Nós usamos cookies em nossos sites. Informações sobre cookies e sobre como você pode se opor ao uso de cookies a qualquer momento, ou encerrar seu uso, podem ser encontradas em Política de Privacidade.

Review do Moto G7 Plus: sempre o mais popular

Review do Moto G7 Plus: sempre o mais popular

Desde o lançamento da quarta geração da série Moto G, a versão Plus é aguardada por inúmeros usuários que buscam por um modelo completo e com preço atraente. É verdade que essa variante tem melhorado a cada ano, enquanto o preço, paralelamente, também sobe. Mas será que o Moto G7 Plus é uma boa compra para este ano?

Avaliação

Prós

  • Carregador de 27W bem rápido
  • Estabilização ótica na câmera, que é muito boa
  • Bom som, tanto externo como nos fones

Contras

  • Muito parecido com o Moto G6
  • Melhoria de processador poderia ter sido maior
  • Bateria não é destaque

Lançamento e preço

O evento de lançamento dos novos Moto G7 aconteceu em São Paulo, no dia 7 de fevereiro. O aparelho chegou ao mercado em versões na cor azul índigo e vermelho rubi e custa R$ 1.699 no varejo físico e online, incluindo a loja da Motorola. Os preços de lançamento dos demais modelos são:

  • Moto G7 Play: R$ 999
  • Moto G7 Power: R$ 1.399
  • Moto G7: R$ 1.599
  • Moto G7 Plus: R$ 1.899

Review do Moto G7 Power

O Moto G7 Power é outro lançamento da Motorola para este ano. Nós testamos e compartilhamos nossas primeiras impressões com vocês no artigo abaixo. Então, se você ainda não foi conferir nossa análise do G7 Power, não perca acessando o texto abaixo:

Design mais refinado, mas ainda lembra o G6 Plus

Como esperado, o Moto G7 Plus traz consigo o melhor que você pode encontrar entre todos os modelos da linha Moto G7 , sem exageros. O design também segue essa lógica, contando com acabamento refinado que combina alumínio nas bordas e vidro na parte traseira.

Para quem gosta de mudança, porém, um primeiro problema está aqui mesmo: o G7 Plus se parece muito com o G6 Plus. Ele ganhou mais traços retos e, na principal diferença, o sensor biométrico saiu da frente e foi para a traseira, junto ao logotipo, mas até o seu tamanho é extremamente similar.

E, claro, também apareceu o notch. Isso ganha em tela (junto com a ida do sensor para a traseira), e por ser no formato gota é um dos mais elegantes que temos, na minha opinião. A saída de som é um fino traço na quina superior, mas o logotipo da empresa continua no "queixo" do aparelho.

motog7pluslk
Conteúdo da caixa / © AndroidPIT por Stella Dauer

Na traseira, o duplo sensor se repete, ganhando o contorno como um binóculos e efeito visual mais discreto, além de ter a área redonda que a comporta menos alta. É um detalhe que se consagrou como assinatura dos aparelhos Moto mais modernos, pós Moto G5, sobretudo, mas que começa a cair um pouco na mesmice.

É uma traseira reta e bonita, com o mesmo visual aveludado da geração anterior, muito bonita nesse azul. A moldura é em plástico, trazendo todo os botões na lateral direita, berço na parte de cima e saída de som, conexão para fones e uma USB-C centralizada. 

As bordas laterais da traseira são curvas e promovem ótima ergonomia durante o manuseio. Apesar do tamanho avantajado da tela, o G7 Plus se comporta bem nas mãos.

motog7plusrt
Portas básicas foram mantidas / © AndroidPIT por Stella Dauer

Na proteção, Gorilla Glass nos dois lados e a proteção contra respingos d'água p2i, totalizando um aparelho com um bom acabamento e um visual premium, que mesmo com uma tela grande, não fica enorme na mão. 

Resumidamente, se trata de um aparelho com construção sólida e de qualidade, e que certamente surpreende quem ainda não teve contato com aparelhos recentes da Motorola. Testamos a cor índigo azul, mas também pudemos ver a nova cor em vermelho, e junto ao efeito aveludado do vidro é algo que podemos chamar de um dos mais bonitos Moto G até o momento.

