Nós usamos cookies em nossos sites. Informações sobre cookies e sobre como você pode se opor ao uso de cookies a qualquer momento, ou encerrar seu uso, podem ser encontradas em Política de Privacidade.

Não, você não precisa de um smartphone top de linha

Não, você não precisa de um smartphone top de linha

Chegamos a pouco mais da metade do ano e as maiores fabricantes de smartphones já apresentaram os seus tops de linha para 2016. Alguns já chegaram no Brasil, outros aportarão em breve, mas todos têm uma coisa em comum: são muito, mas muito, caros. E analisando suas especificações e pensando de modo prático na vida do usuário, cheguei à conclusão: você não precisa de um dispositivo high end para ser feliz. 

Entendam, não estou falando que o consumidor médio – aquele que tem um pouco mais de condições de comprar um aparelho melhor – deva se contentar com um modelo com 1GB de RAM, processador quad-core, memória interna de 8GB e câmera ruim de 10 megapixels - ainda que um modelo desses atenda bem a quem quer o básico do básico em um telefone e não esteja disposto a gastar muito. Mas ele precisa aprender a apreciar melhor o que pode comprar. 

Você não precisa de um acelerador de partículas no seu smartphone

A esmagadora maioria da população, no entanto, não quer ter um acelerador de partículas no smartphone ou algo que exija um poder de processamento de um supercomputador. 

MOTOZ7
Você pagaria quase R$ 4 mil em um Moto Z? / © Lenovo

Por mais que muitos neguem a si mesmos, um aparelho que traga um processador intermediário, uma GPU decente e uns 2GB ou 3GB de RAM é mais do que suficiente para acessar suas redes sociais, falar pelo WhatsApp,  jogar alguns games casuais (alguns um pouco mais pesados) e usar alguns apps utilitários. Atividades essas que 95% do mundo se dedicam em 95% do seu tempo com o smartphone. O resto é mimimi de geek chato. 

Você não precisa ganhar um prêmio Pulitzer de melhor foto.

Câmera? Quase ninguém quer ganhar o Pulitzer de melhor foto feita em um smarpthone. Mais uma vez, a esmagadora maioria dos usuários quer registrar imagens com sua família e amigos, daquela paisagem mais bacana, da viagem de férias e um evento aqui e ali. Acontecimentos da vida. Coisas que a não exigem um telescópio Hubble no telefone. Uma câmera de 13 megapixels, com bom software e um zoom bacana atende ao que você precisa em 99,9% dos casos.  

AndroidPIT huawei p9 1406
Câmeras duplas sem legais. Mas você não precisa vender o rim para ter um smartphone com esse recurso / © AndroidPIT

Você não precisa de um tela de cinema iMax

O mesmo raciocínio vale para tela de um smartphone. Quantos pixels você precisa em um display para conseguir ver um filme no Netflix, jogar um game, assistir a um vídeo qualquer no YouTube? Você não precisa de uma “Super Tela Mega AMOLED QUAD HD Edição Minority Report”. Eu prometo a você que um painel Full HD, com cores bem calibradas e um bom nível de brilho, vai te deixar feliz. 

androidpit samsung galaxy s7 15
Um display Full HD atende a 99,9% das suas necessidades/ © ANDROIDPIT

A questão da memória também é administrável

E armazenamento interno? Bom, é claro que você não deve se contentar com nenhum aparelho que traga menos de 16GB. Admito que 32GB seria o ideal. Mas, os cartões microSD atuais estão bem mais baratos e trazem quantidades generosas de GB . Então se você tiver um cartão adicional 32 ou 64GB, confie em mim: você não terá problemas de espaço por um bom tempo. E, se tiver, para isso existem os backups na nuvem. Nada que um bom gerenciamento não resolva. 

androidpit micro sd 2
Cartões microSD são baratos e resolvem o seu problema de espaço/ © ANDROIDPIT

Não, não tenho nada contra os tops de linha. Mas aprendi a apreciar os intermediários

Por que eu escrevi esse “textão”? Porque muitas vezes eu vejo as pessoas lamentando que “smartphone X não chega ao Brasil” ou que “o telefone Y está caro demais”. O problema, meus caros, é que as coisas são como são e, sinto lhes dizer: a situação do mercado de celulares não vai mudar por aqui tão cedo. Então temos duas alternativas: continuamos reclamando ou nos adaptamos e vamos atrás da melhor solução. 

A primeira delas é pesquisar direitinho o que temos por aqui e analisar o melhor custo-benefício. Se pergunte para quais finalidades REAIS você vai usar o smartphone. Se o seu dinheiro só dá para comprar um intermediário, então adapte a sua realidade a este tipo de aparelho. Use-o da melhor forma, sem sobrecarregá-lo com coisas que ele não poderá aguentar. Gerencie seus recursos.

Outra boa alternativa é comprar um smartphone topo de linha de anos anteriores. Eles têm boa configuração, bom desempenho e seus preços são iguais – ou um pouco mais caros – do que os intermediários atuais. 

AndroidPIT China
Importar um bom smartphone da China pode ser a solução/ © ANDROIDPIT

Você também pode importar algum smartphone do mercado chinês. Existem diversos sites que fazem esse serviço. Os modelos são bem mais baratos, as configurações são excelentes e basta uma boa pesquisa para encontrar o melhor aparelho. Faça o cálculo para ver se o preço compensa (incluindo os impostos e taxas a serem cobrados) tenha um pouco de paciência e seja feliz. Claro que há sempre o “fator alfândega”, mas esse é um risco que vale a pena correr. Nada é perfeito. 

Por fim, que fique claro: não tenho absolutamente nada contra smartphones topos de linha, pelo contrário. São eles que guiam as tendências e novos recursos que teremos no futuro. Mas eu já me conformei que não terei condições de pagar quase R$ 4 mil em um aparelho. E mesmo que tivesse, não pagaria. Telefone nenhum vale isso. Então, decidi adaptar o que posso pagar ao melhor dispositivo possível. 

Você quer ter razão ou quer ser feliz? 

E que tipo de pesquisa você faz antes de comprar um novo smartphone?

Artigos recomendados

Os comentários favoritos dos leitores

  • Rui Maciel 01/07/2016

    Bom, Maicon, se você leu o texto direitinho, deu para notar que eu me referi às pessoas que não têm condições de comprar um topo de linha. O que eu quis dizer é que elas podem trabalhar tranquilamente com um intermediário, já que a maioria faz as mesmas coisas em um aparelho. E hoje, temos bons mid-range no mercado.

    Mas se outras podem pagar R$ 4 mil em um topo de linha, bom para elas.Que sejam felizes.

    Abraços e obrigado pelo comentário.

