Nós usamos cookies em nossos sites. Informações sobre cookies e sobre como você pode se opor ao uso de cookies a qualquer momento, ou encerrar seu uso, podem ser encontradas em Política de Privacidade.
Não desperdice seu tempo com jogos ruins ou maratonas de seriados
Dicas e Curiosidades Aplicativos Opinião 5 min para ler 71 Comentários

Não desperdice seu tempo com jogos ruins ou maratonas de seriados

Sabe o que existe em comum entre jogos e Netflix? Ambos envolvem seus usuários em horas e mais horas de uso. Para isso, os desenvolvedores sempre utilizam alguns truques inteligentes e, se a proposta for convincente, o usuário abraça a causa. Mas, será que o tempo que perdemos imersos neste tipo de entretenimento é válido?

Alguns jogos utilizam-se de táticas como maratonas para prender seus jogadores por mais tempo. Pessoalmente, posso falar do Star Trek, que se enquadra bem nessa proposta com sua mecânica envolvente. O jogo me atribui missões diárias e tarefas que precisam ser alcançadas para que a pontuação e as conquistas sejam alcançadas. Tudo aos moldes de um tradicional jogo de RPG. Em alguns momentos, é preciso aguardar algumas horas para que etapas sejam liberadas. Basicamente, você joga de 20 a 30 minutos e fica na expectativa no restante do dia.

Será que o tempo que perdemos imersos neste tipo de entretenimento é válido?

Este tipo de aplicativo pretende ensinar certos hábitos. Será que a intenção do app é que você obtenha conquistas, ou será que ele quer que você gaste tempo e dinheiro? No Star Trek, por exemplo, você pode comprar moedas e outros itens internamente. Afinal, livre para jogar não significa livre para ganhar. E essas compras dentro do jogo são bem caras.

Só que para continuar jogando, é inevitável o uso de uma certa quantidade de moedas, as quais são atualizadas em 24 horas. No final, você acaba imerso no universo do game, e acaba tendo que comprar moedas para ter conquistas e andar no título, pois esperar para fazê-lo no dia seguinte o mantêm longe do final.

Desperdiçando seu tempo com jogadas de marketing

Netflix ou Necessidade? No Twitter, um dos serviços mais citados é o de streaming. E, claro, para os provedores é maravilhoso quando se consegue manter os usuários na sua plataforma.

Estes e outros tweets preenchem o universo do miniblog. Muitas vezes acho realmente graça deles. Vejo muitos usuários participando no Twitter e postando seus próprios provérbios. Mas, de alguma forma, é triste ver o que acontece com essa tendência de marketing: em vez de perseguir atividades significativas, o intuito aqui é nós sentar em frente da TV ou mesmo nos deixar vidrados na tela do celular para mais um episódio de outra série.

Obviamente que nem todos são ruins, mas acabam nos impedindo de sair e compartilhar nossa sabedoria com outros. Ou você nunca teve essa sensação, depois do 12º episódio de uma série qualquer em um sábado de sol, que  passou o dia inteiro dentro de casa?

O Netflix, ainda muito orgulhoso disso, divulgou uma análise dos seus próprios usuários em junho: algumas séries possuem o tempo médio de visualização de 2 horas por dia ou mais!

Mais uma corrida: corra sem parar com games de corrida infinita

Acho particularmente problemático os jogos de corrida infinita: mesmo que uma corrida dure pouco mais do que um minuto ou dois, a próxima será iniciada rapidamente: "Só mais uma... Ah, essa foi tão curta..." Nesse meio tempo, você viu pelo menos dois novos anúncios e o tempo de jogo aumentou. Para se ter uma ideia, nos games gratuitos, os desenvolvedores que usam a plataforma Amazon Underground recebem dinheiro por cada minuto jogado.

androidpit best android games endles runners 5
O que você ganhará ao final de um game de corrida infinita? / © ANDROIDPIT

O problema com as corridas infinitas, na verdade, é que não existe um objetivo real, pois não importará o quão longe você chegou, ele continuará. Do que adianta recolher mais moedas ou dois minutos de velocidade acelerada? Nada, pois o jogo apenas não tem fim.

O que acontece com o Pokémon GO?

