O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. OK
3 min para ler 28 Compartilhado 127 Comentários

Será que a linha Moto 2013 merece o update para o Android Marshmallow?

Na última semana, a Motorola divulgou a lista oficial de dispositivos da linha Moto que receberão o Android 6.0 Marshmallow. Para surpresa de alguns usuários, os modelos Moto G 2013, Moto X 2013 e Moto E 2014 e 2015, não receberão a nova versão do SO pelas mãos do fabricante. A nota divulgada através blog oficial da empresa menciona que alguns desses dispositivos “esquecidos” poderão ser adicionados mais tarde, após alguns testes, caso a Motorola julgue necessário. Mas levando em consideração a experiência de uso, será que esses dispositivos merecem receber o Android Marshmallow?

Como editor de tecnologia procuro me informar sobre outras plataformas móveis, como Windows Phone e iOS, seja por intermédio de amigos ou de familiares. Quando o assunto são atualizações de sistema, sabemos que esse é um dos sérios problemas do Android, como menciono em detalhes neste artigo. A linha Moto, por sua vez, é sempre elogiada pela relação custo/benefício, exceto no caso Moto X Style, e pela rapidez nas atualizações. Entretanto, ser a primeira fabricante a atualizar o sistema operacional dos seus dispositivos tem um custo para a Motorola: a experiência de uso do novo software pode ser comprometida.

Os dispositivos da linha Moto G 2013 e 2014 são um bom exemplo disso, quedas em performance, autonomia de energia reduzida e diversos bugs marcaram a chegada do Android 5.0 Lollipop para esses modelos. Nem sempre, ter um dispositivo atualizado é uma vantagem, seja o software quase puro ou sobrecarregado por uma interface. Para provar isso, separei duas capturas de tela do Moto G 2014 rodando com o Android 5.0.2, como vocês podem conferir abaixo. Notem que a opção de rotação da tela foi simplesmente eliminada do sistema e não está mais acessível, tanto nas configurações do sistema quanto nos atalhos rápidos.

telamotogsemrotacao
Moto G 2014 sem a opção para rotação da tela. / © ANDROIDPIT

Além de alguns bugs de recursos no sistema, as versões da linha Moto 2013 não contam com cartões de memória e muitos usuários adquiriram a variante de entrada com 8 GB de armazenamento. O Android Marshmallow não é um sistema leve como o KitKat, que foi projetado para rodar em smartphones com 512 MB de memória RAM. Além disso, a tecnologia de 64bits do Marshmallow exige o uso de mais memória. Portanto, você já pode imaginar como seria complicado rodar o Android 6.0 na variante do Moto G embalada pelo Snapdragon 400, de 32 bits, com 1 GB de memória RAM e 8 GB de armazenamento interno.

O Moto E 2015, por sua vez, deveria receber o update devido ao fato do hardware ser mais atual e, neste caso, acredito que a Motorola resolva incluí-lo em algum momento de 2016 em seu cronograma oficial.

moto e vs moto g front teaser
Moto E 2015 (à frente) pode receber o Android Marshmallow em 2016.  / © ANDROIDPIT

A situação da linha Moto 2013 é mais uma questão de bom senso do que técnica, visto que o dispositivo pode aguentar o Android 6.0 Marshmallow, mas a chegada desse update comprometeria a experiência de uso com o software e, consequentemente, a Motorola teria uma legião de usuários insatisfeitos com seus dispositivos.

E aí, você acha que a linha Moto 2013 merece ser atualizada para o Marshmallow?

A linha Moto 2013 merece ser atualizada para o Marshmallow?

 

