Nós usamos cookies em nossos sites. Informações sobre cookies e sobre como você pode se opor ao uso de cookies a qualquer momento, ou encerrar seu uso, podem ser encontradas em Política de Privacidade.

opinião 3 min para ler 169 Comentários

O que podemos esperar da Motorola em 2018?

De uma linha de dispositivos enxuta para uma avalanche de lançamentos anuais, essa é a atual estratégia da Motorola. A empresa, sob direção da chinesa Lenovo, é a atual vice-líder no mercado nacional de smartphones, antiga posição da LG, que a marca ganhou após um processo de restruturação nas mãos da Google. Agora que 2018 começou, o que será que podemos esperar da marca que se tornou uma das mais queridas entre os consumidores brasileiros?

Começo este artigo destruindo, talvez, os sonhos daqueles que acreditam que a Motorola ainda pode voltar às raízes e lançar uma linha de smartphones mais enxuta e consistente. Na realidade, se olharmos para o mercado de uma forma mais ampla, todas as fabricantes, até mesmo aquelas que tinham poucos modelos em circulação no seu portfólio, ampliaram sua gama de dispositivos para atingir novos patamares de usuários e preços. A Apple é um exemplo disso, assim como a Quantum e a LG, que investiram mais em intermediários em 2017.

A questão de ter um modelo referência em cada faixa de preço é algo que as empresas deixaram no passado. Atender a mais usuários com orçamentos diferentes se tornou, sobretudo, lucrativo, visto que as empresas podem atuar em diferentes faixas de preço e dar ênfase a determinados modelos que terão um retorno maior que os demais. Um exemplo disso são os números da própria Motorola entre os meses de abril e junho de 2017, período onde a marca vendeu 11 milhões de smartphones, representando um aumento de 13% em relação ao mesmo período de 2016.

Além dos números de vendas expressivos, a Motorola conseguiu ter um crescimento significativo no Brasil, país onde o poder aquisitivo dos usuários está enfraquecido há alguns anos. Enquanto o mercado cresceu 22%, a Motorola aumentou suas vendas em 52% entres os meses de janeiro e junto de 2017, comparando com o mesmo período de 2016. Esses dados foram divulgados pela fabricante.

AndroidPIT Motorola Moto G5s 9597
Moto G segue como a principal linha da Motorola no Brasil / © AndroidPIT

É claro que essa diversidade de produtos tem um impacto maior nas mãos do usuários, quando olhamos para a parte do suporte e experiência de uso. Apesar de não termos dados oficiais sobre reclamações envolvendo produtos da Motorola, está bastante evidente que queixas a respeito dos produtos da empresa estão aumentando significativamente desde o lançamento da linha Moto G4, como o famoso caso do Burn-in e os problemas nos sensores duplos do Moto X4 e do Moto G5S Plus.

A parte das atualizações é algo bastante delicado, visto que nessa mesma época do ano, em 2017, o Moto G4 Plus, o Moto Z e o Moto Z Play já rodavam com Android 7.0 Nougat oficialmente ou em beta. Nos atuais modelos, contudo, o prazo de recebimento é maior e, até o momento, o Moto Z2 Force é o único contemplado. Modelos como o Moto C Plus e o Moto E4 Plus, por exemplo, sequer receberão novas atualizações do Android, além da versão que vem de fábrica nesses dispositivos.

Agora, falando sobre minhas previsões para 2018, diria que a Motorola irá manter a estratégia de estar presente em todas as faixas de preços, principalmente entre R$800 e R$ 2.200. A série Moto X deve ser lançada com um custo/benefício melhor e mais consistente, enquanto a série Moto G não deve ganhar tantas variantes como no último ano. Pessoalmente, acredito que este pode ser o último ano dos Moto Snaps, pois não acredito que esse conceito de acessórios modulares tem fôlego para chegar numa possível quarta geração. Nos resta aguardar.

O que você espera da Motorola em 2018?

202 Compartilhado

Os comentários favoritos dos leitores

  •   48
    Conta desativada há 7 meses

    1. Tirar esse calombo horrível das câmeras
    2. Diminuir bordas
    3. Telas sem burn-in
    4. Parar de lançar vários dispositivos ser menos Samsung e priorizar um celular de cada linha : entrada, intermediário e top.

    *lembrando que a linha moto G5, G5s e G5s Plus foram muito bem em vendas *

  •   26
    Conta desativada há 7 meses

    Sinto lhe dizer mas o g5 vai se o último, tem linha z e dp ainda tem os g5s novos, ah e se quer q um cel seja att rápido só comprando o pixel...

  •   95
    Conta desativada há 7 meses

    Bela matéria Bruno, parabéns!

    Sinceramente é difícil saber o que esperar da Motorola hoje em dia.
    Adquiri em caráter de urgência, um Moto G5s e por enquanto estou gostando bastante, mas espero e rezo pra que não tenha os problemas da linha anterior!
    Estava decidido a não comprar mais aparelhos da empresa, mas pelo valor que paguei era a melhor opção.
    Confesso que pensei bastante antes da aquisição, pois a frustração com a Motorola é grande.

