Nós usamos cookies em nossos sites. Informações sobre cookies e sobre como você pode se opor ao uso de cookies a qualquer momento, ou encerrar seu uso, podem ser encontradas em Política de Privacidade.
Após cinco anos da compra, Motorola começa a dar lucro para Lenovo
Motorola Lenovo 2 min para ler 16 Comentários

Após cinco anos da compra, Motorola começa a dar lucro para Lenovo

Em janeiro de 2014, a Google vende parte dos negócios da Motorola para Lenovo, incluindo todo o setor de dispositivos móveis. Hoje, após cinco anos da fusão da chinesa com a norte-americana, os relatórios sobre as vendas e lucros de smartphones ao redor do mundo começam a fechar no verde.

Esse é o primeiro registro de lucros da Motorola sob a patente da Lenovo no mercado global de smartphones, sem contar vendas isoladas em mercados emergentes, onde a marca americana se mantém bem posicionada. O Mobile Business Group, divisão que cuida dos negócios mobile da companhia, passou por uma restruturação nos últimos anos que levou ao fechamento de fábricas, revisão do portfólio e dreposicionômento de marca. Linhas como a Moto X, Moto C e Lenovo ZUK, por exemplo, deixaram de existir este ano.

O lucro líquido da empresa, somando todas as suas áreas, foi de US$ 233 milhões dólares entre os meses de novembro e dezembro de 2018. O relatório publicado hoje (21/2) no site da Lenovo destaca o primeiro lucro da divisão de aparelhos móveis após cinco anos da fusão, mas não revela qual foi o valor que somente este setor lucrou dentro da companhia. Apenas para comparação, no mesmo período de 2017 a Lenovo havia perdido 289 milhões de dólares e fechado no vermelho, com baixas nas vendas de PCs e smartphones.

A Lenovo ainda se mantém bem posicionada no setor de computadores, onde manteve a liderança por muitos anos. O relatório aponta crescimento de 40% da Motorola no mercado global de smartphones, mantendo a segunda posição na América Latina.

Parabéns aos envolvidos!

Facebook Twitter 195 Compartilhado

Os comentários favoritos dos leitores

16 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.

  • Lucro, porém vem perdendo qualidade, aparelhos dela hoje, dão muito mais problemas que antes.

    CAV


    • A questão é que uma prática bastante recorrente dela é que ao invés de consertar os aparelhos com defeito, ela já dá logo um aparelho novo pra pessoa, que geralmente é um de geração mais recente.

      Uma prática que apareceu no RAZR D1 com defeito no botão POWER (que ela trocava por um Moto E) e que até hoje persiste.

      E já vi relatos de gente que fica contente quando isso acontece.


  • Eu acho que o foco em ter linhas onde pode realmente ser competitiva foi decisivo. Vamos ver se a tendência de lucros se mantêm.


  • Galera, vamos tentar esquecer o passado. A Motorola não vai voltar a ser da Google. Não adianta ficar remoendo em toda matéria sobre a marca "Ah mas quando ela era da Google era melhor".
    Vamos criar novas opiniões, ter uma análise melhor e mais crítica da marca. Após alguns deslizes, parece que finalmente está voltando a dar certo. Vice líder no Brasil, uma boa fatia na Índia e crescendo consideravelmente nos EUA. A marca está se reestruturando, finalmente começou a dar lucro nas mãos da "nova" dona. Fato que comprova um amadurecimento da marca. Ainda tem um longo caminho pela frente, mas merece reconhecimento.


  • e o meu G4 plus aí na capa N teve a att prometida para o Android 8.0


  • Lamentável que a Lenovorola somente possua relevância nos mercados brasileiro e da Índia , tomara que consigam em outros mercados.


  • Teria obtido esses resultados muito mais rápido se seguisse na linha de raciocínio da Google quando do lançamento do Moto X original.


    • Só que a Google nunca lucrou com a Motorola, sempre fechava no vermelho, mesmo com 3 modelos de aparelhos.


      • Não adianta tentar explicar. O povo daqui dos comentários tem um rage incontrolável pela Motorola.

        CAV


      • Mas depois da venda é a primeira vez que a Lenovo lucra, certo? Depois de todo esse tempo que ela comprou a Motorola da Google. Seguindo essa linha de raciocínio, não seria questão de tempo até a Google começar a lucrar também?

        CAV


      • Complicado tentar prever o que poderia ter acontecido se a Google tivesse tido 6 meses ou 1 ano a mais de paciência.
        Mas no momento em que ela estava passando a Motorola Mobility para a Lenovo, ela simplesmente viu o prejuízo aumentar, mesmo com a boa repercussão do Moto X e Moto G.

        E, no final, o que mais importava eram as patentes, mesmo.


    • Portfólio enxuto não necessariamente quer dizer portfólio eficiente.
      E os três aparelhos que a Motorola lançou tinham pontos fracos relevantes, que podiam afastar parte do público.
      Se nenhum dos 3 interessava, e daí?!
      A Samsung também passava por isso, mas sabia que com mais aparelhos, ela poderia segurar esse público que se incomodou com um ponto fraco de tal aparelho com outro da mesma categoria, mas que tenha mais chances de atender as suas necessidades.

      E portfólio enxuto não faz, por exemplo, a OnePlus se destacar muito, também (ao menos, a BBK tem outras divisões para compensar).

      Todas as fabricantes que encabeçam o market share não se destacam por terem um portfólio enxuto.

      A Motorola poderia ter sido diferente, mas em duas gerações não foi o que ela mostrou.


  • Quem vive no mundo dos negócios sabe que um investimento em vários casos só começa a dá lucro depois de 5 ou 7 anos. Isso se chama projeto a longo prazo... Nada de anormal na notícia..


  • O valor que foi investido, está aos poucos retornando como lucro, pois geralmente é assim que ocorre nas compras e fusões.


  • Lenovo teve um lucro menor do que o prejuízo no ano passado. Ainda deve demorar um pouco para ela recuperar o que perdeu