  • Rosane O. 04/07/2016

    Aproveitando a matéria, preciso dar uns esclarecimentos do que notei sobre o S7 Edge. O meu chegou sexta e já digo:
    - devo concordar sobre a tela, está SEN SA CIO NAL. As imagens ficam de babar, porém, a parte "edge" pode atrapalhar em algumas coisas, como por exemplo: quando vc enche a mão no aparelho, às vezes a opção que vc "clica" não seleciona porque vc tá com algum dedo no lado da tela;
    - bateria: sem comentários. Espetacular essa duração. Fui pra um churras com amigos ontem, fiquei das 7 da noite à quase 7 da manhã fora de casa, tirei MUITAS fotos (na verdade me elegeram fotógrafa oficial da festa só por causa da câmera dele) e usei bastante as redes sociais, cheguei em casa com 64% de bateria; <3
    - o sistema de impressão digital é muito exato, se eu passo uma parte não cadastrada do meu dedo (mesmo que seja pequena), ele não desbloqueia. O que é bom, porque funciona, mas chato quando se está com pressa;
    - sinceramente? Ainda não vi uso PRA MIM dos apps edge, mas creio ser questão de hábito;
    - ele é um smartfone fino, muito fino, liso e a pegada é muito passível de quedas, estou acostumada com meu S4 e sua capinha flip, já fazia altas "manobras" com apenas uma mão. Com esse, infelizmente, vc deve lembrar que esta pegando numa caixinha de ovos (o que logo irá resolver pois comprei um par de películas blindadas -frente e trás-, e mesmo assim não desisti de comprar uma capinha flip -o que mataria toda a beleza dele, admito);
    - a situação acima piora dez vezes se vc for como eu, tem "mãos suadas";
    - infelizmente ainda não testei meu amado Injustice, mas testarei;
    - a tela, de novo, é perfeita. Imagem rica, detalhes lindos e o tamanho é excelente pra quem (é míope) adora ver vídeos/jogos;
    - além da pegada ruim, um dos motivos mais negativos: com a mão esquerda ou direita, algum dedo meu sempre acaba indo parar em cima do alto falante, o que eu preciso lembrar sempre que é embaixo, não mais atrás (o som é ótimo, devo dizer);
    - a câmera foi um caso de admiraçãoXdecepção, explico: a imagem é mesmo espetacular (tanto que todo mundo ficou doido com as imagens que ela fez ontem), mas esperava mais nitidez das fotos com pouca luz, são ótimas, mas poderiam ser melhores;
    - falando em câmera, eis minha maior decepção: essa quantidade de coisas embelezadoras na câmera frontal! Eu só quero um modo automático, só isso!
    - não confio em cabos USB, só uso em casa, cuido bem, e mesmo assim consegui romper um cabo da Asus e o do meu S4. Estou com receio de romper esse também;
    - carregamento rápido é vida! Uma pena não vir um carregador extra pra deixar na bolsa (querendo demais, eu sei);
    - ah sim, devo dizer que o touch não me parece ser tão sensível ao toque às vezes (pode ser pelo lance que eu citei acima, com os dedos tocando na parte edge), já me peguei clicando em um item mais de 2 vezes pra selecioná-lo.

    Considerações finais: é um aparelho excelente, não é perfeito (como nenhum é), mas no geral é muito, muito bom.
    Paguei 3.400 reais (com frete) à vista, e vou ficar com ele durante um bom tempo até trocar, então eu quis que fosse O melhor aparelho (na minha opinião). E também, porque uso bastante (não, não apenas pra redes sociais) e preciso ter algo potente, que não engasgue com jogos pesados e que tenha RAM suficiente pra ter vários apps abertos sem me fazer passar raiva. Mas devo dizer que a senhora Apple está firmando um padrão absurdo nos valores dos aparelhos aqui no BR, já imagino que o próximo iPhone vai vir a 5 mil reais e que, claro, a Samsung vai atrás nesse preço.

    Espero que meu comentário aqui não seja polêmico por causa da matéria. :)

  • Lucas Rodrigues 01/07/2016

    infelizmente é a situação que vivemos. ou paga 1500 em um intermediário ou 3000 ou 4000 em um top de linha. ai vai do uso de cada um, da necessidade, e também da condição financeira.

  • Maicon Bruisma 01/07/2016

    Não quis parecer agressivo ou ofensivo, no entanto o titulo "Não, você não precisa de um smartphone top de linha" não é especifico, ele abrange a todos que lêem o titulo e se interessam em ler o artigo. Ele não está ruim, ate li novamente, para ter certeza que não é especificado à quem não pode comprar um top de linha, e sim fala basicamente o porque usuários "comuns" não deveriam gastar tanto com tops de linha, mas que não devem se contentar com o pouco que os low end oferecem. Realmente os intermediários atuais estão bons, maioria dos utilizadores de smartphones estariam satisfeitos por hora, mas não para sempre, um mid não tem a vida útil de um top, e os intermediários atuais estão vindo com preço de tops de antigamente, alguns ate mais caros. Oferecem features mais novas? Sim, e ate uteis, como leitor de digitais e laser para foco, no entanto a base de utilização principal, que é a interface e o poder de fogo trabalhando juntos, ira cansar mais rapidamente. Pagar 1600 num intermediário não é o correto muito menos o aceitável.

  • Yure S. 02/07/2016

    Após 3 anos comprando top de linha, não quero consumir outra gama, é tudo melhor e mais fácil de usar ou executar fora os brindes, comprei o S7 Edge na loja da Samsung e de quebra veio um cartão SD de 64GB de brinde, oculos VR, querendo ou não se os preços fossem equivalentes ninguem compraria um Intermediário.

    Se o Moto X Style e o Moto X Play tivessem diferença de 300 reais no lançamento é claro que iriam comprar o Style se a linha S e S Edge tivesse diferença de 300 reais da linha A ninguém compraria intermediário se a linha Z tivesse preço próximo a linha M ninguém compraria intermediário , então é hipocrisia isso quem hj goza de um Z2, Z3, Moto X 2014, Galaxy S5, LG G3, LG G4 não esqueça que ele já foi top em algum ano anterior apenas está mais barato, compra-se pelo preço e o resto da um jeito, usa Custom Rom pra amenizar o consumo de ram, coloca aplicativo no Cartão SD e por ai vai levando.

172 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.
Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.

  • Opa,
    Verdade. Acredito que a graça está em otimizar. Se as fabricantes fazem isso em um aparelho, para que o sistema seja melhor aproveitado pelos usuários, o por que nós, não fazermos o mesmo? Opções é que não faltam, e a criatividade é o limite! ROMs customizadas,
    além do reaproveitamento da que já está no aparelho, é claro.
    Será mesmo que a vida útil de um intermediário é mais ou menos de uns três anos, comparado com um top de linha?
    Desafio aceito! Caso não ocorra nenhum imprevisto no caminho, que fuja do meu controle, quero provar, na prática, que estão errados, e que um Moto G5 Plus, brasileiro, com TV digital e MEMÓRIA (RAM) de 2 GB por exemplo, pode durar bem mais do que isso.
    Esse aparelho clássico já me conquistou/desafiou pela propaganda do site da Moto que começa assim:
    Não pare. Vá para a escola ou para o trabalho de manhã, encontre-se
    com amigos à noite e relaxe com um jogo antes de deitar.
    Falou tudo!
    Usando o aparelho a um pouco mais de um ano, com a ROM que veio de fábrica, com o Android 7.0, NOUGAT, com planos de atualização para o Android P com ou sem root, a menos que não tenha vantagem para mim. E vale lembrar que em nenhum momento ele me deixou na mão.


  • Concordo plenamente. Há mais de "olha meu celular como é top e caro". Muitos se quer sabem utilizar todos os recursos do aparelho. São os "Homossexuais do Hardware" Adoram ser enrabados pelas fabricantes só para ficar na moda :)


  • Qualquer aparelho mid-range de 3 anos pra cá ainda é muito bem "utilizável". Exemplo: Moto G de 1a geração. A câmera não é lá grandes coisas, mas quebra um galho. Seus 16gb também são gerenciáveis, apesar de não ter cartão de memória. Outra coisa, independente de crise econômica do país: não faz o menor sentido pagar 4000 reais em um smartphone, seja ele um top de linha Android ou iOS.


    • Concordo contigo cara! Tenho um Moto G2013 8Gb e ainda serve. Realmente, sinto falta de uma câmera melhor. Só ano que vem vou passar para um equivalente a um G4 plus ou equivalente.


  • Estou muito feliz com meu Asus Zenfone 2.


  • "as maiores fabricantes de smartphones já apresentaram os seus tops de linha para 2016" kkkkkk excluíram totalmente a Apple. Achei ofensivo.
    Gostei hahaha


  • Eu acho que não se trata do que é melhor ou do que é possível comprar e sim de necessidade. Muitos aficionados por potência irão discordar apresentado benchmarks para comprovar a superioridade. Porém é apenas isso, medida de força, "esse é o melhor".


