Nós usamos cookies em nossos sites. Informações sobre cookies e sobre como você pode se opor ao uso de cookies a qualquer momento, ou encerrar seu uso, podem ser encontradas em Política de Privacidade.

5 min para ler 25 Comentários

Quem é o culpado pela queda nas vendas de smartphones?

Os preços estão cada vez mais altos, batendo recordes. Ainda assim, gigantes da tecnologia como Samsung, Apple e LG estão derrubando bolsas de valores pelo mundo ao perderem valor próprio e anunciar números menores do que o esperado. Mas o que está acontecendo?

Primeiro, é preciso deixar claro que nenhuma dessas empresas está indo à falência. Elas não estão endividadas, não estão dando prejuízo. Continuam dando lucro mas, de acordo com seus relatórios financeiros, devem dar menos lucro do que o que estava previsto para os próximos meses.

Pode parecer bizarro para você tanto alarde por algo que parece pouco grave. Afinal de contas, você continua comprando aparelhos, e mesmo a contra gosto paga caro por eles. E a Samsung espera "apenas" 9.67 bilhões de dólares em lucro. Mas assim funciona o capitalismo, e essas empresas possuem investidores, que botam dinheiro nelas esperando sempre um crescimento de lucro. Quando isso não acontece, pode ser o começo de um grande problema.

lg v40
LG anunciou queda de 80% em seus lucros / © AndroidPIT

Falta de novidades

A indústria dos smartphones não está secando no quesito inovações. Há muita coisa sendo produzida, desenvolvida, testada. Novidades que mudarão completamente nosso jeito de usar smartphones e de lidar com tecnologia.

Mas isso não pode ser posto no mercado de um dia para o outro, sob o risco de vendas baixas e críticas. É preciso fazer as coisas de modo gradual, também pelo fato de uma tecnologia desenvolvida ajudar a pagar a próxima enquanto se vende. Porém, de acordo com dados do IDC, há três problemas maiores: alta penetração, saturação de mercado e preços galopantes.

Estagnação do mercado

Porém, é verdade também que as empresas, pelo próprio caminhar do mercado, se viram presas no que elas mesmas causaram. Todo ano, as fabricantes tentam te convencer a mudar de smartphone, pois uma novíssima tecnologia está disponível e vai melhorar incrivelmente sua vida. Acontece que chegamos a um platô.

Enquanto não chegam coisas realmente importantes como o 5G, os smartphones atuais já fazem tudo o que você poderia imaginar. O Galaxy S9 já suporta tudo o que você precisa, já faz fotos incríveis. Já tem gigas de RAM e gigas de armazenamento o suficiente para toda a sua vida. O que mais você pode querer?

AndroidPIT samsung galaxy note 9 vs s9 plus front
Galaxy S9+ e Note 9: ja não são ótimos? / © AndroidPIT

Estão nos oferecendo smartphones super potentes que podem muito bem ficar conosco por três anos, mesmo que as atualizações de sistema demorem. Aliás, o que realmente precisamos, que são atualizações mais rápidas para garantir a segurança dos nossos dados e uma bateria maior ou mais durável, não chega. Então simplesmente não compramos porque o que temos já é o melhor, já funciona bem.

Para completar, a penetração de smartphones entre as populações é cada vez maior, ou seja, há cada vez menos gente para comprar, pois muito mais gente já tem seu smartphone. Isso é ótimo, mas ao mesmo tempo, ruim.

Preços cada vez mais altos

Não é apenas aqui no Brasil que os preços de eletrônicos de ponta batem recordes todos os anos. Os iPhones agora podem custar mais de mil dólares, e nem o norte americano médio considera isso razoável. Muitos analistas estão culpando os preços cada vez mais altos pela queda na expectativa de lucro da Apple.

Sabemos que topos de linha são caros, já até que nos acostumamos a desembolsar bem mais pelo que há de melhor. Mas há limites, e eles estão sendo ultrapassados. E, levando em consideração o item anterior, em que já estamos com o melhor (inclusive no caso de intermediários premium), não vale a pena hipotecar a casa para ter o modelo do ano.

iPhone xs 01
Quantos compradores pagam mais de mil dólares? / © AndroidPIT

Concorrentes diminuem a fatia do bolo

Samsung e Apple são as soberanas no mundo, mas já não podem mais dizer que estão tão altas no topo. Outras marcas crescem cada vez mais, e roubam fatias do bolo que era bem dividido entre as duas. 

