Nós usamos cookies em nossos sites. Informações sobre cookies e sobre como você pode se opor ao uso de cookies a qualquer momento, ou encerrar seu uso, podem ser encontradas em Política de Privacidade.

7 min para ler 16 Comentários

Reconhecimento facial: uma ideia, muitas implementações

O reconhecimento facial certamente não é uma nova invenção, os usuários do Android conhecem essa função desde o Android 4.0 Ice Cream Sandwich. Recentemente, no entanto, esse tipo de desbloqueio de smartphones aumentou a velocidade e a qualidade, principalmente por causa da implementação do FaceID no iPhone X. Neste artigo, compararei as tecnologias atuais de alguns dos fabricantes e mostro as diferenças.

O ano de 2017 trouxe a introdução de novas tendências. Quase todos os fabricantes agora contam com displays quase sem moldura no formato 18:9. A inteligência artificial continua a evoluir e se tornar mais poderosa com chips de IA dedicados. Outro foco dos fabricantes está agora no reconhecimento facial. Até mesmo a Apple se dedicou à tecnologia com o FaceID e não oferece mais o TouchID no iPhone X.

Como tantas vezes acontece na história da Apple, a fabricante "criou" uma tecnologia que já conhecemos, redesenhando e refinando-a. E os fabricantes Android responderam como sempre fazem em tal situação: seguindo a tendência da Apple e implementando a mesma idéia.

Aqui, apresento apenas algumas das fabricantes que possuem tecnologia de reconhecimento facial implementada em seus aparelhos. Outras empresas, como Motorola, Lenovo, Xiaomi, Asus e mais também contam com essa função, mas não diferem muito das que apresentarei.

Como funciona o reconhecimento facial?

Mas como funcionam essas tecnologias de reconhecimento facial? Existem vários tipos e neste artigo vamos dar uma olhada e destacar as diferenças.

Reconhecimento facial à la LG

Na minha opinião, a LG usa a versão mais simples, porém mais eficaz, do reconhecimento facial. O software captura a imagem do usuário através da câmera frontal. Ao configurar o perfil, você é solicitado a mover a cabeça em todas as direções para que o software possa registrar o máximo de dados possível.

O desbloqueio é feito da maneira mais inteligente de todas as variantes apresentadas aqui. Basta puxar o smartphone do bolso ou retirá-lo da mesa, olhar na direção da tela e ele já está desbloqueado.

Embora certamente não seja a maneira mais segura de implementar a tecnologia, ela é claramente a mais conveniente. Não é necessário pressionar o botão de energia ou realizar outra interação para isso.

Você pode ocultar o conteúdo das notificações até que elas sejam desbloqueadas. No entanto, você nunca verá as notificações na tela de bloqueio porque o smartphone é sempre desbloqueado imediatamente. O recurso está disponível em algumas variantes do Q6, G6 e V30, por exemplo.

Desbloqueio facial da Honor

A subsidiária da Huawei da China apresentou seu próprio software de reconhecimento facial pela primeira vez no Honor View 10. Com uma atualização, o recurso também foi fornecido no Honor 7X.

A implementação original do reconhecimento facial da Honor foi inicialmente incomum, para dizer a verdade. A tecnologia foi usada apenas para liberar o conteúdo das notificações na tela de bloqueio, mas o dispositivo não era desbloqueado. Para o desbloqueio real, sempre era necessário um PIN, uma senha ou apenas a impressão digital.

Com a atualização mais recente, a função finalmente se tornou realmente útil, porque agora, depois de reconhecer o usuário e o próprio smartphone desbloqueado. Assim que você ativar a exibição, o reconhecimento é iniciado, como na Apple e LG.

Solução OnePlus

A OnePlus introduziu sua Face Detection com o OnePlus 5T e agora fornece o recurso em seus antecessores OnePlus 5 e 3/3T. Também neste caso, o processo é o mais simples possível. Seu rosto é capturado pela câmera frontal e a digitalização é salva off-line em seu smartphone. Cada vez que a tela é ativada, o software compara a imagem capturada com a face que está aparecendo na frente da câmera.

O desbloqueio é feito pressionando o botão liga/desliga ou tocando duas vezes no display. Por padrão, o OnePlus ignora a tela de bloqueio após desbloquear o rosto e desbloqueia o smartphone direto para a home. No entanto, você pode alterar esse comportamento para que o smartphone seja desbloqueado, mas a tela de bloqueio ainda seja exibida. Se você quiser apenas ver suas notificações por um momento, isso é realmente útil.

Os OnePlus também têm um recurso para melhorar o reconhecimento do rosto em condições de pouca luz. Nessa situação, o smartphone pode iluminar brevemente a tela para fazer seu rosto parecer mais brilhante e, portanto, mais capaz de reconhecê-lo.

