Nós usamos cookies em nossos sites. Informações sobre cookies e sobre como você pode se opor ao uso de cookies a qualquer momento, ou encerrar seu uso, podem ser encontradas em Política de Privacidade.
Hands-on do Motorola One Vision: uma visão do futuro
Motorola One Vision Hardware Review de Smartphone 10 min para ler 58 Comentários

Hands-on do Motorola One Vision: uma visão do futuro

O primeiro Motorola One, lançado no passado, chegou dividindo opiniões. Apesar do sucesso inquestionável do aparelho, o intermediário oferecia o famoso "pacotão ok", onde tudo era apenas "ok" e nada mais que isso. Neste ano, porém, a Motorola resolveu trazer algo com características bem distintas da primeira geração, entregando acabamento melhor, tecnologias úteis e algumas novidades. Há um abismo que separa o primeiro One do One Vision, deixando claro o objetivo da marca de nadar em águas mais profundas.

Motorola One Vision – Data de lançamento e preço

O Motorola One Vision já está à venda no varejo físico e online e também no site da Motorola. O preço sugerido é de R$ 1.999 (à vista) para única versão de 128 GB com 4 GB de espaço interno. As cores disponíveis são preto com reflexos em bronze e azul. A caixa acompanha carregador de 15 W, fones de ouvido no padrão intra-auricular e capa de silicone.

Motorola internacionalizado

Não tem como não olhar para o Motorola One Vision e lembrar de smartphones internacionais que estão fazendo sucesso lá fora, como os da Oppo, da Xiaomi ou da Huawei. O aparelho que testei tem a cor bronze, mas dificilmente você irá reconhecê-la ou chamá-la por esse nome, visto que sua tonalidade é tão escura quanto um preto convencional. O bronze está mais visível através dos reflexos da traseira que formam linhas e contornos bem elegantes.

Apesar da tela com proporção de 21:9, uma novidade no mercado nacional, o One Vision fica bem nas mãos devido a dois motivos: borda frontal reduzida e laterais da traseira curvas. É claro que alcançar todas as partes da tela com apenas uma mão não é uma tarefa fácil, mas o manuseio do produto em si é confortável. Felizmente, a Motorola removeu aquele logo da empresa que costumava ficar no rodapé da tela de seus produtos e passava a sensação de que as bordas poderiam ser menores.

androidpit motorola one vision full back
Acabamento na traseira / © AndroidPIT

Os sensores da câmera traseira ficam empilhados em uma moldura saliente, seguidos pelo flash LED na horizontal. Há ainda um sensor biométrico na traseira com a logo da Motorola, entrada para fones de ouvido (eba!), USB-C, alto-falante mono e botões físicos de energia e volume.

O primeiro Motorola One chegou ao mercado com um notch largo no topo da tela, no estilo do iPhone X, enquanto a série Moto G7 traz uma versão em formato de gota, mais compacta. O One Vision oferece uma opção mais refinada usando um "furo" no canto superior direito da tela, semelhante ao do Galaxy S10e, outro diferencial do modelo em sua faixa de preço.

androidpit motorola one vision full front
Parte frontal do Motorola One / © AndroidPIT

Esse é o estilo de "furo" mais discreto para consumir conteúdo multimídia, pois ele não corta parte considerável de um vídeo, por exemplo, e não deixa o layout do sistema inconsistente. Para quem tem problemas com smartphones que usam revestimento em vidro, a Motorola envia na caixa do One Vision uma capinha de silicone que é capaz de protegê-lo e ainda tornar a "pegada" do smartphone mais confortável em alguns casos.

Cinema no bolso

A Motorola é a primeira fabricante a oferecer um display com proporção de 21:9 no Brasil, sendo esse aspecto o favorito entre diretores e produtores de filmes de Hollywood. Os ganhos com esse formato de tela são inúmeros, sendo possível, por exemplo, ler textos e conversas extensas sem a necessidade de muita rolagem na tela. O modo multi-janela do Android Pie também é outra função que agrega mais valor a esse formato.

Apesar do display ser mais "esticado" do que outros formatos, como o tradicional 16:9 ou o 18:9, o conteúdo que é exibido na tela do Motorola One não aparece distorcido, visto que uma boa parte do espaço no topo do display é dedicado aos ícones de notificações do sistema e à região onde fica o notch. Logo, o notch não se sobrepõe à interface do sistema e os aplicativos não ocupam 100% da área da tela, com exceção de vídeos e jogos. No caso destes, o "furo" é pouco perceptível, mas isso depende do tipo do conteúdo que é exibido. 

