O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. OK
4 min para ler 96 Compartilhado 119 Comentários

Novos Moto Mods consolidam a Motorola no segmento modular

Nesta semana, a Motorola anunciou dois novos Moto Mods, ou Moto Snaps como são conhecidos os módulos da série Z no Brasil. Assim, a fabricante se consolida como a única empresa a fazer com que smartphones possam contar com acessórios capazes de otimizar seus recursos nativos.

Dois novos Mods

A Motorola anunciou o Mophie Juice Pack (US$80), uma bateria extra de 3000mAh para a série Moto Z (Moto Z, Z Force e Z Play), capaz de aumentar em 60% a carga disponível dos aparelhos. O módulo possui indicadores luminosos para verificar a carga disponível e uma porta USB-C para recarrega.

moto z mod for cars
Incipio Car Dock © PCMag

Já o Incipio Car Dock (US$65), como o nome já diz, é uma doca para automóveis, que permite recarregar o dispositivo conectado ao mesmo e oferece um porta de 3,5 mm para conectar o sistema de áudio do carro ao aparelho. Fixar o Car Dock ao painel do carro é super fácil, visto que basta prende-lo à saída do ar-condicionado. Assim como os demais Moto Mods, basta conectar o celular ao módulo usando o sistema de imãs da parte traseira.

Na agenda dos engenheiros da Motorola ainda temos um módulo compatível com projeto Google Tango e outro que inclui um modem 5G. Essas duas novidades estão sendo esperadas para 2017.

Novos Moto Mods consolidam a Motorola no segmento modular

"Sem precisar esperar pela próxima geração de smartphones para ter a próxima tecnologia ou recurso, nós podemos ter isso rapidamente usando um mod". Essa frase foi dita por John Touvannas, diretor sênior de produto da Motorola, e significa que tudo o que a Google prometia quando anunciou o Projeto ARA já é uma realidade graças aos Moto Mods.

Opinion by Camila Rinaldi
Não fosse a Motorola provar que módulos podem ser uma boa opção, o mercado de smartphones modulares poderia ser enterrado em 2016.
O que você acha?
50
50
605 participantes

2016 foi o ano em que o universo de dispositivos modulares teve maior investimento. A LG começou o processo com o lançamento do LG G5 e os seus "Friends". A ZTE apresentou o seu conceito para aparelhos modulares e a Motorola, sob a tutela da Lenovo, trouxe ao mercado o linha Moto Z. Contudo, ao final do ano, tivemos o anúncio do fim do Projeto ARA pela Google, bem como a LG não conseguiu trazer mais módulos ou mesmo popularizar aqueles que possuía.

Não fosse a Motorola provar que módulos podem ser uma boa opção, o mercado de smartphones modulares poderia ser enterrado em 2016.

De acordo com Touvannas, metade dos usuários da linha Moto Z usam os módulos dedicados ao aparelho. Destes, 20% usam o projetor e a câmera, os mais caros dos Moto Mods. E equivoca-se quem pensa que tais módulos são pouco usados. Em média, o módulo da bateria é usado por 37 horas no período de um semana, e o projetor por 10 horas. Estes são dados de uso extraídos dos aparelhos.

Depois de ver que a ideia dos Mods foi bem aceita entre os usuários, a Motorola quer trazer o conceito para a linha mais acessível no futuro, como a série Moto G, por exemplo. Somado a isso, temos o investimento da empresa em hackathons e campanhas no Indiegogo, com o objetivo de fomentar projetos de terceiros para aumentar ainda mais o ecossistema de módulos. Seriam 12 por ano, ou seja, o equivalente a um por mês.

Um coisa é certa, a Motorola acertou ao definir uma conexão padrão para todos os módulos, fazendo com que o usuário possa ficar tranquilo sobre a compatibilidade dos smartphones com os módulos que ainda serão anunciados. De acordo com um fonte do AndroidPIT ligada à Lenovo, a ideia é que o ciclo de vida destes módulos seja de até três anos. Ou seja, quem comprou um Moto Z em 2016, poderá otimizá-lo usando diferentes Mods até 2019.

Levando isso em consideração, a Motorola simplesmente assina com sucesso a consolidação do smartphone modular, pois afinal de contas, a ideia é não comprar novos smartphones, mas otimizar recursos com usando módulos.

E aí, a possibilidade de melhorar o seu smartphone usando módulos faria você comprar um smartphone da linha Moto Z?

96 Compartilhado

Os comentários favoritos dos leitores

119 Comentários

Escreva um comentário:

O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. Mais informações

Entendi