Nós usamos cookies em nossos sites. Informações sobre cookies e sobre como você pode se opor ao uso de cookies a qualquer momento, ou encerrar seu uso, podem ser encontradas em Política de Privacidade.

exclusivo 4 min para ler 178 Comentários

Xiaomi afirma que não está encerrando as operações no Brasil. Confira declaração

Nas últimas horas, alguns rumores sobre a possível saída da Xiaomi do Brasil se tornaram públicos e muitos fãs da Mi no país estão se perguntando sobre o que poderia estar acontecendo com a fabricante chinesa por aqui. Em contato com o AndroidPIT, a Mi Brasil esclareceu alguns pontos levantados sobre a possível saída do país. Confira abaixo a declaração oficial da empresa.

A manhã desta sexta-feira começou movimentada na Xiaomi Brasil. Nesta semana, já havíamos tido alguns rumores sobre problemas relacionados à comercialização dos dispositivos da Mi Brasil em território nacional (confira aqui) e hoje, foram publicadas informações referentes à saída da empresa do país (confira aqui).

Não estamos encerrando nossas operações no Brasil

Abaixo, nos foi enviado uma declaração oficial da empresa, na qual você confere um esclarecimento sobre o que foi dito sobre o que foi levantado em relação aos problemas da empresa no país.

Nota de esclarecimento à imprensa

6/05/2016

Em esclarecimento à matéria “Xiaomi enfrenta dificuldades no Brasil e cogita sair do país”, publicada no Manual do Usuário no dia 06/05/2016, a Xiaomi, exercendo seu direito de resposta, reforça a informação de que os produtos do portfolio são montados no Brasil quando e se a fabricação se justificar frente à importação e que não estamos encerrando nossas operações no Brasil. Essas foram as únicas verificações feitas pelo Manual do Usuário junto à Xiaomi antes da publicação da matéria.

Aproveitamos também para esclarecer as várias especulações feitas no texto da matéria, que infelizmente não foram verificadas conosco:  

* Nosso evento de lançamento, como a própria matéria esclarece, contou com a presença de 1.400 pessoas, entre elas parceiros, imprensa e, principalmente, Mi Fãs de várias cidades do Brasil. Dez destes Mi Fãs - de um grupo de 1.100 - foram convidados pela empresa, e não "pagos" para comparecer ao evento. Eles foram inclusive citados na apresentação;

*  Nossa agência de assessoria de imprensa, GrupoCASA, foi contratada antes do evento de lançamento, parceria que permanece a mesma desde então. Tampouco compreendemos porque uma eventual troca de agência teria relação com as alegações feitas na matéria;

* Nosso modelo de vendas, em todos os mercados que operamos, se inicia com Eventos de Vendas com data e hora marcadas e evolui para vendas regulares online assim que somos capazes de gerenciar a demanda. Uma rápida pesquisa nas nossas maiores operações (China e Índia por exemplo) mostra que vendemos principalmente fora de eventos de vendas, com parceiros de ecommerce e com operadoras também. No Brasil, uma das implementações que fizemos foi a opção de pagamento por boleto, a pedido de nossos consumidores.

*É absolutamente improcedente a alegação de que o carregador portátil Mi Power Bank tenha apresentado problemas, quer seja na Anatel, quer seja na Receita Federal. O produto jamais apresentou qualquer falha em testes como as levianamente alegadas e tampouco a Xiaomi foi multada por quaisquer irregularidades. O site Manual do Usuário não conseguiu confirmar a informação destas fontes porque elas não procedem. Nos causa estranheza que ainda assim tenham decidido por divulgar essa informação incorreta, não verificada e que pode trazer preocupações infundadas aos consumidores, como confirmado pelo IBRACE (Instituto Brasileiro de Certificação, Organismo de Certificação Designado pela ANATEL):

“O OCD IBRACE notifica que a informação da matéria “Xiaomi enfrenta dificuldades no Brasil e cogita sair do país” não procede quanto à realização dos ensaios e as condições de Homologação da Mi Power Bank ou modelo NDY-02-AD. Acessórios de Celular do tipo Bateria Auxiliar ou Baterias de Lítio são submetidas aos testes da Resolução 481, as quais permitem o uso de Certificados provisórios de quatro meses, não tendo nenhuma relação com as condições de teste. Os testes deste processo não tiveram nenhum vazamento ou quaisquer intercorrências conforme podem verificar nos Certificados e Relatórios em anexo.”

A Xiaomi esclarece que o certificado encaminhado pelo IBRACE é público e pode ser verificado no site da ANATEL . 

* A imagem do site da Anatel utilizada na matéria mostra o status atual da licença como suspenso. A Xiaomi não renovou a licença, pois o modelo inicialmente importado do Mi Power Bank se esgotou e, uma vez que já foi descontinuado do portfolio mundial, não será mais vendido no Brasil.

* Quanto à também inverídica alegação de que a Xiaomi teria sido multada por classificação incorreta no processo de importação, esclarecemos que o processo citado se refere a uma análise de compensação de tributos federais que passou por averiguação quanto à sua validade, tendo seu mérito reconhecido e arquivado, conforme descrito no próprio documento. Esse processo não tem qualquer relação com importação de produtos, que é realizada diretamente por empresas especializadas ou parceiros varejistas.

Assim, se você é fã da Xiaomi, fique sabendo que a empresa afirma que não está encerrando as operações no país.

