O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. OK
105 Compartilhado 147 Comentários

Eis por que você não precisa de um smartphone com bateria removível

Smartphones com uma bateria removível tornaram-se espécie em extinção nos últimos anos. Esta característica não parece ser uma prioridade entre as fabricantes já que estes aparelhos estão se tornando menos numerosos. E preciso dizer que esta tendência confirma a minha sensação de que ter um smartphone com bateria removível não é tão importante em 2017.

Este debate não é novo. Ouço regularmente as pessoas ao meu redor me perguntando sobre as razões para o abandono desse recurso nos novos smartphones. Isso acontece principalmente porque, no passado, as baterias removíveis eram a marca registrada dos smartphones Android. Aliás, este era um extre em relação ao iPhone. Então, por que essa mudança ao longo dos anos? 

Bom, porque você não precisa mais de uma bateria removível!

AndroidPIT iPhone 7 plus 1138
A Apple, com o iPhone, iniciou a tendência de bateria não-removível / © AndroidPIT

A tecnologia avançou

Várias razões explicam esta reviravolta. Uma das razões mais simples desta troca foi a evolução das baterias nos últimos anos. Os smartphones são agora capazes de oferecer mais em relação à tecnologia, especialmente em termos de opções de recarga. O carregamento rápido e o carregamento sem fio estão se tornado mais comuns.

As baterias externas melhoraram, se democratizaram e podem substituir a antiga necessidade dos compradores de smartphones com bateria removível. O consequência disso é que a bateria removível já não é mais necessária como era antes.

Se você deseja mais tempo de bateria, escolha uma bateria externa

Além disso, se a bateria do seu smartphone tende a perder a capacidade e autonomia com o tempo, hoje é mais vantajoso para os usuários mudar de smartphone do que apenas trocar a bateria. Normalmente, a bateria de um smartphone começa a dar problemas, em média, 24 meses após a compra, que é muitas vezes o ciclo de duração de um aparelho para a fabricante.

A perda de autonomia também é uma boa desculpa para comprar um novo smartphone. Certamente, este é um pensamento bem consumista e não necessariamente muito amigo da natureza, mas é frequentemente um dos pontos que faz alguém trocar de smartphone.

Opinion by Pierre Vitré
Se a bateria do smartphone está morrendo aos poucos, então chegou a hora da troca.
O que você acha?
50
50
868 participantes

Novos critérios de compra

Outra razão importante para essa mudança de situação é que a demanda por baterias removíveis é bastante reduzida. Os usuários agora preferem comprar smartphones mais bonitos, com câmeras mais avançadas, cartão microSD, melhores processadores e assim por diante. Para preencher estes novos requisitos, as fabricantes estão, portanto, simplesmente adaptado-se, e foi através levou a abdicar da bateria removível.

Para fazer aparelhos mais elegantes e atraente, como observamos nos últimos anos, muitas vezes é necessário abrir mão da bateria removível. Isto dá aos fabricantes a oportunidade de usar materiais de alta qualidade e oferecer projetos mais sofisticados, algo que não se poderia fazer com uma bateria removível. 

Isso permite organizar os componentes internos da forma como a fabricante quiser. Além disso, torna mais fácil oferecer aparelhos com certificação de resistência à água.

AndroidPIT Samsung Galaxy S8plus 1966
Graças à bateria fixa, podemos ter hoje um smartphone como o Galaxy S8 / © AndroidPIT

A Apple iniciou essa tendência com o iPhone, a Samsung e outras empresas resolveram fazer o mesmo depois de alguns anos. E foi graças ao abandono da bateria removível no Galaxy S6 que a Samsung conseguiu colocar no mercado hoje um dos smartphones mais bem desenhados dos últimos anos, o Galaxy S8

Finalmente, o exemplo da LG também reflete perfeitamente a falta de interesse do usuário por baterias removíveis. Uma das únicas fabricantes que até pouco tempo parecia ser a resistência cedeu ao uso deste recurso em seus carros-chefe com o lançamento do LG G6. Em especial porque o LG G5, anunciado em 2016, não teve o sucesso esperado pela marca sul-coreana.

AndroidPIT lg g5 friends 0352
Mesmo a LG cedeu após o fracasso do LG G5 / © AndroidPIT

Uma opção irrelevante

No final, a falta de uma bateria removível não é uma característica relevante para o dia-a-dia. A perda deste recurso passou a oferecer funcionalidades adicionais e que hoje dão uma experiência melhor aos usuários, que já não são capazes de sacrificar tais benefícios em nome de uma bateria removível.

Fixa ou removível: qual bateria você prefere?

