Nós usamos cookies em nossos sites. Informações sobre cookies e sobre como você pode se opor ao uso de cookies a qualquer momento, ou encerrar seu uso, podem ser encontradas em Política de Privacidade.
Do Xiaomi Mi A1 para o Mi A2: será que a troca compensa?
Xiaomi Mi A1 Hardware Dicas e Curiosidades 4 min para ler 19 Comentários

Do Xiaomi Mi A1 para o Mi A2: será que a troca compensa?

Que a Xiaomi é capaz de fabricar excelentes smartphones a preços baixos é algo que não se discute. Mas embora o hardware seja de primeira qualidade, muitos não gostam da interface proprietária da empresa, a MIUI. Para estas pessoas, a melhor opção são os aparelhos da linha A, que fazem parte do programa Android One e rodam uma versão “limpa” do sistema operacional.

O primeiro smartphone da família A foi o Mi A1, lançado em Setembro de 2017. Menos de um ano depois, em Junho de 2018, chegou o segundo modelo, o Mi A2. Ambos ainda podem ser encontrados em sites internacionais, embora o Mi A1 já esteja ficando escasso.

Se você quer um smartphone com Android One, vale a pena comprar um Mi A1 em pleno 2019? E se já tem o Mi A1, o upgrade para o A2 vale a pena? É o que vamos analisar.

O velho e o novo

O Mi A1 é baseado em um processador Octa-Core Qualcomm Snapdragon 625 a 2 GHz, acompanhado por 4 GB de RAM e 64 GB de memória interna, expansivel com cartões micro SD. A tela LCD IPS de 5.5” polegadas tem resolução Full HD (1920 x 1080 pixels) e a bateria tem capacidade de 3.080 mAh com carga rápida.

No quesito câmeras, ele tem dois sensores de 12 MP na traseira, e um sensor frontal de 5 MP (sem flash) para selfies. Também há entrada para fones de ouvido com plugue de 3,5 mm, Rádio FM e sensor de impressões digitais na traseira. O Mi A1 foi lançado com o Android 7.1, mas já pode ser atualizado para o Android 9.0.

miaiversop
tela LCD IPS de 5.5”  / © AndroidPIT

Por cerca de US$ 200, não é um aparelho ruim. O problema é que o Mi A2 chegou trazendo um belo upgrade no hardware: a começar pelo processador, que é um Octa-Core Qualcomm Snapdragon 660 a 2.2 GHz com uma GPU mais moderna (Adreno 512), o que ajuda no desempenho em jogos. Além disso, há uma versão com 6 GB de RAM e 128 GB de memória interna.

A tela cresceu meia polegada, agora são 5,99”, e ganhou resolução, que é de 1080 x 2160 pixels com proporção de 18:9. Câmeras também receberam um upgrade: agora são 12 e 20 MP na traseira e 20 MP na frente, com flash LED. No papel a bateria parece menor, são 3.000 mAh, mas na prática essa diferença não será sentida. E com carga rápida a 18 Watts (contra 10 Watts no modelo anterior), você irá recarregar a bateria muito mais rapidamente.

mi a1 image op
O A1 foi o primeiro Android puro da Xiaomi / © AndroidPIT

Tudo isso em um “pacote” com praticamente o mesmo tamanho e o mesmo peso que o Mi A1. E o preço também não é muito diferente, encontramos a versão com 4 GB de RAM e 64 GB de memória interna também por cerca de US$ 200. OK, nem tudo é melhor: o Mi A2 perdeu o rádio FM e a entrada para fones de ouvido. Para alguns pode fazer diferença.

mi a1 red hero p
Android One na traseira / © AndroidPIT

Se eu tivesse que comprar um Mi “A” hoje, certamente escolheria o A2. Além do hardware melhor por praticamente o mesmo preço, ele provavelmente será suportado com novas versões do Android por mais tempo. Ou seja, tem mais “futuro”. Mas se eu já tivesse um Mi A1, não migraria para o Mi A2 agora. O motivo é muito simples: um Mi A3 deve estar a caminho.