Ainda mais na China, um dos maiores mercado do mundo, Apple e Samsung ditam bem poucas regras, uma vez que há bons smartphones de outras fabricantes, como Oppo, Huawei, Xiaomi, Vivo e outras. Todas querem e estão pegando um pedaço desse doce.

huawei mate 20 02
Huawei Mate 20 é tão bom quanto qualquer Apple ou Samsung / © AndroidPIT

Sim, também é política

Mais uma vez, a política mexe em nossos bolsos, ou no que levamos neles, nossos aparelhos. Graças a empresas como Google e Facebook, tecnologia é cada vez um assunto mais político, e problemas que acontecem entre nações, também pela Globalização, influenciam sim em vendas.

Não é novidade que temos aparelhos bons por aqui graças a marcas estrangeiras, mas o que é bom também tem seu lado ruim. Se a economia da China desaquece, mesmo que ligeiramente, como está acontecendo, isso vira uma bola de neve pelo mundo. A Apple sentiu isso na carne. E quando o presidente dos EUA e o da China trocam farpas e rompem acordos, isso vira uma bola de neve gigante.

china usa
Você não mora em nenhum dos dois países, mas é impactado por eles / © Novikov Aleksey / Shutterstock

Não é a pior das situações

Por mais que tenha balançado as fabricantes, a queda na expectativa de lucro não é tão ruim assim (a não ser pela HTC, que já está com muitos problemas), pois ainda não é prejuízo, e ainda não é um problema sério – só para os investidores.

Nesse momento, acontece a junção de vários fatores ao mesmo tempo, todos esses explicados acima, e isso não é algo normal no mercado. Por isso, ele está balançando. Mas, para nós essas são notícias boas ao meu ver. Esse chacoalhão fará as empresas reverem conceitos, se adaptarem às novidades, para continuarem subindo seus lucros. E nós vamos ganhar com isso.

E você, o que acha?

Os comentários favoritos dos leitores

  • Vinicius Guerra há 1 mês

    Muitos fatores culminam na queda de vendas de smartphones, como o preço, cada vez mais alto, há poucos anos atrás, se comprava bons aparelhos na casa de R$2.000,00 mesmo sendo caro, hoje, dependendo do modelo, custa até o triplo, sendo um total absurdo, não é a toa que a Apple registra queda nas vendas, também pela falta de inovação, o mercado anda muito saturado. As grandes novidades, como bateria de grafeno, ainda continua em testes, já era hora de ter uma posição sobre isso. Há apenas, reestilizações, como um exagerado aumento de tela, gerando muita discórdia para quem não gosta. Afinal, smartphone deve ser portátil, essa é a sua essência, não pode ser perdida.

    Espero e tomara que as empresas acordem para as necessidades reais das pessoas, um dos detalhes a ser mencionado, é a questão da durabilidade de um modo geral, pois a qualidade, isso vale para todas as fabricantes tem deixado muito a desejar.

    A velha frase ou mantra precisa sempre ser dito, quem regula isso chama-se consumidor, ele deve parar de comprar por impulso, apenas comprar por necessidade. Um bom telefone, dura tranquilo mais de dois anos se houver cuidado. Para que trocar por trocar?

    Entendo e sei sobre o ímpeto consumista das pessoas, mas cada um precisa saber o produto o qual está comprando, se de fato ocorre a necessidade ou não. Se for um bom negócio, julgue os prós e contras, isso ajuda bastante.

    Poucos dias atrás troquei de carro, pois foi exatamente isso, uma oportunidade, vi que teria vantagens, tive um desconto interessante, foi bom, mas, sempre avalie. Se existe segredo, é esse, faça a compra na hora certa.

25 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.

  • 1° economia
    2° as empresas estão colocando preços exorbitantes e não estão inovando em suas tecnologias.
    3° as pessoas não estão vendo necessidade de ficar trocando seus aparelhos todo ano.


  • preço!!


  • É, devido muita gente ter comprado seu smartphone, há uma tendência de saturação, estagnação do mercado, aliado a fortíssima concorrência de fabricantes chinesas, com preços mais atraentes e acessíveis, só tem agravado ainda mais a baixa nas vendas dessas marcas.


  • Semicondutores, AI, IoT, hardware de câmera, 5G e tantas outras coisas.
    Samsung, LG, Sony, Huawei, Apple e até a Xiaomi estão investindo em algumas dessas áreas senão em todas... Isso porque o mercado de smartphones não é mais tão lucrativo e a concorrência é muito grande.


  • Não entedi. Soube que eles NÃO estavam de fato tendo lucros.


