Nós usamos cookies em nossos sites. Informações sobre cookies e sobre como você pode se opor ao uso de cookies a qualquer momento, ou encerrar seu uso, podem ser encontradas em Política de Privacidade.

USB 3.2 muda de nome e fica ainda mais rápido; veja diferenças

USB 3.2 muda de nome e fica ainda mais rápido; veja diferenças

A nova nomenclatura baseada em “gerações” é bastante confusa, mas pelo menos temos uma boa notícia: agora os aparelhos poderão transferir dados a até 20 Gigabits (2,5 Gigabytes) por segundo.

USB. Um padrão que, desde 1996, vem revolucionando o mundo da tecnologia e simplificando imensamente nossas vidas digitais. Muita gente não se lembra, mas antes do USB a tarefa de conectar um acessório externo a um computador ou mesmo carregar um celular era uma verdadeira odisséia, com cada aparelho exigindo um cabo diferente.

Nos últimos 23 anos o padrão evoluiu bastante, ficando mais versátil e principalmente mais rápido. A versão 1.0 transmitia dados a no máximo 12 Megabits por segundo (12 Mb/s), o que dá 1,5 Megabytes por segundo (1,5 MB/s). Em 2000 surgiu o primeiro grande upgrade, o USB 2.0, com velocidade de transmissão de até 480 Mb/s (60 MB/s) por segundo.

Em 2008, mais um upgrade. O USB 3.0 permitia transferência de dados a até 5 Gigabits por segundo (5 Gb/s), ou seja, 625 MB/s, e mantinha a compatibilidade com cabos e aparelhos das gerações anteriores. E aí… as coisas começaram a ficar estranhas.

Uma rosa com outro nome

Em julho de 2013 o USB Implementers Forum (USB-IF), entidade que controla o padrão, decidiu dar uma “turbinada” no USB 3.0 e anunciou o USB 3.1, capaz de transferir dados com o dobro da velocidade de seu antecessor: até 10 Gigabits (1.25 Gigabytes) por segundo. Mas numa jogada de marketing ela decidiu renomear o USB 3.0 para USB 3.1 Gen 1.

Com isso ela acelerou artificialmente a adoção do padrão, porque todos os dispositivos e cabos USB 3.0 que já estavam no mercado “automaticamente” passaram a suportar USB 3.1, embora ainda na mesma velocidade da geração anterior. Num piscar de olhos, o USB-IF podia dizer que já existiam “milhares” de dispositivos USB 3.1 no mercado.

AndroidPIT usb c lighning comparison 4
USB-C é mais avançado que o Lighting, da Apple / © AndroidPIT

Não contente com a “salada”, o USB-IF repetiu a dose ao anunciar o padrão USB 3.2. O USB 3.1 Gen 1 (que, lembrem-se, era o USB 3.0 original) agora se chama USB 3.2 Gen 1. O USB 3.1 Gen 2 agora se chama USB 3.2 Gen 2. E agora há um novo padrão, capaz de transferir dados a até 20 Gb/s (2.5 GB/S) chamado… não, não é Gen 3. É USB 3.2 Gen 2x2.

Porque USB 3.2 Gen 2x2? Porque para atingir 20 Gb/s o novo protocolo usa duas conexões de 10 GB/s, ou seja, duas vezes a Gen 2. Você já está confuso? Nós também. Resumindo a história, um dispositivo USB 3.2 pode transferir dados a 5, 10 ou 20 Gb/s. Todos podem ser considerados “rápidos”, mas se você trabalha com grande volume de dados vai precisar ficar de olho nas nuances de cada geração.

Mas e o USB-C?

O USB-C não é uma “geração” do USB, mas sim um novo tipo de conector, reversível, que foi adotado junto com o padrão USB 3.0. Em teoria todo dispositivo com conector USB-C agora é ao menos USB 3.2 Gen 1.

Apesar do novo nome, a boa notícia é que nada muda para seus aparelhos e cabos que já usam USB-C. Eles continuarão a ser compatíveis com futuras gerações do padrão USB, seja lá qual for o nome que escolham pra ela.

Artigos recomendados

11 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.
Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.
Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.