E aí, o seu smartphone tem uma bateria removível?

105 Compartilhado

Os comentários favoritos dos leitores

  •   75
    Sidney há 4 meses

    "Além disso, se a bateria do seu smartphone tende a perder a capacidade e autonomia com o tempo, hoje é mais vantajoso para os usuários mudar de smartphone do que apenas trocar a bateria"
    E eu faço o quê com o antigo? Jogo no lixo? A Terra é uma só, não dá para jogar 2 ou 3 bilhões de smartphones no lixo a cada 2 anos. Desculpe, mas esse argumento foi muito infeliz.
    Meu argumento para uma bateria removível não é a duração da carga, mas a vida útil da mesma. Se eu posso trocar a bateria dele, não preciso levar na assistência quando ela abrir o bico, basta comprar uma e trocar. Na assistência, além de ter que pagar a mão de obra, vou ficar sem o aparelho uns 10 a 20 dias e eles ainda vão dizer que o problema não é a bateria e sim a placa mãe que precisa ser trocada e custa 80% do preço do aparelho. Isso aconteceu comigo em um tablet, eu comprei a bateria e troquei, e por mágica, a placa voltou a funcionar.

  • Léo Walk há 4 meses

    Aqui enquanto o Moto G4 Play me oferecer uma boa experiência de uso vou continuar com ele e se daqui há 2 anos a bateria começar a perder muito a autonomia compro outra!!! Vejo as baterias fixas como um tipo de bloqueio, fazendo as pessoas comprarem um novo smartphone em vez de continuar com o antigo mesmo sabendo que existem alguns modelos que mesmo a bateria sendo fixa, dá pra fazer a troca por uma nova levando numa assistência. O que no final das contas sai muito mais barato. Tanto a Samsung quanto a Apple e outras não vão querer as pessoas inserindo novas baterias pra continuar usando seus aparelhos. Essa é a lei imposta por eles que alguns defendem cegamente. Consumismo é a palavra principal dessas firmas!!!

  • David CD há 4 meses

    Engraçado, toda vez que leio LG, lembro de levar o lixo pra fora, pro caminhão de lixo recolher.
    Mas mudando de assunto, e indo para o assunto do post, prefiro bateria removível, que nem meu smartphone, troquei três vezes a bateria, imagina se fosse lacrado, ficar sem o smartphone durante dias, complicado né. Agora entende porque lg me lembra de levar o lixo pra fora né kkkk

  • Ricardo Silva há 4 meses

    Optei pelo moto G5 justamente pela bateria ser removivel.

  • Neto Castro há 4 meses

    A questão "Se a bateria do smartphone está morrendo aos poucos então chegou a hora da troca" ficou confusa. Troca de que, de smartphone ou de bateria? Eu espero que seja de bateria porque meus smartphones tem me servir por pelo menos 30 meses. E ja vi smartphone durar 18 meses quase sem uso. Então eu digo que um smartphone chegar aos 18 meses com bateria ruim, é hora de trocar bateria. Smartphone não.

147 Comentários

Escreva um comentário:

  • Não é ofensa (mas sim uma constatação), tudo que está escrito nesse artigo é pura balela. Não é possível que a pessoa que escreveu isso more neste planeta, já que mostra um total desconhecimento da realidade. Bateria "não removível" não existe no mundo dos smartphones e cia. TODAS as baterias são unidades removíveis.. a diferença é que o procedimento para tal se tornou praticamente inalcançável para o usuário final. Traduzindo: é só uma desculpa esfarrapada para o surgimento das "assistências técnicas" que são, em 95% dos casos, "trocadores de bateria autorizados". Simplesmente escolheram desrespeitar a vontade do consumidor (que é SIM poder escolher aquilo que ele quer, e a bateria é um dos casos) e provocar um efeito compulsivo nos consumidores, que muitas vezes se vêem obrigados a trocar de equipamento, na maioria dos casos, porque a porr... da bateria estragou (bastava substituir a bateria). Isso gera uma onda de eletrônicos descartáveis (esmagadora maioria em ótimo estado de funcionamento, bastando trocar a bateria) e de consumo compulsivo e doentio por parte dos consumidores finais. Enfim... esse simples gesto de tornar a bateria um item "selado" do alcançe do usuário final, criou toda essa merda que vemos hoje em dia, uma geração de gente doente e depressiva, que não mais valoriza aquilo que compra (logo descarta, vivem uma vida absurdamente descartável).


  • Tenho preferência pelas baterias removíveis, pois não posso trocar de smartphone 📱 anualmente, quando for necessário substituir é só comprar uma nova sem ter que gastar 💸 com assistência técnica e ter de passar dias sem o aparelho.


