Nós usamos cookies em nossos sites. Informações sobre cookies e sobre como você pode se opor ao uso de cookies a qualquer momento, ou encerrar seu uso, podem ser encontradas em Política de Privacidade.
O que explica o sucesso do Pocophone?
Xiaomi Pocophone F1 Xiaomi Poco 4 min para ler 54 Comentários

O que explica o sucesso do Pocophone?

Se você caiu de paraquedas e não sabe do que se trata a palavra Pocophone, estamos aqui para ajudar. Esse é o mais novo smartphone da Poco, uma empresa ligada à Xiaomi. Além disso, é um smartphone que chega com boas especificações e um preço baixo, e por isso só se fala nele. Mas só o preço explica o sucesso? Vamos ver.

Que custo/benefício!

Logicamente, o maior motivo da popularidade do Pocophone F1 é a propaganda que seu próprio preço e especificações oferecem. Podendo ser encontrado por preços a partir de R$1.500 em lojas chinesas, estamos falando aqui de um Snapdragon 845 com 6 GB ou 8 GB de RAM, um topo de linha.

IMG 6251
Ele ou um Zenfone 5Z? / © AndroidPIT

A situação fica mais gritante quando comparamos o preço do Pocophone com o dos smartphones oficialmente vendidos aqui. Considerando o imposto de importação de 60%, seu valor fica em R$ 2.400, e quem mais se aproxima disso aqui é o Zenfone 5Z. E quando lembramos do Galaxy J8 custando aproximadamente R$ 1.500, fica mais gritante.

Sem frescuras

Todos querem um topo de linha refinado, com os melhores materiais e todas as novas funções do momento, certo? Errado. Muitas fabricantes botam em seus flagships tudo o que têm de mais novo e mais especial, e o preço acompanha essas escolhas. 

Mas e aqueles que não precisam de acabamento em vidro, tela curva, stylus, proteção contra água, NFC e pagamentos digitais, gravação em super câmera lenta, zero bordas, entre outros recursos premium? Eles podem escolher um Pocophone ao invés do Note 9 e economizar muito dinheiro.

AndroidPIT xiaomi pocophone f1 9784
A frente é parecida, mas a traseira é em policarbonato, diferente de topos de linha / © AndroidPIT by Irina Efremova

Alguns estão dispostos a abrir mão de recursos especiais e menos utilizados para ter desempenho máximo. Pessoas mais jovens preferem um aparelho resistente de plástico e que possam pagar.

Jai Mani, chefe de produto da Pocophone, disse durante a apresentação: 

“Quando perguntamos aos usuários se eles queriam um smartphone de vidro, poucos disseram que sim. Qual é o objetivo de fazer um smartphone de vidro bonito para você cobrir com uma case? Nosso Pocophone é feito de plástico para ser usado sem case e sem muito medo de quebrar.”

Mas, ainda assim, para os que quiserem proteção, uma case está dentro da caixa, e há uma versão em kevlar (mais cara, claramente) que aumenta a resistência a alguns danos.

Para quem realmente está focado em desempenho

Um Snapdragon 845 com ao menos 6 GB da RAM, como já disse, é o conjunto básico do Pocophone. Porém, onde saíram acabamentos luxuosos e funções extras entraram componentes como o LiquidCool, sistema de resfriamento especial.

Além disso, esse smartphone roda uma versão personalizada POCO da MIUI 9.6, mais otimizada e enxuta, com menos perfumaria também no software. E ele faz parte do Project Treble e terá atualizações mais rápidas e mais suporte a custom ROMs.

AndroidPIT Pocophone launch event 141246
Sistema de resfriamento do Pocophone / © AndroidPIT by Irina Efremova

Mas ele está mesmo fazendo sucesso?

Nem sempre podemos pegar como viés único o nicho em que vivemos. A internet é uma armadilha, já diria Bauman, e as nossas bolhas sociais mostram isso. Aqui no AndroidPIT os comentários estão cheios de pessoas que devem ter o Pocophone F1 como seu próximo aparelho.

Mas, se existisse apenas ele como padrão, seria a solução? Todos querem um topo de linha barato, feito em plástico e com um notch? Será que a maioria deseja um aparelho assim, como nós desejamos? Resta esperar para ver. Se uma próxima geração dele chegar ou se outras fabricantes imitarem o conceito, estamos nesse caminho.

E você, acha que a estratégia da Poco pode ultrapassar a dos topos de linha atuais?

Facebook Twitter 70 Compartilhado

Os comentários favoritos dos leitores

54 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.

