Nós usamos cookies em nossos sites. Informações sobre cookies e sobre como você pode se opor ao uso de cookies a qualquer momento, ou encerrar seu uso, podem ser encontradas em Política de Privacidade.

Batalha de editores 12 min para ler 51 Comentários

Samsung Galaxy S8 vs HTC U11: qual é o melhor carro-chefe?

Comparar dois smartphones de alta performance como o Galaxy S8 e o HTC U11 não é tarefa para apenas um editor. Com o objetivo de mostrar os principais recursos de cada modelo, em vez de apenas dizer qual é o melhor em que, resolvemos compartilhar a experiência de uso de dois editores com esses dois carros-chefe. Ao final, você é quem vai escolher qual modelo combina mais com você.

Neste embate, vou falar sobre os recursos e funções do Galaxy S8 que me fazem acreditar que este é o melhor aparelho lançado em 2017. Do outro lado, o Luis Ortega, meu colega da Espanha, vai dizer o que o leva a acreditar que é o HTC U11 que merece o título de melhor smartphone do ano.

samsung galaxy s8 vs htc u11 hero
Galaxy S8 vs HTC U11 / © AndroidPIT

Samsung Galaxy S8 vs HTC U11: design e tela

Estou usando o Galaxy S8 há praticamente dois meses e ainda não vi um smartphone que consiga chegar próximo de um design tão moderno. A pegada do aparelho é tão boa que esqueço que tenho em mãos uma aparelho com tela de 5,8 polegadas. Os recursos para o uso do S8 com uma mão são variados o bastante a ponto de quase não precisar usá-lo com ambas as mãos.

Porque acho um pecado esconder o dispositivo usando uma capa de proteção, em especial aquelas fabricadas pela Samsung, uso o Galaxy S8 como saiu da caixa e, mesmo nestes dois meses dentro do meu bolso traseiro, da minha mochila ou sob a minha mesa, o vidro da frente e de trás estão como novos, e isso é um ponto extremamente positivo para mim. Já peguei chuva com o aparelho nas mãos e posso dizer que este é um dos smartphones que melhor lida com o toque na tela nestas condições.

AndroidPIT HTC U 11 VS Samsung S8 4841
Á esquerda, o HTC U11 com 5,5 polegadas; à direita, o Galaxy S8 com 5,8 polegadas / © AndroidPIT

Em relação ao display, além de oferecer uma experiência super nítida, com brilho e contrastes equilibrados, cores realistas e ao mesmo tempo vívidas, permitiu à Samsung desenvolver funcionalidade baseadas na tela edge. Assim, mesmo sem termos a chance de acessar rapidamente a barra de notificações do S8 com um golpe na tela, podemos deslizar da direita para esquerda e usar os atalhos da tela edge. Estes são extremamente personalizáveis e podem se ajustar às necessidades de cada usuário.

O Galaxy S8 é mais comprido do que a maioria dos aparelhos presentes no mercado hoje, pois traz uma nova proporção de tela, são 18,5:9 em vez do tradicional 16:9. Além dessa característica aumentar a “vida útil do aparelho” por oferecer o mais moderno padrão da indústria, também melhora a experiência por possibilitar ver mais conteúdo na tela. É verdade que ainda existem muitos aplicativos do ecossistema Android que precisam ser adequados a este novo aspecto, contudo este é o preço a se pagar por estar entre os primeiros.

A tela do HTC U11 possui um formato tradicional, ao qual já estamos habituados. Jogos não são cortados e não há reflexões estranhas de luz que aparecem nas bordas de tela, como no caso do Galaxy S8. Os vídeos do YouTube tiram o máximo proveito de todos os cantos do painel de 5,5 polegadas. Outro ponto positivo para jogos e vídeos é a presença da GPU Adreno 540, que poucos usuários do S8 podem desfrutar, visto que só em países selecionados temos o processador da Qualcomm embalando o modelo.