  • Vendo esse artigo lembro que comprei meu último aparelho em 2016 e ele ainda me satisfaz perfeitamente, principalmente usando custom roms, na época foi o mais caro que paguei em um aparelho (1800 reais), tenho um zenfone 3. Não tenho interesse de trocar, não esse ano pelo menos, não pretendo ultrapassar esse valor de 1800 pra adquirir um novo tbm


    • O mesmo comigo, comprei meu último smartphone em janeiro de 2017 e até o momento não vejo o por que trocá-lo, desempenho está ok e a bateria também. Pretendo ficar pelo menos mais este ano com ele.


  • Na minha humilde opinião, uma forma de tentar fidelizar o cliente, ou de pelo menos faze-lo manter o interesse, é dar mais atenção, por mais tempo, a um determinado aparelho. Conteúdos digitais ou acessórios exclusivos para um aparelho lançado a mais de um ano, não só colocariam um sorriso no rosto de quem já o possui, como criaria interesse de compra de quem ainda não adquiriu. Muita gente (talvez a maioria) gosta de comprar aparelho pela fama que tem, mesmo nao sendo mais novidade. As próprias lojas se aproveitam disso, pois é bem comum ver aparelhos "famosos" sendo vendidos caros mesmo depois de seu sucessor ser lançado (ainda tem gente procurando o galaxy s7 atualmente pois "ouve falar que ele é top"). Imagina se um S7 da vida recebe, em 2019 um patch de atualizações contendo um novo tema atual, ou um conjunto de novos cases, ou algo similar? A samsung teria de voltar a produção dele pra atender a demanda.


  • "...De acordo com dados do IDC, há três problemas maiores: alta penetração, saturação de mercado e PREÇOS GALOPANTES."

    Realmente, as pessoas já estão começando a pensar melhor antes de desembolsar verdadeiras fortunas por um reles smartphone... Antes tarde do que nunca.


  • Tomara que essa queda no consumo, sejam os consumidores desse seguimento criando juízo, entendendo que não precisam do melhor hardware do mercado para atividades corriqueiras do dia a dia, que não precisam de aparelhos com câmeras/lentes Leica, Carl Zeiss ou de 48 megapixels para mera utilização de redes sociais.

    Tomara que sejam os consumidores entendendo que não precisam trocar de smartphones sequer 1 (uma) vez ao ano, que um bom intermediário dura muito e um top ainda mais. Que não precisa ter sequer a última versão do Android, para ter um aparelho rápido e seguro.


    • Por que você se importaria? Com o valor que as outras pessoas estão dispostas a pagar? Ora, compre um de entrada por 700 reais e seja feliz. Ou será que vc quer comprar um top e não consegue?


  • Com certeza agora será uma ótima oportunidade para as empresas repensarem seus produtos. Torço cada vez mais pela concorrência acirrada; sempre me parece uma alternativa muito saudável para a evolução natural do mercado.

    Particularmente, já me desinteressei em comprar Smartphone novo e assim já fazem mais de dois anos que não troco o meu. Tenho um Moto G4 Plus que me atende 100%, e espero ficar com ele até o coitado não funcionar mais.


  • Celulares caros, a demora de atualização,essas trocas de Android , não tem atrativo em comprar mais celulares ,essa é minha opinião..


  • A Huawei é a segunda que mais vende no mundo. Já faz uns 2 anos se não me engano. O problema é sim dos preços altos e no caso dos iphones, nao tem mais novidades. Tem diversos vídeos no YouTube de gringos que tem MacBook, tem sei lá oq super caros e eles mesmos falam que mil dólares num aparelho eles não pagam.

    Coisa cara é só brasileiro que paga, lá fora os caras são mais espertos e simplesmente param de comprar. Como uma vez um diretor da Mercedes falou em um auditório aqui no Brasil.....carro aqui é caro pq brasileiro paga!!!!!

    Se a Samsung ir na mesma direção que a Apple, a Huawei passa ela nesse ano ainda e a Xiaomi e OPPO vão chegar mais próximos.

    E digo mais, hoje tenho um Oneplus 6, eu não saio mais dessa marca nem a pau. Sempre tive Motorola e Samsung. A Oneplus é extremamente superior e o melhor, atualização por no mínimo 3 anos!!!


    • Os Tops da Huawei são muito caros tb


      • Mas não tão quanto a Samsung e Apple. Uma vez no ano passado mais ou menos em outubro recebi uma promoção da Gear Best do P20 Pro (top de linha da Huawei) por 2.900,00. Isso é bem abaixo da concorrência. E na boa, vai de Oneplus que eu prefiro por conta das atualizações constantes. Eles lançam 2 aparelhos por ano e se dedicam a deixar esses aparelhos sempre bem atualizados!


