Nós usamos cookies em nossos sites. Informações sobre cookies e sobre como você pode se opor ao uso de cookies a qualquer momento, ou encerrar seu uso, podem ser encontradas em Política de Privacidade.

7 min para ler 56 Comentários

Explorando o software de câmera da Samsung

Com o tempo, a Samsung entendeu que para concorrer com a Apple teria que ser tão bom quanto eles naquilo que eles eram melhores. Por isso, batalhou não apenas por um conjunto de hardware e software que entregasse desempenho e uma boa experiência de usuário – essa segunda demorou um pouco, mas agora temos com a Samsung Experience, ex-Touch Wiz – mas por um design proprietário e especialmente por uma câmera que fizesse frente à fama da câmera dos iPhones. Se você, como eu, sempre usou Android, vai lembrar dos seus amigos dizendo algo como "ah, mas a câmera do iPhone é melhor". Pois bem, esses tempos acabaram e, esperamos, não voltam mais. Hoje, as câmeras dos topo de linha da Samsung, e dos outros Android, são tão boas quanto – ou melhores.

Claro que grande parte do sucesso das câmeras da Samsung se deve ao hardware e ao conjunto de lentes e sensores, mas ainda assim é interessante ver como o software, e as opções de pós-processamento também melhoraram. É sempre complicado dizer que a câmera de um smartphone - por melhor que ele seja - substitui uma câmera fotográfica profissional, mas a verdade é que os topos de linha fazem, e muito bem, às vezes de pelo menos uma câmera do estilo CyberShot. 

AndroidPIT Samsung Galaxy S8 1992
A câmera traseira do Samsung Galaxy S8/ © AndroidPIT

O que eu mais gosto do software de câmera da Samsung é que ele é minimalista. Não deixa todos os recursos que oferece aparentes. Você pode ser o mais fotógrafo de todos, mas vamos concordar que faz sentido a Samsung ir pela maioria, e nisso o software acerta. No menu superior, são apenas quatro itens: o de câmera, para você trocar da frontal para a traseira, o de HDR, para que você possa optar ou não pelo pós-processamento nas suas imagens, o de flash, essencial, e o de configurações por último. Logo abaixo do espaço destinado à imagem que você quer fotografar estão três pequenos ícones: o olho da Bixby - falaremos dele -, o modo embelezamento e os de filtros à moda Snapchat.

samsung camera interface
Interface é bem minimalista/ © AndroidPIT (captura de tela)

Em seguida, o botão de disparo bem centralizado, acompanhado, no lado esquerdo, do botão de gravar, que muda a câmera para o modo vídeo, e do lado direito o atalho para a galeria de imagem. Logo abaixo do botão de disparo você verá três bolinhas. Se correr para a da esquerda verá os modos que câmera selecionada oferece – a traseira sempre mais do que a frontal –, e se correr para a da direita entrará no espaço destinado aos filtros. Neste caso, são sempre quatro opções: filtros para paisagens, filtros para selfies, stickers de texto e máscaras à moda Snapchat. 

É nas configurações, porém, onde você começa a perceber o que é possível fazer com essa câmera de bolso. A câmera traseira, por exemplo, tem recursos de rastreamento automático de foco e correção de forma que você pode ativar ou não. Já a câmera frontal, para selfies, tem três métodos de disparos para você escolher ou habilitar todos. Comum as duas câmeras existem vários recursos, como o de controle de voz, que é bastante interessante. 

samsung camera config
Menu de configurações das câmeras / © AndroidPIT (captura de tela)

Eu, em geral, não mexo muito nas configurações, apenas escolho o tamanho da foto e a resolução do vídeo, 16:9 e FHD são os mais indicados para mim, e habilito as linhas de grade e os métodos de disparo de selfie, pois sou uma selfiane assumida. De resto, tento explorar os modos que as próprias câmeras oferecem. 

Como disse antes, o software da câmera é bastante minimalista, mas entrega tudo que você precisa se você aprender seus comandos por gesto. Deslizando para cima e para baixo você troca de câmeras e para os lados, mais especificamente para o lado esquerdo, os modos da câmera que você está usando. A câmera frontal tem menos recurso que a traseira, mas se você pensar no conjunto da obra, é bastante satisfatório. As duas, por exemplo, oferecem um quase modo retrato – aquele mesmo que virou febre com a Apple – que aqui é chamado de foco seletivo e que dão conta do recado sem problemas. Na câmera traseira ele tem um ajuste a mais do foco do que a frontal mas, de novo, para uma câmera que não vem com um modo retrato oficial real, ele é ótimo. Também nas duas câmeras é possível fazer a foto virtual, que é tipo uma panorâmica, só que de um objeto estático e mais próximo. Não achei uma funcionalidade para essa função, mas funciona.

samsung camera foco
Foco seletivo é o pré modo retrato/ © AndroidPIT (captura de tela)

A câmera frontal ainda possui o modo de selfie panorâmica, que quebra um galho já que os topos de linha ainda não tem câmera dupla na frente – apenas o Note 8 tem câmera dupla na traseira, mas o aparelho testado em questão foi o Galaxy S8+. Eu testei e funciona super bem. Eu sou do tipo selfiane egoísta, então não utilizo muito. Ela funciona no mesmo esquema de uma câmera panorâmica.

