Nós usamos cookies em nossos sites. Informações sobre cookies e sobre como você pode se opor ao uso de cookies a qualquer momento, ou encerrar seu uso, podem ser encontradas em Política de Privacidade.

Opinião 4 min para ler 134 Comentários

Passou da hora de você deixar de julgar a Positivo

A Positivo é, hoje, a quinta maior fabricante do país e também a principal empresa brasileira que vende artigos de informática no segmento móvel, computadores de mesa e portáteis, além de acessórios. A empresa vem se destacando em outras frentes e se esforçando para atender as exigências do usuário brasileiro, do básico até aquele cujo poder aquisitivo é um pouco maior. Com tantas mudanças, reestruturações e esforços em meio a crise, por que muitos ainda torcem o nariz quando o assunto é Positivo?

O famigerado usuário juiz

Todos nós consumimos tecnologia de um jeito diferente. Acontece que a maioria das pessoas que acompanham esse mundo fazem aquele tipo de perfil "juiz" pela internet, que julga tudo, tem opinião pronta para todos os assuntos e um pré-julgamento sobre determinadas marcas e produtos. Você já deve ter se deparado com aquele tipo que automaticamente diminui o potencial de determinado smartphone somente pelo fato de o mesmo não estar dentro do seu perfil de exigências, ou seja, se é barato e simples demais não serve para ele mesmo e para o resto do mundo.

Marcas brasileiras, sobretudo, que pensam no consumidor de entrada, são os principais alvos de comentários que seguem essa lógica de julgamento metódica, como se elas jamais pudessem evoluir para algo que esteja acima do "singelo" selo de fabricante nacional, incapaz de bater uma Motorola ou Apple da vida. O mercado tem suas ramificações, existem consumidores para tudo e, claro, as empresas mudam quando necessário, como é o caso da Positivo.

teasermotogturboquantumgo
Quantum Go marcou estreia da Quantum e dividiu a cena com Moto G3  / © AndroidPIT

Desde o lançamento do Positivo Octa, a Positivo tem dado sinais de que está otimizando seus dispositivos, seja lançando novas marcas, mudando seu posicionamento ou então evoluindo sua cadeia de produção. Quem está atento às mudanças do nosso mercado sabe que a Positivo deixou de ser uma simples fabricante de artigos tecnológicos e passou a administrar marcas de prestígio no Brasil, como a Vaio, da Sony. Os brasileiros são os únicos que ainda podem comprar um laptop Vaio com a mesma qualidade que a Sony seguia, mas sem custar os olhos da cara.

Huawei saiu do Brasil, mas está voltando pelas mãos da Positivo.

Sobrevida com a Positivo

Empresas que saíram do Brasil ou que não conseguem compreender o modelo comercial do país, como o de tributação e tarifação, estão de volta pelas mãos da Positivo, como a Huawei, abrindo margem para que novas empresas sintam mais confiança em lançar produtos por aqui. Entre elas a Oppo, que começou o processo de homologação de alguns smartphones junto a Anatel e seguirá um caminho próprio. Anker também é uma marca de qualidade vendida oficialmente no país pela Positivo, o que não muda ou altera em nada a característica desses produtos.

A Quantum é outro grande sinal de mudança da Positivo que, ao invés de sair investindo em produtos topos de linha dentro de um portfólio que tradicionalmente atende o segmento básico, resolveu depositar nas mãos de um pequeno grupo de engenheiros a criação de uma nova gama de modelos com características melhores.

Apesar de toda polêmica com o assunto white label, acredito que muitos usuários comprariam o Quantum Sky ou o Quantum V com o selo de outra marca japonesa sem fazer muito ruído na internet. Pelo contrário, estes seriam citados naqueles típicos comentários que costumam enaltecer produtos chineses.

positivo android go
Primeiro Android Go do Brasil é da Positivo / © AndroidPIT

Android Go e novos rumos

Apesar do investimento tardio por parte do Google, o Android Go chega como uma solução "menos sofrida" para quem não pode gastar muito com grandes especificações. A Positivo, junto da Quantum, encabeça o time de marcas que estão impulsionando o sistema no país. Vale lembrar que a internet hoje não está presente em metade dos lares brasileiros e, diga-se de passagem, nem todo usuário tem condições de participar dessa inclusão comprando Moto Z3 Play, Galaxy S9 ou iPhone X de primeira.