  • Creio que 90% das pessoas não precisam de um top de linha. Quem puder pagar sem se endividar e curte tecnologia e sabe aproveitar recursos do aparelho pode comprar na boa. Mas comprar um top para usar chip pré pago é sacanagem.


  • Qdo li “Super Tela Mega AMOLED QUAD HD Edição Minority Report” a matéria já me ganhou!! Rsrsrs..
    Nosso mercado é extra mente injusto e considerado de 2@ ou 3@ categoria e realmente só quem pode ou quer muuuito compra 1 flagship em lançamento no Brasil.
    Aí sem preconceito, quem quiser que compre... Eu realmente não pago esse absurdo!


  • Eu poderia e até quero um celular no nível acima do meu, pra ter uma experiência melhor a cada oportunidade. Mas o Moto G2 que eu tenho, atende e bem as minhas necessidades. Mas claro, tendo cacife pra um top de linha, acho que ninguém aqui pensaria 2 vezes antes de comprar...


    • Meu moto-g-2013-lte me atende muito bem. Não sou gamer. Não assisto filmes. Curto músicas e ouço rádio. Uso celular rotear WiFi meu notebook. Excelente. Não preciso de mais. Mas que um S7 deve ser animal pracarai


  • Reconheço, sem dúvida, as vantagens de um topo de linha. Mas, o que intriga a muitas pessoas é a seguinte pergunta: Sem considerar os requisitos da máquina ou espaço de memória, o que um aparelho topo linha pode realizar que um intermediário não possa? Acredito que isto seja muito intrigante e desafiador.


  • tenho um moto x 2014 e só pretendo trocar de aparelho quando este se desintegrar....entao pra mim estes top de linhas podem vir por ate 10 mil temer que não vai fazer diferença


  • Depois que se faz uso pessoal de um top de linha, é quase impossível aderir a um intermediário (digo isso ainda diante das opções atuais).
    Claro, cada usuário tem de buscar o que lhe atende melhor - seja o mais fraco o suficiente; o médio o suficiente; ou o mais forte o suficiente - ninguém é igual. Mas se o que buscas é encontrado em um flagship, jamais vai conseguir passar para um nicho "inferior".


  • Sempre optei por intermediários que apresentavam bom custo x benefício. Meu primeiro smartphone foi o Razr D3, depois passei para o Moto G 2014 (que estaria até hoje se não tivesse sido furtado) e agora tenho um Redmi 2 Pro.


  • O texto realmente é interessante...

    Atualmente eu uso um Moto X 2013 que me atende muito bem, mas já está com a vida útil degradada devido a trincos na tela e bateria com problemas. Então estou considerando trocar de telefone em breve... O escolhido: Moto X 2014.

    Porque? Porque não sou usuário hardcore, uso o telefone para jogos (♥ Summoners War ♥), Spotify, redes sociais, alguns aplicativos que necessitam de root e algumas fotos; logo, a configuração de 32Gb do Moto X 2014 vai atender minhas necessidades.


  • Aproveitando a matéria, preciso dar uns esclarecimentos do que notei sobre o S7 Edge. O meu chegou sexta e já digo:
    - devo concordar sobre a tela, está SEN SA CIO NAL. As imagens ficam de babar, porém, a parte "edge" pode atrapalhar em algumas coisas, como por exemplo: quando vc enche a mão no aparelho, às vezes a opção que vc "clica" não seleciona porque vc tá com algum dedo no lado da tela;
    - bateria: sem comentários. Espetacular essa duração. Fui pra um churras com amigos ontem, fiquei das 7 da noite à quase 7 da manhã fora de casa, tirei MUITAS fotos (na verdade me elegeram fotógrafa oficial da festa só por causa da câmera dele) e usei bastante as redes sociais, cheguei em casa com 64% de bateria; <3
    - o sistema de impressão digital é muito exato, se eu passo uma parte não cadastrada do meu dedo (mesmo que seja pequena), ele não desbloqueia. O que é bom, porque funciona, mas chato quando se está com pressa;
    - sinceramente? Ainda não vi uso PRA MIM dos apps edge, mas creio ser questão de hábito;
    - ele é um smartfone fino, muito fino, liso e a pegada é muito passível de quedas, estou acostumada com meu S4 e sua capinha flip, já fazia altas "manobras" com apenas uma mão. Com esse, infelizmente, vc deve lembrar que esta pegando numa caixinha de ovos (o que logo irá resolver pois comprei um par de películas blindadas -frente e trás-, e mesmo assim não desisti de comprar uma capinha flip -o que mataria toda a beleza dele, admito);
    - a situação acima piora dez vezes se vc for como eu, tem "mãos suadas";
    - infelizmente ainda não testei meu amado Injustice, mas testarei;
    - a tela, de novo, é perfeita. Imagem rica, detalhes lindos e o tamanho é excelente pra quem (é míope) adora ver vídeos/jogos;
    - além da pegada ruim, um dos motivos mais negativos: com a mão esquerda ou direita, algum dedo meu sempre acaba indo parar em cima do alto falante, o que eu preciso lembrar sempre que é embaixo, não mais atrás (o som é ótimo, devo dizer);
    - a câmera foi um caso de admiraçãoXdecepção, explico: a imagem é mesmo espetacular (tanto que todo mundo ficou doido com as imagens que ela fez ontem), mas esperava mais nitidez das fotos com pouca luz, são ótimas, mas poderiam ser melhores;
    - falando em câmera, eis minha maior decepção: essa quantidade de coisas embelezadoras na câmera frontal! Eu só quero um modo automático, só isso!
    - não confio em cabos USB, só uso em casa, cuido bem, e mesmo assim consegui romper um cabo da Asus e o do meu S4. Estou com receio de romper esse também;
    - carregamento rápido é vida! Uma pena não vir um carregador extra pra deixar na bolsa (querendo demais, eu sei);
    - ah sim, devo dizer que o touch não me parece ser tão sensível ao toque às vezes (pode ser pelo lance que eu citei acima, com os dedos tocando na parte edge), já me peguei clicando em um item mais de 2 vezes pra selecioná-lo.

    Considerações finais: é um aparelho excelente, não é perfeito (como nenhum é), mas no geral é muito, muito bom.
    Paguei 3.400 reais (com frete) à vista, e vou ficar com ele durante um bom tempo até trocar, então eu quis que fosse O melhor aparelho (na minha opinião). E também, porque uso bastante (não, não apenas pra redes sociais) e preciso ter algo potente, que não engasgue com jogos pesados e que tenha RAM suficiente pra ter vários apps abertos sem me fazer passar raiva. Mas devo dizer que a senhora Apple está firmando um padrão absurdo nos valores dos aparelhos aqui no BR, já imagino que o próximo iPhone vai vir a 5 mil reais e que, claro, a Samsung vai atrás nesse preço.

    Espero que meu comentário aqui não seja polêmico por causa da matéria. :)


  • Sempre acreditei que os usuários de aparelhos low-end e midi-end fossem os verdadeiros aquecedores de mercado, como também a grande alavanca comercial da indústria tecnológica. Sem a opção de compra desses, os modelos high-end não teriam impacto algum no mercado.

    M S


  • Os candidatos a geeks querem um aparelho com Snapdragon 850, octa-núcleo de 3,2Ghz e 6 MB de RAM pra rodar o Facebook e responder mensagens no WhatsApp, é isso mesmo? Porque um celular custando mais de 3.000 reais precisa rodar um sistema operacional Jarvis OS e, no lugar do processador, precisa contar com uma das JÓIAS DO INFINITO do universo Marvel. Além disso, claro, precisa de uma câmera potente o bastante para fotografar Odin aparando os pêlos do nariz em Asgard. E o armazenamento interno precisa ser suficiente para conseguir armazenar o código genético de todas as criaturas de todos os universos paralelos conhecidos e desconhecidos. E, naturalmente, deveria ser fabricado com Adamantium (para não entortar com facilidade) além de contar com uma tela de plasma solar que nos ligasse, através de um "buraco de minhoca" (gerado pelo processador Bifrost com auxílio da GPU Heimdall) até o reino de Asgard.