samsung camera modos
Modos de câmera e selfie panorâmica/ © AndroidPIT (captura de tela)

Talvez o mais legal de se fazer com a câmera frontal seja mesmo usar as máscaras, que além de originais, são bem feitas e divertidas, quase todas animadas. Além disso, é possível sempre baixar mais e até comprar algumas especiais que a Samsung lança. É possível ser um gato ou astronauta, a depender do seu humor. O efeito embelezamento, muito embora exagere em alguns recursos, como o de afinar o rosto, quando em modo mais suave, melhor naturalmente aquela sua cara de cansado ou aquela iluminação que está meio bizarra. Mesmo no máximo do modo embelezamento do Galaxy S8+, não fiquei com cara de mangá. 

samsung cameras mascaras
Filtros, máscaras e stickers / © AndroidPIT (captura de tela)

Já a câmera traseira tem mais recursos disponíveis, modo automático, pro, panorama, movimento lento – que pode até resultar em um GIF – e intervalado, modo para alimentos, foco seletivo e foto virtual. São modos bem intuitivos e fáceis de usar. Não tem coisas como timelapse, mas ei, existem aplicativos para isso, né?

Se você é do tipo que gosta de explorar o modo Pro, se prepare: além de abertura e velocidade do obturador, há a opção pelo foco manual, ajustes de balanço de branco e muito mais. Eu disse que substituia uma cybershot, certo? Talvez até mais. Com a câmera dupla do Galaxy Note 8, que tive a oportunidade de testar, é possível se divertir ainda mais, mas o software é praticamente o mesmo, o que muda é o que você consegue fazer melhor com duas lentes como o modo retrato ou uma foto mais aberta, é claro.

Screenshot 20180218 083936
Modo Pro é pró / © AndroidPIT (captura de tela)

Bixby

A Bixby, como vocês devem estar sabendo, é a assistente por comando de voz da Samsung, mas ela também é, de certo modo, a assistente visual da Samsung. Isso porque no software de câmera temos a Bixby Vision, que vê além nas imagens que você faz e pode, por exemplo, encontrar um produto igual aquele da foto na internet para você. Ou, ainda, transformar em caracteres aquele texto que você fotografou ou mesmo traduzi-lo como faz o Google Lens. Não é a invenção da roda, mas são recursos que devem evoluir conforme a Bixby evoluí e que são promissores. 

samsung camera bixby
Bixby deve ir para melhor/ © AndroidPIT (captura de tela)

Conclusão

É claro que não podemos esquecer que tudo isso só é possível porque o conjunto é bom. Para fazer esses testes do software de câmera eu usei um Galaxy S8+, que tem uma câmera frontal de 8MP e autofoco inteligente com abertura de F1.7 e uma câmera traseira Dual Pixel de 12MP e abertura F1.7 para melhores fotos, mesmo em ambientes com baixa luminosidade, com zoom ou em movimento.

Eu ainda tenho uma câmera profissional que eventualmente viaja comigo, especialmente em eventos, mas cada vez mais me satisfaço com boas câmeras como desse Galaxy S8+ mesmo em momentos profissionais. A facilidade de subir tudo para a nuvem ao invés de passar de um cartão de memória para o computador e depois para nuvem é imbatível. E, sinceramente, acho que para o dia a dia e a correria de coberturas como do MWC ou mesmo de lançamentos em São Paulo, câmeras de topo de linha, inclusive de um iPhone, são mais do que suficientes. Imagino só o que serei capaz de fazer quando as câmeras desses flagship forem todas duplas. Vai ser demais. 

Sentiu falta de algum recurso?

78 Compartilhado

Os comentários favoritos dos leitores

  • AC&MM há 4 meses

    A matéria ficou bem legal e bem explicativa em relação a câmera. Parabéns.
    O ruim é que esse modo embelezamento ainda é superficial e incompleto. Quando tiverem aparelhos com câmeras que tenham o Modo MILAGRE, eu vou começar a pensar na ideia de tirar fotos minhas. A última foto que tirei com a minha esposa, depois de muito tempo, saiu parecendo o cartaz do filme "A bela e a fera".

  • Léo Walk há 4 meses

    Adorei o texto!!! Parabéns.

  • Soterio Salles há 4 meses

    Eu tive um Nubia... Software de camera realmente é muito bom, mas o HDR era meio ruim nele... Era um Z11.
    Sobre a NubiaUI realmente ela precisa de um polimento mas é um bom sistema...

  • Guilherme há 4 meses

    Tenho um S8. A câmera é sim incrível. Antes de criticar, conheça. Nenhuma câmera da LG chega perto do do S8.

  • Pedro Henrique há 4 meses

    Modo Milagre foi bom k k k. Cara eu tenho o S7 com a SuperMan-Rom e tem a opção de instalar o app Câmera melhorado e sem esse modo embelezamento. Vou te dizer que ficou perfeito.

56 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.
Mostrar todos os comentários