Nós usamos cookies em nossos sites. Informações sobre cookies e sobre como você pode se opor ao uso de cookies a qualquer momento, ou encerrar seu uso, podem ser encontradas em Política de Privacidade.
Moto G 2015 vs. Moto G 2013: vale a pena um upgrade?
Motorola Moto G Dicas e Curiosidades Motorola 8 min para ler 202 Comentários

Moto G 2015 vs. Moto G 2013: vale a pena um upgrade?

O Moto G lançado em 2013 serviu como referência para muitas fabricantes. O dispositivo apresenta um custo/benefício imbatível, que não foi superado nem pelo Moto G 2014. A série Moto G acabou de ganhar sua terceira geração que oferece conectividade 4G por padrão, customização através do serviço Moto Maker e certificação à prova d'água. Confira nosso comparativo entre o modelo de primeira e terceira geração do Moto G, e descubra se o upgrade para a versão mais recente valerá seu investimento neste ano.

Moto G 2015 vs. Moto G 2013: Design

As dimensões do Moto G 2015 estão mais relacionadas ao modelo lançado em 2014, principalmente pelo tamanho de tela, que saltou de 4,5 polegadas em 2013, para 5 polegadas nos modelos atuais. A abordagem visual do Moto G 2013 é mais conservadora e limitada. A parte traseira curva possui ótima ergonomia, tornando a usabilidade do dispositivo mais confortável. O Moto G 2013 não é o modelo mais bonito da Motorola, mas definitivamente é um dos mais minimalistas no segmento intermediário. 

motorola moto g 4
Acabamento frontal do Moto G 2013. / © ANDROIDPIT

O Moto G 2015 possui um design mais esportivo, com linhas mais curvas e parte traseira recoberta por uma textura emborrachada. O serviço Moto Maker está disponível para este modelo, permitindo diversas formas de customizações que vão desde seu aspecto visual até suas especificações técnicas. A parte frontal do Moto G 2015 herdou os alto-falantes duplos de sua versão predecessora, característica ausente no Moto G 2013. 

motorola moto g 2015 screen hero
Acabamento frontal do Moto G 2015. / © ANDROIDPIT

No entanto, a principal diferente entre ambos os modelos está no acabamento traseiro. O Moto G 2015 recebeu um revestimento em policarbonato rígido levemente emborrachado, com linhas diagonais que percorrem toda a superfície traseira do dispositivo. Existe um botão vertical que envolve a câmera traseira e um flash de LED duplo (dual-tone), com a marca da Motorola inserida em baixo relevo. 

motorola moto g 2015 back
Acabamento traseiro do Moto G 2015. / © ANDROIDPIT

O Moto G 2013 mantém seu aspecto conservador também em sua parte traseira. Além da tampa lisa construída em policarbonato emborrachado (soft-touch), o dispositivo possui algumas perfurações ao lado esquerdo da câmera que indicam a presença do alto-falante mono. A marca da Motorola está inserida em baixo revelo na sequência do flash de LED.

Moto g 2013 hero
Acabamento traseiro do Moto G 2013. / © ANDROIDPIT

Em termos visuais, o Moto G 2015 é um dispositivo mais atraente e versátil, visto que as combinações de cores disponíveis através do Moto Maker resultarão em um acabamento final diferente para cada usuário. A pegada do Moto G 2015 é mais ergonômica e firme, principalmente pelo fato da construção do dispositivo ser mais reforçada para aguentar a pressão da água quando submerso. 

Moto G 2015 vs. Moto G 2013: Tela

Ambos os dispositivos possuem resolução HD de 1280 x 720 pixels. A diferença está na densidade de pixels por polegada que, logicamente, é maior no Moto G 2013 devido à sua tela menor. O Moto G 2015 possui um painel de 5 polegadas com 294ppi, contra 4 polegadas e 326ppi do modelo primogênito. A diferença é perceptível, principalmente quando olhamos para os ícones do sistema, como Chrome e Play Store.

Moto g 2013 hero 04
Tela HD do Moto G 2013.  / © ANDROIDPIT

Ambos os dispositivos possuem um painel LCD com tecnologia IPS. As cores são bem pronunciadas e podemos notar uma tendência para tons mais azuis e verde em ambos. O contraste é bem equilibrado e o nível de brilho é satisfatório. A proteção contra riscos e arranhões é a Gorilla Glass 3 para ambos.

Moto G 2015 vs. Moto G 2013: Software

Não existem diferenças entre os recursos inseridos em ambos os modelos pela Motorola. Quanto ao SO, o Moto G 2013 roda com Android Lollipop 5.0.2, enquanto o Moto G 2015 sai de fábrica com o Android Lollipop 5.1.1. As animações entre os contextos e menus do sistema são iguais, exceto por algumas funcionalidades nativas presentes na versão mais recente do Lollipop, como mudanças nos modos de volumes e desbloqueio de tela direto das configurações rápidas (imagens abaixo).

lollipopmotogterceiro
Android Lollipop 5.1 rodando no Moto G 2015. / © ANDROIDPIT

De modo geral, a experiência com o software é a mesma em ambos os dispositivos. Os recursos presentes na verão 5.1 do Android não tornam o Moto G 2015 muito diferente do Moto G 2013 em termos de usabilidade. 

teladebloqueiomotogterceiro
Moto G 2015: novos modos de volumes (esquerda) e novos comandos na tela de bloqueio (direita)./ © ANDROIDPIT

Moto G 2015 vs. Moto G 2013: Especificações técnicas

O Moto G 2013 é embalado pelo processador Snapdragon 400 (32bits), quad-core de 1.2GHz, com 1GB de memória RAM. O modelo é capaz de rodar diversos jogos e aplicativos disponíveis na Play Store, embora a perfomance geral do dispositivo tenha caído um pouco com após a chegada do Android Lollipop 5.0.2, principalmente na variante com 8GB de armazenamento interno. A GPU Adreno 305 não é tão atual, mas consegue entregar gráficos satisfatórios e poucas quedas de frames em jogos mais robustos. 