  • Em relação a atualizações e só não atualizarem e sejam felizes ;)


  • Tenho um Moto G ² e me satisfaz plenamente por ser um fã de séries e filmes. Só troco se for roubado .


  • Eu estou trocando meu Moto G 2013 agora, pelo simples fato de não ter mais armazenamento disponível, um cartão de memória faz falta, não pretendo investir em um top, celular acima de R$1.000 para mim é besteira, pretendo pegar um Moto G3 ou um Zenfone 2 Laser.


  • Estou com um Moto X Play que no meu caso por ter saído de um Moto G² o Play pra mim acaba sendo um aparelho top de linha. E olha que me considero um usuário hard. Jogos pesados, vários aplicativos, root, xposed, gravitybox etc, etc. Câmera boa, bateria excelente, rápido e fluido. Me atende muito bem e não vejo necessidade de comprar aparelho considerado top.


  • Preciso sim!


  • A SEGUNDA FOTO ME DEU UMA AGONIA. MDS AQUELE ARRANHÃOZINHO ALI


  • Olha só. Eu compro um aparelho top por causa do desempenho. Por causa de uma câmera decente e por causa dos 3 GB memória RAM.
    Quem tem um aparelho Top nem sonha em regredir para um intermediário.
    É voltar aos tempos das carroças.
    Tudo tem seu público. Mas quando pego um J5 ou um K5 e abro a câmera ou jogo um jogo tipo Dead Zumbi 2 dá vontade de chorar. Trava tudo.


    •   47
      Conta desativada 02/07/2016 Link para o comentário

      Sou a prova viva de que você esta errado!


      • Aparelhos intermediários para usuários intermediários.
        Um Gol te leva lá, mas uma Mercedes te leva com mais conforto e segurança.


      •   47
        Conta desativada 02/07/2016 Link para o comentário

        Me desculpe Evandro, sua comparação possui variaveis e cenario diferente ao mencionado (carro vs smartphone, vamos fazer um comparativo).
        Sou um usuário avançado, inclusive sou programador da plataforma e utilizo do smartphone constantemente, usei smartphones Top até 2015, agora pretendo migrar para intermediario, pois qualquer um que admira e acompanha a tecnologia consegue ver que eles possuem desempenho e qualidade o suficiente para atender até os usuarios mais exigentes.
        A não ser que você considera um usuário "gamer pipoca" como avançado.

        A dois anos e meio, usavamos o Moto X 2013 e este era um smartphone Top, hoje em dia os intermediários já ultrapassaram estas configurações. Então sim, é possível que um usuário avançado possa usar um intermediário de 2016, considerando a necessidade pessoal.

        Se você discorda, ok, vou respeitar, mas minha existência é a pedra no seu conceito.

        kkkkkkkkkkkkkkkk


      •   40
        Conta desativada 02/07/2016 Link para o comentário

        Pô Elerson, você estava indo bem, não arrume confusões.....
        Deixa o cara com o egocentrismo no canto dele.
        Cada um na sua! É o melhor para nós e para todos.


      • A alguns anos a diferença em desempenho dos tops para intermediários era grande, hoje diminuiu bastante, tem também os tops do ano anterior, não vejo tanta evolução para o sucessor do ano seguinte custar o dobro do valor ou mais, não gasto mais dinheiro com top de linha do ano.

        Conta desativada


  • Acho que é preciso analisar o que realmente precisa em um aparelho, hoje já é possível comprar um aparelho intermediário com a potência de um top, porém, as pessoas acham que quanto mais caro melhor e acabam não tendo o pensamento de que um mais barato pode ser viável para o uso e para o bolso.


  • Estou mt bem com meu s4 e meu irmão ainda tem um s3 que dá conta do trabalho, bem melhor que esses grand prime que só vejo gente reclamar de travamentos e td mais.


  • Bom vou falar por experiência própria já paguei de 1000 a 3200 reais em um celular. E concordo em tudo que esta descrito nesta matéria. A diferença aqui no Brasil entre os intermediários e High Ends não justifica a diferença de preço.
    E hoje tenho um A5 2016 que comprei usado por 900 com um mês de uso sem detalhes... E estou muito mais feliz e satisfeito com ele do que o celular de 3200... As vezes não é ter ou não condições de poder comprar e sim parar para pensar se realmente aquele dinheiro investido vale ou não a pena...

    Conta desativada


    •   35
      Conta desativada 03/07/2016 Link para o comentário

      Penso o mesmo Richard, pra quê gastar tanto se o menos me atende bem?


  •   47
    Conta desativada 02/07/2016 Link para o comentário

    Excelente texto Rui.
    "O resto é mimimi de geek chato."
    Olha que boa parte destes mimimi nem vem de geek heim, vem daqueles que se acham geek, e nem sabe ao menos o que significa palavras como latência e bandwith no meio tecnológico.

    Vendi o meu LG G4, observando a nova leva de smartphones intermediários, percebi que não usava o smartphone em todo seu potencial.
    Atualmente me contento com Snapdragon 615 ou um Mediatek MT6735, 2 GB de ram e 16 GB de rom.


    • Vc vendeu com medo do bootloop ou do burn in

      Conta desativada


      •   47
        Conta desativada 02/07/2016 Link para o comentário

        Ah vá catar coquinhos Yuri S. kkkkkkkkkkkkk
        Eu fiz um bom negocio, consegui vende-lo por R$ 1.500,00.
        Usei o smartphone por mais de um ano e ele nunca me deu problemas, eu só procuro um smartphone com tela menor e configurações mais modestas.

        ;-P


      • Hahahahahhaha eu vendi o meu pq não aguentava mais burn in

        Conta desativada


      •   47
        Conta desativada 02/07/2016 Link para o comentário

        Eita, uma pena ele ter dado problema com você Yure, pois eu o considero um excelente smartphone. Só vendi porque eu não usava ele em toda sua gloria, para o meu uso um smartphone com configurações que eu citei vai suprir e até mesmo superar as minhas necessidades.
        Sem contar que lucrei com a venda, comprei o LG G4 por R$ 1.200,00.

        Conta desativada


      •   82
        Conta desativada 02/07/2016 Link para o comentário

        Com ctz vc fez um ótimo negócio Elerson...
        Qm ñ fez foi o comprador kkkkk
        Saiu mais caro que um novo!
        Só tem cara do Trato Feito aqui!
        Monta uma loja de usados com o Deivis. Dá futuro!


      •   94
        Conta desativada 02/07/2016 Link para o comentário

        Pois é Andreu, eu que não compro smartphone do Elerson e do Deivis, já que você paga preço de um aparelho novo e ainda saí cego depois! Tô fora...

        Conta desativadaConta desativada


      •   82
        Conta desativada 02/07/2016 Link para o comentário

        Pois é Marcelo, parece que estão seguindo o exemplo das fabricantes rs...

        Conta desativada


  • Após 3 anos comprando top de linha, não quero consumir outra gama, é tudo melhor e mais fácil de usar ou executar fora os brindes, comprei o S7 Edge na loja da Samsung e de quebra veio um cartão SD de 64GB de brinde, oculos VR, querendo ou não se os preços fossem equivalentes ninguem compraria um Intermediário.

