Nós usamos cookies em nossos sites. Informações sobre cookies e sobre como você pode se opor ao uso de cookies a qualquer momento, ou encerrar seu uso, podem ser encontradas em Política de Privacidade.

3 min para ler 52 Comentários

Finalmente ciência explica por que smartphones caem com a tela virada para baixo!

Um grupo de físicos a pedido de uma fabricante se reuniu para dar uma resposta a uma das perguntas que mais atormentam o ser humano contemorâneo: como é possível que a tela dos smartphones caiam quase sempre com a tela virada para o chão? A Motorola foi a primeira fabricante a se interessar cientificamente por esse problema. E aqui está a resposta.

Não tem problema admitir se você não for a pessoa mais cuidadosa do mundo. É possível que você tenha o smartphone desprotegido, sem uma mísera capa que o proteja de possíveis quebras. Também é possível que te acusem de “mão mole”, e que tenha passado anos suportando sermões sobre como deve ser mais cuidadoso. No final, a culpada pode ter sido simplesmente a boa e velha física.

O professor Robert Matthews, da Universidade de Aston, fez pesquisas a pedido da Motorola enquanto a fabricante desenvolvia a tecnologia ShatterShield do Moto X Force, para explicar a probabilidade de que a tela se quebrasse com cada queda do smartphone.

motorola phone drop
A ciência por trás da queda do seu smartphone. / © Weber Shandwick

Como se pode comprovar na imagem superior, ao segurar o aparelho na mão, os dedos ficam situados debaixo do centro de gravidade do dispositivo. Isso aumenta a possibilidade de que ele caia com a tela virada para baixo, tendo girado antes de atingir o solo. Quando o dispositivo se desprende da mão, começa a dar voltas de acordo com uma série de fatores. A velocidade com que gira na queda pode ser verificada resolvendo a seguinte fórmula:

formula caida motorola 2
A fórumla da queda azarada. / © Weber Shandwick

L determina o tamanho do seu smartphone, g é a aceleração devido à gravidade, p = 2δ/L é o “parâmetro pendente”, δ é a distância e θ é o ângulo do smartphone ao começar a queda.

Que o pão caia com a manteiga para baixo não é apenas uma lei de Murphy, é também uma lei da física

O estudo conclui que, tendo-se em conta as medidas e forma do smartphone, assim como a distância que está do solo, a duração da queda é demasiado curta para que o dispositivo possa dar a volta por completo e caia com a traseira no chão. Ou seja, quando soltamos o smartphone, o mais provável é que ele termine com a tela no asfalto.

Essa não é a primeira vez que a ciência explica o que considerávamos antes puro azar. O princípio do pão que cai com a manteiga virada para baixo é o mesmo. Não se trata apenas de uma lei de Murphy, é também uma lei da física. Em 2013 o professor Chris Smith, da Manchester Metropolitan University, reuniu um grupo de especialistas para explicar esse eterno enigma. O experimento concluiu que passar manteiga no pedaço de pão faz com que ele acabe por girar 1,5 vezes antes de tocar o solo.

Não que a explicação sirva de consolo, ou que a física arque com o conserto da sua tela. Ela também não explicou por que o seu smartphone cai mais do que os aparelhos dos outros. Talvez num próximo estudo.

Os comentários favoritos dos leitores

  • zezinhocrack 29/11/2015

    Resolvido, tutorial de como fazer seu Smartphone flutuar e não quebrar mais a tela:

    1- Retire a capa de proteção do seu aparelho.
    2- Pegue uma margarina ou manteiga de qualquer marca de sua preferencia.
    3- Passe em toda a parte traseira do aparelho, deixe apenas lente da câmera sem aplicação.
    4- Coloque novamente a capa de proteção sem espalhar o produto na parte frontal do aparelho.
    5- Pronto, agora seu Smartphone flutuará ao escapar das mãos.

52 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.

  • Não é uma questão de puxar a sardinha, não gosto da Apple, mas convenhamos que muitas vezes eles estão um passo na frente. Eles já sabiam disso e iphone 6 possui um mecanismo interno, uma patente criada pela marca, que impede que ele caia de tela para baixo. Acho que além de fazer uma matéria "constatando" o que todo mundo já sabe eles deveriam conseguir que os nossos androids não caíssem assim. Uma tela nova vale quase um telefone novo...


  • Pelicias de vidro funcionam: Tenho um Maxx e ele ja sofreu 2 quedas 'fatais' (uma de frente e outra de quina), na qual a pelicula de vidro absorveu o impacto final.


  • enquanto isso o meu aparelho já caiu várias vezes e nunca quebrou nada. sou realmente um cara de muita sorte kkkk


  • não entendi. mais valeu


  • Quero ver a matemática que espia a minha falta de sorte...kkkk


  • Kkkkk que viagem... talvez se eu tivesse uns 2 metros e meio o celular talvez desse voltas e voltas... mas geralmente cai na posição que escorregou...


  •   86
    Conta desativada 30/11/2015 Link para o comentário

    Nunca quebrei a tela de nenhum cel que tive, mas mesmo assim uso película de vidro pra garantir...


  •   101
    Conta desativada 30/11/2015 Link para o comentário

    Deve ter uma camada manteiga dentro da tela para quebrar e perder a garantia...


  • Acho que, na verdade, as fabricantes passam bastante manteiga atrás da tela só para elas caírem pra baixo e quebrarem. Afinal de contas, é lucro para as fabricantes né!? kkkk


  • O centro de massa fica mais próximo a tela do que a traseira, é simples afirmar que é por isso que cai virado a tela pra baixo, mas essa equação que comprova essa é a parte difícil hehehe


    • Só um detalhe, Gustavo... essa equação não comprova, nem pretende comprovar, nada relacionado a massa.

      A equação é só a maneira como calcularam ω (ou velocidade angular, que seria em RPM no caso de um motor e em radianos por segundo neste caso, que é a de rotação do smartphone ao se soltar da mão) em função do tamanho L do aparelho (o peso não influi), do ângulo inicial θ e da distância δ entre o centro de gravidade do aparelho e o dedo de apoio mais próximo desse centro. Nas figuras, o dedo é a bolinha encostada no aparelho..

      O tal ω é importante na (presumivelmente) importante teoria deles porque o número implica que, em situações típicas de queda --tipo, imagine-se segurando e digitando c/ uma mão só: o seu dedo indicador fica esticado atrás do aparelho e abaixo do centro de gravidade--, o fone tende a dar piruetas no ar quando se solta, pois vira uns tantos graus ao redor do indicador no começo do tombo (tipo uma gangorra), só que SEM virar c/ rapidez bastante p/ dar uma volta completa ou quase completa antes do impacto, o que o faria cair de tela p/ cima.

      Essa teoria, a do "Dedo Rijo Atrás", é a deles. Existe uma outra, "É de Quina que Smartphones Caem!", em algum comentário aqui pertinho...


  • Não vou discordar da matéria e nem da pesquisa feita pelos cientistas, o meu teve dua quedas, e por incrível que pareeça caiu as duas vezes coma tela pra cima, então considero que tive muita sorte, ou sera q faltou manteiga no meu?


  • então se juntar um gato, um pão com Mantega e um celular, criaremos energia infinita?

Mostrar todos os comentários

Artigos recomendados