O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. OK
239 Compartilhado 81 Comentários

Você realmente precisa de um carregador ultra-rápido? Ou é melhor esperar?

As fabricantes de smartphones ainda não conseguiram desenvolver a bateria dos sonhos, que dura dias e dias com todos os recursos do aparelho ativos. Mas elas estão investindo em tecnologias de carregamento ultra-rápidas e que já estão presentes em alguns dos modelos existentes no Brasil. Mas, nesse exato momento, vale a pena ter esse recurso à mão?

Claro que todo mundo quer ter um carregador que nos livre do sufoco naquela hora em que mais precisamos do smartphone ativo e operante. Quem não quer 60%, 70% da bateria recarregada em 15 ou 20 minutos? O problema é que, como toda tecnologia emergente, ter acesso a esse tipo de novidade esbarra na questão de preço. 

Para poucos

O recurso de carregamento ultra-rápido depende, principalmente, da tecnologia embarcada nos processadores dos smartphones. É partir dela que os chips conseguem modular a funcionalidade de forma inteligente, acelerando o processo de recarga.

O problema é que, por se tratar de uma tecnologia incipiente, na maioria dos casos apenas processadores de última geração conseguem utilizar essa função. E como eles estão presentes em modelos topo de linha, tendem a custar (bem) caro.

Quem não quer 60%, 70% da bateria recarregada em 15 ou 20 minutos?

Os chips Snapdragon 810 e 820, por exemplo, já trazem essa compatibilidade, mas estão presentes poucos em modelos tais como o Moto X Force e Moto X Style (Motorola), os Xperia Z3+ e Z5 ( Sony) além dos phablets Mi Note Pro e Note 5 (Xiaomi e Samsung, respectivamente).

O processador Exynos 7420, presente no Galaxy S6 EDGE+ (também da Samsung), também traz o recurso de recarga ultra-rápida, Mas são aparelhos que não custam menos de R$ 2 mil, uma bela grana em tempos de crise.

qualcomm dragon eye
Snapdragon 820: carregamento ultra-rápido apenas para os topos de linha / © Qualcomm

E na gama de smartphones mid-range, apenas a Motorola e a Asus trazem (poucas) opções com recarga ultra-rápida: a primeira, conta com o Moto G Edição Turbo (Snapdragon 615) e o Moto X Play (Snapdragon 615), que custam entre R$1,1 mil e R$1,4 mil. Já a segunda tem o Zenfone 2 (Intel Atom) como representante.

Nesse caso, se você está precisando trocar seu aparelho urgentemente e quer experimentar essa tecnologia, são boas escolhas. Mas, do contrário, recomendamos esperar mais um pouco. Por quê?

O Quick Charge 3.0 vem para mudar o jogo

Em setembro do ano passado, a Qualcomm anunciou a chegada da versão 3.0 do Quick Charge, sua tecnologia de carregamento ultra-rápido. A novidade é que esse recurso vai integrar não apenas os processadores topo de linha da marca, mas também os chips que integrarão diversos smartphones intermediários e que devem chegar ao mercado nos próximos meses. 

Além do Snapdragon 820 para os topos de linha, os Snapdragon 620, 618, 617 e 430 também receberão a funcionalidade para aparelhos intermediários. Logo, em vez de quatro horas de carregamento, seu próximo smartphone precisará de apenas 35 minutos. E a um preço bem mais em conta. 

Para se ter uma ideia, a terceira geração da tecnologia de carregamento rápido da Qualcomm é 38% mais eficiente e rápida que o Quick Charge 2.0. Além disso, ele terá mais flexibilidade de voltagem (de 3.6V até 20V), permitindo ao telefone identificar a exata voltagem que precisa para atingir o carregamento necessário, resultando em menores perdas de energia, aumentando a eficiência e otimizando a performance térmica do processo. E, sim, ele oferece suporte para USB Type-C.

Mas eu quero mais bateria AGORA! O que eu faço?

Bom, se você realmente precisa de mais autonomia, mas não quer gastar muito, as boas e velhas baterias auxiliares ainda fazem o serviço muito bem. Além de terem a vantagem da portabilidade – você não precisa depender de uma tomada por perto – é possível encontrar bons modelos desse acessório a preços justos.

Dois bons exemplos disso são a Zenpower, da Asus e o Mi Power, da Xiaomi, A primeira tem capacidade de 10.050 mAh e um modo de carga chamado BoostMaster, que oferece um carregamento mais rápido e com boa eficiência energética.  Seu tempo de carregamento é de seis horas com um adaptador de 5V/2A e dez horas com adaptador 5V/1A, ambos com cabo padrão. Ela custa a partir de R$ 129 na loja da Asus

teaserbateriamiezen
Bancos de energia móveis são sempre uma boa solução / © ANDROIDPIT

Já o miPower tem 350mAh a mais que o concorrente (10.400mAh), o que proporciona uma autonomia ligeiramente maior, mas nada que faça muita diferença. Seu tempo de carregamento cinco horas e meia com um adaptador de 5V/2ª e dez horas com com um adaptador de 5V/1ª, ambos com cabo de padrão. A grande vantagem desse modelo é o preço: R$ 99 na loja da Xiami

Xiaomi power bank 10400
O problema dos bancos de energia móveis é que precisam necessariamente de um cabo / © ANDROIDPIT

Uma terceira opção, mais ecológica, é o Power Bank Solar Charger. Trata-se de uma bateria auxiliar dotada de pequenos painéis solares e que traz uma potência absurda: 30.000 mAh, além da vantagem de ter uma fonte perene que dispensa tomadas para ser recarregada: o sol. Sua desvantagem está no tempo de carregamento: 15 horas exposto ao “astro-rei”. Na tomada, o tempo é menor: cinco a sete horas. Mas, no final, o preço agrada: cerca de R$ 85. 