O notch diminuiu

A tela do Moto G7 Plus tem pontos altos e baixos. O painel em si não traz nenhum ponto negativo, conta com cores vívidas, brilho intenso, branco mais para o azulado e nível de nitidez interessante para o tamanho de 6,24 polegadas (o mesmo do G7). Mas, após tantos lançamentos de modelos Plus, a Motorola poderia ter optado por uma tela OLED ou então uma resolução um pouco mais alta, como a 2K.

Seria um upgrade mais do que merecido para a variante mais cara da série, mas esse segundo ponto provavelmente não foi adotado para economizar bateria. Observações à parte, vale destacar que, de qualquer forma, o Full HD+ (2270 x 1080 pixels) em aspecto 19:9 faz um bom trabalho aqui e não deixa a desejar, mas fica atrás da tela do Moto G6 Plus.

motog7plusty
Tela é LCD com FHD+ / © AndroidPIT por Stella Dauer

A Motorola trocou o notch estilo iPhone que apresentou no Motorola One e trouxe o de gota para inserir essa "feature" na linha. Não é uma gota pequena porque há, além da câmera, sensores de proximidade e ambiente. As bordas são pequenas, mas não muito graças à tecnologia do display, que não permite a diminuição.

Sistema que define a Motorola

O sistema de fábrica do Moto G7 Plus é o Android Pie, que é bem-vindo em smartphones que usam entalhe na tela, já que essa versão do foi projetada para organizar melhor as informações que são exibidas ao redor do recorte. Tudo roda liso no aparelho por conta do software sempre pouco modificado. A navegação por gestos está presente, bem como a nova central de atalhos rápidos, o tema escuro automático e outros recursos nativos desta versão.

Todas as experiências da Motorola que ativam comandos através de gestos e movimentos seguem presentes dentro do aplicativo Moto, incluindo o Moto Voz, que já não é mais um comando de voz, e sim uma ajuda que anuncia chamadas e mensagens quando você dirige ou quando está com fones. A Motorola pode ter matado seu assistente de voz (que estava em versão beta, aliás).

As funções Moto estão em um app repaginado , com direito a desbloqueio facial, controle de mídia pelos botões de volume, editor de captura de tela, captura de tela com três dedos, navegação em um toque, lanterna rápida, câmera instantânea, modo de uma mão, pegar para silenciar e vire para Não Perturbe. A tela é grande e a função que permite trazer a barra de notificações para baixo com um arrasto no meio do display é sempre uma boa.

motog7plushjk
Android Pie adapta informações ao redor no entalhe / © AndroidPIT por Stella Dauer

Outra boa novidade foi a recente adição da função Bem-estar Digital, que te ajuda a controlar o uso do aparelho e também do Call Screen, função de filtro de chamada que atende a ligação por você e detecta se trata de um robô, telemarketing e outros.

É esperado o update para o Android Q, embora não haja data definida para isso. No geral, a navegação será mesmo bem parecida com a do Android  oferecido pelo Google, com muito menos funções que as apresentadas em interfaces mais trabalhadas como a MIUI e a ZenUI, por exemplo. Porém, isso faz dele uma boa opção para quem não entende muito de tecnologia, uma vez que será mais difícil apertar coisas erradas e mais fácil entender a interface.

Desempenho suficiente para o dia a dia

Para melhorar em outros quesitos, a Motorola decidiu não investir muito no upgrade de processamento. Se no G6 Plus tínhamos um Snapdragon 630, aqui temos processador Snapdragon 636 de 1,8 GHz, com oito núcleos, com 4 GB de memória RAM e armazenamento interno de 64 GB. Não que a Motorola costuma fazer isso, mas com a adição de mais um aparelho na linha, com Snapdragon 632, esperávamos um 660, ao menos, por aqui.

Ainda assim, não é um aparelho que decepcione nas funções do dia a dia como ler e-mails, jogar, ouvir e assistir streaming, editar fotos, conversar em mensageiros e acessar redes sociais. Isso também graças aos seus 4 GB de memória RAM, um número bem interessante para manter vários apps abertos ao mesmo tempo, junto a 64 GB de armazenamento interno, com slot para microSD caso queira aumentar o armazenamento. 

motog7plusqw
Hardware digno, mas básico / © AndroidPIT por Stella Dauer

Nesse item, é possível dizer que ele se equipara em desempenho ao Galaxy A8 da Samsung, e até ao Mate 20 Lite da Huawei. É um aparelho bom para uso cotidiano, sem destaques mas sem problemas sérios . Em testes com em algumas partidas do popular jogo PUBG, joguei em definição balanceada e com frames no médio, pude jogar uma partida de forma tranquila. Não com uma super fluidez, mas sem engasgos que prejudicassem o jogo. Ele não aceita jogar em HD.