Exemplos sobre essa "nova Positivo" são inúmeros, como o investimento na área de pesquisa e desenvolvimento tecnológico e cientifico, formação educacional e outros. Você pode não fazer parte do perfil de usuário alvo desses produtos, ou simplesmente não está interessado no assunto que envolve novos produtos.

Porém, acredito fortemente que você não deveria ignorar ou auto-julgar o potencial de uma marca nacional como a Positivo. Ela é um dos poucos motivos de orgulho que nós podemos ter quando o assunto é o desenvolvimento tecnológico do país.

Você concorda? Acredita também que a Positivo tem mudado?

O texto não representa a opinião do site ou dos demais editores. A responsabilidade é do autor do artigo.

Os comentários favoritos dos leitores

  • Nivaldo Cavalcante há 2 meses

    Eu não acho que a matéria seja paga igual muitos falaram, mas discordo totalmente da posição do Bruno. A hora de parar de julgar uma empresa pelo que ela é, é quando ela deixa de ser aquilo que as pessoas odeiam e passa a conquistá-las. A Positivo tem uma péssima fama de produtos inferiores e problemáticos, de pós-venda terrível (o qual a Quantum herdou) não foi porque alguém chegou e apenas disse essas coisas, foi porque as pessoas tiveram experiências ruins e frustrantes com a marca. É muito comum em fóruns, ou até mesmo aqui nas perguntas, pessoas que tiveram momentos terríveis com a marca. Alguns dos editores tem um tablet ou celular da Positivo como gadget principal? Recomendaria ele acima de qualquer outra marca? Acho que não né! Mas essa é apenas minha opinião.

  • Bruno Salutes
    • Admin
    • Equipe
    há 2 meses

    Não tenha dúvidas. Ganhamos uma bolada e 10 Quantum Sky pra distribuir na família.

    Engraçado que, quando falamos sobre as mudanças que a Oppo, Vivo e Xiaomi estão promovendo no mercado, ninguém vem comentar que essas empresas estão “nos pagando”. Só quando é conveniente.

  • Soterio Salles há 2 meses

    Eu não recomendo Positivo.
    Trabalho com assistência técnica e os PCs e notebooks da marca são problemáticos sim. Falta um controle de qualidade maior.
    Nos smartphones sempre via modelo com Android muito desatualizado e com bloatware inútil... Fora que não encontrava nem as ROMs pra uma recuperação em caso de softbrick.

  • Fabio Rodrigo há 2 meses

    Não é nem questão de discriminar a Positivo. Consumidor não está aqui pra fazer caridade pra nenhuma marca, é tudo uma questão de negócios. Se entregar produto melhor que a concorrência, a gente compra. Se entregar coisa pior, a gente não compra. Simples assim!

  • Bruno Salutes
    • Admin
    • Equipe
    há 2 meses

    Ah sim, claro. Recebi uma grande quantia pra dar opinião. Complicado dar opinião, aliás, como se nós, editores, não tivéssemos opinião pra nada além de ficar escrevendo sobre especificações.

134 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.

  • Empreender no Brasil não é fácil, mas quando se tem esquemão você cresce e aparece muitoooooo facilmente. A marca já dá arrepios, uma pela treta e envolvimento no meio político, outra pela qualidade dos produtos, raro de se ver algo razoável.


  • Até hoje me lembro das terríveis fontes de alimentação da Positivo que o site clubedohardware testava. Quanto aos smartphones eu até tenho vontade de ter um Quantum V ou o Fly para ver como é.


  • Eu não deixo de julgar nem a Samsung, imagina a positivo.
    Quem é vc pra determinar quando eu devo parar de julgar alguma marca de smartphone?


