Nós usamos cookies em nossos sites. Informações sobre cookies e sobre como você pode se opor ao uso de cookies a qualquer momento, ou encerrar seu uso, podem ser encontradas em Política de Privacidade.
Não dá mais tempo: Android Oreo patina nos números de distribuição
3 min para ler 85 Comentários

Não dá mais tempo: Android Oreo patina nos números de distribuição

Chegamos ao meio do segundo trimestre e mais uma vez o Google divulgou os números de penetração das diferentes versões da plataforma. Se por um lado versões mais antigas estão cada vez mais raras, o próprio Android Oreo não parece estar engrenando o suficiente para chegar a um bom número antes do lançamento final do Android P.

A versão oficial do Android P chega no terceiro trimestre, e provavelmente nesse evento saberemos finalmente o doce escolhido para compor o nome do sistema do robozinho. Entretanto, as coisas não estão indo nada bem com seu antecessor. De acordo com a tabela oficial do Google, o Oreo está presente 5,7% de todos os aparelhos que acessam a Play Store no mundo.

Pensando que o Android P deve sair por agosto, são menos de quatro meses para uma recuperação assombrosa do Oreo, mas pegando como comparação seu caminho até aqui (em Abril ele estava a 4,6%), é difícil imaginar que ele passe dos 15%, mesmo sabendo que muitas fabricantes estão lançando seus updates para o 8.0 ou 8.1. É lógico que as fabricantes podem (e com certeza vão) continuar fazendo updates para o Oreo após o lançamento do P, mas isso é preocupante.

AndroidPIT android p 1082
Android P vai tirar ainda mais espaço do Oreo / © AndroidPIT by Irina Efremova

Em um artigo que você pode ler no link abaixo, discorro sobre a possibilidade de o Google permitir que o Oreo fracasse para que o P tenha uma distribuição maior e mais rápida. Novas parcerias com a Qualcomm revelam coisas nesse caminho. Mas posso estar errada, e o Google pode estar se afundando cada vez mais na fragmentação de seu sistema.

Por outro lado, é bom ver que versões até o KitKat 4.4 representam algo em torno de 15% agora. O Lollipop 5.x preocupa ocupando ainda aproximadamente 22%, pouco atrás do Marshmallow que continua acima dos 25%, um quarto de todos os aparelhos Android no mundo. Por fim, o Nougat rouba a cena e cresce para 31%.

Mas por que o Nougat cresce? O maior motivo para isso pode estar na recusa das OEMs em trabalhar mais para trazer o Oreo juntamente com o Project Treble para seus aparelhos. Assim sendo, preferem embarcar o Nougat em seus aparelhos, um trabalho mais fácil. Porém, a Google não está mais permitindo que novos aparelhos sejam registrados com essa versão do sistema, e alguns futuros lançamentos certamente virão com o Oreo (ou, torçam, com o P).

Qual você acha que é a estratégia da Google para o Android P?

Fonte: Google

Facebook Twitter 64 Compartilhado

Os comentários favoritos dos leitores

85 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.

  • Quem dera se patinasse... ao menos todos sabemos que patinar no sentido prático da palavra, e algo rápido....
    Na verdade, citando alguns elementos do MUV da FÍSICA. O Android Oreo está se arrastando com um contra peso nas costas num terreno onde há bastante atrito...


  • Adquiri um Galaxy Tab novo que já vem com o atrasado Android 5.1. Agora que muitos apps não rodam em aparelhos com root destravado, não considero mais a opção de atualizar o Android sem ser via OTA. Qual o tempo vai ser permitido instalar / atualizar apps pela loja nesta versão do Android? Rodar apps instalados via apk é uma opção segura e funcional? Preciso de uma luz, porque tô considerando devolver o Galaxy e pegar um tablet fudidex da Multilaser ou Philco, porque estão na mesma faixa de preço do Galaxy, mas principalmente por virem com Android Nougat.

    CAV


    • Deixa eu adivinhar: Galaxy Tab A 7.0, né?
      Faltou pesquisar mais, hein?!

      Deveria ter guardado mais uma grana e cogitado ou o Galaxy Tab A 8.0 (2017; que vai receber o Oreo, e com sorte, o P também), ou o Galaxy Tab A 9.7 (que parou no Nougat) ou o Galaxy Tab A 10.1 (que vai receber o Oreo em breve).