    Se o Moto X Style e o Moto X Play tivessem diferença de 300 reais no lançamento é claro que iriam comprar o Style se a linha S e S Edge tivesse diferença de 300 reais da linha A ninguém compraria intermediário se a linha Z tivesse preço próximo a linha M ninguém compraria intermediário , então é hipocrisia isso quem hj goza de um Z2, Z3, Moto X 2014, Galaxy S5, LG G3, LG G4 não esqueça que ele já foi top em algum ano anterior apenas está mais barato, compra-se pelo preço e o resto da um jeito, usa Custom Rom pra amenizar o consumo de ram, coloca aplicativo no Cartão SD e por ai vai levando.


    • Putz... o Yure comprou um S7 por conta do cartão que vem de brinde? Bom, pra quem precisa guardar os dados do acelerador de partículas gerado no S7 talvez seja necessário mesmo. Fico com a impressão que esses caras rodam apps da CIA para quebrar códigos de acesso de mísseis iranianos apontados para Manhattan. Se eu tiver que pagar 3.000 reais em celular, ele tem que ser uma armadura portátil igual a do Homem de Ferro (com Sistema Operacional Jarvis OS) interligado com satélites orbitais em Marte monitorando uma invasão alienígena. Como tenho certeza que o Yure não é um engenheiro da NASA e nem estaria compilando dados do grande colisor de Hadrons com um celular da Samsung, mesmo que o S7 contasse com todos esses recursos ele continuaria utilizando o aparelho para acessar o Facebook mesmo. Como é o caso de 99% da população do planeta.


  • A artigo é bem aproveitável e aplicável. Hoje em dia, os intermediários estão excelentes e com o prazo de uso com eficiência mais longo.


  • Tive um S6 e amava infelizmente quebro a tela como já mencionei em outros comentários, tive um LG G4 e infelizmente deu efeito burn in e agora tenho um Moto G4 que esta me atendendo bem no dia a dia


  • eu compro na olx muito mais barato kkkrs


  • não tenho dinheiro pra tops e nem se tivesse eu pagava, não valem tudo isso.... me contento com os intermediários tb, me atendem muito bem, se bem que os intermediários tão ficando carinhos tb, mas não dou mais que 1700 num smartphone...


  • Quer jogos com gráficos top: Xbox One. Uma tela full hd: Smart Tv. Fotos magníficas: GoPro. Se vc deixar de comprar um S7 dá comprar tudo isso e pode até sobrar kkk


  • comprei um z2, estou muito satisfeito 😌, vou ficar com ele por muito tempo! 😂


  • Boa, Rui... Concordo plenamente com você!!! Não pago nem a pau mais de 2 mil reais em um smartphone. Agora verdade seja dita, usuários avançados se dão muito bem com qualquer tipo de smartphone. Eu que o diga... Kkkkk... Topo de linha foram feitos justamente para os usuários simples que não entendem nada desse universo e querem apenas um aparelho rápido, com recursos que poucos tem, uma boa câmera e muitas vezes apenas pra ostentação mesmo.


  • Eu estou plenamente satisfeito com meu Moto Maxx.


  • qual vale mais a pena galaxy a7 2016 ou lg g4, sendo que estão praticamente o mesmo preço


  • Meu Sony Xperia Z3 está me rendendo bons frutos, espero não precisar trocar ele tão cedo, para mim seus 20MP de câmera e seus 3Gb de ram me "aparentam" suficiente para minhas jogatinas e uso diário, bateria razoável de 3100Mah e Adreno 801, não vejo por que trocar para um topo de linha ele me atende muito bem sem contar como a Snapdragon falou "Os chipsets 800,801 e 805 renderiam 5 anos ou mais de uso em um telefone sem haver perda de potência"; Acho isso.


    •   45
      Conta desativada 01/07/2016 Link para o comentário

      Sim, ele é lindo e excelente. Ia comprar um, mas acabei optando pelo plus por causa da usb livre, o dock custa uns 300 reais e o z3 dual na época estava uns R$ 500 a mais do que paguei.
      Fiquei receoso quanto ao nº de pessoas que tiveram quebra no vidro traseiro, o plus é mais resistente.
      Mas se um dia precisar de um segundo aparelho, com certeza se achar compro um z3 cor cobre...


  • Quando eu pegar um S7 por menos de 2.000,00 próximo ano, fico no mínimo 3 anos com ele.


  • Importei um Mi5 e estou muito satisfeito, comprar celular no Brasil é para rico que não é o meu caso.


  • Meu Galaxy A5 2016 me atende direitinho...


  • A realidade entre a diferenças de top para intermediário, o que está em comparação? Na minha opinião, se repararmos alguns modelos "tops" começamos a perceber que a superioridade do hardware não difere muito de alguns aparelhos intermediários. Alguns topos de linha custam absurdamente caros às vezes pelo fato de apresentar melhores características estéticas, como acabamento, material do corpo, telas curvas, e outros designs que o fazem Premium. E em relação a hardware, alguns possuem uma série de sensores que muitas das vezes são um exagero e si tornam inúteis até.

    Lógico existem aqueles que chegam a ser um exagero nas principais características, como processador, memória ram etc... esses sim topos de linha se sairão bem por longas datas até o surgimento de super apps ou jogos que atinjam seus limites.
    Mas a abordagem do texto é interessante sim, por que eu sou exemplo dessa situação de aproveitar o intermediário e fazê-lo de bom proveito em todas as tarefas em que necessito.

    Tenho um tablet que eu uso profissinalmente e pessoalmente, ele é como meu smartphone também, whatsapp, apps de compra, consulta bancária, etc... Ele nada mais é que o Galaxy Note 10.1 2014 edition, processador Exynos octa 1.9 +1.3 ghz, 3gb de ram 16gb de memória interna, câmera de 8mp com flash, frontal de 2mp, recursos S-pen, IR, e rede 3G+ e telefone via micro chip. Esse aparelho já foi top um dia, mas hoje está bem obsoleto( e deixei ficar obsoleto para comprar um que me saiu barato em vista de alguns intermediários), nem atualização Lollipop aqui no Brasil ele recebeu, só la fora.
    E comparando ele à um top da Samsung que é o Galaxy Tab S 10.2 eu notei que a diferença entre os dois são:
    O Tab S tem Amoled, o Note 10.1 2014 não.
    O Tab S e mais leve e mais fino.
    O Tab S é 4G e custa bem mais caro...
    E o restante das especificações principais são as mesmas, e o Note 10.1 2014 ainda ganha pelo recurso S-pen que o Tab S não possui.

    Onde quero chegar... as vezes tudo que precisamos está dentro do intermediário que temos é só sabermos administrar seus recursos e teremos um aparelho completo e a baixo custo.

    Ao contrário, muitas pessoas se iludem por telas de ultra definição design premium, pagam muito caro em aparelhos nem sempre possuem todos os recursos que realmente abastecerá suas necessidades, pelo contrário possuem recursos muitas das vezes inúteis só pra os tornarem tops e caríssimos.


  • O engraçado que eu noto nos ultimos três anos dos dispositivos que vêm evoluindo é que nem um dispositivo com 3GB de ram um processador ótimo, uma bela GPU ( finalmente ) para um Intermediário 2016, não é digno de rodar os jogos mais pesados da atualidade sem problemas, sempre é "jogos casuais" ou alguns jogos sem muito problemas 😂😂😂 deixando aquilo como senão fosse o bastante pra rodar jogos pesados. Digo, essa frase nunca muda 😂, no atual mundo onde não se necessita mais de um top de linha pra rodar jogos pesados no máximo, como era em 2013 e 2014. custo-benefício finalmente estão em um ponto que beneficia quem procura por tal coisa. e não um celular octa, 2gb, gpu boa e processador bom não serve so pra redes sociais e alguns jogos casuais como subway surfers.