A qualidade do acabamento é excelente, e a sensação proporcionada pela mistura do vidro com o alumínio é fabulosa. Modelos com cores azuis são especialmente mais bonitos, e me passam a impressão de elegância.

A câmera traseira é levemente proeminente em relação à superfície traseira do dispositivo, que tem bordas laterais feitas em vidro. É um acabamento sólido e que dá uma sensação de segurança.

Samsung Galaxy S8 vs HTC U11: características especiais

Como disse no tópico anterior, a tela do S8 não oferece apenas uma excelente experiência visual, mas também recursos úteis, tal como o Tela Edge. Aqui, você explora atalhos diretos para funções do sistema, bem como aplicativos mais usados e contatos favoritos. Isso é muito funcional para o uso do aparelho com uma mão.

A função que mais tenho usado na Tela Edge é a Manutenção do Aparelho, pois me permite rapidamente acessar o Modo Desempenho. Aqui, posso optar entre quatro modos de performance e salvar bateria quando necessário ou ter a melhor experiência com áudio, vídeo e jogos.

Aliás, é impossível não citar o Game Launcher como uma característica especial do Galaxy S8, pois raramente você achará uma central de jogos tão completa em um software de smartphone baseado no Android. Por mais que o Google Play Games ofereça gravar partidas e compartilhá-las, não dá a chance de bloquear botões de pressão (ex-botão de início físico) ou mesmo outros recursos que possam interferir durante um partida, tal como acionar sem querer a Tela Edge.

A Sense Edge é a melhor inovação que vimos nos smartphones em 2017. Ela representa uma nova maneira de interação com o smartphone. Na minha opinião, temos algo que é quase um paralelo com a invenção do mouse, que ampliou as funcionalidades do computador e hoje é essencial.

Até o momento, você pode fazer duas ações com a Sense Edge: uma pressão forte e outra menos intensa. Assim, pressionando as bordas do celular, você tem acesso a aplicativos ou tarefas, como iniciar ou parar uma gravação de vídeo. É claro que essas funções são simples, mas o melhor ainda está por vir.

Isso porque os desenvolvedores poderão incorporar a tecnologia Sense Edge dentro de seus apps, permitindo uma interação diferenciada entre hardware e software. Analisando bem, ela poderá substituir os botões de volume no futuro.

Samsung Galaxy S8 vs HTC U11: qualidade e recursos de áudio

Uma das funções de áudio que mais tenho usado no Galaxy S8 nestes últimos meses é consequência do Bluetooth 5.0. Devido a uma dimensão de áudio extra, posso conectar dois alto-falantes Bluetooth ao mesmo tempo. Além disso, o software também permite escolher saídas de áudio específicas para diferentes apps.

Isso significa que posso usar o Spotify nas caixas de som Bluetooth, mas ao mesmo tempo, conversar com meus amigos por voz no WhatsApp usando o alto-falante do smartphone, sentada no sofá de casa. Isso faz com que a música não seja cortada enquanto minha professora de alemão me passa a lição de casa.

Por fim, as funções de software, que permitem otimizar a qualidade do áudio quando os fones estão conectados, fazem diferença dependendo da qualidade do arquivo de áudio e do modo de equalização usado. Porém, preciso ser honesta, a qualidade do som dos fones de ouvido da AKG seria muito melhor se estes oferecessem cancelamento de ruído, ou até mesmo um melhor isolamento dos ruídos externos.

AndroidPIT HTC U 11 VS Samsung S8 4860
O Galaxy S8 manteve o minijack, mas a HTC oferece áudio digital via cabo USB Type-C / © AndroidPIT

O Boom Sound é extraordinário. Para início de conversa, temos no HTC U11 um som que é bastante alto e claro nos alto-falantes, fones de ouvido e até mesmo durante o uso de adaptadores para minijack, que é um ponto positivo, visto que o aparelho não possui entrada P2.