  • Tá pra nascer a pessoa que vai me convencer do contrário, de que o maior motivo no mundo pra acabar com as baterias removíveis é um só: lucro indevido


  • Vou fugir um pouco do assunto mas eu acho que é interessante, eu acho que os smartphone com bateria fixa daria uma grande oportunidade para os fabricantes criarem mais um sistema anti roubo, quando um ladrão rouba um celular a primeira coisa que fazem é desligar o mesmo para que não seja rastreado. Se a bateria é removível, a primeira coisa que fazem é tirar a bateria para desligar e não ser rastreado. Porque não se fabrica um smartphone em que não se consiga desligar sem digitar uma senha ou usar um leitor de digital. Também que precise de alguma chave especial para que seja trocado o simcard, fica aqui a minha sugestão, e que ANDRÓIDPIT possa fazer com que essa ideia chegue até os fabricantes.


    • Aconteceu isso comigo, me roubaram um S4, minha "amiga" ligou no telefone e o meliante tirou a bateria. Depois comprei um Moto X Play com bateria interna, logo pensei, agora o possível ladrão não tem a chance de retirar a bateria, mas esqueci que a Motobosta não implementou a funcão mais importante, não deixar que o celular desligue pelo botão sem que antes possa digitar uma senha... O Moto X Play parou de carregar com 1 ano de uso, assim que expirou a garantia... Agora estou procurando outro pra comprar, mas penso que vai ter que ser um barato, porque cansei de jogar dinheiro fora... Comprei este o S4 pelo conjunto, depoios o Moto X Play pelo desempenho + boa câmera, agora penso somente em comprar algo com bateria removível, um processador mediano, 2 gb de Ram e 32 gbyte de memória, ou seja, na média entre 500 a 800 reais. Já que o mercado quer que sejamos consumistas, vou consumir apenas o necessário, nada de ficar jogando dinheiro fora comprando smartphones caros. Agora bateu uma saudade do primeiro smartphone um Xperia SP, que durou 2 anos na minha mão, vendi para um primo que ficou com ele mais 2 anos e agora está com a mãe dele...kkk Ele era mediano pra época, mas a sua bateria removível até hoje aguenta 1 dia inteiro, isso não é historia de pescador... saudade...rs


  • Não entendi o stress.... dá um pouco mais de trabalho mas é possível trocar uma bateria fixa.


  • muito infeliz esse analise. a questão é a implantação de uma obrigação consumista, nem tanto ambiental mas é mais exploratória mesmo, hoje os smartphones estão ficando cada ano mais caros, alguns chegam a valores 3x mais que notebooks alguns fica em pé de igualdade com ultrabooks. O ritmo que se impõem o o comercio de tecnologia, principalmente os smartphones e altamente rentável para as empresas e muito prejudicial aos consumidores. produtos produzidos sem esmero, apresentando uma alta taxa de defeitos e imperfeições de fabrica, seja no projeto, no hardware ou software, produtos com baixa resistência ao uso constante, apresentando alguma falha mesmo antes do fim da garantia. resumindo tecnologia de ponta com baixa qualidade.


  • Fácil para fins comerciais, obrigam o usuário a comprar outro smartphone, daí surgem os carregadores portáteis e sai todo mundo na rua com um pendurado no smartphone porque a bateria está viciada e falta de condições para comprar outro aparelho ou levar na assistência para trocar a bateria.


  • Outra vantagem da bateria fixa é poder colocar app pra rastrear o celular e não preocupar em não poder localizar-lo pq o ladrão removel a bateria.

    Celular bateria removível mesmo que app rastreador bloquei o uso dos botões para impedir do celular ser desligado, e só remover a bateria e xau gps.


    • Isso é fantasia, pelo menos aqui no Brasil os casos de recuperação do aparelho são ínfimos comparados aos números de roubos. E a questão de deletar o conteúdo ou inutilizar nunca vi funcionando de verdade. Ou seja, essa sua tese de defesa para bateria não removível é mais uma que não serve e não funciona para nada.


  • Não concordo com esse pensamento de jogar o aparelho fora e comprar outro só por conta da bateria que está ruim. Eu comprei uma bateria, quando a outra não prestava mais. Ainda estou com o mesmo aparelho. Não vamos foder com o planeta. Precisamos da natureza para vivermos.