O Pokémon GO é uma incógnita para mim: por um lado, o jogo é incrivelmente simples e realmente nos obriga a sair de casa e, querendo ou não, encarar uma realidade. Muitos PokéStops e Lure modules são constantemente ativos - o que não só atrai Pokémons, mas também jogadores. Aqui, as pessoas estão reunidas, podem entrar em contato e conversar entre si.

Mas é realmente necessário sair para caçar Pokémons? Basta ser um Pokémon anônimo em uma arena? Podemos fazer melhor.

AndroidPIT pokemon go outside test 3
Será que você realmente está em contato com outros jogando o Pokémon Go fora de casa? / © AndroidPIT

Quão precioso é o seu tempo?

Sim, eu venho desperdiçado muitas horas em várias destas plataformas que consomem meu tempo. E isso não é sempre ruim: existe sempre aquele tempo que gastamos de casa até o trabalho dentro do metrô ou do ônibus, ou à noite assistindo uma série ou outra - o que pode ser extremamente relaxante. Mas o comportamento excessivo, com grandes gastos através de compras em apps, aposto que não se pagará no final.

Sempre me pergunto se este tempo não teria sido melhor investindo com a minha família ou amigos

Em jogos que me dão a impressão de que o objetivo do jogo é, na verdade, inatingível ou inútil (como nos casos do Star Trek ou Pokémon GO), tento parar de usar ou encontrar outras maneiras de não torná-los um risco para a minha saúde ou minha conta bancária. Assim, consigo aproveitar melhor o meu tempo. Por vezes, me perco entre jogos e séries, afinal sou humano. Mas sempre me pergunto se este tempo não teria sido melhor investindo com a minha família ou amigos. E você?

Os comentários favoritos dos leitores

  • Phelipe B. 10/08/2016

    Gente, tava lendo uns comentários abaixo e vi várias reclamações. Diferente do texto que li ontem, onde o autor se acha mais inteligente que todos que jogam Pokémon Go, esse texto é para nós fazermos uma reflexão. O autor não está criticando quem usa ou deixa de usar, ele não tá dizendo que serviço X é melhor que serviço Y.
    O cara simplesmente falou, nas entrelinhas, para pormos o vício de lado e pensarmos com sensatez o que fazemos com o nosso tempo.

  • Josue Js 10/08/2016

    As pessoas não sabem ouvir opiniões que sejam um pouco diferente das suas. Esse texto é mais para você refletir, fazer uma autocrítica do que sair criticando o autor. Não quer dizer que ele tem uma opinião contrária que ele está te chamando de idiota.
    No Brasil as pessoas tem que aprender que crítica não é uma ofensa, é um ponto de vista que não anula outros pontos de vista, até porque no mundo das ideias não existe verdade absoluta.

  • Rodrigo Biajio Barros 10/08/2016

    Otimo artigo, entendi perfeitamente o que o autor quis dizer. Ele nao afirma nada, apenas sugere que façamos uma avaliação do tempo gasto com coisas que as vezes nao acrescentam nada de significante na nossa vida.

  • Marcio S. 10/08/2016

    fantástica matéria. Não sou contra jogos e programações de TV, mas precisamos saber organizar nosso tempo para que, daqui alguns anos, não olhemos para trás e nos arrependamos de um tempo perdido, o qual poderíamos ter feito tantas coisas produtivas.

  • Guilherme Oliveira de Souza 10/08/2016

    Ótimo post para refletir. Eu particularmente não perco mais tempo com "joguinhos". No meu tempo ocioso procuro escutar podcasts ou audiobooks para aprender algo. Não vou dizer que não jogo nunca (vide Pokemon GO hehe). Lembro do tempo que perdia no meu horário de almoço jogando Minions Rush e que agora consegui substituir pelo sensacional Kindle. Cada um faz o que bem entende com seu tempo, mas por favor, reflitam e veja se não está sendo usado e controlado como "rato de laboratório" dessas empresas de "joguinhos".

71 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.

  • Enfim, o que ele quis dizer, é que a vida é muito curta para ficar perdendo tempo com bobagens, desperdiçando tempo e dinheiro com coisas que não vão fazer você chegar a lugar algum. Tá certíssimo. Para quem tem 16, 20 anos de idade hoje, em um piscar de olhos, estarão com 50, 60 e até mais. Ao final, ele alerta que a família e amigos são muito, mas muito mais importantes que essas bugigangas eletrônicas. Vivam a vida em sua plenitude, mas com prudência e respeito ao próximo.


