Nós usamos cookies em nossos sites. Informações sobre cookies e sobre como você pode se opor ao uso de cookies a qualquer momento, ou encerrar seu uso, podem ser encontradas em Política de Privacidade.

4 min para ler 84 Comentários

Com Q6 e Q6+, a LG está de volta no jogo dos intermediários

A LG está de volta no jogo! Enquanto V30 não vem, a LG traz para o Brasil duas opções de aparelhos intermediários, o LG Q6 e o LG Q6+ custando, respectivamente, R$ 1.299 e R$ 1.599. Para quem estava só com a linha K, que vai do aparelho de entrada ao intermediário mais básico, e a linha G, que é premium, a adição de dois novos produtos ao portfólio é importante, especialmente considerando essa tendência das fabricantes de terem mais produtos. E não só por isso, mas porque sabemos que a mudança na linha de produtos e o fracasso do G5 levaram a LG a perder sua posição no ranking de marcas que mais vendem no Brasil e, sendo assim, a tal fatia de mercado (market share).

Segundo Marcelo Perin, vice-presidente de vendas da LG, essa é uma nova faixa de preço. "Falta um produto que entregue uma solução bacana e de imediato no seu lançamento nessa faixa de preço. Antes o consumidor ficava restrito a um produto básico com uma característica mais top, mas se ele quisesse alguma coisa a mais ele já tinha que ir para um super premium. Pelo menos na LG isso não vai mais acontecer", explica.

Dentre das apostas com o Q6 estão a câmera frontal grande angular de 100 graus e sensor de 5 megapixels, a tecnologia de reconhecimento facial como recurso de segurança e privacidade e, é claro, a tela FullVision: display na proporção 18:9, tela de 5,5 polegadas num chassi de 5 polegadas.

Q6 face recognition 2
Reconhecimento facial do Q6 e Q6+/ © AndroidPIT

O executivo também explicou porque, pelo menos por enquanto, a LG não está trazendo aparelhos para ocupar a faixa de preço posterior, acima de R$ 1.500: "Quando a gente olha o mercado, vê que a grande faixa de consumo está em até R$ 1.500, (...) e não encontramos um produto que agregue uma vantagem de largada e que fosse um diferencial ótimo para um consumidor ver e querer dispor daquele dinheiro. E você tem alguns flagships que, com o passar do tempo, vão caindo naquela faixa de preço que é bastante interessante para aquela pessoa que não faz questão de ter aquele produto que é último lançamento do momento. (...) Se a gente trouxesse um Q6+ a prova d'água, com IP68, certamente ele cairia nessa faixa. Mas nossos estudos mostram que nem todos os consumidores pagariam esses R$ 200 ou R$ 300 a mais por esse recurso", afirma Perin.

Esse é um dos motivos pelos quais o Q7, outro produto da nova linha, não vem para o Brasil: ele cairia numa faixa de preço acima que, no entendimento da LG, é uma faixa que não tem uma alta demanda ainda.

Sobre estar de volta ao jogo, Perin foi enfático: em 2017, a LG só cresceu, e bastante – segundo ele. "Nesse ano estamos crescendo consistentemente, mesmo com toda a eficiência do mercado em termos de concorrência. Estamos conseguindo conquistar o nosso espaço, manter o nosso crescimento, e por isso a tendência é essa: trazer mais oferta, e consequentemente, ter um lugar mais forte ao sol", disse.

Sobre o V30, que eu mencionei lá no início e que me parece um LG G6 mais bem resolvido, pode ser que ele ainda venha para o Brasil. Nas palavras do Perin: "não é uma hipótese descartadas. É um produto que tem um ticket médio mais alto, e sabemos da restrição do consumo brasileiro para essa faixa de preço, mas estamos analisando. É possível que até o final do ano a gente tenha alguma supresa com esse produto, sim". 

AndroidPIT LG V30 0565
V30, da LG/ © AndroidPIT

A conclusão de toda essa conversa é que depois de reestruturar suas linhas de produtos e de aprender com o fracasso do G5, a LG está mais cautelosa, é verdade, mas trilhando seu próprio caminho.

