Nós usamos cookies em nossos sites. Informações sobre cookies e sobre como você pode se opor ao uso de cookies a qualquer momento, ou encerrar seu uso, podem ser encontradas em Política de Privacidade.

Razr lançado! Conheça o primeiro celular dobrável da Motorola

Razr lançado! Conheça o primeiro celular dobrável da Motorola

Apesar de não levar o nome Razr V3, o novo Razr é, de fato, uma estilização do modelo icônico lançado pela Motorola no início dos anos 2000. O Razr agora é dobrável e chega para competir neste mercado que ainda engatinha. Veja os detalhes sobre ele a seguir.

O Razr é um celular com tela dobrável em Flip vertical, ou seja, a Motorola está revivendo o formato que fez sucesso há algumas décadas. A tela principal, quando o aparelho está aberto, tem 6,2 polegadas e é fabricada com a tecnologia pOLED. Quando fechado, o Razr exibe uma segunda tela e uma câmera híbrida que funciona como sensor principal e frontal.

A pequena tela na frente exibe horas, roda o Google Assistente e funciona como um espelho para selfies, afinal, o usuário precisa ter ideia de como sua foto feita com a frontal ficará. No hardware, há um processador Snapdragon 710, 6 GB de memória RAM e 128 GB de espaço interno.

Assim como o Razr V3, o Razr dobrável também exibe controles de mídia na tela frontal quando fechado. O painel frontal tem proteção contra respingos e é, segundo a Motorola, resistente para ser fechado e aberto centenas de vezes.

Motorola Razr - Ficha técnica

  • Tela: 6.2" pOLED HD (2142 x 876 pixels), proporção de 21:9
  • Tela externa: 2.7" gOLED (600 x 800 pixels), proporção de 4:3
  • Processador: Snapdragon 710
  • RAM: 6 GB
  • Câmera principal: 16 MP (abertura f/1.7)
  • Câmera frontal: 5 MP (abertura f/2.0)
  • Armazenamento: 128GB
  • Leitor de impressões digitais
  • Bateria: 2510 mAh

O Razr dobrável está em pré-venda nos Estados Unidos por 1.500 dólares (R$ 6.723 sem taxas e impostos), com vendas programadas para o início de 2020. A Motorola já confirmou que o modelo será lançado na América Latina, incluindo o Brasil, o que deve acontecer ainda este mês.

E aí, o que achou do Razr dobrável?

Artigos recomendados

Os comentários favoritos dos leitores

  • Soterio Salles há 1 mês

    O preço tá meio fora de realidade com as especificações... Processador intermediário e bateria muito pequena.
    Ao menos o design é bonito e o conceito é bom. Tá aí uma maneira interessante de aproveitar as telas dobráveis.

  • Vinicius Da Silveira há 1 mês

    1500 dólares por um celular com a bateria vergonhosa, um processador intermediário do ano passado?
    Que se dane se ele dobra, se ele é um RAZR, ou se ele parece o icônico V3. A Lógica fala mais alto! Não tem como. E mesmo que ele custasse menos, como 900, ou até 600 dolares, ainda não estaria valendo a pena, PORQUE AINDA É UM INTERMEDIÁRIO COM BATERIA PÉSSIMA. E eu nem cheguei na questão de futuros problemas que essa tela dobrável irá apresentar. Estamos falando da Moto by Lenovo gente, famosa por fazer telas que dão burnin facilmente, que dão toque fantasma, imagina essa tela dobrável? Muito lindo o celular, um belo conceito, mas dar mais de 500 trumps numa bateria de 2500mAh e um processador de intermediário do ano passado, é dizer pros 4 cantos do mundo que é um tremendo de um idiota útil. Essa supera até a burrice de pagar tão caro nos iPhones!

22 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.
Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.

  • Já quero


  • Aparelho feito para um público alvo. Vai vender horrores.



  • "... e é, segundo a Motorola, resistente para ser fechado e aberto centenas de vezes."

    Isso quer dizer que não vai aguentar nem uma semana na mão de quem tiver cacoete de ficar abrindo e fechando celular.


  • Interessante, mas o preço ainda está elevado.
    Mas daqui há alguns anos deve ficar mais barato e ter outros modelos com as configurações melhores.