  • É uma nova situação que as fabricantes vão ter que se adaptar. Hoje quem tem condições de ter um topo de linha, já não sente mais a necessidade de trocá-lo a cada geração, tornando esse lucrativo mercado apenas como meramente de reposição.
    Concordo que não é um desastre, boa parte das fabricantes ainda lucram...
    Mas pode sim gerar uma crise mais sistémica, afinal os investidores talvez não estejam dispostos a financiar um segmento que já não apresentam mais a pujança de tempos atrás.


  • Pra mim uma das causas é o tamanho da tela. Estou esperando o tamanho diminuir para trocar de celular. Quero um celular que caiba no meu bolso literalmente 😂


  • Falta de inovação , porque , eu usuário comum , necessito trocar de smartphone todo ano ? A venda por impulso neste segmento acabou , atualmente é normal ficar com o mesmo gadget por 2 a 3 anos , nao esquecendo também o fator preço , as fabricantes e varejistas aumentaram demais a margem , estão tentando recuperar margem por queda da demanda com aumento de preços o que vira uma bola de neve , no final todos saem perdendo , inclusive o consumidor.


  • Todo dia é mais do mesmo. Cadê os telefones com infravermelho ?
    Cadê as baterias de 5.000 mAh?
    Cadê o Volte e o Wifi calling nativo ?
    Cadê tudo isso junto ? Exceto a bateria, o LG G5 tem tudo isso.


  • Matar essa charada é fácil. Para aquilo que 95% dos consumidores necessitam em um smartphone, qualquer smartphone intermediário a partir de 2017 já dá conta do recado. Vieram as baterias externas de 5.000 a 10.000 mAh e as capinhas protetoras que diminuem a quebra das telas e a maioria das pessoas não têm mais pretensão de comprar os novos modelos. Simples assim.


  • Acredito que seja um tripé; preço, inovação tecnológica e saturação.
    Preço: estão inflacionando os preços, aonde se tira o custo, o lucro e o fígado do consumidor. Rsrs
    Inovação: Chegamos no "limite da inovação", aonde se triplica câmera, põe duas telas etc... Ou seja, apenas perfumarias para iludir o consumidor.
    Saturação: o mercado já tem smartphone demais. Por exemplo, se não me engano são mais smartphone no Brasil quer pessoas. Em casa mesmo, tem uns três aparelhos sobrando. Rsrs
    Enfim, ou empresas mudam realmente o rumo do mercado. Respeitando mais o consumidor com preços justo e com inovação que realmente venham agregar valor as nossas vidas! Caso contrário, a estagnação no mercado continuará aumentando.


  • No caso do Brasil são os preços exorbitantes. E não digam que é somente imposto, pois os fabricantes sabem que o brasileiro é bobo e vende até a mãe para comprar um smartphone. Espero que o brasileiro acorde para isso e outras atrocidades que acontecem por aqui!


  • Muitos fatores culminam na queda de vendas de smartphones, como o preço, cada vez mais alto, há poucos anos atrás, se comprava bons aparelhos na casa de R$2.000,00 mesmo sendo caro, hoje, dependendo do modelo, custa até o triplo, sendo um total absurdo, não é a toa que a Apple registra queda nas vendas, também pela falta de inovação, o mercado anda muito saturado. As grandes novidades, como bateria de grafeno, ainda continua em testes, já era hora de ter uma posição sobre isso. Há apenas, reestilizações, como um exagerado aumento de tela, gerando muita discórdia para quem não gosta. Afinal, smartphone deve ser portátil, essa é a sua essência, não pode ser perdida.

    Espero e tomara que as empresas acordem para as necessidades reais das pessoas, um dos detalhes a ser mencionado, é a questão da durabilidade de um modo geral, pois a qualidade, isso vale para todas as fabricantes tem deixado muito a desejar.

    A velha frase ou mantra precisa sempre ser dito, quem regula isso chama-se consumidor, ele deve parar de comprar por impulso, apenas comprar por necessidade. Um bom telefone, dura tranquilo mais de dois anos se houver cuidado. Para que trocar por trocar?

    Entendo e sei sobre o ímpeto consumista das pessoas, mas cada um precisa saber o produto o qual está comprando, se de fato ocorre a necessidade ou não. Se for um bom negócio, julgue os prós e contras, isso ajuda bastante.

    Poucos dias atrás troquei de carro, pois foi exatamente isso, uma oportunidade, vi que teria vantagens, tive um desconto interessante, foi bom, mas, sempre avalie. Se existe segredo, é esse, faça a compra na hora certa.