O fator A3

O Mi A2 foi lançado em Junho passado, menos de um ano após o Mi A1. Isso significa que não devemos estar muito longe de um sucessor. De fato, referências a dois novos aparelhos, de codinome cosmos_sprout e bamboo_sprout, foram encontradas em listas de aparelhos certificados pela Google. O sufixo _sprout é usado em todos os smartphones que são parte do Android One. 

mia1ivrsop
Mi A3 chegara para evoluir a linha (A1 na imagem) / © AndroidPIT

Pouco se sabe sobre os novos aparelhos, além do fato de que teriam sensores de impressões digitais sob a tela e câmeras frontais de 32 MP. Se você já tem o A1, vale a pena esperar um pouco mais e “pular uma geração”, indo direto para um A3.

Mas mesmo com a chegada de um sucessor o Mi A2 segue sendo uma boa compra, já que ele ainda oferece um bom conjunto de hardware e o Mi A3 provavelmente custará mais. É uma questão de ver o que cabe no seu bolso.

E você, está interessado na série A da Xiaomi? Já tem um A1 ou A2? Compartilhe sua experiência nos comentários abaixo.
 

Facebook Twitter 56 Compartilhado

19 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.

  • Não trocaria nem meu MIA1 por MIA3 só se quebrar.
    Queria que tivesse tela amoled.
    O aplicativo de radio FM do Mi5X chegou no A1 acho que na atualização para o 8.
    Hoje usando a Lineage 16 esta praticamente perfeita, poder desligar as luzes permanente dos botões capacitivos, ter um bloqueio de após interno, embaralhar os números da tela de bloqueio enfim...
    Do MIA1 para o 2 acho que nem para o 3 vale a pena não existe APP que você não poder usar...a menos que queira jogar esse tal de Fortnite.
    Só usaria Hardware Xiaomi com Android One, e aquela máxima (tem que estar na lista da Lineage)


  • Qualquer intermediário da Xiaomi é melhor que os intermediários da Samsung e Motorola.


  • tive o A1 A2 e A2 lite excelente s todos adquiridos aqui no Brasil na page com.preco sempre abaixo dos mil.reais , e cada dia aumenta o número de pessoas que compram Xiaomi
    Nada absolutamente nada no varejo brasileiro chega perto desse custo benefício


  • Uso o Mi A1 há 9 meses. Como não tenho necessidade de processamento para jogos muito pesados, o processador Snapdragon 625 me atender bem. Não trocaria pelo Mi A2 pois uma coisa que eu queria que fosse melhor no aparelho é a autonomia de bateria, que às vezes decepciona. Também não queria um aparelho que fosse maior do que o meu. Só queria um aproveitamento de tela maior. O aparelho ainda é rápido, sem travamentos, a não ser um bug que dá às vezes quando eu tento abrir a câmera pelo atalho no botão power que vez ou outra eu preciso repetir o movimento para abrir. E eu queria que a Xiaomi desligasse os LEDs de botões capacitivos já que eu navego por gestos. Fica a luzinha inútil acesa. De resto ainda é um bom aparelho, embora fosse algo que eu não compraria hoje, a não ser que custasse algo na casa dos 600 reais aqui no Brasil. Devo trocar o meu só daqui a um ano, talvez por um Redmi ou um Mi A3, de repente A4


  • Feliz com meu A2.


  • Eu tenho o Mi A2, gosto muito, porém acho o aparelho bastante frágil, a câmera traseira do meu já rachou (ainda bem que não perdi qualidade em fotos), a tela está com um arranhão e a traseira do smartphone estraga muito facilmente, tá cheio de pontinhos que simplesmente não saem pq são arranhados. Quanto ao sistema não tenho reclamações mas reconheço que existem diversos bugs no android one e acho que isso seja o maior problema em manter o celular atualizado. a bateria é sofrível, então se você for o tipo de usuário dependente da bateria, pode escolher outro, não é o meu caso.


  • Eu tenho o Mi A2 e estou muitíssimo satisfeito com o aparelho.
    Por ser um heavy user, coloquei a ROM Havoc OS, Magisk + Módulos e GCam.
    Boom!
    O smartphone está monstro!