  • Sinceramente, achei bem feio e muito caro pelo que oferece.
    Processador mais ou menos e 2510 mAh para uma tela de 6,2".
    Acho que a Lenovo quer falir a Motorola.


  • 2510 mAh é piada


  • Lançamento interessante , é o primeiro "dobrável" que me.interessou , o preço elevado é normal neste tipo de lançamento , early adopters pagam sem pestanejar.


  • Não é nada perto dos 50 mil cobrados pela Apple no novo Mac Book (isso foi uma ironia)!


  • Hááááaaa esses anos 200, nem consigo imaginar isso.


  • Só fazem uma correção ali no valor pois o dólar estava a R$ 4,17 no momento que foi postado. A não ser que seja o dólar turismo.


  • "Apesar de não levar o nome Razr V3, o novo Razr é, de fato, uma estilização do modelo icônico lançado pela Motorola no início dos anos 200"
    Fiquei surpreso pela Motorola ser uma empresa tão antiga no ramo, já tem mais de 1800 anos de existência, incrível!


  • Definitivamente não compreendo e nem dá para "engolir" a estratégia de marketing da Lenovo em relação a marca de sua propriedade "Motorola" Qual a justificativa de um preço absurdo desse, no lançamento do Razr dobrável ? Com esse valor dá para adquirir o novíssimo Galaxy S11 com tela 6.9 super amoled, somada a super câmera de 108 mp ! Olha a ficha técnica do Razr dobrável e concluam facilmente; não existe argumento plausível para cobrar $ 1.500 dólares. Vamos falar a real ? O consumidor (ainda mais do Brasil), vai deixar criar pó e teia de aranha nas prateleiras das lojas, aí a Lenovo vai ter que fazer uma promoção ao nível da "Black Friday dos Estados Unidos" (e não essa enganação do Brasil) no ano de 2020, para conseguir "desovar" todo estoque desse modelo. Esse aparelho (pelo menos aqui no Brasil) já nasce "condenado" no quesito design/ficha técnica/custo. Quem gosta de ostentar e mostrar que tem um smart super top, usará essa grana para comprar um iPhone 11. Não tem nem o que questionar !


    • Sob meu ponto de vista você está totalmente equivocado. Sobre preços, desde 2015 todo smartphone top tem um preço pornográfico e impraticável, no entanto, a motorola está trazendo algo novo, com um pé no clássico e que tem chances reais de dar certo. Custará o que a samsung cobrou no seu horroroso e defeituosíssimo galaxy fold, e que falhou miseravelmente, e que agora cobra no maravilhoso S11 que, ao meu gosto é o tipo de aparelho que gosto de ter, o estilo que tem que ser (nao simpatizo com dobráveis) mas que não traz a novidade e nem o hype que a lenovo está trazendo. E a depender de brasileiros, nao encalha. O povo aqui nao aprende a fazer boicote a esse absurdo cobrado por esses aparelhos. Antes boicotasse mesmo. Não apenas esse, mas todos.


      • O que tem de novo nesse RAZR? Eles priorizaram o design ao invés de um hardware, bateria, acabamento e câmeras. Você ta comprando um conceito oco. 1500 dolares num celular que ta mais pra um intermediário do início de 2018, se for levar em conta o hardware. Pagar 1500 dólares só porque a tela dobra é já pode ser considerado atestado de demência. Os smartphones conceitos da concorrência pelo menos são mais que uma tela que dobra.


  • Caro pra caramba!!
    E me preocupei com essa frase: "O painel frontal tem proteção contra respingos e é, segundo a Motorola, resistente para ser fechado e aberto centenas de vezes."

    Centenas de vezes, Motorola? A depender do usuário, isso não dá três meses e olhe lá!


    • Na realidade o proprietário de um desse aí não vai ficar fechando ele toda hora e sim quando for colocar no bolso, nesse caso não vai ser tantas dobradas assim.


      • Sim. Por dia, nos dias úteis, se colocar o celular umas cinco vezes no bolso, o que acho pouco, seriam 25 "abre-fecha" na semana. 100 no mês. 1200 em um ano. Isso falando por baixo.
        Não dá pra confiar!

Mostrar todos os comentários
Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.