SOLARCHARGER
Power Bank Solar Charger: a luz do sol é a sua tomada/ © E-Bay

Você está disposto a esperar a chegada dos novos smartphones para ter a experiência de recarga ultra-rápida? Ou uma bateria auxiliar já resolve o seu problema? Dê a sua opinião!

Os comentários favoritos dos leitores

81 Comentários

Escreva um comentário:
  • Tenho um Sony Xperia Z5 E6603... Ele está na versão 6.0 do Android... Porém ele carrega muito lento com o carregador Quick Charge 2.0 da Qualcomm.... Com 30min de carga ele atingiu apenas 20%, quando que a promessa é de 60%.... Para atingir 100% demorou 2:30 horas 🕒 um absurdo o que está errado hemmmm?!?!?!?!? Já testei o carregador em um Z3 Compact... Foi td blz 👌 60% com apenas 30 minutos.....

  • Nossa, isso faria toda a diferença '-'

  • Comprei esses dias um Zenpower, uso com meu S5. Tô gostando muito, o Zen Power é compatível com o ZenFone d minha esposa, pra ela róla o Turbo Charger.
    Satisfeitíssimo: ia pagar $150 numa batt extra do S5 (2600mAh), e por $130 tenho quase quatro cargas da mesma batt.
    Tamanho: dimensões de um cartão de crédito, grossura de 1 Dedo e meio + ou -

  • Achei esse aqui, bem mais interessante e potente!

    pt.aliexpress.com/item/Solar-power-bank-charger-usb-30000mAh-Mobile-portable-charger-polymer-powerbank-battery-data-Line-for-IPhone/32588417968.html

  • O melhor é o solar, mas precisa ver quantos ciclos ela aguenta.

  • Esse solar charger é importado né? Nunca ouvi falar por aqui

  • Olá amigos, tenho um Moto XPlay que veio com o carregador turbo e funciona muito bem. Pelo que lí no artigo, então não adianta conectar outros aparelhos pra carregar rápido, se estes não possuírem os chips específicos. Certo ?

    Parabéns à equipe do Android Pit

  • Claro que preciso... quem não precisa?

  • Sem dúvida que faz bastante jeito o carregador rápido, falo pela minha experiência, acho que para o bem de todos os utilizadores esta funcionalidade deveria existir em todos os novos equipamentos smartphone.

  • Meu Nexus 6 usa processador SD805 e tem carregamento rápido também! A tectologia é a mesma dos mais novos ou do 810 para frente existem melhorias?

  • Na minha opinião, sim. Não só os carros chefes, mais também os de entradas deveria ter um carregamento mais rápido. O que em breve será possível, graças ao andamento da tecnologia crescendo cada vez mais rápido.

  • comprei meu Z3 compact já sabendo que era compatível com o QC 2.0... não encontrei um carregador residencial com essa função por aqui onde moro, mas achei um para carro... realmente faz a diferença! carrega meu celular mesmo com waze ligado o tempo todo, bem mais rápido que os carregadores normais de 2A.

  • Normalmente eu carrego meu Note 4 e G4 desligados restando 20% de carga ambos entre 50 ou 60 minutos, e nos dois eu ainda tenho o Kit de bateria avulso original, também carregam nesse tempo a bateria avulsa, nunca fico sem celular em nenhuma ocasião, bateria blindada nunca mais, não vejo vantagem em carregadores ultra rápidos além de terem preço muito elevado, prefiro comprar o kit, o da Sam paguei 200,00 e o da Lg 90,00 originais

  • Moto X style usa o snap 808 e não 810....

  • Pra quem tem celular com carregador turbo. Se carregar o celular mexendo ao mesmo tempo (tarefas pesadas) esquenta muito?

    • Na verdade o carregamento turbo em si sozinho já esquenta bastante o aparelho, meu Zenfone 2 inclusive quando identifica o carregador turbo já avisa na tela que o aparelho pode ficar mais quente que o normal, e como geralmente utilizo esse tipo de carregamento por meia hora, durante um banho ou algo parecido, não costumo mexer no celular, pq esse tempo me da a autonomia que preciso, então não sei mensurar se esquenta mais ainda.

    • Meu note 4 esquenta as vezes mesmo sem ultilizar, segundo o manual e algo normal e não afeta a vida do aprelho.

Mostrar todos os comentários

O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. Mais informações

Entendi