  • Bom, eu entendo que a nossa economia inviabilizou para muitos comprar um topo de linha. Eu sempre comprei um celular assim que lança seu sucessor, pois o valor caía quase que a metade que o preço cheio de lançamento. Foi assim com toda a linha G da LG, por exemplo. Agora, além de ter me decepcionado com o LG G3 com a sua tela engolidora de bateria, os aquecimentos dos Snapdragons atuais e principalmente o preço do dolar e a queda da lei do bem... resolvi investir um pouco mais e pegar um cel que realmente dure na minha mão.
    Ia pegar o LG G4, mas as críticas foram duras; depois pensei no Moto X Style, mas o preço que nunca abaixa me fez quase comprar um Samsung Galaxy S6.
    O que me fez pegar um Samsung Galaxy S7 foi, que além de já ter que parcelar para pegar um celular descente (sim, promoção só tem para compras à vista!), a câmera de um android a tempos não dá um salto tão grande como deu nessas novas gerações que estão vindo, desbancando até o iPhone como celular para hipster que se acha que para ser fotógrafo é só usar os filtros do Instagram.

    Enfim, paguei caro, mais que o dobro que imaginei que pagaria... mas acabou a mamata do dólar a dois reais e a ilusão de economia blindada e tenho total ciência disso. E sim, a visão do Rui está corretíssima.... quase me contentei com um Moto G Plus, pois estava no preço que costumava pagar nas minhas mudanças de celular.


  • Matéria refinadíssima brother Rui!
    Parabéns!


  • Os intermediários mais novos também não andam lá essas coisas, principalmente o design tem deixado muito a desejar. Estava querendo trocar de smartphone esse ano para passar o meu para minha irmã, mas não gostei dos preços dos tops de linha e muito menos do design dos intermediários desse ano (quando o design agrada, as especificações não). Com tudo isso, resolvi adiar a compra do meu e comprar um para ela, pois é mais fácil achar um smartphone barato que a agrade do que um que me agrade.


    •   45
      Conta desativada 01/07/2016 Link para o comentário

      Tem uns bonitos com especificações até boas pelo preço....

      Quantum Go 4G 32 gb
      Xperia M4 Aqua ( quase idêntico ao z3)
      Galaxy A5 2015
      LG G4 Stylus

      Qualquer um destes vc acha até R$ 1300,00 ..... Não sei se são do seu agrado.
      Mas se vc não se importar, tem os antigos tops, como o LG G3, Z3, Moto X2


  • O problema é as atualizações do Android. Como você vai ficar com um aparelho por 2-3 anos com um sistema antigo ?


    • É exatamente pra isso que temos a Cyanogen brother!


    •   45
      Conta desativada 01/07/2016 Link para o comentário

      Fazem isso pois sabem que é a minoria que entende destas coisas. Maioria esmagadora nem sabe que tem iOS no iPhone ou Android em Samsung, LG, Motorola, Sony etc....
      O que mais interessa as pessoas é tamanho de tela, mp da câmera, design e preço.
      Mesmo sem a ótima política de atualização, o iPhone seria sucesso do mesmo jeito, já que foi criado no momento certo


  • Android hoje precisa de pelo menos 2GB de RAM, é isso que equipas os MIDs, logo, pra quem usa só whatsapp, candy crush e facebook no smart, um MID está de ótimo tamanho.


    • Depende muito de como o sistema é otimizado brother! Tem celular que faz bonito com apenas 1gb de ram!
      Temos um exemplo os Moto G! Mas é claro que quanto mais memoria melhor!

      Conta desativada


      •   45
        Conta desativada 01/07/2016 Link para o comentário

        sim cara, mas muita gente não vê as limitações de cada aparelho, soca 350 apps sendo uns 30 ao menos que rodam em 2º plano.
        Usar um J2 como se fosse s6 ai num dá né.....


      • Realmente brother! Esse é o problema. As pessoas acham que um J2 é um S6!


      •   45
        Conta desativada 01/07/2016 Link para o comentário

        Só de curiosidade, não está mais de zen2? Vi em outras matérias vc falar de quando tinha um zen 2.... Não era meio novo ?


      • Sim brother eu tinha comprado fazia 3 meses! Dai vendi pelo preço que paguei a um colega de trabalho! Agora to pesquisando o que comprar!


      •   82
        Conta desativada 02/07/2016 Link para o comentário

        Rapaz! Vc consegue cada proeza hein Deivis! Vendeu pelo msm preço 3 meses depois? Você parece os caras do Trato Feito kkkkkk
        Se eu tivesse seu talento pra vendas já estaria mais rico que o Sílvio Santos!


      •   94
        Conta desativada 02/07/2016 Link para o comentário

        Andreu, se você fizer uma graduação em medicina e depois especialização em oftalmologia vai ficar rico, só atendendo clientes do Deivis e Elerson! Os meninos fura olho esses aí....


      •   82
        Conta desativada 02/07/2016 Link para o comentário

        Os caras têm talento Marcelo. Qd quiser vender alguma coisa vou pedir pra eles. Mesmo se pagar comissão ainda compensa rs...


      •   94
        Conta desativada 02/07/2016 Link para o comentário

        Pô Andreu, se fosse você passava o Note 5 pra eles venderem, pois é capaz de você conseguir comprar 2 Notes 6/7, um de presente pra patroa! kkk...
        Aqui os caras não tem talento não, isso é manipulação da mente ou vudu mesmo!!!


      •   82
        Conta desativada 02/07/2016 Link para o comentário

        Truque mental Jedi...


  • o moto z vai custar 4k ????


  • O desempenho às vezes depende muito mais do usuário do que do aparelho em si. Desativa as porcarias que não usa, só instala o essencial. Já ajuda muito!


  • Esse cara tem as melhores matérias, eu concordo plenamente.


  •   82
    Conta desativada 01/07/2016 Link para o comentário

    Meia boca pra mim ñ dá, nunca gostei, já que no início dos anos 2000, qd o real ainda era uma moeda decente, já pagava mil reais em aparelhos da Nokia por querer sempre o melhor. O Ace 1 comprei só pra analisar se os aparelhos da Samsung eram bons. Como a constatação foi positiva, depois de 5 meses passei ele adiante e agora só os top da marca...


  • A questão é saber comprar aparelhos top que não desvalorizam muito, mantelos em ótimo estado e depois gastar pouco para o upgrade, sempre fiz isso, é sempre estou com o um aparelho atualizado.


  • concordo em tudo com o Rui


  • Boa Rui. Faço das suas, as minhas palavras. Está totalmente fora de questão eu desembolsar 2,3,4k em um celular. Tenho que me adaptar a minha realidade. Ter um smart top é legal? Sim. Mas dá pra sobreviver com um mediano.


  • Os top de linhas de antes são os intermediários de hoje...Antes celular top era ter câmera de 5 ou 8 MP, processador dual ou quad core, 1GB de Ram, tela de 4,5 ou 4,7 polegadas...e não falo de celulares de mais de 8 anos atrás, podem conferir Galaxy S3, LG Optimus G, Motorola Atrix 3, etc.


  •   45
    Conta desativada 01/07/2016 Link para o comentário

    Imagino que o que o Rui quer dizer é que para muita gente, não vale a pena o sacrifício que possa ser feito por um produto muito caro e que na prática não tenha tanta diferença assim, não sendo tão superior quanto parece na teoria.
    Se você pode pagar e faz questão, vá em frente, o dinheiro é seu. Mas será que vale mesmo a pena passar 2 anos pagando prestação de RS 240,00?
    Será que na prática, os tops de 2014 e 2015 são tão inferiores assim os lançados este ano?

    Creio que ele quer dizer, que os aparelho evoluem mais do que a necessidade do público, hoje um Galaxy J3 que custa uns 750,00 é melhor que o S3 que já foi high end...
    Vai chegar um ponto em poucos anos onde os aparelhos de entrada terão configurações de Z3, Moto X Style, LG G4... Aí o povo vem e fala que o aparelho é vagabundo. E vão custar mais de 1200,00......

