Nós usamos cookies em nossos sites. Informações sobre cookies e sobre como você pode se opor ao uso de cookies a qualquer momento, ou encerrar seu uso, podem ser encontradas em Política de Privacidade.
A Sony desistiu de vender smartphones no Brasil?
Sony 5 min para ler 30 Comentários

A Sony desistiu de vender smartphones no Brasil?

A Sony Mobile sempre foi conhecida entre os usuários por vender smartphones com telas de qualidade e câmeras com muitos megapixels. Acontece que a popularidade da empresa anda em queda nesse segmento há algum tempo, o que fez a mesma acumular perdas financeiras e rever sua estratégia para divisão de smartphones em vários países. 

Agora, ao que tudo indica, a Sony Mobile Brasil está passando por uma reformulação, digamos, um pouco suspeita, dando a entender que a operação no país pode ser suspensa a qualquer momento.

  •  

No início do ano, o AndroidPIT entrou em contato com a assessoria da Sony para esclarecer alguns pontos que tínhamos notado na loja da empresa, a Sony Store, na página oficial da marca no Facebook e sobre algumas estratégias recentes. Na rede social, por exemplo, a Sony não movimentava a página desde o dia 3 de janeiro (nosso contato com a assessoria foi feito em 27 de fevereiro), enquanto a Sony Store vendia apenas o Xperia XZ2 Compact e nenhum outro modelo.

No contato que fizemos, Ana Peretti, diretora de marketing da Sony Mobile Brasil, nos disse que a empresa optou por tornar o modelo compacto o principal aparelho da série Xperia no país, seu topo de linha, enquanto que a falta de publicações e interações no Facebook não foi comentada.

Perguntamos também sobre planos de trazer novos aparelhos este ano, como o Xperia 1 ou os Xperia X10 lançados no MWC, em Barcelona, e a informação que tivemos foi de que "não há planos de venda ou estratégia comercial definida para estes aparelhos até o momento". Vale lembrar que nenhum lançamento da IFA 2018, que aconteceu em setembro, veio ao país, como o Xperia XZ3.

Acabamos de apresentar as novidades no MWC, porém, ainda não temos a confirmação dos lançamentos por mercado. Sendo assim, os lançamentos Xperia 1, Xperia L3, Xperia 10 e Xperia 10 Plus ainda seguem sem previsão de comercialização no Brasil. - Ana Peretti

Após o posicionamento da Sony, notamos que a página que mencionamos neste artigo foi excluída do Facebook, enquanto o site oficial da Sony Mobile se transformou em uma espécie de área de suporte e atendimento ao cliente. Quem acessar o site da fabricante agora irá notar que a seção de smartphones Xperia sumiu, bem como informações sobre acessórios e outros produtos. Não há nada além de uma área para suporte pós-venda.

O suporte oficial da Sony nos disse hoje (18/3), através do canal oficial do site, que todos as redes de comunicação da Sony Mobile no país estão passando por mudanças e a loja Sony Store será a principal plataforma de venda de novos produtos Xperia. No caso, o site deixaria de exibir o portfólio da marca, enquanto que a fanpage estaria desativada por tempo indefinido. Para confirmar essas informações, nós entramos em contato novamente com a assessoria da marca. 

Fomos enfáticos em pedir um novo posicionamento sobre a estratégia para o Brasil, que também são esclarecimentos aos leitores do site e fãs da marca que entraram em contato conosco nos últimos meses para pedir informações sobre a extinção da página oficial no Facebook, da área de smartphones do site e da falta dos produtos Xperia em outras redes da Sony e em promoções recentes. A assessoria nos retornou dizendo que no "contato anterior as informações já tinham sido passadas ao site e permaneciam válidas".

A marca evitou, pela segunda vez, comentar sobre os rumos da operação, as mudanças nas plataformas de comunicação com os clientes ou ao menos confirmar se todas as informações sobre smartphones serão centralizadas na Sony Store ou na fanpage oficial da Sony Brasil

Movimentos assim são sempre vistos em marcas que estão deixando o país e precisam continuar oferecendo suporte aos smartphones que estão na garantia, como a Huawei e a Xiaomi fizeram no passado (e a Quantum anda fazendo). O que por si só não é algo legal, portanto, ainda seria interessante um posicionamento da Sony, mesmo que seja para um outro veículo.

A Sony encerrou a produção local de smartphones em 2016, visando reduzir custos e ter mais versatilidade para responder a demanda de clientes, importando apenas modelos específicos. Desde então, os produtos vendidos na Sony Store são importados.