  • Não acredito que mudou e nem vai mudar, continua fazendo produtos de entrada com custo de intermediário para cima, sem contar na qualidade dos componentes, sou profissional de T.I e algumas vezes abrir notebooks da marca para troca de hd, cooler etc... pensa numa arquitetura e montagem porca, meu Deus, é tipo assim...quem ve cara não vê coração. NÃO RECOMENDO NEM PARA O MAIS LEIGO, NEM PARA QUEM SOMENTE VAI FAZER LIGAÇÃO.


  • "Você concorda?" - Em partes. "Acredita também que a Positivo tem mudado?" - Sim, mas isso não significa que a empresa acerte em tudo e que está tudo às mil maravilhas com os produtos que ela oferece. Há um longo caminho à ser percorrido pela empresa e felizmente, acho que ela está no caminho certo.


  • Resumindo não tenha preconceito com a marca, ela só oferece oque ela diz.. ela oferece aparelhos simples de nível de entrada a um preço acessível e pronto...no mundo dos smartphones ela esta começando a querer investir nas outras áreas mas como nunca foi pioneira esta usando a quantum pra não se sujar e começar a ariscar aparelhos entrada/intermediarios e vai ter a Huawei pra investir nos intermediarios/tops..
    Mercado de entrada todas as empresas tão cagando então se teve experiencia ruim com ela, muitas vezes teve tbm com as outras.. logo ela se acerta


  • Quando precisei trocar meu note com 4 anos de uso decidi abandoná-los de vez devido a baixa autonomia de bateria e telas pequenas, já que os grandes só importando e custam uma fortuna...queria algo com uma tela maior e optei por um PC com monitor entre 21¨ ou 23¨ já que meu smartphone dava conta do recado quando precisava sair de casa ou do trabalho
    Também não queria PC com gabinete fios etc e tals...pesquisei e acabei optando por um Positivo All in One tela de 23¨ com i3 Win 10 Pro, faz um ano e pouco que estou com ele e nunca tive dor de cabeça
    Sempre soube dos problemas da marca mas quando comprei fiquei os 7 dias testando ao máximo para ter plena confiança do equipamento se não devolvia
    Na época paguei 1900 reais no equipamento, a empresa melhorou em comparação com seu passado infame, ainda bate na tecla de produtos supérfluos que ao meu ver é equivocado
    Na área mobile deveriam ter menos modelos de aparelhos e focar em apenas 2 versões para cada nicho de categoria com mais qualidade de hardware e oferecer em todas elas 3 anos de update no Android garantido já que nenhuma empresa faz.
    É uma empresa que se quiser respeito e a confiança do consumidor tem que ser 100% transparente, o site e o suporte deles melhorou muito quem viu a 15 anos atrás o descaso que era até se impressiona, precisa organizar mais a área dos drivers colocar produtos que realmente o Brasil necessita, e deixar de ser boca de lixo da china e de hardware defasado que o primeiro mundo não quer mais.


  • De certa forma eu até entendo o posicionamento a respeito da melhora da marca, mas tbm entendo da péssima imagem que a empresa tem e provavelmente vai ter durante muito tempo e em boa parte é altamente merecida. Como destacado no texto a Positivo é a quinta maior fabricante do Brasil e em boa parte conseguiu esses números da maneira mais fácil do nosso país, vencendo licitação, vendendo lixo pro governo devido o preço baixo, mas em compensação os produtos eram praticamente descartáveis. Já tive o desprazer de ter que trabalhar em vários dispositivos positivos e era simplesmente lastimável ver que vendiam algo de tão baixa qualidade.
    O pior é que durante muito tempo a Positivo levou pro mercado essa estratégia desenvolvida nas vendas públicas e aí está a fama que ela tem, produtos baratos, mas de baixa durabilidade. É praticamente uma loteria comprar um Positivo que não vá pifar. Portanto pra desfazer essa imagem só com muito investimento em produto de qualidade, pós venda e mantendo preço baixo para ganhar credibilidade no mercado.


