Nós usamos cookies em nossos sites. Informações sobre cookies e sobre como você pode se opor ao uso de cookies a qualquer momento, ou encerrar seu uso, podem ser encontradas em Política de Privacidade.
Nokia 2 é um smartphone de entrada com 1 GB de RAM e 8 GB de memória
Nokia 3 min para ler 135 Comentários

Nokia 2 é um smartphone de entrada com 1 GB de RAM e 8 GB de memória

Os rumores estavam certos e a HMD Global de fato anunciou um smartphone de entrada, o Nokia 2, com foco especialmente na bateria de 4.100 mAh. As informações que chegaram por meio do AnTuTu, um app de benchmark que também mostra as informações de hardware dos aparelhos que passam por testes nele, foram confirmadas.

O Nokia 2 é um aparelho básico com processador Qualcomm Snapdragon 212 – que ninguém lembrava que existia –, GPU Adreno 304, 1 GB de RAM, espaço interno de 8 GB, tela HD 1280 x 720 pixels com Corning Gorila Glass 3. As câmeras também são bem básicas, de 8 megapixels com Flash, detecção de foco automático na parte traseira e 5 megapixels na parte frontal da câmera.

Além disso, ele roda a versão 7.1.1 Nougat do Android, mas já está preparado para receber o Oreo e os updates de segurança que o Google envia quase que mensalmente.

Nokia 2 Range 1
Nokia 2 / © HMD Global

No meio de setembro o especialista em vazamentos Evan Blass já tinha mostrado algumas imagens de como deveria ser o design do Nokia 2, enquanto as informações do FCC apontavam para uma bateria de 4000 mAh. Todos acertaram pelo que vemos nas imagens de divulgação exceto pela bateria, que na verdade tem 4.100 mAh.

O Nokia 2 estará disponível em Metal, Preto e Metal, Branco e Cobre e apenas Preto por € 99, cerca de R$ 380.

Nokia 2 2
Nokia 2 / © HMD Global

Nokia 2: Ainda precisamos de smartphones assim?

Apesar da bateria muito longeva, acho questionável a utilidade de aparelhos como esse. É fato que em muitos locais a população ainda precisa de aparelhos o mais barato possíveis por questões de baixa renda (incluindo a Índia, país onde a HMD tem atuado bastante), mas talvez fosse melhor baixar os preços de aparelhos mais antigos e mais poderosos do que continuar fabricando smartphones com apenas 8 GB de espaço interno.

Se hoje temos no mercado brasileiro um smartphone do cacife do Galaxy S7 como um dos melhores custo benefício do mercado, por que não fazermos algo similar com smartphones intermediários dos outros anos? Talvez, com as devidas modificações, um aparelho como o Galaxy S5 unido a um Android One pudesse ser de alguma forma bem avaliado pelo mercado e pelos usuários.

Acho que já passou da hora de pararmos de fabricar aparelhos recém projetados dessa maneira, com 1 GB de RAM e 8 GB de armazenamento, e aproveitarmos projetos, peças e maquinário do que já temos, levando aparelhos realmente melhores a quem não pode pagar muito.

E você, acha que aparelhos assim ainda têm espaço?

Fonte: Phone Arena

Facebook Twitter 370 Compartilhado

Os comentários favoritos dos leitores

  •   62
    Conta desativada 30/10/2017

    Eu gosto muito de tecnologia, mas confesso que é complexo ficar até indicando aparelhos para as pessoas, pois nunca sabemos qual é o uso que eles querem. Minha tia me pediu auxílio, ela queria um aparelho potente e bom, ai falei, a senhora vê um S7. Ela comprou, gostou, encheu de porcaria, o aparelho ficou lento, também nunca tinha mexido num smartphone, ai dei umas '' aulas '', baixei SD Maid, ensinei a fazer um Wipe Data e Wipe Cache, ela aprendeu e coseguiu resolver esses problemas. Como gosto de ensinar, embora eu não seja professor, mas modéstia parte, lido com computadores, sistemas a 23 anos, então sempre aprendo também, me considero um auto didata. Aquilo que não sei, leio, pesquiso, fico horas vendo tutoriais e faço.

    Vejo no público leigo, principalmente na juventude e eu não sou velho, tenho 38 anos, muita preguiça em ler e aprender. Todos nós precisamos pesquisar mais, nos aprofundarmos por aquilo que queremos saber. Eu não sabia nada de mecânica e muito menos trocar um pneu. Hoje, sei que é rolamento, correia dentada, trocar o óleo no momento certo, isso tudo nós aprendemos pesquisando mesmo.

    Quando vejo esses modelos sendo lançados, muitas vezes ruim e caro, tenho pena mesmo, pois a maioria compra errado e depois coloca a culpa no aparelho. Por isso bato na tecla, cabe ao consumidor em geral, ser mais inteligente, saber o que está comprando.

  •   26
    Conta desativada 30/10/2017

    Nao eh porque, vamos supor, eu gosto dos mais avancados que eu quero que as fabricantes parem de lancar os "basiquinhos", longe disso.
    Sou a favor dos basicos, intermediarios, topo de linha... pois cada um tem seu publico.
    So nao concordo quando os precos dos celulares nao fazem jus as especificacoes.

  • Diego 30/10/2017

    Esse modelo que você exemplificou de colocar um s5 com Android one é quase o mesmo que a Apple faz com os iPhones, sendo os tops dos anos inferiores a cada ano sendo meio que "recategorizados" como por exemplo, hoje em dia seriam o de entrada iPhone 5s, intermediário iPhone 6, intermediário premium iPhone 6s, top do ano passado iPhone 7, top do ano iPhone 8 e o premium iPhone X, mas a Apple pra fazer isso ela caga no software dos anteriores pra que se tornem inferiores, mas ainda assim continuam sendo bons para uso com detalhes de tops como câmera e memória decentes, por exemplo. eu acho essa uma jogada de mestre, mas preferem encher o mercado de aparelhos todo ano... Complicado

  • Léo Walk 31/10/2017

    Android 7.1.1 com essas especificações? E quando atualizar para o Oreo 8.0 como o sistema vai se comportar? E os aplicativos? Velho, na moral, um smartphone de entrada atual tem que ter no mínimo 2GB de RAM aliado a um armazenamento interno de 16GB e um processador snapdragon 430 ou superior no segmento de entrada. Os caras querem fazer um smartphone super simples com sistema avançado pra baratear o custo, mas esquecem do desempenho. Aí fica outro questionamento: Será que eles testam esses aparelhos?

  • Nivaldo Cavalcante 31/10/2017

    Pra ser de entrada tinha que oferecer, no mínimo, 2GB de ram. 1GB não serve pra "entrada" no Android. A pessoa vai apenas fazer ligações e passar raiva com os apps travando.

135 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.