  • é um otimo custo benefico e um aparelho espetacular, sem contar que as empresas que vivem nesse monopolio por ser, conhecida, ja estão perdendo a linha, não adianter um bom acabamento mas na hora do "Vamos ver" o aparelho engasga igual um velho de 90 anos, pra mim, não precisa ter aquele acamento maravilhoso, meu negocio é desempenho, bateria e armazenamento, apenas isso, olhem os celulares alguns deles ja ultrapassam até o iphone " No meu ponto de vista" e mesmo assim um iphone é o olho da cara, então não adianta ter status e sim qualidade.


  • Que venham de sola. Eu sou um usuário representado na matéria. Me ligo em boa tela e desempenho. Ah, e bateria se possível.
    Ultra câmeras, bordas mínimas, vidro curvo e etc... Não ligo mto. Qualquer que seja, vai entrar num case.


  • Resposta simples: o Pocopreço!


  • Para quem não quer perder tempo lendo a matéria, a explicação é essa : boas configurações, marca confiável e. Preço bom


  • So faltou ser Android One.
    Depois de usar muito Miui parei parece uma caixa de Faber Castell.
    Não troco Mia1 ainda não.
    E como disse o amigo no comentário:
    As pessoas deixaram de ser trouxas.
    E ainda tem colunista falando em Positivo


  • Toda vez que venho aqui tenho a impressão de que tem uma galera que quer um PC com uma GeForce 2080, 32gb de RAM, processador i9 HK, mas pra poder ter isso pega um monitor de tubo 840x480, um HD de 1tb de 5400 rpm, usa o fone de ouvido que dão no avião, essas coisas. Resumo: desempenho de top de linha e uma experiência de uso fraca


    • Cara isso é relativo. Hoje o pessoal paga mais de 2k num celular e sequer usa a metade do que ele é capaz. Tem gente gastando 7 mil em celular só pra tirar selfie e usar whatsapp e instagram. Então propostas como essa, são muito bem vindas, pois tem publico pra isso. Tem gente que só quem um celular potente que rode tudo numa boa e que se dane as câmeras, ou a aparência de celular de porcelana. Assim como também tem gente que se importa mais com as câmeras do que com a potencia. E outra, esse "POCO" vai ter um suporte grande a CUSTOM ROM, então se tem uma coisa que não faltará e experiencia de uso cara, aliais, terá muito mais variedade e durabilidade no mercado, com relação a atualizações do que um top de linha desses ai pouco popular, ou com processador exclusivo, que é uma merda pra desenvolver custom, ficando dependente da fabricante e defasado no sistema em 1 ou 2 anos. Celulares como esse "POCO" vai rodar tranquilamente 5/8 versões futuras do android de boa, olha só quantas experiencia de uso você vai ter.


    • que comentario bosta, estamos falando de uma usuario que apenas quer desempenho que rode tudo que precisar sem engasgos e foda-se camera e design de porcelana


  •   41
    Conta desativada há 7 meses Link para o comentário

    Na prática, a estratégia utilizada pela Xiaomi com o Pocophone F1 é a mesma que a OnePlus fazia com os seus smartphones de 2016 pra trás. 1, 2, 3 e 3T deixaram design e funcionalidades de lado para se manterem focados em desempenho e otimização. Como a OnePlus e fabricantes parecidas investem em inovações nos dias atuais, fica por conta da Xiaomi produzir os "matadores".

    E o F1 é uma evidência totalmente concreta desta estratégia.


  • FIZ O PEDIDO, AGUARDANDO, CONFIGURAÇÃO TOP


  • Eu já fiz o pagamento. No aguardo. Eu considero o Pocophone F1 um smartphone de "entrada dos top de linha".


  • Meus requisitos pra mudar de celular hoje:
    - Tela de no máximo 5.5 polegadas, AMOLED Full HD.
    - Resistente a quedas, com acabamento em alumínio e/ou em Kevlar.
    - Bateria grande.
    - Pelo menos 128gbs de memoria interna.
    - O Snapdragon do mais top que tiver.
    - Bastante suporte a custom ROM.
    Esse POCO ai até que é interessante, mas a tela LCD com mais de 6 polegadas me faz perder qualquer vontade de te-lo. Não faço questão de câmeras, até porque se eu quiser fotos realmente boas (penso principalmente em fotos a noite) eu compraria uma NIKON, daquelas que tira foto das crateras da lua, e não um celular, que eu quase não tiro foto. Não faz diferença pra mim o sistema, desde que eu tenha liberdade de instalar uma custom de minha preferencia. Agora o fator principal. Se não der pra por no bolso da calça, eu nem penso em comprar.