Uma grata surpresa no áudio

Uma das coisas que agradou bastante no Moto G7 Plus está no seu conjunto de áudio . Obviamente não está entre os melhores, mas para a sua categoria, se saiu bem, sendo até melhor que alguns high end. No caso do externo, temos som "estéreo", e ele está com aspas porque, como de costume, a saída da tela é mais baixa por ser menos poderosa. Mas consegue cumprir bem o papel, foi satisfatório.

O aparelho conta com Dolby Audio, que fica sempre ativado com o áudio externo, e pode identificar o conteúdo ajustando sozinho os melhores presets, mas você também pode escolher o modo música ou filme. Não possui ajustes finos manuais, o que pode desagradar alguns, mas como é voltado a um público mais básico, o melhor é automatizar o que der.

motog7plusrt
Saída de áudio principal do Moto G7 Plus / © AndroidPIT

O Dolby é personalizável quando você conecta fones de ouvido. Aí, ele pode até ser desligado, mas realmente melhora o som, deixando vídeos e músicas mais claras, e se ajustado a seu gosto, pode agradar muito. Os fones que vêm na caixa são intra auriculares, discretos e bonitos. A qualidade é adequada à faixa de preço do produto, e tanto ele quanto o externo são bem altos.

O destaque do aparelho é sua câmera

Desde a chegada do Moto G5S Plus, a Motorola tem apostado no sensor duplo para o melhor modelo da série Moto G. O Moto G7 Plus traz ganhos bem significativos na qualidade do trabalho feito por ambas as lentes, além de contar com um app de câmera com recursos mais consistentes e úteis. A lente principal tem 16 megapixels e abertura f/1.7, ideal para capturar em ambientes desfavorecidos de luz, enquanto o secundário é de 5 MP e tem f/2.2.

Durante o lançamento, a Motorola deixou bem claro que pretende diferenciar bem seus quatro modelos, agora que a linha está maior. Sendo assim, o Moto G7 Plus é o indicado para quem procura câmera, e a Motorola converteu seus esforços nesse sentido para esse aparelho. Um dos destaques é a presença da estabilização óptica , algo difícil de se encontrar na mesma categoria.

motog7plusgh
Com o Moto G7 Plus, Motorola quer se tornar referência em câmera intermediária / © AndroidPIT por Stella Dauer

E o trabalho parece ter rendido bons frutos, pois em nossos testes iniciais, conseguimos capturas muito interessantes para a faixa de preço nacional do aparelho. No geral, as cores são bem fortes, o que sai da realidade mas traz apelo aos olhos, e o contraste aparece em um bom nível. O HDR, como é quase sempre o caso em intermediários, faz uma boa diferença nas imagens.

Os detalhes foram interessantes e você pode conferi-los abaixo e também no link para a galeria com as fotos originais:

No caso da câmera traseira, há todas as funções que a Motorola destaca em suas propagandas, como modo retrato, recorte, cor em destaque, cinemagraph, câmera lenta, entre outros. Os resultados que você vê na galeria e têm a ver com natureza são de fotos todas tiradas ás 18 horas e 30 minutos, e a captura de luz foi bem satisfatória. O modo retrato ainda tropeça em bordas complicadas, mas como câmera está indo em um bom caminho evolutivo.

Gostei muito dos retratos com a câmera frontal, que tem 12 MP e faz vídeo em 4K a 30fps. As selfies feitas com ela trouxeram muitos detalhes, e com essa qualidade de vídeo, ele vai se sair bem em stories no Instagram.

