Nós usamos cookies em nossos sites. Informações sobre cookies e sobre como você pode se opor ao uso de cookies a qualquer momento, ou encerrar seu uso, podem ser encontradas em Política de Privacidade.

O que é essa tal Internet das Coisas (IoT) da qual todos falam?

O que é essa tal Internet das Coisas (IoT) da qual todos falam?

Nos últimos tempos, você deve ter ouvido falar bastante sobre IoT (Internet of Things), conhecido em português como a Internet das Coisas. Mas afinal de contas, o que é a Internet das Coisas?

O que é a Internet das Coisas

A expressão é estranha e pode gerar dúvidas para muitas pessoas. O neologismo IoT foi utilizado pela primeira vez em 1999, por Kevin Ashton, co-fundador e diretor do Auto-ID Labs, e se refere a todos os dispositivos (fora computadores e smartphones) ligados à internet. Quer se trate de carros, sensores para a prática esportiva, geladeiras, lâmpadas ou luminárias e acessórios, todas essas "coisas" estão ligados à rede e podem coletar e trocar dados através do uso de sensores dedicados.

IoT é, simplesmente, o momento em que mais coisas ou objetos estarão conectados à Internet do que pessoas

Em geral, a Internet das Coisas é a evolução natural do uso da rede que pretende fazer do mundo real um lugar mais inteligente através da comunicação entre objetos capazes de compilar informações úteis em toda a rede. Qualquer dispositivo autónomo que pode ser ligado à Internet e que pode ser controlado remotamente pode ser considerado como um IoT. Qualquer objeto físico com IP, que permite a comunicação bidireccional através de uma interface da rede é, portanto, parte desta grande família.

Usando um conceito de um estudo da Cisco (Internet Business Solutions Group): "IoT é, simplesmente, o momento em que mais coisas ou objetos estarão conectados à Internet do que pessoas". Em 2010 havia - incluindo smartphones, PCs e tablets - 12,5 bilhões de dispositivos conectados à Internet, enquanto a população era de 6,8 bilhões de pessoas. Podemos, então, considerar o ano de 2010 como o início da Internet das Coisas.

Muito mais do que uma nova tecnologia: a revolução

Pense na Internet das Coisas como se fosse um universo paralelo e em continuo crescimento. De acordo com uma pesquisa internacional (Global IoT Executive Survey), realizada pelo BI Intelligence, teremos cerca de 22,5 bilhões de dispositivos conectados (IoT) em 2021, muito acima dos 6,6 bilhões registrados em 2016. Essa previsão varia de acordo com cada estudo (em 2010, o CEO da Ericsson, Hans Vestburg, falava de 50 bilhões de dispositivos conectados até 2020, mas, desde então, tivemos a diminuição para 28 bilhões em 2021). No entanto, de um modo geral, podemos dizer que teremos cerca de 20 bilhões de dispositivos conectados até 2020.

O ponta pé inicial desta revolução acontecer em 2017

Deixando as estimativas de lado, o início dessa revolução parece ter o seu ponta pé inicial em 2017. É claro que ainda estamos no início deste processo, mas a chegada dos assistentes Google Home e Amazon Alexa, por exemplo, são um sinal claro da sua expansão, bem como a propagação dos rastreadores de fitness e outros dispositivos similares. E se você acha que isso é algo que ainda não está presente na sua vida, você está errado!

AndroidPIT amazon echo 0665
A Alexa é o assistente de voz da Amazon / © AndroidPIT

Hoje em dia, temos acesso as lâmpadas que podem ser ligadas e desligadas via smartphone; rastreadores fitness, mesmo não sendo indispensáveis, podem ligar o aquecimento ou o ar condicionado e aquecer ou resfriar a sua casa antes de você chegar a partir de apenas um botão. Entretanto, a Internet das Coisas é muito mais que isso.

A IoT permitirá que você organize melhor seus compromissos de trabalho, seus compromissos com os amigos, tornará o seu carro mais inteligente e fará com que trabalhar em casa (à distância) seja ainda mais cômodo. Empresas que vem se destacando no desenvolvimento de soluções de IoT são Apple, Google, Amazon, T-Mobile, IBM, FitBit, Microsoft, Garmin, Intel, Erikson, Nokia, MediaTek e Huawei, por exemplo.

IoT e o campo de utilização

Sim, qualquer objeto conectado à internet, que pode ser monitorado remotamente, pode ser colocado na categoria IoT. Porém, para entender como vamos utilizar a IoT no nosso cotidiano, é preciso entender quais são as áreas de atuação para as soluções IoT:

Em casa

Os assistentes digitais começam a bater na porta para deixar nossas casas inteligentes. A IoT vai controlar as nossas casas de forma remota, acompanhar as crianças enquanto elas dormem na sala ao lado, desligar o forno assim que o bolo estiver pronto, ajustar as luzes na sala de estar de acordo com as nossas necessidades e muito mais com um simples comandos de voz.

Na cidade

Barcelona, a casa do MWC, é o melhor exemplo de cidade inteligente que posso imaginar neste momento. Desde 2012, a capital catalã começou a usar a Internet das Coisas para gerenciar transportes (links para o ônibus digitais, carros elétricos, compartilhamento de bicicletas, gestão de garagens e estacionamento através de sensores colocados no asfalto), iluminação da cidade (lâmpadas de LED que funcionam como "estações" Wi-Fi) e gestão de espaços verdes (IoT permite controlar a irrigação). Tudo isso foi possível graças à rede e a extensão de cabos de fibra óptica na cidade.

No carro

Graças aos sensores integrados, semáforos ficam verdes assim que o caminho estiver livre. É este é apenas um exemplo de campos de utilização da IoT quando se trata de carros e de conduções. Os carros serão mais independentes e capazes de garantir maior segurança com base nos sensores, na disponibilidade constante de dados e no potencial do 5G.

