O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. OK
opinião 138 Compartilhados 43 Comentários

Como o Facebook pode forçar o YouTube a tornar os seus vídeos offline

Maior site de vídeos online do mundo, o YouTube nunca teve um real concorrente nesse setor. Seja pelo tamanho do seu acervo, seja pela sua popularidade ou pela possibilidade de monetização dos usuários, o fato é que o serviço de streaming nunca se preocupou muito com os rivais. Mas se existe uma plataforma empenhada em incomodar o serviço de streaming do Google, essa atende pelo nome de Facebook. 

Focada em atrair cada vez mais vídeos para sua rede social, o Facebook implementou uma funcionalidade em seu aplicativo mobile que permitirá aos usuários assistir aos vídeos mesmo quando estão no modo offline. Com isso, quando você visualizar alguma peça que te interessou em sua linha do tempo, será possível salvá-la e então visualizá-la quando você não tiver internet por perto ou simplesmente não quiser gastar o pacote de dados do seu plano.

Há rumores cada vez mais fortes de que o Netflix possa seguir esse caminho
facebook update
Agora você pode salvar os vídeos para ver offline / © AndroidPolice

Claro que o novo recurso traz algumas restrições, como o fato do usuário só poder visualizar e compartilhar os vídeos no próprio Facebook. Mas, de qualquer forma, trata-se de uma funcionalidade que promete incomodar de vez o YouTube, até porque ela está sendo promovida pela maior rede social do mundo, com mais de 1,5 bilhão de usuários.

Por que o YouTube resiste em liberar seus vídeos para download?

Possibilitar o download do seu acervo de vídeos sempre foi um tabu para o YouTube. Primeiro, porque a empresa teme – e com certa razão – de que a pirataria ganhe força com essa medida, uma vez que a plataforma tem um acervo gigantesco de quase tudo o que você pode imaginar, incluindo filmes e séries dos mais diversos tipos. 

Segundo, porque o YouTube finalmente vem conseguindo implementar serviços pagos de streaming com a sua marca, como o YouTube Red e o YouTube Red Originals. E ainda há planos para trazer a TV a cabo para os seus servidores com o YouTube Unplugged. Ou seja, a empresa está tentando encontrar formas de incrementar as suas receitas para além da publicidade. 

youtube red nouveautes fonctionnalites disponibilites hero image 01
O YouTube Red foi o primeiro serviço pago do YouTube / © YouTube

E, por falar em publicidade, está aí o terceiro ponto pelo qual a plataforma resiste em liberar o download dos seus vídeos: há uma boa chance do YouTube perder anunciantes caso o faça. Afinal, por que uma empresa pagaria para divulgar sua marca em um vídeo que pode ser baixado a qualquer momento? O número de visualizações da campanha publicitária certamente cairia. E isso resultaria em queda de receitas para o YouTube, cujos lucros já não são dos maiores. 

Por que YouTube pode rever a questão dos vídeos offline?

Ainda que a questão dos downloads dos vídeos seja um tema delicado dentro do YouTube, a empresa sabe que já existem inúmeros plug-ins e métodos que permitem baixá-los. Logo, oficializar esse recurso seria uma forma de fazer com que o usuário não instale uma extensão suspeita em seu navegador. 

Além disso, o Google vê que muitas empresas têm usado cada vez mais o Facebook como plataforma para divulgação dos seus vídeos publicitários. Afinal, desprezar uma plataforma de 1,5 bilhão de potenciais clientes não é algo recomendado pelo mercado. E, caso os próprios anunciantes não venham a reclamar sobre o modo offline na rede social, por que fariam isso no próprio YouTube?

RM
Rui Maciel
Eu trocaria o YouTube por outro serviço de streaming que trouxesse o modo offline.
O que você acha?
238 participantes
50
50

E por fim, o YouTube também sabe que o modo offline é, ironicamente, uma tendência que veio para ficar nos serviços de streaming. Além do próprio Facebook, o Vimeo já conta com essa funcionalidade. E há rumores cada vez mais fortes de que o Netflix possa seguir esse caminho. Logo, seria perigoso abrir mão de um recurso que pode se tornar bastante popular em seus principais rivais, atraindo mais usuários para essas plataformas.

Em resumo: não se surpreenda se o YouTube trouxer um modo offline em breve para sua plataforma. Mas tudo indica que a empresa vai, primeiramente, observar como esse recurso funcionará nos rivais, para só depois tomar uma decisão. O seu tamanho e popularidade permitem que ela se dê a esse luxo.

E você gostaria de ver um modo offline no YouTube, semelhante ao do Facebook?

Os comentários favoritos dos leitores

  • Felipe Lima há 4 meses

    O Facebook é forte mas em uma quebra de Braço de Facebook vs Youtube no quesito vídeo, não tem pra ninguém meu amigo, são outros segmentos e o Youtube reina nesse setor. Nunca parei pra assistir muitos vídeos no Facebook, particularmente acho que maior parte dos vídeos que rolam pela rede social são fúteis e um desperdício de tempo. No Youtube eu encontro aulas(milhares <3), clipes musicais, conteúdo próprio criado por Youtubers e ainda encontro filmes, esse último eu não uso mas vale a pena ser citado, enfim, se Youtube disser que não vai abraçar a ideia, não serei eu à abandonar esse vasto serviço.

  • Rodrigo Almeida há 4 meses

    Cara. Isso é remarketing do Google só pra avisar. Se apareceu cueca. É pq isso anda sendo seu interesse. Rs.

  • Deivis Schuman há 4 meses

    O Facebook é tão pesado, que mesmo podendo assistir os videos offline ele sempre vai ser mais pesado que o Youtube!

  • Andreu Vasconcelos há 4 meses

    Anda comprando tanta cueca assim Brunno rs

43 Comentários

Escreva um comentário:
Mostrar todos os comentários

O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. Mais informações

Entendi