      • Se eles não custassem 1000 temers a mais hahaha

        CAV


      • Eu já tinha achado um grande erro a Samsung Brasil lançar um tablet de Março de 2016 em Setembro de 2017.
        O correto era ela lançar um sucessor do Galaxy Tab E 7.0.

        Mas tablet barato é tablet gambiarra, não adianta.
        Tablet bom, pra durar mesmo, requer um investimento maior.

        E o Tab A 8.0 (2017) só está 500 Reais mais caro que o Tab A 7.0.


  • Fragmentado ou não, que diferença faz? Nenhuma. Debate inútil.


  • A maneira como o Android é desenvolvido e distribuído jamais permitirá que a versão mais recente do SO seja a mais utilizada.


  • A culpa é das fabricantes, que demoram mais de 1 ano para atualizar os aparelhos. Quando recebe uma atualização do Android, ja tem outra "saindo do forno", e ai, mais 1 ano pra atualizar.


  • Precisamos muito da existência de um 3º sistema operacional! Mas se a Microsoft não conseguiu, quem conseguirá? 😭


  • Não culpo somente a mãe Google, operadoras de telefonia também tem uma parcela da culpa.


  • As fabricantes estão cagando pros consumidores. Elas se importam mesmo é com a venda de novos aparelhos. Assim, não atualizar um aparelho já comprado, força a todos a comprarem o novo aparelho atualizado.
    Isso pode ser um tiro no pé, já que a cada ano um novo modelo sai mais caro.
    Por exemplo: quem possui um Moto G5... Se atualizar antes de vender um Moto G6, porque comprar um G6 se o 5 já atualizou? Então, lançam o Moto G6 atualizado e somente tempos depois atualizariam o Moto G5.
    Isso se chama mercadologia...
    O problema é que o pessoal tá caindo na real que um aparelho novo, com poucas mudanças, não vale a pena.
    A grosso modo, as fabricantes querem mesmo é que os clientes se fodam... Só querem tacar aparelhos novos na nossa cara. Vide a bizarrice de lançar 2 Moto G classe 5 com um curto intervalo de tempo no ano passado.


  • Esse cenário nunca vai mudar, sempre vai ser assim.
    Pra isso realmente mudar o Google teria que peitar as fabricantes e ela própria atualizar todos os aparelhos. Agora vcs acham mesmo que o Google iria peitar a Samsung por exemplo?
    Outra coisa: Cada interface de cada fabricante, tem seu próprio kernel, sendo assim as atualizações não são iguais. Dito isso não tem como o Google enviar diretamente uma atualização para o Smartphone, o que o Google faz é enviar para as fabricantes, e ela vai trabalhar pra implementar a atualização em sua própria interface!
    Pra finalizar eu torno a repetir novamente: Não tem como comparar atualização do Android com atualização do IOS. No Android é muito mais complexo devido a sua fragmentação!


    • Discordo do seu comentário.
      Manda a Samsung embarcar o Tizen e abandonar o Android.
      Os Nexus atualizam tanto quanto os iPhones.

      As fabricantes estão defecando para seus consumidores, se quer o Android atualizado, compre um top de linha novo. É uma vergonha e isso queima o Android.


    • Medo de arriscar. Se a google obrigar que a fabricante use o android puro para atualizações mais rápidas ou contrato de atualizações por pelo menos 3 anos... samsung, sony e lg não concordarem e apenas a motorola com parceria, vc vai comprar qual smartphone? os apps q mandam no mercado e todos eles estão na loja da google.

      CAV


      • É complicado pensar nesse cenário, porque existe uma relação de interdependência entre a Google e as suas parceiras, que não vai ser desfeita tão facilmente.
        As empresas que atualmente usam o Android não tem um plano B consistente pro caso de quererem peitar a Google (só se sabe que a Samsung tem o Tizen, e a Huawei tem um projeto guardado, mas nenhum dos dois mostrou ter alguma força até o momento).
        E a Google sabe que só tem a perder se as empresas parceiras se incomodarem com a pressão dela.


    • Oi felizmente vc está correto no pensamento! Para que o Google peitasse os fabricantes, todas teriam que ter o sistema puro! Só assim para a Google impor as atualizações!