  • Tenho um mi a1, como gostei da experiência com ele, comprei 2 aparelhos mi A2. Um para minha esposa, outro para minha filha.
    Para a minha decepção os dois travaram na tela do Android one, quando da atualização de segurança de 05 de fevereiro, ficaram em um "looping infinito" não permitia nem fazer um "Factury Recovery".
    Contatei a Xiaomi, que me orientou a fazer reset de fabrica, como se fosse possível. Levei em 3 assistência técnica, tentaram de tudo até o arriscado "Test Point" mesmo assim não foi possível tirar o aparelho da tela do Android one.
    Após várias orientações da Xiaomi, sem resultados, eles simplesmente disseram que Lamentavam o meu problema, mas devido a política da empresa, não poderiam fazer nada, que estariam disponíveis a futuros contatos.
    Felizmente um aparelho consegui trocar com o vendedor pelo mi 8 lite. O outro está aqui como papel, inútil, por isso não recomendo mi A2


    • Nos comentários do site abaixo tem pessoas que conseguiram resolver este problema aí.
      Tenho um amigo que disse que conseguiu restaurar o telefone também.

      http s://pplware.sapo.pt/smartphones-tablets/android/xiaomi-mi-a2-atualizacao-seguranca-janeiro/

      (retire os espaços do link)


      • Já postei pedido de ajuda no site sitado, por sinal o último comentário..porém ninguém me respondeu. O que foi sugerido por alguns nós comentários, eu já tentei.
        ( Ads Test point, usar o fastboot para tentar trocar a ROM, etc...)


      • Uma vez fui colocar a Lineage 15.1 e ficou em boot loop, simplesmente baixei a ROM oficial e o Mi Flash e passei a ROM original e deu certo toda vez que acontece de dar self Brick eu passo a ROM original, claro nessa altura VC deve ter tentado


      • Sim meu caro amigo, já tentei...
        Vou tentar leva-lo na Santa Efigênia, ou no shopping oriental, me falaram que lá tem uns chineses que poderão arrumar
        Obrigado pela dica.


  • Tenho um MI A1 e como gostei da experiência com ele, comprei 2 mi A2, um pra minha filha outro pra minha esposa.
    Infelizmente os dois travaram quando faram atualizar a patch de segurança de 05 de fevereiro. Ficaram em um "looping infinito" não consegui fazer a volta ao padrão de fábrica. Levei em 3 assistência técnica, tentaram de tudo... até "Test point" e nada resolveu.
    Felizmente um consegui trocar com o vendedor pelo MI 8 lite, o outro está como papel, inútil. Contatei a Xiaomi que me orientou a fazer o relatório recovery, como se fosse possível, finalmente me responderam que " Lamentavam o transtorno que eu estava passando mas que infelizmente devido a política da empresa, não poderiam fazer nada. Portanto MI A2 não recomendo.


  • O Mi A2 é muito problemático, a bateria não dura tanto quanto no Mi A1. Pra quem tem o Mi A1, e quer continuar nessa linha, vale mais a pena esperar o Mi A3.


  • Eu já sou o contrário. Gosto da Xiaomi justamente pela MIUI e os muitos recursos que ela oferece. É verdade que pra aproveitar a interface ao máximo tem que tirar uma meia hora pra sentar e configurar muita coisa com calma mas depois de feito fica muito bom.

    Mesmo assim sempre recomendo os aparelhos com Android One deles... Os preços são bons até comprando aqui no Brasil se comparados com muitas opções com Android menos customizado disponíveis no nosso mercado.


  • Usei o Mi A2 por 5 meses , gostei do gadget , com exceção da câmera que no meu era ruim em focar mesmo em ambientes bem iluminados , e fotos noturnas eram bem sofríveis , mas do restante o considero um bom intermediários , e sim, o A3 provavelmente virá com precinho não muito camarada .


  • O MiA3 creio eu vira salgado e hoje é possível encontrar o A2 por R$ 1.070,00 na Amazon Brasil.
    Ele bate o Moto G7 e G7+, eu não teria dúvidas comprá-lo.


  • Não, apesar do excelente custo benefício.