  • flo merda amigao gringo , muita caca saindo de uma vez


  • As pessoas andam confundindo as coisas. Muitos games de celular são apenas isso: jogos de celular. Lembram-se do jogo da cobrinha dos antigos "dumbphones"? Pois é. Joguinhos como os runners da vida e pokemon Go, são jogos feitos para matar tempo em momentos enfadonhos do dia, como transito parado, filas, salas de espera, viagem de taxi, etc... Eles tem a função de fornecer algo para nossa mente se focar em momentos de ociosidade torturante e não tem potencial para nada além disso. Acontece que algumas pessoas andam interpretando a proposta de certos jogos da maneira errada e isso se deve, em parte, pela confusão que são os celulares hj. Alguns usam ele como um substituto para pcs, outros como videogames portateis e outros.... como telefone. Não é culpa dos games que certas pessoas possuem um caso agudo de falta de bom senso e exageram no uso de algumas coisas. Nego acha que por ser 3d, o joguinho q tem no celular com uma proposta x é comparável a proposta y infinitamente mais densa de um jogo eletrônico de console ou pc. Claro que existem desses para os smartphones, mas a maioria deles são multiplataforma. A massiva maioria dos jogos feitos exclusivamente para android, por exemplo, não passam de joguinhos de celular como o da cobrinha de antigamente, só que com toda a qualidade que os avanços tecnológicos permitem termos hj em um celular. Então o que me assusta é esse comportamento bizarro de algumas pessoas em torno de uma coisa que é bacana e interessante, mas que não justifica o fanatismo. É essa a palavra: fanatismo. tl;dr: As pessoas estão loucas. Não culpem a netflix ou os joguinhos.


  • Ninguém quer opinar, talvez estejam jogando Pokémon GO ou então assistindo Netflix, 😱


  • Concordo que cada um faz com o seu tempo o que quiser, mas a reflexão proposta pela matéria é interessante e necessária em algum ponto da vida de cada um de nós.


  • o tempo é meu, eu gasto no que eu quiser, se quiser ficar 7 dias sentado olhando a grama crescer, problema MEU, foda-se todo mundo que discorda... ele deveria aproveitar o tempo dele indo no RH pedir demissão, porque é péssimo!


  • Esse cara foi a PIOR aquisição profissional do Androidpit... ele é como a nossa Cláudia Leitte, só dá bola fora e afirmações ridículas.


  • Excelente artigo. Uma reflexão pertinente sobre esse "tão novo mundo novo" mobile


  • Os pontos levantados realmente nos fazem refletir em alguns aspectos, e nesta mexida interna, alguns, reagem agressivamente por não se compreender. Como uma criança que birra numa fila de loja pq os pais não levaram o brinquedo que queria.


  • Jogo pokemon go em minhas caminhadas e corridas, e no percurso para academia


  • Concordo em gênero, número e grau, com o autor.


  • corrida infinita te prende uma forma incrível kkk


  • "Sempre me pergunto se este tempo não teria sido melhor investindo com a minha família ou amigos" Bateu a bad foi amigo??


  • É aquela velha história: tudo em excesso faz mal.


  • O que está acontecendo com o Android Pit??? Cada um perde tempo com o que quer. Eu perdi o meu lendo uma matéria dessa...


  • Concordo plenamente. Devemos ver no que vale a pena dedicar nosso tempo. Trabalho, família, lazer, amigos, estudos... Vale refletir!


  • ainda bem q é só uma opinião


  • Boa reflexão, a galera precisa parar pra refletir sobre como tem consumido e processado as informações, o uso do tempo de qualidade etc. Porque tudo está muito rápido, a tecnologia avança rápido demais e nós nunca vamos conseguir alcançá-la.

    Mas o post de ontem foi horrível. sahAshahsaHShHshasahshashS


  • fantástica matéria. Não sou contra jogos e programações de TV, mas precisamos saber organizar nosso tempo para que, daqui alguns anos, não olhemos para trás e nos arrependamos de um tempo perdido, o qual poderíamos ter feito tantas coisas produtivas.


  • Ótimo post para refletir. Eu particularmente não perco mais tempo com "joguinhos". No meu tempo ocioso procuro escutar podcasts ou audiobooks para aprender algo. Não vou dizer que não jogo nunca (vide Pokemon GO hehe). Lembro do tempo que perdia no meu horário de almoço jogando Minions Rush e que agora consegui substituir pelo sensacional Kindle. Cada um faz o que bem entende com seu tempo, mas por favor, reflitam e veja se não está sendo usado e controlado como "rato de laboratório" dessas empresas de "joguinhos".