Entre as configurações da tela existem três perfis de cor pré-definidos: natural, realçadas e saturadas. Gostei mais do perfil "realçadas" por manter as cores vívidas e equilibradas ressaltando a nitidez. Para jogos, contudo, a opção "saturadas" pode ser a melhor.

androidpit motorola one vision front camera
Notch de furo / © AndroidPIT

A tela LCD do Motorola One Vision é certamente um dos pontos fortes desse modelo, junto do design, com brancos profundos e tons escuros bem representados. É claro que para um aparelho que traz uma super tela a tecnologia OLED fecharia o conjunto com chave de ouro, mas o LCD está compatível com a faixa de preço do produto e demais concorrentes do mercado.

Minha primeira experiência com uma tela de 21:9 foi no Motorola One Vision, e confesso que fiquei surpreso com as possibilidades e a usabilidade desse novo tamanho. Certamente é uma forma de ampliar o display sem comprometer o tamanho do dispositivo.

3 anos de Android

Como parte do programa Android One , o Motorola One Vision é um prato cheio para aqueles que se preocupam com a saúde do sistema em longo prazo e também prezam por poucas alterações visuais. Além das experiências Moto, como a Moto Tela e as Moto Ações, apenas o aplicativo de câmera é customizado pela fabricante para atender os principais recursos de câmera do modelo. O software se assemelha à versão encontrada nos Google Pixel.

onevisionsfg
A interface do Motorola One Vision é bem similar ao Android puro / © AndroidPIT

Segundo a Motorola, o One Vision tem upgrade garantido para o Android Q e R, além de três anos de atualizações mensais de segurança a partir do próximo mês (Junho). Entre as funções exclusivas do Android One está o Digital Wellbeing, o Bem-estar Digital, que ajuda o usuário a monitorar e gerenciar o tempo de uso do dispositivo.

Apps rodam sem alterações na tela de 21:9 do Motorola One Vision, ou seja, sem distorções e bem adaptados ao display mais estreito e alto. Existem recursos de usabilidade que tornam mais fácil a operação do sistema com apenas uma mão, embora isso não seja muito eficiente na maioria do tempo.

inonesoftwarevision
A tela na proporção 21:9 permite ver mais conteúdo e tirar mais proveito do modo de tela dividida / © AndroidPIT

O áudio tem tecnologia Dolby Audio incorporada, mas não há um equalizador dedicado ao som e sim perfis adaptativos e que otimizam a reprodução entre cinema, música e modo inteligente. A navegação por gestos está disponível de duas formas, sendo uma com o botão voltar fixado e outra sem.

Um novo processador para novos recursos

Os vazamentos estavam certos: o Motorola One Vision é o primeiro smartphone da Motorola que carrega um processador Samsung Exynos. Uma escolha inusitada, diga-se de passagem, mas que segundo os executivos da Motorola foi necessária para atender os recursos de Inteligência Artificial do sistema e do novo software da câmera. A empresa também nos confirmou que o Exynos 9609 deste dispositivo é um processador recém-lançado, que corresponde à série Snapdragon 700 da Qualcomm em termos de performance.

Ao menos entre os smartphones Galaxy, os processadores Exynos entregam bom desempenho e boa duração de bateria, mesmo rodando sob a interface do usuário One UI, que é consideravelmente mais complexa que o Android One Pie. Temos ainda 4 GB de memória RAM e 128 GB de memória interna, sendo o armazenamento outro grande diferencial do One Vision em sua faixa de preço.

androidpit motorola one vision android one
One Vision tem software Android One / © AndroidPIT

Super visão

Falamos há bastante tempo aqui no site que "megapixels" nem sempre são sinônimo de qualidade, e em muitos casos apenas de fotos grandes. O Motorola One Vision se propõe a fazer um trabalho mais apurado em termos de fotografia usando a resolução do sensor de forma diferenciada. A câmera na traseira é dupla, sendo um sensor de 48 MP (f/1.7) e outro de 5 MP (f/2.2), e há estabilização óptica que ajuda a garantir imagens mais nítidas e menos borradas ou tremidas.