Esperamos que as mudanças que a Sony evita comentar sejam passageiras e que, em breve, a marca possa trazer novidades ao país. Agradeço ao leitor Celso Vieira que nos avisou sábado sobre as mudanças no site da Sony.

Abaixo, a íntegra dos nossos questionamentos enviados em 27 de fevereiro, que a Sony nos disse hoje (18/3) que continuam valendo:

Percebemos que o Facebook da Sony Mobile BR está desde o dia 3 de janeiro sem publicações, e na Sony Store não há nenhum smartphone à venda além de uma versão do Xperia XZ2 Compact.
Por questões estratégicas, escolhemos o Sony Xperia XZ2 Compact para ser o principal produto no e-commerce nacional da marca.

A Sony Mobile já tinha anunciado oficialmente algumas mudanças para esse segmento, como encerramento de produção local e importação dos produtos, e também optou por não trazer os lançamentos da IFA 2018 ao Brasil, como o Xperia XZ3. A empresa está passando por alguma mudança, processo de reestruturação ou algo nesse sentido?
O Xperia XZ3, apresentado na IFA 2018, não tem previsão de comercialização no Brasil.

Já há alguma estratégia ou intenção de trazer o Xperia 1 e os X10 ao país?
Acabamos de apresentar as novidades no MWC, porém, ainda não temos a confirmação dos lançamentos por mercado. Sendo assim, os lançamentos Xperia 1, Xperia L3, Xperia 10 e Xperia 10 Plus ainda seguem sem previsão de comercialização no Brasil.

Temos ainda uma base de fãs da Sony que frequentam o site, e seria muito interessante mantê-los informados sobre quaisquer mudanças a respeito dos smartphones Sony no Brasil. Também estamos à disposição para conversar com algum executivo da marca por telefone.
Tão pronto tivermos novidades, dividiremos com vocês com toda certeza.

O que você acha? A Sony está fazendo as malas?

Facebook Twitter 5 Compartilhado

Os comentários favoritos dos leitores

  • Renato Roque há 1 mês

    A Sony Brasil parece covarde ao não dar uma resposta decente aos questionamentos do AndroidPit. Errou em muitos pontos, globalmente, como a escolha dos processadores (os limitados MediaTek), não foi inovadora no design, embora se diferencie por um design muito bonito (na minha opinião), não agrada os fanboys da Samsung e da Apple, além de praticar preços incompatíveis com os modelos lançados, em face à concorrência. Se posicionou como a Apple dos Androids (mas só em preços, não em inovação). No Brasil, foi engolida pelo marketing pesado de Samsung e Motorola, e parece ter sido orgulhosa demais para reagir. Você vai em qualquer Casas Bahia ou Magazine Luiza da vida, e tem 90% da vitrine lotada de Galaxys e Moto Gs. Os vendedores só conhecem e recomendam esses modelos, com muita sorte encontra um LG. Fora Iphones de 2 anos atrás em suaves 24 prestações. Praticamente nenhum Xperia, a maior parte dos vendedores desconhece a marca. Ficam surpresos e interessados quando mostro algum Xperia que tive ou o que tenho. Mas não tem na loja. Não tem no site. Há uns 2 anos temos pouquíssimas opções, como fãs da marca. Se você vai em uma faculdade, uma escola, um ônibus, um metrô, uma lanchonete, praticamente qualquer lugar, a esmagadora maioria dos celulares é Galaxy (qualquer) e Moto (qualquer). E o mais divertido, boa parte não sabe nem qual o modelo que tem. Compram por quê é o oferecido na loja, é o que aparece na primeira página de qualquer site de loja, é parecido com o que viu no ônibus ou na escola. Alguns vendedores já me disseram (não posso confirmar, não tenho a informação correta, mas o AndroidPit pode averiguar) que os Galaxys e os Motos são oferecidos às lojas em comodato (não sei se esse é o termo correto), quer dizer, se vender ótimo, se não o fabricante recolhe os modelos não vendidos e disponibiliza outros modelos mais novos, recém lançados. Em troca, seus modelos têm preferência de vendas, em exposição, em marketing da loja e no site (lembrando que muitos, apesar de consultas nos sites, compram em lojas físicas ou em sites das lojas físicas). A Sony, e segundo consta a LG, não praticam esse modelo de negócio. Apenas vendem, e se encalhar nas prateleiras é problema da loja. Recentemente encontrei Xperias Z3, Z2, M2, P, S e até Neo V (2011) novos, em algumas lojas, pois não foram vendidos e o lojista quer se livrar do estoque. E o preço (tanto dos novos, quando existem, e dos antigos) é absurdamente fora da realidade. Se a Sony não consegue entender porque não vende no Brasil, estão aí algumas explicações de um fã da marca, usuário com bom conhecimento, leitor assíduo de sites tão bons quanto o AndroidPit, que se orgulha de mostrar seu Xperia XA1, e ver que é um modelo com design elogiado por quem não tem acesso ao modelo, e que já convenceu muitos amigos e colegas a procurar e comprar da marca.