    • Massa, Guilherme, gostei dessa sua mudança de hábitos aí! shashashas. Eu só não compro um Kindle porque me estabeleci completamente na Biblioteca do Google Play Books, leio muito no meu Quantum Go, hábito de leitura é essencial. Parabéns aí por essa mudança de rumo. :)


      • Pois é Rogrido hehe. Cheguei a usar um pouco a Play Books, achei muito boa sim. O Quantum Go tem um tamanho de tela bom para ler também. Veja que sensacional quantas plataformas temos hoje disponíveis para ler. Seja qual for ela: Amazon Kindle, Apple iBooks, Play Books ou mesmo o livros físicos. Quem gosta de ler, sabe o quanto é bom (olha que eu odiava ein kkk). Só uma dica para quem odeia: há para todos os gostos, e comece só 5 minutos por dia, ou melhor, uma página. Garanto que não vai conseguir parar e logo estará lendo e média 30 min, 1 hora ou mais por dia.


      • O ruim do playbooks é a falta de dicionário em português.


    • A saída que encontrei para não me prender compulsivamente em jogos ou séries, foi criar agendas de horários exclusivos para isto, semanais. Está funcionando bem na medida do possível (se estou em um lugar ou situação que não permita fazer a atividade que me propus, deixo para outro momento pré agendado). E esta sendo ótimo reservar horários pra ler, especificamente algum tipo de conteúdo (eu ganhei este hábito durante 19 anos de vida militar, agendar hora pra tudo durante o dia). Agora, acabo de receber notificação de que devo das duas as três devo pesquisar conteúdo de um dos blogs que dou manutençao rsrsrs e tenho conciliado bem aplicativos de agenda e de tarefas (os de agenda uso para atividades fixas semanais com horários pré determinados que deduzo, os de tarefas, uso para lembretes de compromissos e obrigações que não se repetem).
      Continuo jogando, assistindo filmes e séries, estudando, lendo... criei até agenda de que estilo de música devo ouvir no dia da semana e período do dia. :-)


  • Que mierda... Seria melhor ter ido ver o filme do Pelé.


  • Com o cara de ontem que deu opnião de Pokemon Go eu concordo, jogo ruim da ****, Agora com essa eu discordo. Vejo séries e jogo não pelo smart, mas pelo console e sempre tenho tempo pra "família e amigos" e fazer outras coisas.


  • Para o Netflix, quanto menos você usar, melhor. kkkkkkkkkkkk


  • Parabéns pelo artigo, pensei que seria algo mimizento, mas não foi.

    Não sei se todos fazem isso, mas o importante é sempre achar o equilíbrio nas coisas. Por exemplo, defina um tempo para jogar (qqr jogo), eu gosto de reservar de 40 a 90 minutos para jogos durante à noite, as vezes nem isso. Para seriados e filmes, assisto no máximo 2 episódios ou então 1 filme de 2 horas. Acredito que a ideia principal da sociedade, é socializar. Vivemos dentro do Whatsapp conversando com amigos virtuais, mas nem conversamos com nossos pais ou filhos direito.


  • Muito bom o artigo. Bom para pensarmos como gastamos nosso tempo...eu , sou hiper ativa e não só vejo Netflix, Séries e Filmes, mas, ainda jogo Farm Ville 2 ao mesmo tempo. No entanto, quando tenho algo a fazer, paro e volto depois.
    Mas, temos que entender que nem todo Mundo é igual. Se tivesse que dar uma nota para o artigo do Hans seria um 10. As vezes , precisamos parar e pensar no que fazemos, no que dizemos. Quanto aos comentários com reclamações, endosso os comentários de alguns que entenderam que o Hans estava falando do que ele faz com seu tempo livre e perguntou o que nós fazemos...simples assim. Ou seja não é uma crítica e sim um pensamento.


  • Essa matéria foi feita pra mim! Rs dá uma boa reflexão!