O software não gera imagens com 48 MP devido à tecnologia Quad Pixel que combina quatro pixels em um "super pixel", gerando uma foto com 12 MP. A ideia dessa organização é mesclar camadas com exposições, detalhes, cores e constrastes diferentes para entregar um resultado final mais equilibrado. De fato, à primeira vista, a câmera do Motorola One Vision se mostra muito promissora nesse sentido.

androidpit motorola one vision dual camera
Câmera dupla na traseira / © AndroidPIT

A Motorola não renovou a interface do aplicativo de câmera mas trouxe boas adições, como um modo de cena automático baseado em Inteligência Artificial. O software recomenda o melhor modo, como cena noturna ou modo retrato, por exemplo, de acordo com a situação ao fazer o reconhecimento da cena ou de objetos e rostos. 

É claro que o Night Vision  (visão noturna) é a função mais interessante no software da câmera. Este modo captura e combina diferentes fotos com exposições distintas para eliminar ruído, borrões e distorções. O grande objetivo é adicionar luz a cenas sem iluminação ideal. O resultado impressiona, como mostra abaixo:

O segundo sensor traseiro, de 5 MP, também trabalha para otimizar o Night Vision, mas seu principal objetivo é a detecção de profundidade para oferecer um modo retrato com desfoque do plano de fundo mais profissional.  No caso da câmera frontal, de 25 MP (f/2.0), o efeito retro é oferecido com processamento via software. No app da câmera existem ferramentas para foco seletivo, fundo preto e branco e outros efeitos e recursos.

Ah, e um pouco mais do Night Vision:

IMG 20190514 202414848
IMG 20190514 202419698
Sem e com Night Vision  / © AndroidPIT

Bateria para um dia

A bateria do Motorola One Vision tem 3.500 mAh e promete entregar um dia de uso sem muitos problemas ou limitações ao usuário. Na caixa há um carregador de 15 W que pode oferecer até 7 horas de uso com apenas 15 minutos de carga. Como comentei na parte do hardware, o Exynos deve entregar uma autonomia relativamente boa em comparação com outros processadores, portanto estou curioso para medir por completo a autonomia do One Vision nas próximas semanas.

androidpit motorola one vision top headphone jack
Bateria do Motorola One Vision tem capacidade regular, nada excepcional / © AndroidPIT

Motorola One Vision – Especificações Técnicas

Dimensões: 160,1 x 71,2 x 8,7 mm
Peso: 180 g
Tamanho da bateria: 3500 mAh
Tamanho da tela: 6,3 polegadas
Tecnologia da tela: LCD
Tela: 2520 x 1080 pixels (435 ppi)
Câmera frontal 25 megapixels
Câmera traseira 48 megapixels
Flash: Dual-LED
Versão do Android: 9 - Pie
RAM: 4 GB
Memória interna: 128 GB
Memória removível: microSD
Número de núcleos: 8
Velocidade máx. 2,2 GHz
Conectividade HSPA, LTE, NFC, Dual-SIM , Bluetooth 5.0

Uma visão do futuro

Existe uma base grande de usuários que já não se contentam com o que a série Moto G oferece todos os anos, ou então com as soluções e tecnologias da linha Moto Z. O Motorola One Vision chega com o objetivo de oferecer a usuários mais exigentes uma opção dentro do portfólio da empresa que carrega as principais tendências do mercado com pitadas de pequenas inovações. Ele tem uma câmera melhor que o Pocophone F1, o mesmo modo de visão noturna do Huawei P30 Pro e uma tela com o mesmo tipo de "notch" que a Samsung usa apenas em seus melhores modelos.

Mesmo sendo um modelo carregado dessas tendências internacionais, o Motorola One Vision não soa como uma cópia ou algo sem originalidade, pelo contrário, a essência da Motorola está presente no dispositivo em diferentes aspectos, como em partes do design e no software. Ele agrada quem se preocupa com as atualizações do Android, quem busca por câmera de qualidade, quem quer ter uma experiência multimídia diferenciada com a tela de 21:9, ou até mesmo aqueles que prezam por um design elegante. 

Há um abismo que separa o primeiro One do One Vision, deixando claro o objetivo da Motorola de nadar em águas mais profundas.

Conversando com os executivos da Motorola eu consegui entender que o Motorola One Vision não chegou para competir com as demais linhas da empresa que contam com ciclos de atualizações e públicos diferentes, mas sim para abrir um espaço onde a marca consiga oferecer novidades, inovações e experiências para um público que quer ter acesso ao melhor produto por um preço razoável.