Reconhecimento facial da Samsung (e o scanner de íris)

A Samsung usa uma tecnologia que é muito simples e semelhante à função padrão do Android. Durante a configuração, o smartphone solicitará que você posicione o dispositivo entre 20 e 50 cm a frente de seu rosto. A detecção é rápida, mas você deve sempre primeiro pressionar o botão liga/desliga para ativar a exibição e iniciar o processo de reconhecimento.

Como alternativa a este método inseguro, a Samsung também oferece um scanner de íris. A Samsung é até agora a único fabricante que oferece tal tecnologia. Pessoalmente, acho que é muito lento e infelizmente pouco confiável. De acordo com a empresa, esse scanner funciona de forma muito mais precisa do que o sensor de impressões digitais.

Também nem sempre é fácil manter o smartphone na distância e no ângulo corretos. O recurso está disponível no Samsung Galaxy S8, S8+ e Note 8, por exemplo. Foi originalmente introduzido com o Note 7, que infelizmente não ficou disponível por muito tempo.

FaceID da Apple

O único smartphone da fabricante baseada na Califórnia a ter reconhecimento facial é o iPhone X. O smartphone, projetado para marcar o décimo aniversário do dispositivo que mudou o mundo, tem vários sensores localizados acima da tela naquela polêmica área chamada notch.

Os dois sensores cruciais aqui são o projetor IR e a câmera infravermelha. Com o primeiro, a Apple projeta milhares de raios infravermelhos no usuário para que a câmera infravermelha possa criar um modelo 3D do usuário, medindo a distância percorrida por cada feixe.

A varredura é muito precisa e eficaz com essa técnica. Também leva em conta características faciais e a posição relativa do nariz e dos olhos. A tecnologia se comprova na vida cotidiana: o iPhone X é capaz de reconhecer o usuário mesmo depois de uma mudança de penteado, com ou sem barba, chapéus, óculos, fones de ouvido ou lenços. Além disso, o reconhecimento facial é mais seguro do que nunca graças a essa tecnologia e à digitalização 3D resultante.

O seu smartphone pode ligar a tela automaticamente graças ao "Raise to Wake" e reconhece o rosto do usuário em frações de segundo, mesmo no escuro. O objetivo da detecção é exibir o conteúdo das notificações na tela de bloqueio e desbloquear o smartphone. O desbloqueio real para chegar à tela inicial é feito por um arrasto na tela, vindo de baixo.

Qual é o melhor método de desbloqueio por reconhecimento facial?

Tudo depende do que você espera dessa função. A implementação da LG é rápida e fácil, você nem percebe que seu smartphone estava bloqueado antes. Assim que você pegar seu smartphone, ele estará pronto. No entanto, também é bastante incerto e bastante fácil de contornar.

O mesmo se aplica às variantes Honors e OnePlus, que são melhor implementadas, mas não são realmente seguras. Um sensor de impressão digital é provavelmente a solução mais segura aqui.

AndroidPIT honor view 10 vs oneplus 5t 8660
Tanto o OnePlus 5T quanto o Honor View 10, como os smartphones LG, usam apenas a câmera frontal para desbloqueio / © AndroidPIT

A Samsung deu um passo importante nessa área, pois o Iris Scanner oferece mais segurança para quem precisa. Mas esta tecnologia é provavelmente também a implementação mais desagradável e mais lenta entre as apresentadas aqui. Porém, é mais segura que o reconhecimento facial normal.

A Apple atualmente usa o sistema mais avançado para criar um modelo tridimensional que evolui com o usuário. Também em termos de segurança, o sistema é mais desenvolvido que seus concorrentes. Em contraste com o Scanner de Íris da Samsung, a velocidade de detecção é muito alta e não incomoda na vida cotidiana.

O View 10 e o OnePlus 5T também reconhecem seus usuários quando não estão olhando diretamente para o display. O smartphone também pode ser destravado de cabeça para baixo.

Mas não devemos esquecer que a Huawei, e também a Honor, já estão trabalhando em um novo sistema de reconhecimento tridimensional estilo FaceID. E a Samsung apresentou recentemente o novo Galaxy S9, no qual a velocidade e a precisão do scanner de íris foram ligeiramente melhoradas.

Você usa o desbloqueio pelo reconhecimento facial? Se sim, com qual smartphone

Os comentários favoritos dos leitores

  • David CD há 3 meses

    Prefiro a biometria mesmo. Pelo menos só colocar o dedo na biometria, pronto, celular desbloqueado. E sem falar que é bem mais seguro.

16 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.

Artigos recomendados