    Hj vc acha Note 5 de 2900,00.... Talvez o 7 passe de 5000,00 !!! Será que vai ser tão superior assim, para custar o preço de uma pós graduação?

    Esse é o ponto do texto.


  • To trazendo um Lg G4 do kwuait, tá me saindo por R$1100,00, podia trazer o G5 "real" por menos de 2mil, mas tirando o visual com o novo estilo adotado pela da marca, não vi reais motivos para investir mais mil reais em um telefone. Adoro tecnologias novas e inovações, mas prefiro investir estes mil q economizei em outras coisas. O G4 promete me servir bem, já que tenho um Lg G2, não sou ingênuo de não saber que estou perdendo até coisas bem legais no novo lançamento, mas Pesando prós e contra pts, acho q fiz a opção correta e isso tem haver com o valor que dou aos meus salários, frente o uso que tenho dos aparelhos.

    Conta desativada


  •   94
    Conta desativada 01/07/2016 Link para o comentário

    Quem usa top de linha na maioria das vezes pode pagar, mas a pergunta que fica é a seguinte: Quantos utilizam o máximo do hardware e recursos? Já foi provado através de pesquisas, que muita gente que compra top de linha, não usa nem 50% dos recursos. É somente uma constatação da minha parte, e deixo claro que cada um faz o que quer com o seu dinheiro! Uso intermediários pois atendem ao meu uso e ficam dentro do quê disponho a gastar em um smartphone, já que o mesmo não é investimento pra mim!


    • concordo com vc, fora a parte que vejo muita gente comprando smartphone caro apenas por ''status'' vamos dizer


    • E não que o brother Marcelo Neri, não é só fanfarrão!
      perfeito comentário brother!

      Conta desativada


    • Otimo comentário. Realmente muitos compram e não utilizam nem 50% do que o aparelho pode oferecer. Mas ai vai do gosto de cada um. No meu caso não vejo necessidade para gastar tanto em um smart, prefiro gastar com outras coisas de meu agrado. Mas tem pessoas que gostam de sempre ter novidades relacionado a tecnologia como smart, notebook etc. Pagam facil esses valores, pois são coisas de seu agrado. Também tem pessoas que compram por status. Gosto é gosto. As vezes é dificil de entender alguns, mas faz parte kkk


  • Pode crê, to feliz com o meu Nexus 5 que não me dá problema nenhum, roda tudo q eu quero, tem uma câmera considerável não é a melhor do mundo mas me atende tranquilamente não trava nunca, é bonito e é um mito! haha


  •   21
    Conta desativada 01/07/2016 Link para o comentário

    Parabéns!!! Excelente matéria.


  •   100
    Conta desativada 01/07/2016 Link para o comentário

    Não vejo vantagem comprar um top só para acessar suas redes sociais e WhatsApp...
    Cada um com seu gosto e opinião...
    No meu caso poderia comprar um top, mas escolhi um intermediário.


  • Eu preciso. Garanto. Trabalho pesado com ele. 24h. Acesso a redes, servidores, editar vídeos, áudios, centenas de ligações por dia e a noite pra relaxar um joguinho. Fora milhares de contatos que quando coloco minhas contas em outro celular, uso Moto X, ele se transforma em um Galaxy Y de tão lento.
    No momento uso Moto X Force.


  • Dá pra viver com um intermediário, até certo momento
    Com um top você tem um hardware que garante uma vida útil maior, fora as atualizações, que não são vitais para o uso mas certamente ajudam bastante.


    •   21
      Conta desativada 01/07/2016 Link para o comentário

      É, mas quem gosta de celular TOP quer estar sempre atualizado, passa um ano, dois no máximo e já querem trocar para ter um mais atual.


  • Olhar com os olhos. Interessante!


  • Post bem tendencioso..baseado na opinião do autor...muito mimimi...os aparelhos mid melhoraram muito..mas quem pode pagar um pouco a mais terá uma experiência infinitamente melhor, isto não só em termos de hardware mas também em construção.Gosto demais do Rui..só acho que esse Post pecou um pouco..


  • Eu não vejo nada de errado em comprar um aparelho mid. Só não cabe no MEU uso, mas admito que dá pra viver bem (por um período de tempo muito menor).
    Eu calculo assim: se com as atualizações a tendência é o aparelho não aguentar, então digamos que um intermed duraria uns... 2 anos? Com o preço de 2 mid (4 anos) eu compro um highend e fico com ele pelo mesmo período. Com o plus de bateria pra durar o dia todo, que eu preciso, e etc.


    •   82
      Conta desativada 01/07/2016 Link para o comentário

      Ficar 4 anos com um aparelho é ralado! Não consigo nunca!!!


      • Quando algum top é lançado com algo que REALMENTE vai ser útil, minhas mãos coçam pra ter.
        Só que se meu aparelho atual ainda der pra usar, me seguro até ele não poder mais. Prefiro gastar com algo que eu precise, seja peça pro PC ou algo assim.
        Felizmente meu S4 tá morrendo agora que comprei o outro. Saiu pra entrega hoje, tô que nem pinto no lixo! Principalmente em saber que "tenho direito" a um Gear VR tambem! ahahahahhaaha


  • Parabéns. Excelente artigo. Basta olhar a sua necessidade e oque vai te atender melhor. Não precisa comprar um smart top de linha. Existe intermediarios que atendem a todas as suas necessidades. Pesquise bem antes de comprar. Importação sempre é uma ótima opção. Mas tem aqueles que nao gostam de arriscar. Eu arrisquei e estou feliz com o resultado. Vou ter um smart bom por muito tempo e ainda receber todas as atualizações disponíveis. Claro que vai de cada um. Basta olhar o melhor para você.


    • Na verdade, importação é pura sorte. Vai do seu dia de pegar um funcionário malvado e aumente o valor da sua encomenda pra te tributar num absurdo, ou sua encomenda simplesmente nem passar pela RF.

      Conta desativadaConta desativada


  • infelizmente é a situação que vivemos. ou paga 1500 em um intermediário ou 3000 ou 4000 em um top de linha. ai vai do uso de cada um, da necessidade, e também da condição financeira.


  • Sempre usei intermediários, não me vejo na necessidade de adquirir um celular acima de R$1.000,00 tem coisas mais importantes na vida que se pode adquirir e fazer com um mil.


  • Você descreveu com detalhes o Moto X Play 32GB. EXCELENTE smartphone, só o vendi para comprar um Moto X Force 64GB. Concordo com toda certeza: Nenhum smartphone vale quatro mil reais.


  • eu to feliz com o meu intermediário, ele é bem básico, e está atendendo minhas necessidades, claro, que se pudesse trocaria por um top a cada lançamento, antigamente conseguia, mas com esses valores, sem chance!


  • Graças a Deus que isso está limitado à sua opinião. Você realmente acha que quem compra top de linha estará preocupado em administrar espaço, em se contentar com câmera intermediária, com som meia boca, com tela "suficiente"?
    Estou falando de quem compra top sem se preocupar, não quem compra iphone de 16 gb em 24x. Quem paga caro quer um aparelho sem limitações. Não é para qualquer um.


    • Bom, Maicon, se você leu o texto direitinho, deu para notar que eu me referi às pessoas que não têm condições de comprar um topo de linha. O que eu quis dizer é que elas podem trabalhar tranquilamente com um intermediário, já que a maioria faz as mesmas coisas em um aparelho. E hoje, temos bons mid-range no mercado.

      Mas se outras podem pagar R$ 4 mil em um topo de linha, bom para elas.Que sejam felizes.

      Abraços e obrigado pelo comentário.


