Nós usamos cookies em nossos sites. Informações sobre cookies e sobre como você pode se opor ao uso de cookies a qualquer momento, ou encerrar seu uso, podem ser encontradas em Política de Privacidade.

6 min para ler 69 Comentários

Por que os smartphones chineses são tão baratos?

Os smartphones chineses aos poucos estão invadindo o ocidente com seus preços baixos e suas belas especificações técnicas. É possível que você já tenha pensado em comprar um deles ou conheça alguém que possua um dispositivo chinês e se vangloria do pouco que ele custou. Qual é o segredo por trás dos baixos preços praticados pelas fabricantes chinesas? Continue lendo e descubra os motivos pelos quais os smartphones chineses são tão baratos.

Mão-de-obra

Um dos motivos mais conhecidos, e também mais polêmicos, é a mão-de-obra chinesa. A China tem um dos mais baixos custos com a mão-de-obra, e muitas fabricantes internacionais também possuem montadoras no país. Com isso, o custo de produção é reduzido ao máximo, e as margens de lucro podem ser aumentadas.

No caso das fabricantes chinesas (Xiaomi, Huawei, Meizu e tantas outras), há a vantagem de que fabricam os dispositivos “em casa”, o que supõe um custo ainda menor do que, por exemplo, para a Apple, Samsung, ou Sony. Isso, aliado a outras estratégias descritas abaixo, permite que os preços possam ser reduzidos ao máximo.

Alta tecnologia, mas nem sempre de ponta

Aqui vamos nos concentrar na parte que faz um smartphone funcionar: o hardware. Se você já pesquisou smartphones chineses em um site de vendas, certamente terá encontrado dispositivos com especificações dignas de um top de linha, mas com preço bem inferior a, por exemplo, um Galaxy S8. Sim, o dispositivo coreano provavelmente tem peças de maior qualidade, mas será que a diferença é tão grande assim?

Quando se decide por um hardware, as fabricantes buscam um equilíbrio entre um bom preço e uma potência que rivalize com os outros aparelhos da mesma categoria. Na maioria dos casos, escolhem um processador Mediatek, também uma empresa chinesa que preza pela qualidade a baixos preços, e dessa forma a relação custo/benefício se mantém ideal desde o começo.

AndroidPIT dogee mix 2 7987
DOOGEE é uma marca que foca no custo/benefício / © AndroidPIT

Quanto à memória RAM, não apostam em uma memória DDR4 ou similar. Quase sempre um smartphone chinês high end apostará numa DDR3, que é mais barata e não difere muito da outra. As câmeras são compradas da Sony em sua maioria, já que, como acontece com a Mediatek, têm uma boa relação custo/benefício, sem contar com o fato de que a empresa japonesa é a maior distribuidora de sensores de câmeras para smartphones.

Quando falamos de telas, costuma-se recorrer à LG ou à Japan Display (cujas telas são de qualidade ligeiramente menor e mais baratas) se a aposta for num painel IPS, ou à Samsung se decidem apostar por uma AMOLED (aqui não há alternativa). Dessa forma, em cada peça, busca-se manter um equilíbrio entre preço baixo e qualidade.

Foco em venda online

O comércio eletrônico, ou e-commerce, é o método de venda mais usado pelas fabricantes chinesas. Empresas como a Apple e Samsung gastam rios de dinheiro com lojas próprias, mas esse dinheiro acaba sendo repassado nos custos dos dispositivos.

Quando alguém compra um iPhone X, por exemplo, no preço do dispositivo já estão incluídas a distribuição, as lojas que você nunca visitou, os Apple Genius e outras coisas. Com um smartphone chinês, economiza-se na maioria das vezes a parte da distribuição para lojas físicas.

Marketing sim, mas marketing barato

Já viu um anúncio do Galaxy S9 ou do Moto Z2 Play? Ou então empresas que pagam jogadores de futebol ou artistas globais para serem garotos propaganda de seus aparelhos? Coisas como essas, acreditem, interferem nos custos dos aparelhos. E no final quem paga realmente é o consumidor.

Um método de marketing muito mais barato e que produz efeitos quase tão bons é a publicidade pelas redes sociais. Mais pessoal, ela pode encontrar seu público-alvo de maneira mais eficiente do que os tradicionais e caros espaços publicitários no intervalo da novela das 9.

