O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. OK
8 min para ler 41 Compartilhado 12 Comentários

I/O 2014: Tudo o que você precisa saber!

O evento mais importante do Android aconteceu ontem, o I/O 2014, e finalmente vimos mudanças significativas na UI do usuário e uma integração entre plataformas há muito esperada. A equipe de Sundar Pichai trouxe uma nova diretriz de design para o Android e para o Chrome com o Material Design, deixando de lado o Holo. Além destas novidades, o fato de que só teremos a chance de receber a atualização do software na Primavera brasileira deixou a comunidade Android um pouco ansiosa, pois muitas das novidades ainda aparecem apenas no papel. Abaixo, você encontra tudo o que precisa saber sobre o I/O 2014, desde o que foi apresentada àquilo que a Google preferiu não trazer à tona.

O LG G6 é o smartphone mais legal de 2017.
O que você acha?
50
50
423 participantes
io14 2
O I/O 2014 foi voltado para a apresentação dos sistemas operacionais da Google: Android e Chrome! / © AndroidPIT

Smartphones mais acessíveis

Sundar Pichai começou o Keynote falando sobre atingir um número maior de pessoas no mundo e apresentou o Android One. Hoje, o OS da Google possui 1 bilhão de usuários ativos e o One é a iniciativa da companhia para fabricar smartphones a preços realmente baixos e tem por objetivo conquistar o outro 1 bilhão de usuários. Os aparelhos desenvolvidos a partir desta iniciativa serão bem básicos, mas com uma base de software e hardware de referência, ou seja, baratos mas de qualidade. O Android One chegará primeiro à Índia e depois para o resto do mundo.

Como exemplo, Pichai citou um novo Micromax, um aparelho dual SIM com 4,5 polegadas de tela, rádio FM e um design padrão rodando com stock Android. O dispositivo deve chegar ao mercado por cerca de 100 dólares, um pouco mais caro que o Moto E, que custa 89 dólares nos EUA. Assim, você pode ter uma ideia do que está por vir.

Material Design

Uma das críticas dos últimos tempos com relação ao Android era o fato de que pouco se via em termos de mudanças da UI do sistema operacional. Outra crítica também foi sempre o fato de que para desenvolvedores rodarem aplicativo em diferentes plataformas era uma dor de cabeça. Em resposta a isso, a equipe de Pichai apresentou o Material Design, a nova diretriz de design do Big G. O Material é uma linguagem de design unificada que serve tanto para uso no Chrome quanto no Android L ou mesmo em wearables como o Moto 360.

À primeira vista, pode-se dizer que o Material Design é mais colorido, minimalista e delicado por essência. Ao mesmo tempo, temos cartões abrindo informações na mesma tela, aparecendo quando necessário e desaparecendo quando o usuário não precisa mais deles. Temos uma série de animações e a possibilidade de interagir com aplicativos e páginas da web ao mesmo tempo usando recursos como multijanelas. E sim, tudo possui como base o estilo limpo do Google Now.

AndroidWearNotificationPizza
© Google / AndroidPIT

Android Wear

O sistema operacional da Google para dispositivos wearables também foi apresentado. O Android Wear, anunciado em março passado, e traz muitas das funções do Android para o formato dos relógios inteligentes, e cabe agora aos desenvolvedores criar ou adaptar aplicativos especialmente para as telinhas. Estou usando o Pebble há alguns meses e já analisei as duas gerações dos smartwatches Gear e a Gear Fit da Samsung e posso dizer que todos os sistemas operacionais para tais plataformas não chegam nem perto daquilo que o Wear oferece.

Com relação às funções nativas do OS, aqui também podemos dizer que o Google Now é a base de referência dos desenvolvedores. Os recursos inteligentes são baseados no contexto e automação de tarefas, assim, você pode dizer "OK Google" para realizar pesquisas de voz dar comandos inteligentes por voz como "Ok Google, ligar para Arthur". Além disso, a experiência de usuário foi adaptada também para outros serviços do Google como o Gmail e o Hangouts. Por último, vale citar que o Android Wear oferece ao usuário o recurso multitelas para smartwatches. Por exemplo, você será capaz de usar um comando de voz para lançar um vídeo no seu Chromecast ou escutar uma música específica no seu celular.

Android L

notificaciones
© Google/AndroidPIT

Todo o evento de abertura do Google I/O teve como pano de fundo o que a empresa denominou "Android L". Aliás, essa foi a primeira vez na história do OS que deixaram de lado a sobremesa e a divulgação do número da versão. Ao que tudo indica, a alta cúpula da empresa não chegou ainda a uma definição quanto ao nome da versão, mas se sabe que o nome Lollipop está na primeira fila da lista de populares doces. 

A novidade é que temos mudanças com relação à interface do usuário e experiência de uso do OS. Primeiramente, é preciso dizer que o L funciona em smartphones, tablets, carros e TVs, graças à nova diretriz de design Material. Desde a mudança da tela de bloqueio aos botões que agora reagem ao toque com uma nova animação, tudo agora tem uma maior interatividade. Tivemos também algumas mudanças em termos de segurança, a otimização da performance do sistema através da adoção da máquina virtual ART e a introdução do Projeto Volta para economizar bateria.