31 Compartilhado

Os comentários favoritos dos leitores

  • Bruno Salutes
    • Admin
    • Equipe
    6/mai/2016

    #NãoVaiTerGolpe #VaiTerMi - estamos aguardando os smartphones tops, claro!

  • Andreu Vasconcelos 6/mai/2016

    Falar ñ adianta. Tem que demonstrar através de atitudes. A melhor forma seria trazendo mais aparelhos pro país, principalmente o aclamado Mi5. Pra mim esse episódio só aumenta a desconfiança sobre a marca. Ficar em cima do muro ñ dá.

  • Vinicius 6/mai/2016

    Xiaomi parece político brasileiro, vive de promessas kkkkkkkkkkk

  • Cristian S 7/mai/2016

    Não sei o que estavam esperando com 1 produto só no portfólio. Ainda mais um produto intermediário. As únicas pessoas que conheciam a Xiaomi eram usuários mais avançados ou pessoas mais ligadas em tecnologia, que normalmente consomem produtos de nível um pouco mais alto. Muito amadorismo...

178 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.

  • Fica difícil pra nós que, buscamos qualidade e preço bom, que a Xiaomi tem para oferecer, até cogitei a ideia de importar da China, mas o custo iria sair alto de mais, mas, dando uma pesquisada na net, sobre os aparelhos da Xiaomi, me apareceu o Redmi Note 4X 64GB, aparelho muito foda, qualidade e design excelente, comparado ao preço.
    Fui ver que atualmente não tinha no Brasil, original mesmo nada. Pesquisei um pouco, e descobri a Loja ZonaMóvel Xiaomi Brasil, com excelentes preços e atendimento de qualidade, tanto na pré, quanto na pos venda.
    Só tive um pequeno problema, quando o aparelho chegou na zona de distribuição, foi estraviado. Imediatamente entrei em contato com a loja, e prontamente eles me atenderam, expliquei o ocorrido e, imediatamente os mesmos me enviaram outro aparelho via sedex (E Olha que meu problema foi com os correiros). Se quiserem uma dica de loja, ta ai. :)


  • Ô XiaoMI... traiz pra cá as coisa bôua daí... rsrsrsrsrsrsrsr


  • Eu só não comprei um Smart deles porque só trouxeram os celulares baixa renda. Gosto de celulares mais tops como S7, G4 e Z5. Estou na espectativa que eles tragam os TOP de linha com ótimos preços muito em breve. Não nos abandone Xiaomi.


  • Sem tops, só entope.acaba com isso xaiomi o medo empede de evoluir.


  • Pode fechar. No site não estão vendendo mais nada. Nem celular.


  • Só sei que antes dessa polêmica desisti da pré venda do Xiaomi Mi5 Exclusive, pois nesse meio tempo (muito tempo) surgiu o ZUK Z2 da LeNovo, com detalhes que me atraíram mais...
    Devido a demora da Xiaomi para entregar o seu top até lá fora, resolvi apostar na subsidiária da LeNovo justamente por conta do bom trabalho que tem realizado no Brasil e no mundo com a marca própria e com a Motorola.


  • Exclusivo? Vocês copiam e colam um release da empresa! Putz! Esse material é dado a qualquer jornalista (ou seria jornaleiro, nesse caso?).


  • Foi uma brincadeira de mau gosto. Fizeram o tracadilho: Chau Mi.


  • O zenfone 5 da minha esposa parou de funcionar e imediatamente comprei um redmi 2 pro sem pensar duas vezes e caso a xiaomi fique no país será assim para sempre daqui pra frente


  • Xiao Mi
    Ñ faz falta pq ñ t celular p venda


  • Tenho um Redmi Note 2 Prime (32gb) e sou satisfeitíssimo! Tanto a interface MIUI quanto os recursos do sistema são ótimos! Estou amarradão. Valeu muito mais a pena investir num top importado do que comprar um intermediário meia boca, como Moto G.


  • Eu nunca vi ninguem usando um Xiaomi, eu acho que as vendas foram decepcionantes...e se estão dando declarações oficiais PADRÃO infelizmente é verdade esse história...


  • lembro que o Hugo deu um entrevista dizendo que eles iam trabalhar bastante o redmi 2 e depois de um ano iam começar a trazer outros achei errada a estratégia mas vamos esperar o mês que vem, quando a mesma faz um ano no país espero novidades.


  • Tenho duas Mi Power Bank e estão excelentes... Funcionam perfeitamente e só tenho elogios para o processo de compra, entrega, uso e preço...
    Sobre a possibilidade da saída da XiaomIdealiza sair do país, me parece que ficou clara a informação tenção da empresa em permanecer...
    Claro que possivelmente possa ter que repensar alguno produtos no Brasil porque a Presidente não tem palavra... Mas isso não é assunto para tratar aqui...
    #Mi Queremos mais lançamentos!!😀😀


  • cadê o mipad? lancem logo ele no Brasil, um aparelho sensacional!


  • Com os modelos comercializados hoje no Brasil, não fará nenhuma diferença sair do mercado. O Hugo me enganou!


  • Louco pra ver a nova geração chegando por aqui, mas tá difícil. Queria pelo menos o Mi4s! :'(


  • Tenho o MI3 E NUNCA tive um Smartphone melhor.

Mostrar todos os comentários