AndroidPIT Samsung Galaxy S9 0684
Publicidade do Galaxy S9 é uma das mais caras entre fabricantes de smartphone / © AndroidPIT by Irina Efremova

Estoque limitado

Um método de venda que funciona muito bem, sobretudo na China, é a criação de uma necessidade. A necessidade de comprar um smartphone, porque quando o estoque acabar teremos perdido a chance. As fabricantes chinesas têm sempre isso em mente, de modo que produzem uma quantidade limitada e colocam os dispositivos à venda com grande alarde nas redes sociais. Como exemplo, a primeira leva de dispositivos Xiaomi Mi4, que foi esgotada em apenas 37 segundos em 2015. 

Não vendem apenas smartphones

As fabricantes chinesas costumam ter uma margem de lucro baixa quando o assunto são vendas de smartphones, e dessa forma recorrem à venda de acessórios para aumentar os ganhos. O mais comum é que os referidos acessórios sejam capas para alguns de seus modelos, mas uma ou outra fabricante tem um leque bem amplo de produtos.

Graças à venda de acessórios e serviços próprios (como uma loja própria de apps), as fabricantes chinesas podem permitir-se vender seus dispositivos a preços mais baixos.

AndroidPit xiaomi barcelona 05
Loja da Xiaomi vende TV, setup box, capas, relógios, pulseiras e por aí vai / © AndroidPIT

Como fica a qualidade final do produto?

Alguns anos atrás, smartphone chinês era sinônimo de aparelho de baixa qualidade, mas agora esse preconceito está caindo no ocidente. É verdade que não são usados materiais de ponta e super caros, mas também é verdade que não se usam mais materiais de qualidade péssima. Não é difícil, por exemplo, encontrar um smartphone chinês hoje em dia com carcaça de alumínio.

Os smartphones chineses se mostram ideais não apenas para o uso cotidiano, mas também para a reprodução de conteúdos de multimídia graças a telas com boa resolução e grande qualidade, bem como um padrão de som que não deve nada às fabricantes tradicionais. Tudo isso a um preço que, mesmo considerando as altas taxas de importação e a cotação do dólar, ainda se mostram competitivos em muitos casos.

AndroidPIT oneplus 5t sandstone front
OnePlus 5T é um smartphone de ótima qualidade / © AndroidPIT

Obviamente nem tudo são flores. As câmeras em alguns casos são sofríveis e suas interfaces de usuário em alguns casos dão pena, e com algumas exceções não verão jamais uma atualização, mas se você não faz questão de ter sempre a última versão do Android, deveria começar a prestar mais atenção nos smartphones chineses.

*Observação: quando falamos em produto chinês, utilizamos a expressão geralmente feita a aparelhos provenientes dos países asiáticos que incluem, além da China, Coreia do Sul, Taiwan e tantos outros.

Você já teve ou tem um smartphone chinês? Qual é a sua experiência?

92 Compartilhado

Os comentários favoritos dos leitores

  • Henrique Ariel há 2 meses

    Melhor coisa que fiz foi largar a LG e ir para a oneplus. Android puro, velocidade, bateria, atualizações, sistema sem bugs e muito mais. Melhor marca.

  •   63
    Conta desativada há 2 meses

    Eu nunca tive ainda um smartphone genuinamente chinês, mas até já comentei e fiquei impressionado com a tecnologia embarcada da Huawei, minha tia tem no Chile o P9, vi de perto o aparelho, mexi, achei realmente muito bom, bem construído, boas câmeras. É um aparelho bem interessante, ruim, que não vende no Brasil, assim como achei também e vi o Xiaomi Mi 6 de um amigo e já tem 6 meses de uso. Só o áudio perde pro da Huawei, tem mais qualidade por ser estéreo. Mas, tem um poder fogo impressionante. Ele aguenta uns 20 aplicativos abertos por ter 6 GB de RAM, para quem deseja alta performance, ele entrega.

    A questão segue na garantia, estou estudando mais a fundo se compro um Xiaomi Mi 6, A5 2017 por causa da bateria ou até um S7. A Xiaomi está de parabéns pelo também Mi A1, pena que é meio grande, ai foge da minha lista, mas é um excelente aparelho que vem vendendo bem e possui o Android One. Estamos aos poucos, tendo mais opções no mercado, isso é bom para o consumidor, não podemos ficar restritos apenas a Samsung ou Lenovo da vida.

  • Vinicius há 2 meses

    Fiquei 1 ano e meio com um OnePlus 3T, troquei por um 5T a 4 meses e no fim do ano provavelmente pegue um 6T se já tiver sido lançado. Depois de usar um OnePlus fica difícil voltar para Samsung ou LG...

