Nós usamos cookies em nossos sites. Informações sobre cookies e sobre como você pode se opor ao uso de cookies a qualquer momento, ou encerrar seu uso, podem ser encontradas em Política de Privacidade.

3 min para ler 61 Comentários

Tempo médio de uso de um smartphone no Brasil é de mais de um ano

De acordo com um estudo encomendado pela Qualcomm, 91% dos participantes permanecem com o mesmo smartphone por mais de um ano. A pesquisa foi realizada pelo Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (Ibope), que também apontou um crescimento na adoção de celulares inteligente entre a população, que de 19% em 2014, passou para 40% em 2016. Confira os números da pesquisa.

91% dos usuários permanecem com o smartphone por mais de 1 ano

Ao todo, 800 pessoas participaram desta pesquisa que, sem surpresa, revela o óbvio: a grande maioria dos consumidores - 91% - não possui condições de mudar de smartphones todos os anos. Em 2014, este percentual era de 50%. Infelizmente, não tive acesso à pesquisa do Ibope, logo, não sei dizer de quanto tempo estamos realmente falando aqui - um ano e meio, talvez, um ano e nove meses?

Em uma pesquisa realizada pelo AndroidPIT, em fevereiro deste ano, da qual participaram 2.832 leitores, 30% afirmou trocar de smartphone sem prazo específico, mas apenas quando possui condições para tanto; 29% disse fazer isso a cada 2 anos; e 27% a cada 12 meses.

AndroidPIT best smartphones 9
91% dos usuários brasileiros permanecem com o mesmo smartphone por mais de um ano / © ANDROIDPIT

57% dos brasileiros usam smartphone para diversão

Para o brasileiro, smartphone parece ser sinônimo de entretenimento. Dos entrevistados, 57% afirmam que celular inteligente é útil para diversão, já 24% dizem usá-lo para o trabalho. Abaixo, você confere alguns dos números referentes ao uso de um smartphone no país: 

  • 37% dos participantes afirmam que recorrem aos seus smartphones para enviar mensagens;
  • 75% dos usuários dizem que as redes sociais são o recurso que mais consomem a bateria;
  • 75% disseram usar a câmeras dos seus dispositivos com frequência.
AndroidPIT omar loves facebook messenger
Redes sociais e diversão: duas grandes utilizações de um smartphone entre os brasileiros / © AndroidPIT

70% dos smartphones no Brasil possuem espaço para dois chips

A pesquisa do Ibope revela que 70% dos smartphones no país são Dual Chip, contudo, apenas 40% dos entrevistados afirmaram ter dois números funcionando no mesmo celular. Este é outro dado que não causa surpresa, visto que a política das operadoras de telefonia móvel no Brasil não facilita a comunicação gratuita entre operadoras.

AndroidPIT Oppo F1 16
Smartphones com dois chips são mais populares no Brasil / © ANDROIDPIT

Brasileiros querem mais capacidade de bateria

Outra informação que podemos levar em consideração é a listagem de recursos que levariam os usuários a trocar de smartphone. De acordo com o Ibope, a maioria dos entrevistados disse que a bateria seria o principal atributo a ser analisado na hora de trocar de aparelho, depois viria a capacidade de armazenamento interno e maior resistência a quedas.

Entretanto, vale dizer que a empresa que encomendou esta pesquisa trabalha diretamente com a otimização do consumo de bateria em smartphones.

samsung galaxy s5 battery
Todos querem mais bateria na hora da troca de um aparelho / © ANDROIDPIT

Por fim, nenhuma das relevantes informações trazidas à luz pelo Ibope é de causar surpresa, visto que o custo de smartphones no Brasil ainda é um dos pontos que mais afastam os usuários na hora de pensar em adquirir dispositivos com mais e melhores tecnologias.

Este novo estudo do Ibope teve a participação de cerca de 800 entrevistas (presenciais e on-line) com homens e mulheres, donos de smartphones, com idades entre 18 e 54 anos. Os entrevistados fazem parte das classes A, B e C e são residentes em todas as regiões do país.

E aí, quanto tempo você fica com o mesmo smartphone?

Fonte: Valor

61 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.

  • Tive poucos Smartphones na vida. O primeiro foi um Samsung Y, em 2011. Na época não tinha Whatsapp e a gente quase não mexia em redes sociais. Como a rede móvel era horrível também, acabei largando ele depois de poucos meses e voltei a ficar apenas com o celular tradicional. No final de 2012 comprei um Samsung Galaxy S3. O aparelho era muito bacana, mas com cerca de 9 meses de uso ele começou a esquentar demais, a bateria acabava muito rápido e com cerca de 11 meses ele simplesmente não ficava mais do que poucos minutos ligado. Em 2013 peguei um Iphone 5 e fiquei com ele por 2 anos e 11 meses. Usei até ele acabar! Ótimo aparelho, sua única falha era a bateria que já durava pouco e ao longo do tempo foi durando menos ainda. Em 2016 peguei um Moto X Force e estou com ele há 1 ano e meio. Aparelho muito bacana: roda liso e a tela é realmente inquebrável! Porém, tenho um problema de manchas na câmera frontal (não sei se resolverei) e há cerca de três meses o Wi-fi e o Bluetooth pararam de funcionar e ele estava travando muito. Formatei o aparelho e a parte do travamento foi resolvida. Porém a questão do Wi-fi e Bluetooth se manteve, até que um dia, sem razão aparente, ele reiniciou sozinho e as funcionalidades voltaram a funcionar.