28 Compartilhado

Os comentários favoritos dos leitores

  • Marcelo Idiarte 5/out/2015

    Não entendi muito bem o propósito dessa matéria.
    Primeiro porque até onde sei não houve nenhuma mudança substancial de hardware do Moto G 2013 para o 2014: o "upgrade" foi em relação a tamanho de tela (sem aumentar resolução), capacidade da câmera, saída de som e slot para cartão de memória externa - mas esse último não tem implicação direta (e talvez nem indireta) sobre velocidade de processamento.
    Se o Moto G 2014 foi listado para receber o Marshmallow em termos técnicos, por que o Moto G 2013 não receberia?
    Tem a questão da garantia de suporte a atualizações, que não lembro se são 2 anos ou até 2 atualizações.
    No meu caso, por exemplo, como comprei o Moto G 2013 em lote tardio (cerca de 2 meses antes de lançarem o 2014), ele veio com Android 4.2 (Jelly Bean) e ao ligar já surgiu a mensagem para atualizar para o Android 4.4 (KitKat).
    Ou seja: só vi o Jelly Bean carregar 1 vez, sem sequer chegar a ter alguma experiência de uso nesse sistema.
    Como ficaria o direito a 2 atualizações, nesse caso? (Se a garantia for de 2 atualizações, e não de 2 anos)
    Desde abril meu Moto G 2013 está rodando Android 5.0.2 (Lollipop).
    Ao contrário do que tenho lido aqui e em outros fóruns, o meu telefone em particular melhorou muito em relação ao KitKat.
    E não é força de expressão: é muito mesmo.
    Posso afirmar isso porque o KitKat eu virei de cabeça para baixo testando configurações e desempenho.
    E o Lollipop idem.
    No meu Moto G 2013 não houve perda de desempenho, e muito menos depreciação da capacidade da bateria.
    Pelo contrário: a bateria do meu Moto G 2013 mudou radicalmente com o Android 5.0.2.
    Tenho prints mostrando que minha bateria dura pelo menos 24 horas em uso moderado (24 horas no WhatsApp, fazendo/recebendo pelo menos 6 ligações pela rede móvel ao dia, navegando via Firefox, assistindo alguns vídeos no YouTube e tendo um app de previsão de tempo setado para atualizar informações de 10 em 10 minutos, porém sem widgets na tela e sem usar o telefone para jogos - que sequer tenho instalados), ou praticamente 72 horas com pouco uso do telefone (mas ainda 24 horas por dia no WhatsApp).
    Evidentemente eu tomo algumas medidas para diminuir a depreciação da carga da bateria, dentre elas colocar o brilho no modo automático e bloquear manualmente a tela após o uso do telefone (porque nisso eu poupo pelo menos 28 segundos de tela acesa, dos 30 segundos que deixei como padrão para bloqueio automático).
    Além disso eu desinstalo sem dó apps que consomem muita bateria.
    Menos mal que não tenho Facebook, porque o app dessa rede é apontado em vários testes como uma draga de bateria.
    No lugar do Waze, outro app que drena a bateria, tenho usado o Here da Nokia (que por sinal tem mapas offline e não consome dados da franquia).
    O Here também consome uma carga significativa de bateria pelo evidente motivo de usar GPS, mas pelo menos consome menos do que o Waze.
    Não posso dizer que a má-experiência de vários usuários com o Lollipop seja decorrente das escolhas pessoais em configurações ou apps, mas posso afirmar que no meu caso específico as críticas ao Lollipop no Moto G (2013) não procedem.
    Especialmente em relação à autonomia da bateria.
    Ah, falando nisso, aqui vai uma dica preciosa para usuários do Moto G (e talvez até de outros dispositivos Android): sempre que o app padrão do Google for atualizado, examinem as configurações do "Ok, Google".
    Mesmo que esteja setada para NÃO funcionar em todas as telas, a detecção de voz do Google tem sido ativada à revelia para todas as telas após cada nova atualização do app.
    Quando isso acontecia minha bateria era drenada em poucas horas, sendo que eu levei certo tempo para identificar qual era exatamente o app que estava comandando essa alteração na configuração, porque suspeitava de outros apps do Google (como Hangouts e Google+).
    Agora posso afirmar: é o app padrão do Google que faz isso.
    E faz isso sempre que se atualiza, sem exceção.
    Já questionei essa prática em outros fóruns e ao próprio Google, mas não obtive nenhuma explicação para isso.
    Além de drenar a bateria, ninguém sabe o que podem fazer com o seu microfone permanentemente aberto...
    Tempos atrás um outro portal de tecnologia reproduziu uma matéria de origem estrangeira onde havia uma denúncia sobre o uso do microfone aberto no navegador Chrome (versão desktop, se não me engano).
    O Google se defendeu dizendo que não estava escutando as conversas dos usuários.
    Mas quem garante, se o recurso está permanentemente ativado?
    E outra: quem garante que terceiros, à revelia do próprio Google, não vão explorar isso?
    Então fica a dica: verifiquem se o microfone de vocês também não está ativado para todas as telas do telefone - porque pode ser isso que está matando a bateria de vocês.
    Enfim: espero, sim, que a Motorola ainda contemple os usuários do Moto G 2013 com o Marshmallow.

  • Yuri Ruiz 6/out/2015

    Olha, vão atualizar o Moto G 2014 que tem exatamente o mesmo conjunto de processador/ram, salvo pela memória expansível e pelo tamanho da tela, então eu acho que deveriam atualizar o Moto G 2013

127 Comentários

Escreva um comentário:

  • Se for para ficar a mesma porcaria que ficou no Moto E 2013 do kk p/ 🍭, dispenso. O celular ficou super lento e ñ praticamente nada, o sistema abocanhou a pouca memória que tinha mesmo com cartão de memória não resolve.


  • Muito injusto não ter atualização no moto g 2013, então não deveria sair atualização para nenhum da linha moto.


  • acho que merece sim receber, mas já passou os 18 meses de vida do smartphone no mercado,mas são eles que decidem não nós :/


  • Moto G talvez, mas o Moto X merece. Que pena! Vou ter que fazer Root mesmo.