Na academia e ao ar livre

Os dispositivos IoT como as smartband são, provavelmente, o mais populares aparelhos para monitoramento da atividade física e do sono. As novas gerações destes gadget estão se tornando cada vez mais inteligentes e permitem armazenar ainda mais dados, a fim de oferecer as melhores informações e estatísticas ao usuário quando este estiver na academia, bem como ao ar livre, podendo passar dados desde as condições meteorológicas ao condicionamento físico do usuário. A Google, só para dar um exemplo, vem trabalhando em uma lente de contato capaz de medir a glicose para tornar a vida dos diabéticos mais fácil.

Conclusão

A Internet das coisas vai mudar, ou melhor, está começando a mudar a forma como trabalhamos e nosso cotidiano. Não vai ser assim tão fácil. Com a IoT teremos que enfrentar vários desafios tecnológicos, como a segurança, por exemplo. Proteger a avalanche de dados necessários para permitir a comunicação destes dispositivos não será fácil, novas regras para proteger a nossa privacidade se farão necessárias, mas vamos falar mais sobre isso em outro artigo.

E aí, qual é a sua opinião sobre a IoT? Você é um incentivador desta nova era?

Artigos recomendados

Os comentários favoritos dos leitores

  •   74
    Conta desativada 28/02/2017

    Ih... olha só, primeiro a comentar. Coisa de quem não tinha nada pra fazer...kkkkk

33 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.
Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.

  • Imagine que um hacker invade toda sua vida através do seu computador ou até mesmo de seu Smartphone. Agora pense comigo o que ele não fará com sua casa 100% conectada?!? Geladeira, microondas, baba eletrônica, seu ar condicionado etc. Ele pode sequestrar você sem estar lá. Pior: tocar fogo na sua casa com você dentro! Juro que ao mesmo tempo que vejo com brilho nos olhos a evolução da internet das coisas, ao mesmo tempo me assusto com a possibilidade de todo o ônus que isto pode trazer.


  • Se Deus quiser,muito breve você vai engolir o LOT. E com marchinha de carnaval e tudo...kkkkkkkk


  •   41
    Conta desativada 01/03/2017 Link para o comentário

    Eu só desejo tempo suficiente para ver o planeta evoluindo tecnologicamente...


  • Quieto saber se um dia nossa rede permitirá que usemos tantos dados e com qualidade boa o suficiente pra não parar raiva.
    Se esse dia chegar, o coveiro de IoT será super viável para nós!


  • É uma evolução natural, mas está longe de ser acessível, por ora!


  •   85
    Conta desativada 28/02/2017 Link para o comentário

    Isso de internet das coisas dá até medo ueheueheueh, vai ficar igual "Watch Dogs"....


  • É que depois dos dispositivos móveis receber internet, agora é a vez das imóveis, digamos assim, geladeira, freezer, fogão, máquina de lavar receber esta rede de comunicação.


  • Uma revolução longe da realidade de nós brasileiros


  • Os ataque DDoS vão crescer de forma assustadora com tantos aparelhos, e as pessoas ainda deixa a senha padrão, por exemplo aquela "admin" nos equipamentos para facilitar as coisas. Não sei se é por preguiça ou falta de informação.
    Na verdade eu tenho receio do que pode ser a IoT no futuro.


    •   76
      Conta desativada 28/02/2017 Link para o comentário

      Acho que muita gente deixa a senha padrão por falta de informação e por incompetência dos técnicos, que nunca aconselham a troca. Eu já questionei um técnico uma vez sobre isso enquanto ele instalava um modem novo na minha casa e le me respondeu que eu poderia trocar se eu quisesse. Ele deveria fazer isso para todos.


      • Pois é Steven acho que é por falta de informação, nem todos acessa sites de tecnologia como nós para se inteirar dessa vulnerabilidade.
        Para essa pessoas os técnicos tinha que fazer a troca dá senha padrão.


    •   85
      Conta desativada 28/02/2017 Link para o comentário

      Eu sempre troco senha padrão de equipamentos, não é nada confiável manter elas. Até pq não se sabe quem é que está instalando o aparelho e a pessoa tem acesso a todas as informações...


  • Toda vez que leio sobre a IoT fico pensando na idiotice que as grandes operadoras adotaram de colocar franquia na banda larga fixa. Daqui pra frente a quantidade de dados só vai crescer.

    Rosane O.Conta desativadaConta desativada


    •   74
      Conta desativada 28/02/2017 Link para o comentário

      Elas precisam disso para evitar que o pessoal converse via Internet e deixe de usar o telefone, sua maior fonte de renda.

      Conta desativada


    •   85
      Conta desativada 28/02/2017 Link para o comentário

      É, mais aqui no país do contrário a regra é ir contra a evolução. Mas por enquanto essa história de bloquear dados dá banda larga móvel tá esquecida, o kassab foi falar o que não devia e o anonymous rapidinho fez ele mudar de ideia 😂


  •   83
    Conta desativada 28/02/2017 Link para o comentário

    Interessante, mas aqui na terra da corrupção os preços são uma grande barreira... Malditos impostos!

    Rosane O.Conta desativadaConta desativada


    •   74
      Conta desativada 28/02/2017 Link para o comentário

      Malditos corruptos que pegam nosso dinheiro e distribuem entre eles. Eu não me importaria de pagar impostos altos se tivesse saúde, educação e segurança. Mas tenho que pagar tudo em dobro.

      Conta desativadaConta desativada


      •   83
        Conta desativada 28/02/2017 Link para o comentário

        Pela qualidade dos serviços que me oferecem, acho que a carga tributária deveria ser 90% menor.

        Conta desativadaConta desativada

Mostrar todos os comentários
Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.