O app da câmera é bem completo para sua faixa de preço, e a Motorola inseriu funções presentes apenas em aparelhos mais caros antes, como o Cinemagraph para fazer GIFs especiais panorama, cor em destaque, modo retrato, filtros instantâneos e até o modo manual. Explorando, você pode fazer fotos bacanas com ele, como algumas das fotos abaixo:

IMG 20190403 141126146
© AndroidPIT por Stella Dauer
IMG 20190403 141324967
© AndroidPIT por Stella Dauer
IMG 20190206 193508973
© AndroidPIT por Stella Dauer
IMG 20190206 193116415
© AndroidPIT por Stella Dauer

Carrega rápido, mas não é a melhor bateria

Enquanto o Moto G7 Power traz uma bateria de 5.000 mAh, sobrou para o G7 Plus uma de apenas 3.000 mAh. Para compensar os consumidores que aceitarem pagar mais pela versão mais cara, a Motorola entrega na caixa o carregador TurboPower de 27W. De acordo com a empresa, meia hora de carga é o suficiente para 11 horas de uso.

motog7plusiuy
Carregador Turbo Power de 27W / © AndroidPIT por Stella Dauer

E é uma característica bem vinda, pois com 3.000 mAh você é certamente obrigado a recarregar o aparelho todos os dias. Em testes rápidos com o carregador, que agora possui conexão USB Type-C para permitir a carga mais rápida, o G7 Plus recuperou 30% da bateria, que estava já um terço cheia, em 12 minutos. Em outros testes, com a bateria vazia, foram 50% em 16 minutos e 100% em 53 minutos, números excelentes.

Mas esses números não são tão bons no quesito duração, ainda mais lembrando que o Moto G6 Plus vinha com 3.200 mAh. A diminuição foi para provavelmente favorecer o modelo Power, e fica pior ao ter uma tela maior, que come mais bateria. O processador é mais econômico, mas parece não ter ajudado muito. Comigo, ele durou um dia de uso normal.com, 5% na hora de dormir, usando muito WiFi, navegação, mensageiros e 30 minutos de vídeo.

Então, aconteceu um equilíbrio. A bateria não tem a melhor duração, mas recarrega muito rapidamente , então o melhor é levar o carregador na bolsa. Carregador esse que é o mais rápido do Brasil, não é dos menores mas vale a pena.

Motorola Moto G7 Plus – Especificações Técnicas

Dimensões: 157 x 75,3 x 8,27 mm
Peso: 172 g
Tamanho da bateria: 3000 mAh
Tamanho da tela: 6,24 polegadas
Tecnologia da tela: LCD
Câmera frontal 12 megapixels
Câmera traseira 16 megapixels
Flash: LED
Versão do Android: 9 - Pie
Interface: Stock Android
RAM: 4 GB
Memória interna: 64 GB
Memória removível: microSD
Chipset: Qualcomm Snapdragon 636
Número de núcleos: 8
Velocidade máx. 1,8 GHz
Conectividade Dual-SIM

Não muda muito, mas não deixa de ser bom

A Motorola está se esforçando para diferenciar bem os produtos de sua linha. Isso significa que a versão Plus não traz todos os melhores recursos, e deixa alguns bônus para os menos premium. Não tem a bateria e nem a TV do Power, não traz a performance mais esperta do Play e não tem o preço custo benefício do Moto G7.

Com o Moto G7 Plus, a Motorola deixa claro o objetivo de se tornar referência em qualidade de câmera entre os intermediários

O foco da empresa no G7 Plus é sua câmera, que embora ainda não esteja à altura dos topos de linha, certamente teve uma melhora em relação ao modelo do ano passado, nos deixando curiosos para ver o que será trazido no Moto Z4 Play e Z4. O som também agrada, assim como a presença do carregador muito rápido, mesmo com a bateria menor. 

Desde o seu lançamento, seu preço já caiu em mais de 350 reais. Com uma promoção a R$ 1.500, ele pode ser uma boa escolha, que chega perto de outros aparelhos como o Zenfone 5.

Ainda assim, calcada no sucesso da linha, a Motorola mantém o Plus, seu melhor aparelho, sem grandes modificações. Isso pode não ser um problema, uma vez que o público mais especializado está importando aparelhos e a maioria da população se importa com outros itens. Então, ao menos por enquanto, a estratégia da empresa não parece ruim.

O que você achou do Moto G7 Plus?

Artigos recomendados

21 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.
Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.
Mostrar todos os comentários
Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.