  • Mesmo que eu tivesse um Galaxy 5, ainda assim eu ia achar que ele merece. Merecer e suportar são duas coisas diferentes. E não estou dizendo que o Moto G 2013 não suporte o Marshmallow (pois sabemos que tanto o 2013 quanto o 2014 possuem o mesmo hardware) mas analisando pelos números, esse (Moto G 2013) foi o aparelho que mais vendeu da Motorola, ante a quantidade que foi vendida do Moto G 2014. Pois bem, podemos pensar então que seja uma estratégia da Motorola, de entregar a atualização primeiro para o 2014 e ver o que acontece (pois existem bem menos unidades) para depois, quem sabe, soltar a atualização para o 2013.


  • Deveria ser atualizada SIM, por que a versao do lollipop ficou uma porcaria. Principalmente com relação a bateria e travamentos.

    Tenho 3 Moto G em casa (meus filhos tem 2 da linha 2013 e minha esposa um da linha 2014) e ao contrario de um comentário que li aqui que a bateria melhorou e bla bla bla, no meu caso é visivelmente ruim o desempenho geral do celular em relação ao kit kat. Pelo menos no 2013.

    O 2014 é pior. Port porco do android 5. Não queria o desempenho de um Nexus, mas os travamentos sem explicações que vejo no celular dela me levam a crer que faltou otimização ja que no motorola 2013 não acontece com tanta frequência e o hardware é o mesmo praticamente.

    Pelo menos devemos ter cyanogenmod do android 6 pro moto G 2013. Não é o fim do mundo.

    Existe uma comunidade inteira de desenvolvedores que doam seu tempo para fazer um port decente de um sistema para o seu aparelho sem te cobrar um centavo e voce fica com preguiça de ler um pouco para aprender como fazer um simples flash de rom? Se for o seu caso, da próxima, compre um iphone.


  •   4

    Não entendo porquê a linha de 2014 do Moto G vai ser atualizada (já que conta com o exato mesmo hardware da geração anterior),e o primeiro Moto X e o segundo Moto E,relativamente mais potentes, não vão.

    Obs: Quanto à linha de smartphones da Motorola,creio que esses têm mais garantias de atualizações/durabilidade que alguns Nexus...


  • claro pois ela sim era do google e não esses da lenovo , google caindo em contradição...


  • o LG g2 já está aparecendo testes com ele com o Android 6.0 e ele é um aparelho de 2013. já a motorola não vai atualizar os moto g e x só porque eles são de 2013.A lenovo está começando a acabar com a motorola por isso próximo ano vou comprar um nexus mesmo adeus motorola.


  • acho difícil a linha 2013 ser atualizada.


  • melhora o texto ae editor me mostra o porque o 2014 pode e o 2013 não ???


  • Acho que o moto tem que parar de receber atualização porque ao meu ver a tendência é piorar, já amargaram o gostinho dos bugs com o lollipop e querem insistir no android M, pra que? O pior são aquelas famosas frases, em artigos aleatórios do site: "Wifi não funciona, me ajudem!!" "Não to recebendo chamadas, mais alguem?" "o meu não atualizou" "até a apple atualizou o iphone 4s (oi?)". Acho que 'não se mexe em time que está ganhando' por assim dizer, se vc tem um aparelho rodando sem engasgos com boa autonomia de bateria, não vale arriscar, pra não acontecer o mesmo que aconteceu com o 5.0.2.


  • merecer todos se sentem merecidos, o galaxy S3 nao merecia o KitKat? ele ganhou o titulo de melhor smartphone de 2012 e mesmo assim nao o recebeu, eu acho que sim que ele merece, mas provavelmente nao ira receber oficialmente.


  • Galera...so aguardar que no xda provavelmente acabam achando a rom marshmallow, minha esposa tem um lg que nao tem rom lollipop e la eu achei, instalei e ficou top......entao....so aguardar


  • Tem completamente o mesmo hardware do 2 geração, merece.


  • Pra pessoa q escreveu isso me responde uma coisa pq o moto g 2013 n merece e o g 2014 sim? O hardware é o mesmo e a ram tbm então como vc disse acima q o 2013 n aguentaria por causa da rqm e etc como o 2014 aguenta tendo o mesmo hardware??

    E para a galera q fala q e diferente o chipset eu me refiro a ram processador e gpu q sao as mesmas do 2013 sendo o processador com um overclock


    • to nem aí pró moto g. mas em quesitos de hardware não vejo o pq o x não rodaria. porém a motorola não vai atualizar pra obrigar os usuários comprarem outro smartphone. No meu caso, sem atualizações assim prefiro comprar um zen fone dois do que moto style ou moto play.


    • Não seria por conta do Moto G 2013 não possuir entrada para cartão SD ? Assim, não teria espaço interno suficiente para tal atualização?

Mostrar todos os comentários

O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. Mais informações

Entendi