O som não é tão alto quanto em dispositivos que contam com o alto-falante na parte frontal. O volume na parte inferior não é muito forte, mas é o melhor do que qualquer outro que você possa encontrar entre os concorrentes.

Os fones de ouvido HTC USonic proporcionam a melhor experiência que eu já tive com esse tipo de acessório (fone in-ear). O som é nítido e cheio de detalhes. Para usá-lo, contudo, é preciso criar um perfil de áudio que irá medir e adaptar o canal auditivo, afim de encontrar o áudio mais adequado.

A ausência da entrada P2 pode ser considerada um atrasado para alguns usuários, mas ao relação à qualidade de áudio, o atraso é não utilizar a porta USB Type-C para essa finalidade.

Samsung Galaxy S8 vs HTC U11: câmera

A câmera do Galaxy S8 é bastante competitiva e está entre as melhores que você poderá encontrar em um smartphone hoje. Em boas condições de iluminação você só precisa lançar o app da câmera e fazer a foto ou vídeo sem preocupação, é o sonho de qualquer consumidor. O foco automático responde rapidamente, tem ótimo balanço de branco e não extrapola no pós-processamento da imagem, o que oferece uma boa margem para a edição das imagens em programas como o Photoshop, por exemplo. Para mais opções sempre temos o modo profissional e a chance de fazer imagens no formato RAW.

Em clima nublado, a lente de 12MP e abertura f/1,7 do Galaxy S8 consegue manter um elevado nível de cores e contraste. E nas gravações de vídeo ou captura de fotos em ambientes escuros, esta continua sendo superior, assim como tivemos no ano passado, com o Galaxy S7.

A câmera frontal do Galaxy S8 apresenta cores equilibradas e realistas. A qualidade se comprovou no nosso último teste cego, no qual a maioria dos usuários votou na selfie capturada com a lente de 8MP e abertura f/1,7 do Galaxy S8.

Confira aqui o teste da câmera do Galaxy S8.

AndroidPIT HTC U 11 VS Samsung S8 4851
Galaxy S8 (esquerda); HTC U11 (direita) / © AndroidPIT

A câmera do HTC U11 é muito convincente. Tanto que conseguiu obter uma pontuação alta no site DxOMark, especializado em analisar câmeras, e fez com que eu admirasse o dispositivo logo de cara, como aconteceu com o LG G4 na época do seu lançamento.

Na minha opinião, o U11 é a prova de que uma lente consegue fazer melhor trabalho do que duas, pois pendo que esse sistema de lentes duplas não passa de uma estratégia de marketing, e que precisa de muito amadurecimento para ultrapassar um sensor de qualidade.

Dito isso, posso assegurar que a gama dinâmica do U11 é uma das melhores que eu já vi. Gosto muito da representação das cores, que combina cores naturais com um toque suave que realça os detalhes das imagens. A estabilização ótica e o disparo rápido são a cereja do bolo.

Confira aqui o teste da câmera do HTC U11.

Samsung Galaxy S8 vs HTC U11: segurança e privacidade

Se você leu meu review do Galaxy S8, deve ter se perguntado logo início deste comparativo por que não falei sobre o posicionamento do sensor de impressão digital no primeiro tópico, certo? Sim, isso prejudica o uso da câmera quando usado como padrão, visto que podemos sujar a lente com os dedos. Contudo, não deve ser um motivo de descarte do Galaxy S8, pois em relação à segurança, a Samsung soube como defender suas bases com uma variada opção de bloqueios de tela e limitação de acessos ao sistema.

O uso do scanner de íris e do leitor de digital para validação de pagamentos é seguro, rápido e fácil de usar. Em conjunto com um destes, é possível usar o reconhecimento facial da Samsung como opção de bloqueio de tela, e PIN ou Senha como backup. Assim, você terá pelo menos três níveis de segurança.

Somado a isso, a fabricante sul-coreana ainda oferece uma série de aplicativos seguros através do Knox, um sistema de segurança completo que protege desde o hardware até a camada de aplicativos do smartphone.