    • Nesse caso, seria mais interessante um aparelho com bordas mínimas, como o Samsung S8 e o Mi Mix 2S, mesmo eles tendo acima de 5.5", a impressão que temos é de estar segurando uma aparelho de 5". Referente ao restante de seu comentário, é melhor ter uma câmera razoável ou boa, do que não ter nenhuma, customização esses dois têm e opções de sistema é o que não falta. Ambos já estão na faixa de 2300. Um preço justo pelo que oferecem. Agora se quer algo mais em conta, recomendo o Xiaomi Mi Note 5, é abaixo desse Pocophone e tem tela de 5.5" como você prefere. Boas compras '-)


      • Esse Mi note 5 não chega nem perto do que eu quero cara. Se não não estiver dentro desses requisitos que eu falei, eu nem perco o meu tempo. Dou mais prioridade a tela AMOLED que caiba no bolso da calça e do Snapdragon top de linha. Do contrario eu me mantenho no meu velho top de linha com tela de 5.2 AMOLED e um velho processador top de linha que ainda da conta do recado.


      • Qual seu aparelho colega?


      • Deixa só eu te dizer uma coisa sobre as telas, tenho pesquisado muito sobre telas LCD e AMOLED e ainda acho que não compensa aparelhos com AMOLED o preço é extremamente alto estou com um S8+ parado em casa com a tela queimada pq na Samsung custa R$1300,00 pra trocar e pra pedir da China 700 mais uns 150 pra trocar. pode pesquisar preços de telas que vai ver que IPS do Pocophone custa de 100 a 150 reais a AMOLED do Mi8 uns 500, a economia de bateria da AMOLED é insignificante e por ter um preto real e um brilho maior aparenta uma imagem mais bonita, mais a tela IPS mostra as cores mais reais e tem maior nitidez, numa foto a IPS mostra uma imagem com cores mais reais e cansam menos as vistas para quem usa o celular por muito tempo eu mesmo jogo e leio muito no celular. Pesquise um pouco antes de achar que um celular com IPS não vale a pena e veja suas maiores necessidades. Podem achar engraçado mais antes de comprar um aparelho em pego as medidas na net e corto um papelão do tamanho e vejo se vai ficar bem no bolso, celular grande demais não dá.


  • O pocoyo


  • Se pelo menos os flagships futuros absorverem essa bateria de 4000mAh, já fico satisfeito. Essa bateria que eles têm hoje, não me desce.


  • Preço bom, aliado a qualidade extrema, e ainda a melhor rom Android de quebra.


  • Ainda acho que perde pro Zenfone 5Z.. Principalmente por causa da garantia.


    • Claro, o Zenfone 5Z é nacional e tem acabamento superior. Fora que o custo maior, tabmém trás mais funções.


    • Claro, até porque se o seu nacional cair no vaso, cair no chão e a tela virar um mosaico, porque geralmente é isso que acontece na maioria dos casos, a garantia cobr... Ops, não... Garantia serve pra nada, pelo menos não pra mim. Primeiro que eu não compro celular pensando em um dia usar garantia. Segundo, que garantia no Brasil é uma merda. Garantia certa seria o seguinte:
      O celular deu um problema de fabrica, na garantia, você tem direito a outro, e não essa pouca vergonha e falta de consideração, onde você deixa na mão da autorizada e os cara fazem o que der pra por o teu celular pra funcionar, ai em ultimo caso, eles pensam em te dar outro. Enquanto lá fora, se por exemplo, só led do botão capacitivo de voltar queimar, estando na garantia, os caras vão lá e te dão outro celular ZERO. Então pra mim, não conto com garantia, e também nunca precisei. Esse argumento da garantia, pelo menos pra mim, é tão importante quanto o notch na tela de um celular.


      • Eu já precisei da garantia da Samsung (Samsung concierge), eles resolveram meu problema em um dia e ficou perfeito


      • Não compare esse Serviço Premium com o restante oferecido no Brasil, não tem parâmetro de comparação, essa é uma exceção à regra.


      • Vinícius você tirou as palavras da minha boca pois no Brasil não compensa você pagar um absurdo só para ter uma garantia que não funciona, pois minha irmã mandou um aparelho dela na assistência e o mesmo voltou pior do que estava, ou seja, garantia no Brasil é puro lixo mesmo.


      • Cara. Eu fiz curso técnico em eletrônica. O cara que me deu aula, trabalha com conserto de celular e computador a mais de 15 anos. Se eu te contar algumas coisas do que ele me falou sobre esse mercado de assistência e autorizada, você nunca mais vai por um celular em uma assistencia ou autorizada, vai preferir consertar você mesmo o aparelho, ou comprar outro. Principalmente se você for aqui do Rio de Janeiro.


    • Quanto custa o 5Z?


  • não espero nada ,vou lá e compro ! Ótimo custo benefício da Xiaomi , uma regra NESTA empresa.