30 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.

  • A Sony BR não aguentou. Ultimamente só tem feito celular caro demais e bem atrás dos concorrentes. Nunca achei as telas da sony de boa qualidade, mas acho que é porque eu sempre tive contato com telas amoled. O design dos celulares da sony atualmente está ultrapassado e saturado ao ponto de que se ela lançasse um celular com design do Sony Ericsson Xperia X10 lá de 2009 Seria mais "inovador" e interessante. Enfim. Não fará falta.


  • Eu acho que tinha que mudar o titulo do artigo para Os brasileiros desistiram de compra Smartphone da Sony ? sony hj só leva fama do nome do video game ate em tv que era referencia ja nao compete diretamente com samsung e Lg no Brasil lembro que o pessoal corria atras da Sony bravia kkkk


  • A Sony é uma empresa problemática, além disso, não oferece um bom suporte, ainda cobra um preço majorado de seus produtos. Hoje muitas pessoas tem comprado Samsung, Apple e Lenovo, dona da Motorola. Fica difícil mudar esse paradigma, a não ser que coloque um preço mais justo, acessível. Sendo que também, muitas pessoas tem comprado aparelhos seminovos, pois o preço é mais barato, não é qualquer um que pode pagar mais de R$3.000,00 e achar barato, dinheiro não dá em árvore, todos nós temos despesas a pagar, salvo pessoas ricas, podem pagar o preço que for inflacionando o mercado. É necessário saber comprar, colocar as necessidades, parar de comprar por impulso e exigir das empresas novidades.

    Quando comprei o meu iPhone SE de 128 GB, comprei seminovo por R$1400,00 com 6 meses de uso. Fiz um ótimo negócio, tenho outro aparelho mais simples para o dia dia.

    Precisamos estipular uma meta e não ultrapassarmos esses valores, mas um grande público aceita pagar fortunas por aparelhos, assim fica inviável. Não adianta comprar um Mercedes e não poder sair com o carro, pois precisa pagar as prestações. O brasileiro precisa estudar e ter consistência, planejamento, sem ele, ninguém vive. Aconselho colocar tudo numa planilha como Excel, despesas, assim o controle fica muito mais fácil.

    Usem o velho mantra, se eu não tenho dinheiro, está caro, por que vou comprar? Aprendam a não fazerem dívidas, isso faz a diferença, por isso os juros no Brasil são altíssimos, pois muitas pessoas não pagam. Usem o cartão de crédito, se tiverem dinheiro para pagar, se entrar nele, fica complicado sair.

    Se cada brasileiro, cidadão tivesse mais consciência, teríamos preços muito mais justos, mas infelizmente estamos longe desse patamar. Educação financeira eu aprendi com 6 anos de idade, meu pai sempre disse,'' compre algo, se você puder pagar, mas saiba pechinchar quando necessário ''. Por isso graças a Deus consigo fazer boas economias, pois exijo sempre desconto, isso faz a diferença, temos, precisamos mudar essa cultura de o vizinho ter algo, eu querer comprar um melhor. Viva a sua vida, saiba viver e seja feliz, mas com consciência, com planejamento financeiro. Tenho certeza, se souber seguir essas regras, nada vai faltar, o cinto as vezes aperta, mas sabendo trabalhar, fazer as coisas no momento certo, tudo se torna mais fácil, por isso saibam planejar uma compra.


  • Sony no geral sempre evita comentar sobre falhas ou erros ou alguma desistência sobre algo... isso eles fizeram com o psp vita, sobre alguns problemas na psn e pelo visto também com o setor de Smartphones, uma pena uma ótima empresa, os aprelhos são bons mas o preço nunca foi chamativo mesmo quando ainda fabricava aqui no Brasil... Só espero que o XZ2Compact abaixe o preço pois é um excelente aparelho e adoraria te-lo por ser um top pequeno mesmo tendo bastante borda ainda... uma pena unica empresa que entregava algo assim...