AndroidPIT HTC U 11 VS Samsung S8 4848
HTC U11 (esquerda); Galaxy S8 (direita) / © AndroidPIT

Temos algumas opções de segurança que desbloqueiam o HTC U11, como um sensor de impressão digital, que é rápido e que está posicionado na parte frontal do dispositivo de maneira discreta. Como alternativa, também podemos contar com o Smart Lock, que registra o rosto do usuário e para desbloquear o aparelho. Essa opção funciona como o reconhecimento facial do Galaxy S8, embora existam algumas imprecisões em seu funcionamento.

Dentro das opções de segurança do sistema encontra-se a função que bloqueia o acesso de terceiros aos aplicativos selecionados pelo usuário com um padrão de senha específico.

Samsung Galaxy S8 ou HTC U11?

Se você quer um smartphone que tenha estilo, possa oferecer opções praticamente exclusivas em um só aparelho - tais como Bluetooth 5.0, proporção de tela de 18,5:9, scanner de íris e diferentes modos de performance -, então você quer o Galaxy S8.

O dispositivo vem com um processador de alta performance, o Exynos 8895, que, combinado a 4GB de memória RAM, garantem uma ótima performance, em especial porque a Samsung também deu uma enxugada na sua interface, a Experience 8.1. O software é recheado de funcionalidades que, quando usadas com propriedade, podem elevar a autonomia da bateria de horas para dias, por exemplo.

Como sempre, dois meses ainda são pouco tempo para sentir perda na performance de um smartphone como o Galaxy S8, logo, não tenho queixas neste sentido. Porém, é claro que já tive congelamentos de aplicativos e jogos, mas isso é exceção e não rotina. Entre o Galaxy S8 e o HTC U11, eu fico com o S8 sem pensar duas vezes. Até porque a HTC não vende seus aparelhos no Brasil!

AndroidPIT HTC U 11 VS Samsung S8 4856
Você não precisa saber que aparelho é qual para notar que as diferenças são grandes! / © AndroidPIT

O HTC U11 pode não ser tão espetacular como o Galaxy S8, que causa amor à primeira vista em algumas pessoas, mas tem seus diferenciais. Temos inovações, como uma saída de áudio digital e a tecnologia Sense Edge, e também está dentro do padrão de design dos modelos que são vendidos no mercado.

Estética à parte, temos um dispositivo prático e bem construído. Este conta com o processador mais potente do mercado, e receberá atualizações pelos próximos dois anos. Ainda com relação ao hardware, temos um único problema que está relacionado com a capacidade da bateria. Contudo, essa é uma doença que também afeta o Galaxy S8 e outros dispositivos high-end da atualidade.

O Galaxy S8 é muito bom, mas se você quiser usar um smartphone de verdade, o que você precisa é do HTC U11.

Agora é com você:

 


Na tentativa de manter o discurso de cada editor e, assim, respeitar ambas as opiniões, nem eu, nem o Luis interferimos na edição do texto das partes que nos cabiam individualmente.

Os comentários favoritos dos leitores

51 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.

  • tive 2 nexus one, 2 sensations, 2 m7 e um m8, htc apesar de estar mal das pernas para mim é o melhor aparelho


  • Eu tenho um s7 edge, antes um S6. Antes desses dois tive um HTC M7. O HTC é tão espetacular que tenho ele até hoje é digo sem errar, quem já teve um HTC sabe da qualidade de hardware e software. Se tivesse disponível os dois hoje para comprar, 100% de certeza no HTC. Só que experimentou vai entender a diferença.


  • É difícil bater a Samsung, pois o conjunto está muito bom, tenho é altamente recomendo, aparelho está quase perfeito

    Conta desativada


  • Estou muito entusiasmado com o meu novo s8+.
    Bateria e visualização da tela ao sol me surpreendeu até o momento.


