Nós usamos cookies em nossos sites. Informações sobre cookies e sobre como você pode se opor ao uso de cookies a qualquer momento, ou encerrar seu uso, podem ser encontradas em Política de Privacidade.

2 min para ler 15 Comentários

Redmi Note 7 é lançado com bateria de 4.000 mAh e 48 MP

A Xiaomi anunciou durante os primeiros dias de 2019 que estará lançando uma marca independente, como aconteceu com a Poco, mas que no caso seria a Redmi. E o primeiro lançamento dessa nova marca acaba de ser lançado, o Note 7.

A proposta do Redmi Note 7 é ser um produto de porte médio com experiência premium e, para isso, a Redmi fez intervenções no software e no hardware. Temos tela de 6,3 polegadas com resolução Full HD+, processador Snapdragon 660, 64 GB de espaço interno e bateria grandiosa de 4.000 mAh.

O destaque mesmo fica por conta da câmera dupla com sensor principal de 48 MP, o Samsung ISOCELL GM1 que também deve estar presente em alguma das três variantes do Galaxy S10. O sensor secundário tem 5 MP e é dedicado para desfocar o segundo plano de imagens.

redmi note 7 red press shot
Revestimento do Redmi Note 7 / © Redmi

Como revelado por vazamentos anteriores, a Xiaomi está entregando um novo app de câmera que entrega resultados melhores sincronizados com a câmera. Em imagens noturnas, o software captura quatro imagens e faz um pós processamento para que as mesmas se tornem um único arquivo de 12 MP, removendo imperfeições típicas desse tipo de cenário, como ruídos e tremores.

redmi note 7 black shot
Biometria na traseira / © Redmi

No corpo, temos revestimento em vidro e outros extras sob o capô, como carregamento Quick Charge 4.0 para bateria, USB-C, conector de fone de ouvido padrão, sensor infravermelho e biometria.

Os preços são os seguintes: 3 GB de RAM + 32 GB (150 dólares), 4 GB de RAM + 64 GB (180 dólares) e 6 GB de RAM + 64 GB (210 dólares). A versão mais completa da série custa o equivalente a R$ 775 sem impostos ou taxas.

E você, acha que a marca Redmi começou com o pé direito?

15 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.

  • Enquanto voce lia a matéria, a xiaomi lançou mais dois smartphones.


  • A Xiaomi poderia ter utilizado processadores mais recentes, tais como o Sdn 670, 675 ou ainda o 710, que são bem mais atuais e a relação custo benefício seria muito melhor. Não que o smartphone seja ruim, nada disso, apenas ficaria muito superior, em tudo.


  • Aguardando um bom review , e torcer para que as importações voltem ao normal nos quesitos receita e correios , para bens a Xiaomi , belo gadget.


  • Tinha o Note 5 Pro, troquei pelo Note 6 Pro, e agora já tô querendo o Note 7. Haja grana pra acompanhar a linha Note da Xiaomi kkkkkkk.


  • Mais uma info, Redmi lançará smartphone top com SD 855 na faixa dos $368 dólares:

    W w w.gizchina.com/2019/01/10/redmi-to-launch-snapdragon-855-flagship-priced-at-2500-yuan-368/

    (Tirem os espaços no início)



    Obs: A garantia de 12 meses será estendida para 18 meses na China após o lançamento do Note 7.

    Weibo rede social da página de Lei Jun, usem o Chrome pra traduzir, tem fotos já com a câmera:

    M .weibo.cn/u/1749127163

    (Tire o espaço no começo do "m")


  • Tirou a marca MI só pra diminuir na qualidade do pode!


    • ???

      Huawei lançava linha de entrada e intermediário sob a linha Honor. Então resolveu separar a Honor da Huawei tornando ela independente e tendo maior competição interna. Huawei fiquei com os tops e a Honor com entrada, intermediário e tops com custo benefício.

      A OPPO se separou da REALME, que só ano passado em 7 meses de vida bateu 4 milhões de smartphones vendidos na China/índia, o que mexeu com huawei e XIAOMI.

      Por isso o melhor movimento da XIAOMI foi liberar a Redmi para exercer independência. Ficará bom para todos nós!


  • Só passei pra lembrar vocês que mega pixels não define qualidade. E eão estou dizendo que esses sensores desse novo xiaomi não sejam bons.


  • Versão com sensor Sony de 48mp, MIUI liberando logo logo a API2 pra gente usar a GCAM sem precisar de root etc, será lindo demais!.

    Obs: o software da câmera stock já vem com nightmode e outras coisas.

    Querendo mto que até o segundo bimestre já liberem o deepexposure no software das câmeras. A indícios de ter superado resultados finais melhores que a GCam do pixel 3.


  • Lembrando que não foi dito se vira com o a B28 liberada ou não.

    Lembro de ter sido aprovado no TEENA (órgão regulador chinês) modelos com final G e H, o H costuma ser pro mercado de Taiwan, onde a B28 é ativada.


    Note 6 Pro está somente agora sendo vendido a versão TH, e o Note 5 é o SH com B28. (Vc verifica isso atrás da caixa)


  • Não comentaram a mudança de qualidade de som, da resistência do gorila Glass 5 só que mais espesso de 0,8mm, tem até vídeo da chinesa pisoteando com salto agulha, a tela manchando (igual quando apertamos c força o dedo) mas nada de quebrar.

    Do processador SD 660 que é diferente do padrão, sendo mega otimizado batendo todos os outros SD 660 no Antutu e batendo inclusive o Kirin 710 concorrente do SD 710 da Qualcomm

    Logo sairá o Note 7 Pro com 48mp porém sensor SONY. A Xiaomi lançou o note 7 com Isocell pra entregar um ótimo aparelho e bater de frente com o Huawei nova 4 e Honor v20 que estão em pré venda e logo chegará aos usuários.

    Note 7 Pro está previsto o depois do festival de primavera, ou ano novo chinês. Talvez venha com SD 670/675 otimizando mais ainda A qualidade das fotos.

    Lá fora, com $1,47 cents vc já leva o carregador QC 4.


  • Sim, acabei de comprar o Redmi Note 6 Pro e já estou de olho neste novo modelo que promete ainda mais . Especialmente no quesito câmera e processamento de imagens . Este conjunto é muito bom e com estes preços, que a concorrência se cuide .