Com o Android L a equipe de desenvolvedores do Android pretende unificar multitarefas e multijanelas oferecendo ao usuário uma integração maior entre os serviços do software. Além disso, temos o Google FIT e o Google Drive nativos do sistema.

Android Auto

Certamente o I/O serviu para a Google mostrar que o OS está se expandindo para outras plataformas. Assim, não apenas smartphones, tablets e dispositivos vestíveis estarão disponíveis com o Android L, mas também será possível usar o sistema integrado ao software de um carro através do Android Auto. Isso só é possível porque o Android Auto une ferramentas já presentes nos smartphones e integra a mesma através do display do carro. Assim, permite aos usuários do Android utilizar em seu carro aplicativos importantes para o dia-a-dia das ruas e estradas.

O principal atrativo é a integração entre o smartphone Android e o carro, permitindo uma interface do sistema otimizada ao automóvel. A partir daí, as possibilidades são imensas. Por exemplo: utilizando comandos de voz, será possível usar o Google Now para ativar o Google Maps e escolher o melhor trajeto para se chegar ao destino desejado, ou mesmo adicionar à agenda um lembrete de passar no posto de gasolina antes de chegar em casa.

Android TV

Todos sabemos que, com relação a serviços, a Google possui uma infinidade de opções quando o assunto é entretenimento. Assim, ontem vimos a gigante das buscas apresentar a Android TV, uma espécie de Chromecast combinado com uma Apple TV. Usando a Android TV o usuário poderá acessar conteúdo, aplicativos e jogos e, o mais interessante, poderá interagir com o software a partir de comandos de voz. O Big G, em parceria com a Sony e a Sharp, irá lançar as TVs com Android e set-top boxes em 2015.

AndroidTV REcomendations
© Google / AndroidPIT

Chrome OS

A integração entre o  Android e o Chrome OS foi um dos destaques do I/O. A partir dos próximos meses, ambas as plataformas devem ser ligadas de maneira mais harmônica. O desbloqueio do smartphone poderá ser feito paralelamente ao desbloqueio do Chromebook, bem como as mensagens do celular aparecerão ao mesmo tempo no Chromebook. Ou seja, os dois sistemas operacionais passarão a cooperar e se tornarão assim uma extensão entre plataformas.

Logo, aplicativos que rodam no Android serão integrados ao Chromebook, fazendo os dois sistemas funcionarem paralelamente, em tempo real e sem grandes modificações para cada plataforma. Um vídeo feito pelo smartphone, por exemplo, poderá ser exibido ao vivo no Chromebook.

Dispositivos Nexus e Google Glass?

Apesar de um grande de número de novidades sobre o OS, todos sentimos falta de um dispositivo Nexus no I/O 2014. Tanto é que o VP do Android fez uma brincadeira no final do evento e disse que os desenvolvedores não sairiam de lá sem um gadget para analisar e mostrou o Cardboard, em uma misteriosa caixa de papelão. Porém, o fato é que o aguardado HTC Volantis ou Nexus 9 não foi apresentado e o motivo é que a Google ainda não possui o Android L estável o suficiente para rodar em um dispositivo móvel.

Google Glass IO 2914
© AndroidPIT

Outro artefato que desde a grandiosa apresentação no I/O de 2012 recebe cada vez menos atenção é o Google Glass. Toda a comunidade Android ficou um pouco decepcionada por não ver o dispositivo no palco do Keynote de ontem. A desculpa dada pelo porta-voz da Google é que as notícias relacionadas ao Glass foram anunciadas no início da semanas para que o I/O tivesse como foco a apresentação do Chrome e do Android. A princípio, o Google está tendo problemas em baixar o preço da tecnologia, tornando o gadget mais acessível (ideia principal da empresa). Outro impeditivo é a questão de privacidade, a câmera do Glass não é bem vista aos olhos da lei.

Além disso, vale dizer que durante o Keynote tivemos alguns protestos de alguns participantes do evento. Um deles era uma espécie de chamada de atenção da Google com relação aos despejos habitacionais que estão acontecendo em San Francisco e outro alertava para a natureza violenta dos robôs. Enfim, não podia deixar isso passar batido, afinal de contas ficou bem óbvio no início do Keynote que a Google atinge uma grande parcela da população mundial com os seus serviços.

Bom, este é um resumo de tudo o que aconteceu no Google I/O 2014. Agora estou curiosa para saber o que você achou do evento e se a equipe de Sundar Pichai está certa em postergar a entrega do OS aos usuários.

41 Compartilhado

Os comentários favoritos dos leitores

  • Pedro Walax 26/jun/2014

    É isso ai jairo rios, mais eu pessoalmente estou achando essa integração realmente o máximo, vou ser sincero, sou um fanboy do Android mais tinha uma certa inveja branca em relação ao design da Apple pois, ela basicamente intima os desenvolvedores a deixarem seus apps cm o layout do sistema iOS e a integração do iOS com o mac OS X.
    Agora eu estou tão orgulhoso desse passo que o Android deu (me perdoem fanboys da Apple) que pra mim a apple já não significa mais nada pra mim.
    Estarei aqui como espectador sobre qualquer novidade do Android L, estou achando isso XD.

12 Comentários

Escreva um comentário:

O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. Mais informações

Entendi