      • Não quis parecer agressivo ou ofensivo, no entanto o titulo "Não, você não precisa de um smartphone top de linha" não é especifico, ele abrange a todos que lêem o titulo e se interessam em ler o artigo. Ele não está ruim, ate li novamente, para ter certeza que não é especificado à quem não pode comprar um top de linha, e sim fala basicamente o porque usuários "comuns" não deveriam gastar tanto com tops de linha, mas que não devem se contentar com o pouco que os low end oferecem. Realmente os intermediários atuais estão bons, maioria dos utilizadores de smartphones estariam satisfeitos por hora, mas não para sempre, um mid não tem a vida útil de um top, e os intermediários atuais estão vindo com preço de tops de antigamente, alguns ate mais caros. Oferecem features mais novas? Sim, e ate uteis, como leitor de digitais e laser para foco, no entanto a base de utilização principal, que é a interface e o poder de fogo trabalhando juntos, ira cansar mais rapidamente. Pagar 1600 num intermediário não é o correto muito menos o aceitável.


      •   100
        Conta desativada 01/07/2016 Link para o comentário

        Minha opinião é a mesma


      • Oi Maicon,

        Sem problemas. Você não foi agressivo não. E sua opinião faz total sentido. O poder de fogo de um intermediário tende a se esgotar mais rapidamente mesmo.

        Mas, acredito que com um sistema operacional mais otimizado e leve, com baterias carregando mais rápido e mais memória RAM - recursos que um mid-range mais atual já traz - você consegue ter um aparelho dessa categoria funcionando bem por uns dois - talvez três - anos. Aí talvez seja a hora de pensar em trocar, até porque ele já se pagou.

        E também concordo com você em outro ponto: 1.600 é caro para um intermediário. A solução pode ser investir em um topo de linha mais antigo ou importar da China. Mas, mesmo nesse preço, é a única opção que muitos têm - parcelando a perder vista - infelizmente.

        Abraços e obrigado pelo comentário. Debates sempre enriquecem... :-)


      • É, realmente é a realidade de muitos, comprar em lojas físicas e parcelar ate onde puder, mas ainda bem que o E-commerce vem crescendo muito, ainda mais com a crise.
        Na verdade minha reflexão se limita ao nosso país, onde se encontra um Xperia Z3 no mesmo preço de um Moto X Play, sendo o aparelho da Sony quase 2 anos mais velho e ainda sim dando um caldo. Um aparelho top de linha durando dois anos sem dar problemas se paga, mas 4 mil só se durasse 5 anos, e sabemos que não iria durar por causa das próprias fabricantes. Lembrando que essa mesma parcela da população que se contentaria com intermediários não sabe o básico de troca de roms e etc. La fora um Redmi Note 3 Pro esta no preço de um Moto G4, com poder de fogo de um G5 SE. Meu amigo vai importar um, sai por no máximo 1200 com taxação, sendo que vai durar uns 3 anos sem problemas. Realmente, o problema é nosso país, parece que só recebemos sucata com preço de ouro.


      • Redmi note 3 Pro com 3Gb de RAM e 32 de ROM em promo no banggood.com por R$ 636,00, mesmo se fosse taxado e ficasse R$ 1000,00 valeria a pena.


    • Beleza é opinião , e tirando o fator visual ou o estilo, existem sim, diversos modelos que custam aqui no Brasil entre 1200 reais e 1600 reais mais ou menos, que tem boa tela, boa memória e tal que não vão te deixar limitado e sem processamento.
      O articulista está explicando sobre o valor do nosso dinheiro. O dia que no Brasil entendermos isso, as empresas terão que praticar preços mais inteligentes e a própria sociedade cobrará isso, não só das empresas mas do poder político. Agora, quem compra pelo impulso de ter o top de linha e o lançamento do ano, este sim, nem devia perder tempo lendo a matéria....


  • Eu quero um telefone com uma boa câmera, rápido, fluído, que não trave, um bom armazenamento, biometria e só. As funções que uso são ligar e receber ligações, enviar e receber sms, tirar fotos, gravar vídeos, acessar a internet, applicativos os essências. O resto é resto. Mas repito, tem que ser rápido! Tem que fluir legal e não causar dores de cabeça com legs e travamentos.


  • depois do zenfone 3 eu nao vou querer outro celular, nao pego mais celular com tela amoled meu tenho um moto x 2014 e a tela trincou e custa 600 reais pra trocar ele vvai suprir tudo quanto na camera quanto na memoria interna e o preco ja que ele custa 800 reais la fora aqui deve chegar por uns 1500 (em teoria)


  • Resumo desse texto: deixe de reclamar dos preços extorsivos dos flagships e ache maravilhoso comprar um intermediário por R$ 1.500,00.


    • André, tudo bom?

      Por 1.500 dá para achar bons intermediários por aí, não? Ou comprar um topo de linha de anos anteriores.

      O que eu quis dizer é que a esmagadora maioria do público faz as mesmas coisas em um smartphone (redes sociais, WhatsApp, games, etc). E essas "mesmas coisas" um bom intermediário consegue executar tanto quanto um flagship. É como ter uma Ferrari em uma cidade que você não pode passar dos 70km/h. Um carro 1.0 ou 1.6 pode fazer as mesmas coisas.

      Mas quem quiser comprar um topo de linha e pagar R$ 4 mil, pode também. Só não acho que valha isso. Mas esse sou eu, claro... :-)

      Abraços e obrigado pelo comentário


      • creio eu que na sua matéria você poderia ter colocado alternativas para as pessoas que querem um top de linha, por mais que sejas dos anos anteriores ainda sim são muitos superiores do que os intermediários desse ano


      • Raphael, tudo bom?

        Lá no artigo, eu coloquei esse link, que levanta a questão. Segue abaixo. Veja se ele te ajuda:

        http://www.androidpit.com.br/comprar-intermediario-atual-ou-top-de-linha-antigo

        Qualquer dúvida, só entrar em contato.

        Abs e obrigado pelo comentário


      • Rui, está tudo bem por aqui.
        Compreendi seu texto e infelizmente o tom do seu post é exatamente esse. Há até uma frase que deixa isso bem claro.
        Do ponto de vista "técnico", não há o que questionar, pois não é de hoje que consumidores de tecnologia, na esmagadora maioria, não sabem o potencial dos produtos que compram. Caso fosse diferente não haveria tanta gente no mundo pagando caro por produtos da Apple.
        Qualquer pesquisa comprovará que muitos tratam seus gadgets como "telefones" e não como computadores.
        Nessa toada não são apenas os compradores de flagships que escorregam na maionese. Compradores de midranges também não utilizam todo o potencial dos seus equipamentos. A diferença estará naqueles consomem dispositivos de entrada, são os únicos que realmente compram telefones e só querem fazer ligações ou mandar mensagens de texto (aí tanto faz o mensageiro, basta que todos usem o mesmo - caso contrário teríamos muitos usuários do Telegram ou Hangouts no Brasil).
        No final das contas, para a grande maioria fica valendo o fator "atratividade". Aqui está o xis da questão: (IN)maturidade de consumo do brasileiro.
        Seu texto deixa bem claro o que já sabemos, tops são caros, mas deixa de dizer o mesmo dos mids. Você chegou a correta conclusão de que não se deve pagar R$ 2 mil por um flagships, mas. ainda não percebeu que pagar dois salários mínimos por um intermediário é igualmente desproporcional.
        Pena que não tenha colocado isso para consideração dos leitores.


  • Que país onde estamos em visto que em 2013 e 2014 os tops de linhas estavam acessível a maioria das pessoas e hoje para ter um top de linha tem que sacrifica o bolso ou só olhar com os olhos, lamentável

    Conta desativada


  • eu preciso kkkk mas eu compro mais barato dos anos anteriores

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.