    CAV


  • Eu consideraria ter um Xperia no futuro. Os aparelhos são bem interessantes, porém longe de uma relação custo/benefício atraente.


  • Se a Sony dependesse somente de smartphones estava lascada rsrs, meu ultimo foi o Xperia U


  • Vou colocar uma outra visão das coisas aqui. Embora como consumidor é ruim pela Sony não apresentar aparelho a nível com preço competitivo das demais concorrentes, a uma questão de reestruturação global da empresa tanto de negócios como de trabalho. Por isso, não adianta reclamarmos da empresa sendo que não está sendo mais interessante para ela. A divisão pode até se manter, porém quando se trata desse aspecto, se tem um orçamento para que essa divisão funcione, e tudo desenvolvido por essa divisão é feita mediante a esse orçamento. A Sony direciona seu maior dinheiro em áreas mais rentáveis para ela como qualquer outra empresa. Exemplo disso é a Ford atualmente, onde deixará de fazer caminhões e posteriormente alguns modelos de carros. Muitos serão prejudicados por isso, mas esses são planos da empresa para que ela continue viva.

    Eu particularmente gosto muito dos celulares da Sony, mas se no caso ela deixará de fabricar celulares, terão outras para eu comprar. Isso acontece com muitas empresas, e sempre aconteceu no decorrer da história, empresas descontinuarem certos seguimentos e migrarem para outros. A várias outras questões envolvidas também, e no caso do Brasil, eu sempre digo e sempre que uma empresa deixa o país, parte da culpa é nossa. O Brasil está ficando para trás em diversos setores e é bem provável que nos próximos anos veremos diversas empresas indo embora do país. A Ford será uma delas só para citar como exemplo, quem entende mesmo do que estou falando sabe o porquê disso. O Brasil está se tornando um país insustentável para o desenvolvimento empresarial e empregabilidade.


  • Não é novidade que a Sony vai mal das pernas na divisão mobile e até em outros setores, isso não só no Brasil.
    Smartphones da marca parecem só vender bem no Japão que é a casa da marca, o resto do mundo já não vê a Sony com o mesmo brilho no olhar do passado.
    Não me espantaria de ver a Sony abandonar a produção de smartphones de vez em me breve, embora seja algo ruim perder concorrentes. Até porque todo mundo sabe que eles estão tendo lucro mesmo é com o Playstation e com os semicondutores, especialmente os sensores de câmeras.


  • Ainda existe a Apple e a Samsung, porém se não for simplificado e o brasileiro não mudar o jeitinho brasileiro, logo não vai sobrar nenhuma. Pois o custo Brasil acaba com qualquer estratégia.


    • Aqui no Brasil é Samsung, Motorola e Apple, com LG, Asus, Positivo e Multilaser correndo um pouco mais atrás.
      As duas primeiras, até o momento, não tem muito o que reclamar, vale ressaltar.


  • Com o preço q eles pedem nos aparelhos, é realmente pra perder vendas. Aparelhos de gama média eles tão cobrando 2.800 reais. Sendo q com esse valor vc compra um top de linha..

    CAV


    • O pior, apesar de tudo, nem é isso.
      E sim limitar as vendas dos aparelhos apenas ao seu site, ignorando a existência de redes varejistas.

      Ou seja, se ela queria chamar a atenção do público, estava fazendo tudo exatamente ao contrário.
      Além de conseguir a proeza de espantar até os seus ̶p̶o̶u̶c̶o̶s̶ fãs.


  • Eu sou consumidor da marca. Tenho câmera digital, câmera de ação,celular, um som antigo, já tive tv, DVD e blu-ray. As TVs sumiram, o mesmo se diz de todos os equipamentos que citei. Não se acha mais nada da marca a venda no Brasil se não no MercadoLivre. Eu não sei o que se passa na mente da alta cúpula da empresa, mas creio que tudo gire em torno dos preços praticados no país. Além disso, existe um monopólio de marcas em todos os seguimentos. O Brasil só conhece Samsung, Motorola, Philco. Nas lojas você não vê outra coisa, raramente um LG ou outra marca. Acho que estás empresas fizeram seu dever de casa em marketing e cercaram o mercado de tal forma que ainda que outras tentem fica bem difícil. Próximo capítulo é a xiaomi, que quer vir pro país mas com os preços anunciados, não vai vender, e até o fim de 2019 volta pra china. Resumindo, melhor importar e ainda pagar o imposto, pagamos por algo melhor e mais barato.