  • Daniel há 7 meses

    Se pararmos pra analisar o histórico de "mudanças"..."inovações" da fabricante em 2017, o impacto é muito mais negativo do que promissor, conseguiu rebaixar a credibilidade da patente, eu sinceramente espero que a Motorola mude suas estratégias de mercado e não cometa os mesmos erros.

  •   26
    Conta desativada há 7 meses

    Eu espero que eu seja rico e saia logo desse país, mas acho que n vai rolar n heueheueh

169 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.

  • depois da pouca vergonha descarada da motorola com o moto z2 play atualizando o moto x4 com 2 meses de lançamento este inferior a linha z, e sem patch de segurança desde dezembro nao espero nada da MOTOENROLA pois ela depois que pega o dinheiro dos trouxas da adeus, se esconde nao diz nada nao da suporte nem no forum dela propria, da um abandono total deixando quem pagou 2 paus no aparelho a ver navios com bugs tipo celular em espera drenando a bateria.


  • tive moto G1,G2 e atualmente estou com o G5 plus, não tive problemas.
    Meu próximo talvez será um G6 plus.


  • Motorola já foi boa agora não mais.


  • Pois a Motorola já foi muito boa no passado aonde tinha autorizada, que o sabia tratar bem do aparelho e fazer reparos, aonde o aparelhos não tinha esta telas com burn-in, aonde não tinha estas câmeras saltadas parecendo uma roda, entre outras falhas imensas que a mesma tem e agora com alguns relatos de bateria explodindo com do Moto G4 Plus que aconteceu mesmo.
    Eu mesmo espero mais nada da Motorola eu mesmo prefiro mil vezes importar de fora aparelhos melhores do que ela como o da marca Xiaomi.


  • Não tem o que espera mais nada da Motorola, pois o foco dela é tirar celulares que tem 2 anos para receber atualização tanto de patch de segurança e firmware, para deixar desatualizado entre outros deixar vários aparelhos que era para receber o Android Oreo de fora da lista e deixando cliente descontentes, com aparelhos frágil, caro para nada.


  • Só quero saber mesmo da atualização do Oreo pra PO@$$ do meu Z2 Play, e quero ver se ela vai lançar o Z3 e tomar vergonha na cara e colocar pelo menos um IP67...


  • Estou esperando uma matéria parecida com essa, só que da Asuslixo. Vamos ver.


  • Motorola/Lenovo nunca mais. Meu moto Z drena a bateria MUITO rápido, quando está em aproximadamente 30%, desliga, se tiro fotos com flash, desliga. Ainda tem o problema do supera que cimento. Tem várias reclamações no fórum da Lenovo quanto a bateria e problema de desligar sozinho. Ultimamente, tem desligado sozinho com a bateria em 40%. Motorola nunca mais.


  • Tomara que em 2018 os novos Moto E sejam elegíveis para receber o Android P, porque o que a Lenovo fez com o Moto E3, Moto E3 Power, Moto E4 e Moto E4 Plus é uma judiação (parte da culpa é da Mediatek).
    Que lance um Moto X de verdade.
    Que lance algum Moto com processador Qualcomm Snapdragon 660.
    E que não venha com graça ao lançar smartphones no começo do ano, e seis meses depois lançar edições atualizadas dos mesmos smartphones.


  • Se a Lenovo/Motorola puder garantir que os seus produtos não tenham mais problemas de Burn In, Ghost Touch e/ou aquecimentos excessivos, ela vai arrasar em 2018.

    CAV


  • Espero mais lixos eletrônicos. Tive um Moto E com problemas no botão power, fui burro suficiente pra comprar o moto X 2 e por isso passo raiva com uma bateria LIXO, tanto em capacidade quanto em qualidade. Ontem peguei pra ver o moto g 4 de um amigo e em 5 minutos deu touch ghost. Motorola NUNCA mais.


    •   26
      Conta desativada há 7 meses Link para o comentário

      Todo mundo sabe que o moto x2 é uma porcaria de bateria, tu deveria te pesquisado antes de comprar ele, e o g4 plus é um celular bichado, parece até LG ueheuehe


  • o que podemos esperar da Motorola em 2018? resposta: toque fantasma e burn in


  •   95
    Conta desativada há 7 meses Link para o comentário

    Pelo jeito nada mudou com os problemas da Motorola:
    Saí de casa ontem ao meio dia com a bateria em 100% e às 17 hs já tinha caído pra 17% com quase nenhum uso.
    Deixei o aparelho no carregador durante toda essa noite e pra minha surpresa retirei do carregador as 8 hs da manhã e estava em 82% de bateria.
    Tenho um Moto G5s e a bateria está sendo drenada rapidamente e não recarrega corretamente!
    Vou querer meu dinheiro de volta e comprar outra marca de aparelho, pois já me arrependi de ter dado outra chance a Motorola, depois de sofrer com o G4.
    A empresa só produz aparelhos com problemas atualmente!

Mostrar todos os comentários

Recommended articles