E você, daria uma chance para esses intermediários da LG?

Os comentários favoritos dos leitores

84 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.

  • Achei bacana estes modelos. Daria uma chance sim.


  •   43
    Conta desativada 22/09/2017 Link para o comentário

    Inri


  • Beleza, mas e o Android Oreo? Só no 4° trimestre... de 2018? hehehe


  • A LG se distanciou da grande concorrência do mercado mobile com aparelhos relativamente caros e que não acompanharam ou ajudaram a fazer um upgrade na marca da empresa, a LG continuou sendo a LG só que com smarts caros demais.


  • Sou muito mais um importado chinês ou o Quantum V, que daqui a pouco despenca os preços!


  • Pelo menos ele e bonito


  • Muito caro, e não apresenta muita coisa.a


  • Enquanto isso fiz o review do LG G6 (canal tecnobrazuca)! Por que ninguem compra?! Convido os amigos do AndroidPIT a conhecer.

    CAV


  • Quero ver o comparativo de câmeras com as do G5s/G5s+/Quantum Sky e futuros Zenfones.


  • Ela estará de volta a partir do momento em que os preços forem condizentes com seu desempenho. Com um Snapdragon 435 com 3 GB de RAM temos o Lenovo Vibe K6 saindo por menos de 700 reais. Mesmo com todas as vantagens que o Q6 oferece sobre o K6, 500 reais de diferença atualmente não justifica.
    Quando o aparelho cair para uns 850 reais ele será o campeão da faixa.


  • alguém conhece o moto g5splus porque se conhece não compra essa coisa não.


  • LG, a Motorola mandou um solene "oi" a você, tendo o Moto Z Play e o Moto Z2 Play em mãos, além do Moto G 5sPlus. Abraço!


    • ah na boa tá certo que o Q6 não é tudo aquilo que se espera, poderia ter um Snapdragon da série 600 um sensor de digitais... mas mesmo sem tudo isso prefiro muito mais o Q6+ do que um G5s Plus ou Z2 Play que tem um visual horrível, péssimo aproveitamento de tela, além de que um Snapdragon 435 não é ruim como o pessoal tá falando apesar de que é claro que poderia ser melhor... poderia ser Snapdragon 435 para o Q6a, Snapdragon 625 para o Q6, Snapdragon 630 para o Q6+...


  • Não é o Moto Z play um intermediário que custa cerca de 1800 reais? Não é o Moto G5S+ um intermediário com Snapdragon 625 e leitor de digital que custa até R$1500? A LG tá é lascada se não abaixar o preço desses celulares rapidinho. Mas vamos ver né? Quem sabe o fato da tela ter uma proporção diferente e ocupar mais espaço frontal se torne um enganador de trouxa?


  • Preço alto em relação a "concorrência" e pecou feio em não ter sensor de digitais, pelo que vi o sensor facial funciona com mais segurança no modo de precisão , porém soube que contra luz e no escuro não funciona.... Então não valerá a pena.

    Conta desativada


  • "Falta um produto que entregue uma solução bacana e de imediato no seu lançamento nessa faixa de preço. Antes o consumidor ficava restrito a um produto básico com uma característica mais top, mas se ele quisesse alguma coisa a mais ele já tinha que ir para um super premium. Pelo menos na LG isso não vai mais acontecer".

    Ou seja, este produto ainda está em falta no portfólio da LG. Ou eles acreditam mesmo que esses aparelhos são tudo isso com um Snapdragon 435, que é processador de aparelhos de entrada na concorrência, que custam a metade desses "intermediários" sem-vergonha da LG?!

    Conta desativadaConta desativadaConta desativadaWellington Carlos


  • Parece que a LG tem a estratégia de lançar os telefones num preço alto para ajusta-los dois meses depois. Assim sendo, jamais compraria um produto deles no lançamento.

Mostrar todos os comentários