      CAV


      • Mas mesmo a Microsoft não conseguiu isso com o Windows 10 Mobile, mesmo as fabricantes não podendo customizar o SO.
        Tudo por causa das operadoras.


  • Existe o android one disponível para todas as marcas. A nokia é exemplo, todos os seus modelos têm android one. Outras marcas é que têm má vontade de atualizar


    • Isso inclui moto G4 normal tbm?


    • A questão é que o programa Android One possui requisitos exigidos pela Google, que as fabricantes são obrigadas a seguir.
      E muitas vezes esses requisitos podem não ser necessariamente interessantes para as fabricantes, dependendo do projeto planejado.
      É o caso da Asus, que lançou o Zenfone Max Pro M1 com Android Stock, mas que não faz parte do programa Android One, tudo supostamente por conta disso.


  • capaz até do moto G1 receber o Android Oreo antes do moto G5 plus, que lixo essa Le Novo


    •   41
      Conta desativada há 10 meses Link para o comentário

      Moto G¹ morreu no Android Lollipop, como vai receber o Oreo?
      O Moto G5 Plus receberá a atualização sim, mas vai demorar mais um pouco!


  • Se a google faz o núcleo do Android, kernel, e cada fabricante o seu launcher, qual a dificuldade?


  • Isso não é nenhuma novidade, espera-se mais agilidade, porém, como cada fabricante tem suas peculiaridades, há essa demora toda na atualização do sistema.


  • Falta um concorrente sério. Eu torcia pelo firefox OS.


  • Ontem o Z2 foi atualizado para o Oreo.


  • A Samsung por exemplo... lançou o Oreo apenas em dois países se não me engano... ao menos pro galaxy s7/Edge... essa é a desvantagem
    De um sistema operacional que é repassado/vendido para terceiros... nesse quesito querendo ou Não o IOS sai na frente


    •   62
      Conta desativada há 10 meses Link para o comentário

      A Apple tem essa vantagem pois ela além de ser dona do seu sistema ainda fabrica os seus aparelhos, ou seja, os vende, não tem intermediário como no Android, é o que comentei mais abaixo, ou seja, o Google deixa o negócio correr solto, pois é vantajoso para ele e fabricantes, acaba nesse caso sendo ruim para os usuários.


    • Henrique , o meu é um A5 2017 e recebi a atualização do oreo. Experience 9.0 está perfeito.


  • Isso,se chama estrategia entre o Google e as fabricantes


  • Eu acho que o problema não é da Google ou do Android em si. Na minha visão, a culpa é majoritariamente das empresas fabricantes. Se o pessoal da LineageOS consegue manter roms, de um sem números de aparelhos diferentes, em versões atualizadas do Android, Samsung, Asus, LG, Motorola etc não mantem seus aparelho atualizados por falta de interesse delas mesmas.


    • Só por aí já da pra ver que as empresas não estão nem aí em atualizar.
      Se as custons atualiza para muitos aparelhos e nem rápido, pq essa demora da Samsung, Sony, LG e etc em atualizar?


  • A Google tem que força as empresas atualizar os seus smartphones com o Android recente pelo menos 4 anos.


  • Não acredito que a Google esteja de fato preocupada com a fragmentação do Android, nem eu estaria se estivesse lá , o povo raciocína com olhar de consumidor , algumas posturas e estratégias empresariais , A grande massa tem opção de sair do Android e ir para única opção,o IOS? Claro que não , talvez em alguns países seja mais tranquilo,mas nos Emergentes? kkkk o preço além.de.proibitivo é um.atestado a quem não conhece matemática financeira, caso o comprador resolva pelo parcelamento do gagdet , aí ele sentirá o quanto é caro tal mudança . sobre o Android one no Brasil só vi o xiaomi MiA1 que custa uns 800 reais no centro de São Paulo ( e vc comprando e importando acima de.mil.) ei prometido Asus mas... com Mediatek , senhores


  • e vai continuar assim se a Google não peitar as empresas a atualizar...


  •   62
    Conta desativada há 10 meses Link para o comentário

    Se as empresas não querem aderir ao Android One, ok, mas deveria Mr Google, criar um contrato obrigando as empresas a ter pelo menos 3 anos de atualizações. Só assim esse panorama iria melhorar.