  • Gente, tava lendo uns comentários abaixo e vi várias reclamações. Diferente do texto que li ontem, onde o autor se acha mais inteligente que todos que jogam Pokémon Go, esse texto é para nós fazermos uma reflexão. O autor não está criticando quem usa ou deixa de usar, ele não tá dizendo que serviço X é melhor que serviço Y.
    O cara simplesmente falou, nas entrelinhas, para pormos o vício de lado e pensarmos com sensatez o que fazemos com o nosso tempo.


  • Concordo com o ponto de vista e acho que o problema é o senso de limite que nós, consumidores desses serviços, não temos. Nunca fui de deixar fazer nada por conta de joguinhos, mas já deixei de lavar o carro por causa de séries no Netflix, não culpo o serviço por isso, mas culpo a mim mesmo por não ter me imposto limites para assistir um seriado.


  • Concordo com o ponto de vista do autor!


  • Se for pensar pelo ladra produtivo, assistir TV geralmente nao é produtivo e a maioria das atividades de lazer também são. Isso nao impede muita gente de ver novela ou ficar duas horas na frente da TV vendo jogo. Tambem nao impede muitos de faltar a faculdade na quarta ou sair mais cedo pq tem jogo. A questão é no mundo que vivemos precisamos de algo que alivie o stress é claro que a partir do momento que aquilo que você faz na suas horas vagas te prejudica pode ser um problema. Mas se for olhar bem, muitos fazem maratonas de séries acompanhados e tal. E os jogos de Pokémon auxiliam na comunicação entre pessoas. Tanto como muitos so falam de futebol e se você nao assiste acaba ficando excluído, ou muitos acabam jogando esses joguinhos pq todos também jogam. No fim das contas de um ponto de vista social nao é desperdício de tempo.


    • falou tudo 👏👏👏 exemplo eu, detesto assistir tv, não vejo nada útil que passe na tv aberta, detesto futebol "fico excluído das conversas quando as mesmas se referem sobre futebol", se assisto NetFlix ou se Jogo pokemon ou qqr outro game, não estou perdendo tempo, e sim me distraindo, aliviando um pouco o stress, visto que a rotina do dia a dia "minha e de muitos" é muito estressante, e jogar ou assistir tv, filme, ou qqr outra coisa q a pessoa queira não é perca de tempo, e sim uma forma q ela tem de passar seu tempo, "esquecer um pouco os problemas" se divertir.


      • Tenho a mesma linha de pensamento, Lucas... Sempre gostei e uso o meu vídeo game para tirar o stress do trabalho e para diversão, nunca assisti uma partida de futebol, aproveito as transmissões para ir ao cinema enquanto os torcedores estão grudados na TV, o mesmo uso na época de copa ou agora nas olimpíadas... enfim, os serviços estão aí, basta cada um usar de maneira conveniente e ter cuidado!


  • Para isso a pessoa tem que ter o auto controle, saber estabelecer um limite para tudo. O tempo é sempre bem aproveitado se soubermos administra-lá.

    O problema é que na maioria das vezes, as pessoas estão muito sobrecarregado das coisas do dia a dia, com estresses do trânsito, trabalho, escola, faculdade, e problemas familiares.


  • As pessoas não sabem ouvir opiniões que sejam um pouco diferente das suas. Esse texto é mais para você refletir, fazer uma autocrítica do que sair criticando o autor. Não quer dizer que ele tem uma opinião contrária que ele está te chamando de idiota.
    No Brasil as pessoas tem que aprender que crítica não é uma ofensa, é um ponto de vista que não anula outros pontos de vista, até porque no mundo das ideias não existe verdade absoluta.


  •   43
    Conta desativada 10/08/2016 Link para o comentário

    gente, eu sei que é opinião de vocês, mas está tendo muito piti ein.


  • Primeiro ponto, acredito que essa é uma opinião pessoal do autor e temos que respeitar o mesmo.
    Se você parar para pensar faz todo o sentido, os jogos fremium e até mesmo pago de hoje em dia te obrigado a voltar toda a hora para uma moeda ou algum prêmio (vide Clash Royale, o desgraça, rs), o que lhe causa uma dependência do mesmo, e todo o momento você fica atento e quer voltar a jogar, claro que cada faz o que bem entender de sua vida, mas é com certeza um coisa a se refletir.

    Outro ponto, o mundialmente famoso Pokémon Go, que autor citou na matéria, sou fá da Nintendo e seus games realmente são extremamente bem feitos, mas a verdade seja dita Pokémon GO é um jogo inacabado e mal feito, sem objetivo algum e totalmente monótono, só consigo ver alguém jogando de for fã cético da série, caso o contrário não vale a pena, sei que muitos vão criticar, mas é a pura verdade, abraços e até a próxima.