  • É infeliz mas, não muito, provavelmente vou pegar um Nokia agora, se for para importar ao menos gostei do pureview que tem premissa de lançar um com snap 855... Quanto ao sony X1 que eu estava de olho vai ficar nos sonhos mesmo, o preço dele é um pouco maior que o Nokia, sei que compensa e antes que alguém fale está mais barato que o s10... Agora fico triste por a Sony não ter esse sistema de reciclagem que acontece desde o s3 mini 2... Ou seja a 7 anos a Samsung réplica hardware, por isso recolhem em sistema de comodato, um S9 que não vendeu vai virar s10 lite ou s8 metal... Por aí vai... Os moto g7 play usam as placas do G5 encalhada... A Sony não faz isso... Por isso está em maus lençóis


    • macho, para de defender a Sony assim, ela pisou muito na bola, mais que a LG pisa, no passado abusou de mediatek em aparelhos caros e apesar de ter os melhores sensores de câmera, têm um software horrível, sofrível, ponto final.


  • A Sony Brasil parece covarde ao não dar uma resposta decente aos questionamentos do AndroidPit. Errou em muitos pontos, globalmente, como a escolha dos processadores (os limitados MediaTek), não foi inovadora no design, embora se diferencie por um design muito bonito (na minha opinião), não agrada os fanboys da Samsung e da Apple, além de praticar preços incompatíveis com os modelos lançados, em face à concorrência. Se posicionou como a Apple dos Androids (mas só em preços, não em inovação). No Brasil, foi engolida pelo marketing pesado de Samsung e Motorola, e parece ter sido orgulhosa demais para reagir. Você vai em qualquer Casas Bahia ou Magazine Luiza da vida, e tem 90% da vitrine lotada de Galaxys e Moto Gs. Os vendedores só conhecem e recomendam esses modelos, com muita sorte encontra um LG. Fora Iphones de 2 anos atrás em suaves 24 prestações. Praticamente nenhum Xperia, a maior parte dos vendedores desconhece a marca. Ficam surpresos e interessados quando mostro algum Xperia que tive ou o que tenho. Mas não tem na loja. Não tem no site. Há uns 2 anos temos pouquíssimas opções, como fãs da marca. Se você vai em uma faculdade, uma escola, um ônibus, um metrô, uma lanchonete, praticamente qualquer lugar, a esmagadora maioria dos celulares é Galaxy (qualquer) e Moto (qualquer). E o mais divertido, boa parte não sabe nem qual o modelo que tem. Compram por quê é o oferecido na loja, é o que aparece na primeira página de qualquer site de loja, é parecido com o que viu no ônibus ou na escola. Alguns vendedores já me disseram (não posso confirmar, não tenho a informação correta, mas o AndroidPit pode averiguar) que os Galaxys e os Motos são oferecidos às lojas em comodato (não sei se esse é o termo correto), quer dizer, se vender ótimo, se não o fabricante recolhe os modelos não vendidos e disponibiliza outros modelos mais novos, recém lançados. Em troca, seus modelos têm preferência de vendas, em exposição, em marketing da loja e no site (lembrando que muitos, apesar de consultas nos sites, compram em lojas físicas ou em sites das lojas físicas). A Sony, e segundo consta a LG, não praticam esse modelo de negócio. Apenas vendem, e se encalhar nas prateleiras é problema da loja. Recentemente encontrei Xperias Z3, Z2, M2, P, S e até Neo V (2011) novos, em algumas lojas, pois não foram vendidos e o lojista quer se livrar do estoque. E o preço (tanto dos novos, quando existem, e dos antigos) é absurdamente fora da realidade. Se a Sony não consegue entender porque não vende no Brasil, estão aí algumas explicações de um fã da marca, usuário com bom conhecimento, leitor assíduo de sites tão bons quanto o AndroidPit, que se orgulha de mostrar seu Xperia XA1, e ver que é um modelo com design elogiado por quem não tem acesso ao modelo, e que já convenceu muitos amigos e colegas a procurar e comprar da marca.


  • Meus últimos celular foram da Sony, Xperia Play, Xperia SP e o atual Z3.

    Sempre senti a falta de um intermediário da Sony, os preços absurdo não agrada.

    Em vários pontos a marca deixa a desejar.. Por exemplo falta de atualização dos celulares.

    Já faz um bom tempo que estou querendo migrar para outra marca..

    A Sony não se importa com o mercado Brasileiro e os Brasileiros em contrapartida não se importam com ela.

Mostrar todos os comentários