  • Acho que o que se esperava da Motorola com a linha Z é isso. Um smartphone barato e simples que pudesse ser expandido com o uso de módulos. Se a Motorola tivesse feito um Z force assim, sem todas essas frescuras e que pudesse ter a maioria delas com o uso de um snap, provavelmente venderia muito. E poderia diminuir o número de aparelhos produzidos, ficando na produção de novos snaps pra linha Z.
    Ps: sei que a matéria é sobre a Xiaomi, mas o pocophone me lembra dessa expectativa que depositei na Motorola.


    • Esses dias o Moto Z (1a Ger) estava à R$ 760 reais, hoje o preço tá bem em conta, se levarmos em consideração o aparelho em si, mas na época do lançamento já era acima dos demais.


  • A empresa se destacou com esta linha, devido o início a preço baixo. Ela não usou materiais caros no acabamento, por possivelmente não saber se iria vingar. Como eles disseram que apoiariam a comunidade, os feedbacks sobre tudo, seram analisados no futuro antes do lançamento do possível F2.

    Então; se o smartphone tá bacana agora, mais não há funções extras. A tendência é que a Xiaomi ouça a comunidade POCO, e adicione as sugestões da comunidade no lançamento do F2. Seja optar por uma Tela AMOLED, melhor saída de aúdio, acabamento em metal ou vidro e etc...

    O F1 não me conquistou devido o acabamento, independente do Armoured Edition. Suas bordas grandes e sua tela LCD.

    Que chegue o F2, para melhorar essa disputa.


  • deve ser pq eles estão fazendo o contrario que as "marca boa" do brasil estão fazendo aqui... aqui celular com chip antigo e fraco vendido por quase 1800 reais e fora as macumbas de moto E5, J2 prime, J7 etc
    essa semana a BLU anunviou seu Vivo plus top e barato no brasil com troca rapida do aparelho em caso de defeito e garantia boa...


  • Únicas coisas que sentiria falta seria NFC, ip68. Acabamento em plástico n faria diferença já que usamos capa, e a que vem já deixa o smartphone bem estiloso.


    Quando a gravação, a MIUI 10 vai deixar ele 1080p a 60fps, esperamos o 4ak c estabilização, frontal tbm e 240fps em gravação lenta, melhorias na câmera e sistema, q já na MIUI 10 tá lindo. Android P até o Q4 de 2018 já sai.


    Pro ano que vem espero tela realizável como o Mi 3X e um app de câmera c algoritmos iguais ou melhores que o da GCAM. A nova divisão de câmeras da Xiaomi tem que fazer valer a pena.


  • Resposta Simples: As pessoas estão deixando de ser otárias.


  • Respondendo a matéria em um termo: processador.


  • A falta de NFC se tornou motivo pra eu não pegar um smartphone... Aprendi a usar bastante tecnologia pra facilitar as coisas além de outras funções legais.
    Mas esse Pocophone é um bom aparelho pra quem quer um hardware potente... Dá pra ficar muito tempo com um.


  • Sinceramente eu não ligo pra carcaça do aparelho. Eu teria fácil esse Pocophone.


  • Como a Stella comentou , gadget sem frescuras com boas specs e preço interessante , importei um , vamos ver ........apenas lamento a falta do NFC , mas do resto creio que me atenderá em tudo.


    • Cara, o NFC ainda não é uma coisa muito prática. E invés do smartphone, temos as pulseiras, anéis e outros gadgets bem interessantes para ajudar nessa tarefa e que chamam menos atenção, claro!


    • Torço pra que a sua experiência e a dos demais consumidores desse aparelho sejam muito boas. O sucesso desse primeiro modelo vai ser determinante pra que as outras fabricantes embarquem nesse nicho, penso eu.


  • está o melhor custo-benefício do mercado se tratando de android..... eu teria um deste se não tivesse o OP6


  • Não, ele não é o caminho. O Poco é sim mais um aparelho posicionado num segmento de mercado pouquíssimo atendido. São usuários que querem um tela grande, boa bateria, mas não ligam muito para materiais caros, e nem uma câmera em pé de igualdade com os concorrentes do topo. Eu acho que o Poco não vai causar estragos no mercado do topos de linha, mas sim sacudir o mercado intermediário e intermediário Premium, além de suprir uma lacuna que muitos usuários desejavam, e não eram totalmente atendidos por aparelhos da Xiaomi ou OnePlus.


  • O sucesso se refere, cobrar um valor justo por um aparelho, simples assim!


  • Preço baixo com uma excelente configuração, tanto que, a única coisa que faltou nele para deixá-lo completo foi o NFC. Mas, de resto, é um espetacular dispositivo.