O Moto G 2015 é embalado pelo processador Snapdragon 410 (64 bits), quad-core de 1,4GHz e, com o mesmo 1GB de memória RAM do modelo anterior. O processador com suporte a 64 bits não chega a ser um grande diferencial para o novo modelo, visto que a memória interna limita o multitarefa de aplicativos e a perfomance geral do dispositivo com o Android Lollipop 5.1. Essa quantidade de RAM fazia sentido para o Moto G 2013, que rodava com o Android KitKat 4.4.4 otimizado para smartphones com no mínimo 512MB de RAM. Existe uma versão do Moto G 2015 com 2GB de RAM e 16GB de armazenamento disponível exclusivamente no Moto Maker, no entanto, a versão base que está sendo comercializada no varejo nacional possui apenas 1GB de RAM.

A Motorola sempre optou por entregar o SO pouco modificado, resultando em uma perfomance otimizada entre o hardware e o software. O Moto G 2015 não apresenta um desempenho abaixo da média, pelo contrário, o dispositivo deve receber o Android M em algum momento. No entanto, após a instalação de aplicativos e atualizações do sistema, o novo Moto G com 1GB de RAM deverá apresentará a mesma perfomance do modelo lançado em 2013. 

Motorola Moto G (2015) vs. Motorola Moto G – Especificações Técnicas

  Motorola Moto G (2015) Motorola Moto G
Dimensões: 142,1 x 72,4 x 11,6 mm 129,9 x 65,9 x 11,6 mm
Peso: 155 g 143 g
Tamanho da bateria: 2470 mAh 2070 mAh
Tamanho da tela: 5 polegadas 4,5 polegadas
Tecnologia da tela: LCD LCD
Tela: 1280 x 720 pixels (294 ppi) 1280 x 720 pixels (326 ppi)
Câmera frontal 5 megapixels 1,3 megapixels
Câmera traseira 13 megapixels 5 megapixels
Flash: Dual-LED LED
Versão do Android: 5.1.1 - Lollipop 4.3 - Jelly Bean
RAM: 1024 MB 1024 MB
Memória interna: 8 GB 8 GB
16 GB
Memória removível: microSD Não disponível
microSD
Chipset: Qualcomm Snapdragon 410 Qualcomm Snapdragon 400
Número de núcleos: 4 4
Velocidade máx. 1,4 GHz 1,2 GHz
Conectividade HSPA, LTE, Bluetooth 4.0 HSPA, LTE, Bluetooth 4.0

Moto G 2015 vs. Moto G 2013: Bateria

Com relação à bateria, o Moto G 2013 foi introduzido com uma capacidade de 2070 mAh. Mesmo após a atualização para o Lollipop, o Moto G conseguiu manter a média de 12 horas de autonomia em uso moderado. Essa marca é totalmente aceitável atualmente, principalmente para um modelo lançado há dois anos. 

O novo Moto G possui capacidade de 2.470 mAh de bateria. O ganho em autonomia é ligeiramente maior, mas nada exorbitante, visto que todas as versões da linha 2015 possuem 4G nativo, até mesmo em sua versão de entrada (8GB de armazenamento e 1GB de RAM). Contando com a tela maior e a conectividade LTE, o Moto G 2015 mantém a mesma autonomia do modelo lançado em 2013, com até 12 horas em uso moderado.

Moto G 2015 vs. Moto G 2013: Conclusão

Hoje, é possível dizer que o Moto G 2015 é um upgrade válido para os usuários que possuem o Moto G 2013 e buscam por uma tela maior, acabamento renovado e alguns extras. Os usuários que buscam por uma perfomance superior, o investimento no Moto G de terceira geração com 1GB de memória RAM pode ser um tiro no escuro. Mas, para os fãs de selfies, a terceira geração do Moto G é um verdadeiro deleite com um sensor frontal de 5MP. A câmera traseira saltou de 5MP no Moto g 2013 para 13 MP na atual geração. O ganho em megapixels não é tudo, vale mencionar que o novo sensor traseiro possui uma abertura óptica no diafragma de f /2.0, permitindo a entrada de mais luz, imagens menos tremidas e menos tempo de exposição. O novo sensor pode, inclusive, ser utilizado debaixo d'água por até 30 minutos em 1 metro de profundidade. Por fim, podemos dizer que o Moto G 2015 é sim um investimento interessante para os usuários que pretendem abandonar o modelo lançado em 2013. A escolha pela versão com 2GB de RAM torna o investimento ainda mais relevante, visto que o ganho em desempenho completa o pacote de melhorias implementadas no Moto G 2015.

E aí, qual é sua opinião entre o primeiro modelo do Moto G e a terceira geração? 

Os comentários favoritos dos leitores

202 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.