  • Comigo sempre 1 ano e meio, Nokia c7 com o antigo Symbian em 2010 era bastante usável, Motorola Razr, LG optimus 4x hd, Lumia 930 (uma pena WP não ter decolado), e agora recém comprado Moto G4 plus, dessa vez não deu para comprar Top de linha, tudo 3 mil, comprei o Moto G por 1.200,00, vamos ver se consigo ficar 1 ano e meio com ele.


  • foi o tempo exato do meu LG G3. um ano, venceu a garantia e deu tela azul. solução 1) trocar a PLACA MÃE, solução dois, comprar outro celular de outra marca.

    adivinha qual eu escolhi?


  • Tenho o moto x 2013 comprei no lançamento é já vai pra 3 anos, porém conheço muita gente que trocou depois de 1 ano. Creio que o tempo que dura o smartphone vai do tipo que você escolhe, não adianta comprar um smartphone de entrada e achar que ele vá suprir por mais de um ano, o mesmo vale pra maioria dos intermediários. Porém os tops, mesmo sem a atualização ja duram bem mais pq o hardware aguenta as mudanças necessárias.


  • É, a crise tá pegando. Antes trocava a cada 6 meses, aumentou para 1 ano, agora... só quando o smartphone não servir nem pro meu básico. Minha esposa hoje tem um Moto X1, comprado no lançamento e só deve trocar ano que vem. Eu tinha um LG G3 há 1,5 ano e troquei por um Moto X (2014) pois o G3 teve a placa-mãe queimada (que consertei e já vendi). É bom esse Moto X durar pelo menos até 2018...


  • Samsung tem validade de 1 ano.
    ou da pau no hardware ou da pau no software pra você comprar outro. Então venda próximo de 10 meses.
    Sony não tive esse problema e tive boa revenda depois de uns 16meses.


  • Vou fazer 1 ano com meu Xperia X2 e espero ficar com ele até o final de 2017. Celular funcionando perfeitamente sem qualquer engasgo. Fujam do consumismo.


  • Tenho moto-g1-lte e não pretendo trocar tão cedo.


  • Normalmente eu troco quando vale a pena. troquei o note 1 pelo 3 e ia trocar pelo 5, mas foi um fiasco. Agora se der pego o 7


  • Olha, admiro os colegas que conseguem fazer com que seus celulares durem 3 anos (pessoalmente conheço pouco que atingem essa marca)... meus 2 últimos duraram 1 ano e meio (recorde).
    Mesmo querendo ter as últimas inovações dos lançamentos, acho 2 anos para um aparelho um bom tempo...
    Espero que meu Zen2 supra as minhas necessidades por esse período.


  •   55
    Conta desativada 23/08/2016 Link para o comentário

    Hoje quem tem um smartphone intermediário, ou um que já foi topo de linha com conexão 4G não se preocupa em trocar de aparelho. Por exemplo, eu estou com um S5 da T-Mobile com 16GB interno, mas 64 GB em SD, 4G, pra que vou querer trocar de aparelho agora? Quando trocar, ou pegar outro será no momento em que o S6 esteja bem mais em conta, se eu pegar um desses. Estou satisfeito com o aparelho, pois, atende em tudo o que preciso e sei que há recursos que nem uso.


  • E com o aumento dos preços e a crise pode aumentar


  • Por isso só compro top, leva mais tempo para defasar e depois de usar posso passar pra alguém da família...


  • Enquanto a bateriar durar e conseguir suprir todas as nescessidades não troco. Vou aposentar meu s3 esse ano kkkkkkkkkkkkk.
    Existe mais prioridade hoje em dia que um simples celular, ainda mais com essa crise.


  • Em média 18 meses, mas do jeito que o preço deles está muito alto (o dos chamados mid ranges) vou permanecer com meu Moto Maxx por 24 meses, no mínimo.


  •   83
    Conta desativada 22/08/2016 Link para o comentário

    Enquanto der vou trocar de aparelho todos os anos. Dois ou três anos já é casamento, daí já vira rotina... Melhor evitar rsrsrs


  • O máximo comigo foi 4 meses......esse ano já troquei 8x....o mais rápido foram 10 dias.....


  • 12 meses depois disso o celular sempre apresenta algum problema, i c não apresenta ficar defasado

Mostrar todos os comentários

Artigos recomendados