  • Deixando baterias fixas, a troca da mesma virá com a desculpa de outra peça para substituir, criam celulares descartáveis e menos duráveis e abre outra questão: quem usar dois chips terá que comprar dois celulares de novo? A tal da gaveta, além de frágil, não permite o uso de dois chips e o cartão SD, e eu uso muitos documentos e mídias no celular.
    Só voltei para o Android por uma exigência de uso que o Windows Phone não proporciona, e não esperei o lançamento da Nokia no Brasil. Será mais um sistema falido, porém mais seguro no uso de recursos básicos para documentos. Aí, vejo essa tal "tendência" de copiar o iPhone em tudo e no pior quesito, assim as fabricantes perdem clientes e desmotivam o uso total ou abandono do Android.
    Espero que essa enquete sirva de algo é não seja outra pesquisa tendenciosa, que algum fabricante dê real entendimento sobre a questão ambiental e aprendam a serem originais, uma tendência difícil ou, quando surgem, criam tumulto inútil.


  • É isso aí. Vamos levar copo no bolso para não poluir o mundo, mas a cada 24 meses vamos descartar o smartphone..
    Isso sem falar do fato que é um aparelho muito barato para trocar.


  • Tive um iPhone que fiquei quase 3 anos e meio e a bateria ainda tava aguentando bem a carga. É só tomar cuidado, não deixar no sol ou esquentar muito qur aguenta o tranco sim. Além do mais a parcela do mercado que fica com o mesmo celular por todo esse tempo é mínima, e o serviço de troca de bateria em qualquer assistência dá pra fazer rápido e barato.


    • Penso o contrário: a parcela que troca de celular com frequência é a menor! Povão fica anos com o mesmo telefone; não estão preocupados com atualizações e coisas assim. Se o telefone funciona é o que basta!


  • Não importa se a bateria dure meio-dia 1,2 dias acabou recarrega de novo afinal é pra isso que servem os carregadores.uso tudo o que tem disponível no celular 4G, localização Bluetooth etc e tal,acabou recarrega de novo,se não, não uso todos os recursos que ele tem.


  • Só não entendi o que tem a ver a bateria ser removível ou não com o aparelho ser elegante, bonito etc! Meu G4 tem a bateria removível e é extremamente elegante!
    E como muitos já comentaram, é uma maneira do fabricante te forçar a trocar de aparelho a cada dois anos: obsoletos? Não creio.
    Neste quesito pelo menos a Apple da 5 anos de garantia na bateria! A LG dá apenas 3 meses. Não tive Samsung então não posso falar, mas deve ser por aí!


    • Esse negócio de elegância por causa da bateria é indiferente, porque quem depende do uso do aparelho precisa da utilidade dos recursos e duração de carga.
      O que atrai a compra do celular, para mim e olhando por fora, é a firmeza da pegada do aparelho na mão.
      Obsoletos, até agora não vi, porque tem fabricantes usando​ Android 4.0 e gente se virando muito bem com o aparelho.


  • Pra mim o argumento desse texto é puro papo furado! Não existe no mundo (ao menos até o momento) absolutamente nenhum argumento válido que justifique o fim da bateria removível. Não adianta justificar que o usuário pode querer usar baterias de procedência paralela, o que seria perigoso, mesmo porque já se usa bateria removível há mais de uma década e jamais ouvi algum relato de explosão por causa disso a não ser o que já ouvimos até agora e o exemplo máximo disso é o Galaxy Note 7 que tinha sua bateria "não removível" e que foi o fiasco que se conhece mundialmente e a questão do design mais sofisticado jamais seria uma justificativa plausível, já que a tecnologia está disponível nas mãos das fabricantes, ou seja, com certeza é possível sim criar vários projetos e designs resistentes e sofisticados, mas que priorizem a bateria removível. Está pra nascer a pessoa que vai me convencer do contrário de que o único motivo para não se lançar mais smartphones com bateria removível é "lucro". Tanto as fabricantes, quanto suas assistências técnicas próprias ou parceiras lucram muito com as pessoas pagando por novas baterias e, por consequência, a mão de obra da troca. Afinal uma troca de bateria feita pelo proprietário, que em geral não tem conhecimento técnico, pode danificar o aparelho. É óbvio que muitas pessoas querem sim trocar de smartphones uma vez ao ano ou a cada dois anos independentemente da bateria, mas há também outros milhares de pessoas mundo afora que escolhem muito bem seus smartphones pensando em ter o melhor para durarem entre dois e quatro anos antes de adquirir um novo celular e pensam apenas em renovar a bateria do mesmo até que seja realmente necessária a compra de um novo smartphone e é justamente esse último público que as fabricantes visam. Ponto.

Mostrar todos os comentários

O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. Mais informações

Entendi