  • Para usuário doméstico não vejo problema em utilizar computadores desta marca, mas para empresas já é complica, onde trabalho tivemos prejuízo de 1 milhão com a positivo, compramos 1000 máquinas para utilizar em callcenter, após um mês começamos a receber várias reclamações sobre problema em perda de áudio, após análise verificamos que a placa de rede não consegue trabalhar em configuração 100 MB fullduplex, a mesma cai para auto negociação sozinha, entramos em contato com o pós venda mas nada foi resolvido deram opção de instalar placa de rede USB, não funciona para nosso negócio devido sua instabilidade, resultado tivemos um belo prejuízo tendo que trocar todo parque de computadores novamente.


  • Tive quantum go e era bom, um amigo teve o muv e teve muito problema... o mercado de entrada tá horrivel em geral e a Positivo que age praticamente só nesse mercado (Não considerando a Quantum que seria focada mais nos Intermediários) conseguiu chegar nos níveis das outras marcas, pelo menos no requisito hardware, mas eu não acho isso muito um elogio até porque parece que o mercado de entrada parou em 2015... Mas acredito que a Positivo vai melhorar ela está aprendendo com os erros e agora com a Huawei pode até arriscar entrar no mercado de Tops e Intermediários Premium....


    • Só espero que agora com o Android Go que tem suas exigencias (Exigem qual processador usar e o máximo de ram ser 1GB) a positivo possa focar em câmeras e telas melhores nos aparelhos de entrada que parecem ser as mesmas todo ano.
      E esses primeiros android go ainda não me comoveram ainda achei básicos até demais..e o pior são relançamentos de aparelhos do ano passado da positivo.. Mas vamos ver né espero que eles lancem aparelhos de Entrada descentes porque perdem pra intermediários de um ano atrás que chegam a atingir o mesmo preço e são infinitamente melhores em tudo


  • Eu tenho 2 notebooks da Positivo. O primeiro comprei em 2008 e o outro em 2017. Tenho também um notebook da Samsung. Adivinhem qual estragou primeiro? Sim, o Samsung. O teclado do Ativbook2 é uma porcaria e já li em vários fóruns a mesma reclamação, e ainda, é caro para trocar em uma autorizada ou mesmo muito complicado para fazer a troca eu mesmo. Não tenho nada para reclamar da Positivo e sim elogiar. A imagem do notebook de 2008 é muito boa, é ótima para assistir vídeos e filmes. Eu recomendo a marca Positivo.


  • A Positivo deveria estar aqui, se defendendo das críticas, prometendo melhorias, ouvindo o consumidor. As empresas frequentam este site? Deveriam. Como disse antes: SE a Positivo oferecesse 2 anos de garantia em seus produtos, seria uma segurança que me faria apostar na marca. Além disso, o pós-venda NÃO pode ser traumatizante.


  • A matéria realmente é muito boa. Parabéns Bruno. Tudo que causa tantos comentários é porque faz a galera pensar.
    Li todos os comentários e muitos nunca tiveram problemas. Outros deram outra chance e foram felizes, outros mais tristes.
    Outros ainda odeiam por causa de más experiências alheias próximas.
    A matéria nitidamente defende a positivo para até mesmo darmos mais valor ao que é nosso patrimônio mercadológico.
    A imagem da Positivo está profundamente arranhada por experiências ruins.
    O que acho que ela poderia fazer é reorganizar todo o conceito de marketing da empresa para poderem consolidar a marca.
    Infelizmente é um caminho longo a percorrer. Desfazer uma crença negativa é muito mais difícil.


  • A sarna da viralataiada chega a sangrar!


  • Bruno você tem todo o direito de emitir sua opinião a respeito de qualquer marca ou produto. Afinal eu entro em sites de tecnologia pra ver a opinião de profissionais como você. Falar em matéria paga nesse caso é muita idiotice. Muita ignorância. Mas tem uma coisa: os produtos da Positivo são muito ruins. Principalmente os celulares.


  • Vou resumir a minha opinião no seguinte fato, quem já usou computador Positivo e recomendaria o produto?

    As vezes a marca parece ser tão queimada que ficam mudando o nome nos produtos como Sim+, Quantum e etc...


    • Já usei 3 notebooks. O último, comprado em 2011, trabalhando muito bem até hije, exceto, claro, a bateria. Já tive 2 da HP que queimaram a placa de vídeo.

Mostrar todos os comentários

Recommended articles