O preço de R$ 1.999 sugerido para o One Vision não é baixo, mas devo dizer que é bastante atraente para o que o dispositivo entrega.

E aí, o que você achou do Motorola One Vision?

Os comentários favoritos dos leitores

58 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.

  • Achei bem interessante o aparelho como um todo. Mas diferente do que a Motorola disse, este processador tá mais pra um SD660 do que pra um da série 700. Inclusive é uma versão quase idêntica do 9610 que saiu no Samsung A50 com uma diminuição leve no clock, pelo que andei pesquisando.


  • Ficou melhor que o Sony Xperia 10 (que não vem para o Brasil)
    "é uma forma de ampliar o display sem comprometer o tamanho do dispositivo"
    Só não gosto muito do Android puro mas acho que é possível se acostumar. Gostei...pode ser o meu próximo...


  • Infelizmente parece que esse pensamento da inovação tá passando longe da linha Moto G.
    E só pra reforçar: claro que um Android One com esse processador não vale 2000 reais. Enquanto não bater 1500, pode esquecer.


  • "Tela de cinema" mas com um buraco ridículo? Como assim? E o review ainda diz que em jogos e vídeos "o furo é pouco imperceptível"! Isenção e credibilidade passaram longe...


    • Rafael Rigues
      • Admin
      • Equipe
      há 4 dias Link para o comentário

      Rogério, o termo "tela de cinema" se refere à proporção 21:9, como mencionamos no texto. E o furo (que é o mesmo do Galaxy S10e, mas no lado oposto) é uma solução muito menos intrusiva que o notch: ocupa menos espaço na tela, e ao assistir vídeos e jogar a posição coloca ele em sua área de visão periférica, e ele logo "desaparece". Experimente em uma loja e nos diga o que achou.


      • Desculpe, mas você está piorando a situação com esta conversa de visão periférica. O usuário pode até se resignar e acostumar, mas o buraco está lá e sempre visível. GSMArena, entre outros, diverge da sua opinião: "punch-hole's size is both an eyesore and on occasion an obstacle to the cinematic immersion"; "Selfie camera hole seems too big and interferes with content in some apps- a notch would have likely been better".


  • Aparelho lançado hoje e já "testado", e só com elogios, absolutamente nenhuma crítica. Elegante, confortável, super isso, super aquilo, sem terem usado por dois dias que seja. Motorola "investindo" pesado por aqui...


    • Rafael Rigues
      • Admin
      • Equipe
      há 4 dias Link para o comentário

      Rogério, o texto é um hands-on/impressões iniciais, e não um review completo (que publicaremos em breve). E na verdade temos ele em mãos já há alguns dias, pois a Motorola entregou aparelhos de teste para a imprensa antes do lançamento.


      • O texto é quase ufanista. Eu poderia citar várias expressões usadas que ficariam mais adequadas numa campanha de marketing, e não num site do qual se espera informação e isenção. Vocês fazem um ótimo trabalho por aqui e merecem o retorno financeiro proporcional ao sucesso, mas é importante não perder a credibilidade.


  • Em si, é bonito, mas o furo da câmera um pouco grande, fez com que surgisse um espaço entre a parte superior da tela e a barra de status, o que achei estranho. Mas, gostos à parte, vamos ver o quanto a Motorola vai cobrar por seu novo One Vision.


  • Faltou bateria que preste. Um aparelho assim por esse preço pede uma bateria de 5000 mAh.


    • Rafael Rigues
      • Admin
      • Equipe
      há 4 dias Link para o comentário

      Vai depender de quão eficiente são o processador e o sistema no gerenciamento de energia. O Pixel 3a tem uma bateria de 3.000 mAh e chega ao fim do dia tranquilo, com sobra para o dia seguinte.


  • Só faltou um snapdragon para a Motorola marcar um belo gol !!!


  • Será que a câmera frontal é decepcionante como a do primeiro? Abri aquilo a primeira vez e senti vontade de chorar rs.


  • Gostei e compraria.
    Mas ta parecendo um baguete. rsrs.
    Preferia a tela um pouco menos esticada, no entanto gostei muito. O melhor lançamento da moto desde o moto z play.

Mostrar todos os comentários