  •   77
    Conta desativada 02/06/2017 Link para o comentário

    Não conheço o U11, mas posso falar que o S8 não é um ótimo celular. Veio com um grande problema que é a posição do sensor de digitais. Além disso, qual é a inovação, mesmo que pequena, em relação ao S7? Peguei alguns para fazer uns testes e posso garantir que não vale a pena pagar o dobro do preço do irmão mais velho para ter esse aparelho. É a mesma coisa que aconteceu entre o S5 e o S6.

    Conta desativadaConta desativada


    •   74
      Conta desativada 02/06/2017 Link para o comentário

      Eu não gostei do S8 não. Poderia ser melhor. A única coisa que me chama a atenção é o duplo sim, que eu uso e estou sentindo falta no S7, mas não vale a pena não.

      Conta desativada


    • Olha, antes de utilizar eu tinha essa mesma opinião sobre o sensor de impressão digital. Concordo sem dúvida que poderia ser num lugar melhor, mas discordo com veemência quando dizem que é "um grande problema" do aparelho. Com pouquíssimo (mesmo!) tempo de uso você se acostuma com o posicionamento dele.


  • Com ou sem suporte no Brasil, o S8 me atrai muito mais. Os aparelhos da HTC já me chamaram mais a atenção num passado não tão distante.


  • Até porque a HTC não atua em nosso país e não dara assistência caso seu smartphone seja comprado e venha a dar algum problema que precise da mesma e também nenhuma empresa ira fazer seguro de um celular importado.


  • Eu iria fácil de HTC U11 mais como no Brasil que é um País atrasado e quem manda é Samsung, Apple, motorola e algumas mais, e essas agencias reguladoras compradas burocratizadas e corrompidas de nosso país que nos atrapalham e atrapalham as novas empresas a se instalarem aqui com tantos impostos, fica difícil de escolhe-lo e sendo assim eu fico com o galaxy S8


  • Com certeza vou de htc, aparelho q não trava, um design futurista e muitas inovações, considerado o aparelho com a melhor camera de todos os tempos no site da DxOMark , um áudio muito superior aos concorrentes, edge sense foi uma boa sacada, camera frontal de 16 mpx e um desempenho absurdo, batendo o iphone 7 q até então era o mais rápido. ele tem tb recursos de zoom de áudio durante uma gravação. acharia legal se o pessoal do site colocasse realmente os recursos dos smartphones q concorrem com os samsung, assim pareceria menos parcial.


  • De olhos fechados eu vou de s8.


  • Pra mim o suporte aqui no BR é fundamental, mesmo se o HTC fosse bem melhor, ficaria ainda com o S8


  • Foi-se o tempo em que eu sonhava em importar um HTC.
    O HTC u11 é de fazer brilhar os olhos, que smartphone lindo e poderoso, mas nesta briga eu ficaria com o S8.


  • Eu sem sombras de duvidas prefiro o Galaxy S8!
    Mas como não tenho dinheiro pra comprar nenhum dos dois, e se alguém estiver pensando em me presentear, não tenho preferencia. ^^


  • o ruim da HTC é a falta de assistência no Brasil


  • Bem feinhos. Os dois. Fico com o design do Moto Z. Já enjoei da linha edge.


  • Imagens ( tela + processamento) : s8
    Autonomia de bateria : s8
    Design : gosto pessoal ( prefiro o u11)
    Desempenho : u11
    Fotos/videos : dizem que u11 é o melhor
    Aúdio : u11, u11, u11, u11, u11, u11, u11, u11
    Ingress Protection : s8
    Resistência : u11

    Conta desativadaConta desativadaHenrique P.


  • Nenhum dos dois. Eu prefiro o Nokia 3310, sobrevive até a guerra.


  • Parabéns aos dois editores pela independência e imparcialidade com a opinião do outro editor.
    No meu ver, pesa:
    1) suporte no Brasil -> vence S8
    2) aparência -> empate (públicos diferentes)
    3) Usabilidade -> vence htc
    Etc.

Mostrar todos os comentários