  •   43
    Conta desativada 10/08/2016 Link para o comentário

    rapaz, não tenho outra coisa pra fazer vou ver a Netflix, algo que da pra fazer deitada até minha hora de dormir. kkk


  •   83
    Conta desativada 10/08/2016 Link para o comentário

    Pra td tem hora. O problema é que muitos querem passar os dias só no lazer, aí depois reclamam da condição financeira. Melhor estudar e trabalhar. Depois que estiver estabelecido na vida, o lazer será muito mais prazeroso.


  • Vale a reflexão.
    É tudo questão de prioridade, se entretenimento está tomando o lugar de coisas importantes que você deveria fazer é melhor evitar mesmo...


  • Eu também concordo em parte com o autor. Não precisa jogar milhões de jogos, bons e ruins, não precisa ver todas as séries. Tudo em demasia faz mal, a gente tem de escolher bem o que fazer com o nosso tempo e nosso dinheiro. Claro que tem dias que eu só quero chegar em casa e ver um episódio de série ou anime ou até mesmo um filme, mas não deixo de sair para interagir com meus amigos.


  • Se o aplicativo quer que eu gaste dinheiro, então os desenvolvedores se foderam, literalmente;
    porque eu sou quebrado kkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    e sobre tempo, não, não acho que seja perca de tempo desde que você queira;
    Ninguem te obriga a fazer porra nenhuma ( Apenas a esposa ) kkkkkkkkkkkkkkkkkkk


  • As necessidades das pessoas será sempre particular do indivíduo, o que cada um faz do seu tempo é problema de cada um, quem gosta ou tem tempo para jogar ou ver séries que faça, eu particularmente leio (muitas) notícias, assisto alguns vídeos no Youtube, converso em apps de mensagens, mas na maior parte do tempo prefiro gastá-lo com minha esposa, meus amigos, e me desconectar um pouco deste mundo virtual em que estamos cada vez mais mergulhados.


  • Otimo artigo, entendi perfeitamente o que o autor quis dizer. Ele nao afirma nada, apenas sugere que façamos uma avaliação do tempo gasto com coisas que as vezes nao acrescentam nada de significante na nossa vida.


  • na boa, esse negócio de joguinhos principalmente Pokémon go tá enchendo a porra do saco.


  • bom, só para deixar claro, a partir de hoje não leio mais nada do "mimimi PIT", tá parecendo revista capricho.
    o conteúdo que o usuário consome é problema dele, já faz algum tempo que estou vendo matérias que ao meu ver, fogem "um pouco" do prometido.


  • Sei lá, acho a ideia do artigo válida. O problema é que ultimamente eu não ando tendo tanto tempo assim quanto na visão geral autor. Trabalho o dia inteiro e as vezes até mais tarde. No fim de semana, além das minhas atividades pessoais, sempre tem aquelas coisinhas que a patroa manda fazer em casa. No fim, mal tenho um tempinho a noite para assistir alguma coisa e olhe lá, porque depois de 40 min já estou babando no tablet...


  • "Será que a intenção do aplicativo é que você obtenha conquistas, ou será que o app quer que você gaste tempo e dinheiro?"
    Opções de resposta: "eu concordo" ou "eu discordo"
    Tá meio estranho isso aí.


  • Que texto mais conservador. Cada um gasta seu tempo como quer e colhe os frutos disso. Eu tenho o direito de jogar, gostar e gastar meu dinheiro com oq me diverte. Fora que qual a diferença entre assistir TV por 2 horas ou ver 2 horas de stream?
    Ultimo ponto. A pergunta no meio do texto não tem como concordar. Te dou 2 opções e pergunto se você concorda ou discorda lol


  •   84
    Conta desativada 10/08/2016 Link para o comentário

    Primeiro fizeram um post so pra xingar o pokemon go , parecendo aqueles meniniho mimado " a todo mundo joga mas eu n so todo mundo entao vo falar mal" Agora isso? vei androidpit ta perdendo o rumo na boa msmo quer da opiniao? beleza mas de opiniao sobre aparelhos ou algo relacionado a android pelo menos tenta manter o foco do site


  • Show.