    Eu não gosto da Apple, mas parabéns a ela por ter atualizações, pelo menos 4. Não sei se o Fuchsia irá mudar esse cenário, mas seria muito bom ter um sistema mais atualizado, não só pelo sistema em si, mas também pelas atualizações de segurança, que são até mais importantes, para manter o sistema em ordem.

    O Google desde o início do Android, nunca se preocupou com essa questão, claro, todo mundo ganha dinheiro com isso, mudar para que?

    Se pagamos uma quantia relativamente alta por um smartphone, para não receber uma atualização sequer, vide LG e Quantum por exemplo, o Fly, é vergonhoso, então Google, vamos elaborar o seguinte contrato:

    '' Toda fabricante e parceira do Google, é automaticamente obrigada a fornecer atualizações de sistema e de segurança, pelo período de 3 anos ou 36 meses. Caso a empresa ou fabricante, não cumpra essa função, a mesma estaria descredenciada e pagaria uma alta multa ao Google. ''

    Se a empresa fosse minha, seria nesses moldes, Google não faz, porque não quer, sempre foi minha maior crítica ao sistema.


  • Novidades?


  • Atualizei o J7 prime da minha filha essa semana para o Nougat, aparelho com mais de 1 ano de lançamento e estou esperando o Oreo para o LG G6, mas a pergunta seria existe a necessidade de uma versão nova do Android todo ano??? Isso aumenta muito a fragmentação pois as fabricantes demoram quase um ano para soltarem as atualizações.


  • Qual você acha que é a estratégia da Google para o Android P?
    Ganhar muito, mas muito dinheiro mesmo. Só isso.


  • Até a Motorola que atualizava praticamente junto com os Nexus/Pixel deixou de fazer isso, ou ficou para trás ou está cansada de trabalhar em atualizações. A Samsung atualiza sempre atrasada, a LG não atualiza nada, a Quantum deve ter falido pois desapareceu da mídia, e a Asus não se pronuncia muito sobre atualizações por aqui. A única que ainda se mantém na linha é a Sony, mas esta só tem smartphone que custam valores acima do mercado. Então, resumindo, estamos na roça!


  • Qual seria o real interesse da Google em minimizar a fragmentação do Android ? Nenhuma , pois não estão nem aí por um simples motivo , falta de concorrência , falta um 3o OS relevante para pressionar a Google no quesito fragmentação/ obsolescência programada e o iOS que parece um Kinder Ovo , a cada correção de bugs aparecem novos após as atualizações, duopólio é pessimo


  • Penso que as empresas poderiam se empenhar mais e se reunirem junto a Google afim de sintetizar e padronizar o sistema, todas possuem designers maravilhosos que podem unir forças para encontrar o sistema ideal e igual para todos. Desta forma sempre que houver novas atualizações todas as empresas poderão dispor aos seus clientes de forma igual e aqueles que gostam de customizar utilizem as launchers, existem tantas ótimas.


  •   84
    Conta desativada há 10 meses Link para o comentário

    Android ta parecendo o kernel padrao do linux , ele existe mas quase ninguem ve pq usa distribuiçoes alteradas como ubuntu , linux mint, lubuntu ..... O Mesmo ta rolando no android no caso sao as interfaces custom Samsung xperience , miui , zenui , xperiaui .......


  •   84
    Conta desativada há 10 meses Link para o comentário

    NORMALLLLLLLLLLL Enquanto a google nao assumir a postura e por ordem na casa sobre atualizaçoes isso n sera novidade.


  • "Qual você acha que é a estratégia da Google para o Android P?" - Nenhuma. Ela lança versões e mais versões sem se importar com a distribuição. Não pressiona as fabricantes à fornecerem um mínimo de atualizações obrigatórias. Ou seja: ela mesma contribui para a fragmentação do Android.


  •   35
    Conta desativada há 10 meses Link para o comentário

    Simples mas duvido fazerem isso: updates a cada 2 anos. Melhorem o que já temos.


  •   100
    Conta desativada há 10 meses Link para o comentário

    O Android vai continuar fragmentado...
    Já perdi as esperanças 😩


  • Obsolencia programada