Nós usamos cookies em nossos sites. Informações sobre cookies e sobre como você pode se opor ao uso de cookies a qualquer momento, ou encerrar seu uso, podem ser encontradas em Política de Privacidade.

Pokémon Go foi banido do Irã. Isso pode acontecer com outros países?

Pokémon Go foi banido do Irã. Isso pode acontecer com outros países?

E até que estava demorando. No último domingo (07.8), Pokémon Go começou a enfrentar seus primeiros problemas com governos pelo mundo afora. O primeiro deles é o Irã, cujo Conselho Superior de Espaços Virtuais baniu o game do país alegando “problemas de segurança”. Sobre isso, as autoridades lá não deram mais detalhes a respeito, o que não é exatamente uma surpresa. 

Na verdade, é até esperado que o game mobile mais falado dos últimos tempos enfrente problemas em diversos países cuja democracia não é exatamente o ponto forte. As autoridades do Irã, por exemplo, podem alegar que Pokémon Go vai contra a moral e os bons costumes religiosos do país e não quer centenas de pessoas caçando as criaturas pelas ruas de suas cidades dia e noite. Ou ainda que não queira colocar seus cidadãos sob o risco de terem seus smartphones roubados em áreas mais perigosas quando estiverem rodando o game. 

Entre os bons costumes e as teorias da conspiração

Enfim, qualquer que seja a desculpa, o fato é que países com viés autoritário querem simplesmente aquilo que quase todo governo quer, mas, não admite: manter o controle sobre o que os seus cidadãos andam fazendo pela internet e afins (o que já é o caso do Irã), o que inclui, claro, Pokémon Go.

Até mesmo países que não são considerados exatamente governos autoritários – mas que também não primam pela alternância de poder – como a Cingapura, já torcem o nariz para Pokémon Go. Por lá, o ministério das Comunicações e Informação declarou recentemente que está “monitorando a situação [de Pokémon Go] e se as coisas se tornarem preocupantes, o país vai decidir se o jogo é realmente necessário por aqui”. 

AndroidPIT pokemon go 8950
Pokémon Go: Irã e Cingapura já consideram o jogo uma ameaça aos interesses nacionais / © AndroidPIT

No Brasil, recentemente também se levantou dúvidas sobre quais as reais intenções de Pokémon Go senão aquela principal: caçar Pokémons. Os paranoicos de plantão levantaram a hipótese de que o jogo seria um instrumento da......CIA(?!?!). 

Explica-se: Como se trata de um jogo que tem acesso à localização do usuário, bem como a câmera e o microfone do smartphone, logo se espalhou por aqui que o game seria um projeto da agência de espionagem norte-americana - em parceria com outras agências de inteligência. O objetivo, claro, seria monitorar as nossas vidas, saber onde estamos e até mesmo ter acesso às nossas casas.  

E o que ajudou a popularizar essa teoria é que John Hanke, criador de Pokemon Go, foi fundador de uma startup chamada Keyhole, Inc., cujo principal produto era um software que fazia o mapeamento de superfícies. E adivinhem quem era a principal patrocinadora desse projeto: yeap, a CIA! 

AndroidPIT messenger Pokemon Go money
Apps, games e redes sociais querem seus dados por um motivo: ganhar dinheiro / © AndroidPIT

A teoria foi divulgada pelo Facebook e, rapidamente, ganhou dezenas de milhares de compartilhamentos, com muita gente acreditando. O que pouca gente levou em conta é: 1 – nos termos de uso de Pokémon Go, a criadora do jogo afirma que “coopera com agências do governo” e com companhias privadas (principalmente para fins publicitários); 2 – a maioria dos aplicativos e redes sociais também tem acesso a nossa localização, câmera, microfone do smartphone e, claro, uma infinidade de nossos hábitos. Basta dar uma olhada nos termos de uso de cada um e também ler as telas de instalação dos programas. Simples, não?

A desculpa perfeita

Que 99,9% destas teorias conspiratórias não levam a lugar nenhum, isso já é sabido. No entanto, elas podem ser usadas por governos ou autoridades pouco dadas ao diálogo com a população. Em outras palavras, podem servir de desculpa para bloquear um jogo, um aplicativo ou um messenger cuja tecnologia elas simplesmente não entendem e passam a considerar uma ameaça. 

Isso pode acontecer com Pokémon Go no Irã ou Cingapura, com o WhatsApp no Brasil, ou como aconteceu com o Twitter em diversos países que passaram pela Primavera Árabe. Cabe à população ficar atenta e gritar o mais alto que puder, para desencorajar a esses devaneios autoritários. 

AndroidPIT lia whatsapp 4159
O WhatsApp já está na mira das autoridades brasileiras há um bom tempo / © ANDROIDPIT

Nós ainda temos a força. Basta lembrar a questão do limite da franquia de dados na internet banda larga fixa. Governos e operadoras recuaram. Não sabemos por quanto tempo. Mas estaremos atentos. 

E quanto dos seus dados você compartilha com Facebook, Google, Pokémons e afins?

Artigos recomendados

38 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.
Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.
Mostrar todos os comentários
Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.