  • Luís Fernando B. há 2 meses

    Eu tinha muito preconceito com smartphones da china. Arrisquei na compra do mi A1 e me surpreendi com a qualidade é o preço. Digo que é o caso de preço justo.

  • José Luís Silva Martiniano há 2 meses

    Eu já possui um, o Zuk Z2, e não tinha do que reclamar, o preço foi ótimo e a performance muito boa, entretanto surgiu uma oportunidade de venda, então aproveitei. E se fosse para comprar uma agora, ficaria entre o Huawei P10 Plus, One Plus 5S ou o ZT5 Axon 7.

69 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.

  • Lenovo ZUK Z2 plus, SD820, 4GB, 64GB armazenamento, 4G+ funcionando (depois de realizar um tutorial), tamanho reduzido, ideal para a maioria das pessoas 5". Câmera 20mp e frontal de 8mb, filma em 4k e tem slowmotion em 960fps, saiu de fábrica com Marshmallow 6.0, recebeu update para Nougat e agora para Oreo 8.0 com patch de fevereiro/2018, ainda a promessa da ZUI 4.0 para final desse mês e meio do mês de maio. Melhor custo benefício USD 180/190. Há, não se esqueçam, tem entrada P2, rsrs


  • Materiais de baixa qualidade deveriam sair do artigo. Hoje os smartphones chineses usam materiais de ponta. A Xiaomi foi a primeira a usar cerâmica. Todas usam vidro ou alumínio nos melhores da linha. Até a Samsung ainda tem aparelho com plástico.
    O P20 e P20 pro estão com câmeras Leica, que deram um banho nos Samsung e Apple da vida.
    Hoje os aparelhos com melhor qualidade nas gamas média e alta são chineses.


  • Uma dica: se forem comprar um smartphone chinês, procurem algum de uma marca conhecida e renomada, como Xiaomi, Huawei (Honor), Zte (Nubia), Lenovo e Meizu. Essas marcas são conhecidas e fabricam ótimos produtos. Por outro lado, eu evitaria marcas como UMI/Umidigi, Vernee, Doggee, Leagoo, Bluboo. Essas são marcas de segunda linha e com qualidade inferior. Tem algumas outras marcas também que são boas, mas não lembro agora.

    CAV


  • Eu só compro smartphone chinês. kkkk


  • Não são so chineizinhos que são baratos!
    É que aqui, o governo é sócio de qualquer empresa formal ou não!
    Se quiser vender algo tem de conviver com as taxas "alfandegárias internas" na faixa de 40% a 60% de imposto + Intermediários + Correios + O vizinho que pede IMPRESTADO + etc... no final sai caro mesmo.


  • Eles são tão baratos pq não entraram ainda no brasil.... Qdo entrarem vão custar o olho da cara... Não se preocupe.....


  • Eu tive Nokia, Sony e um Nexus 4, antes de testar meu primeiro chinês ano passado um Xiaomi Redmi 3s do qual já estou com ele a mais de um ano e funcionando redondo, passei para a esposa e agora estou de Mi Note 2 melhor máquina que tive na vida, parei com estes preços absurdos e extorsivos no Brasil, quem se arriscar a experimentar um Xiaomi, Huwaei, Nubia ou ONP não vai se arrepender e ainda vai economizar um cascalho!


    • Interface em português do Brasil ?


      • João, se for Xiaomi ou Huwaei é tranquilo, procure comprar as que são descritas como ROM Global, apesar que mesmo os Xiaomi que vem na Shoprom dá para inserir a global tranquilamente através do aplicativo Mitool, já alguns Nubias dependendo do modelo poderá vir com uma ROM do qual não traduz 100% para o português.


  • Feliz demais com o Mi5. Baita processamento. Por usar a Miui Beta já estou na Miui 9.6 com Oreo e mais parece uma versão estável.


  • Porque usam mão de obra barata (trabalho escravo), porque o governo não taxa com 50% de impostos, porque os chineses não são como os brasileiros, que acham que quanto mais caro, "mais top", e porque os varejistas de lá não são picaretas como os daqui, certamente porque os chineses não são otários como nós!!!


  • Só uso Chineses desde 2014,quando comprei o Xiaomi Mi 3, é sensacional,e desde lá uso Xiaomi e Huawei, dificilmente deixe de comprar os Smartphones Chineses


  • Eu até compraria um, mas eu nunca vi um, e comprar sem nunca ter pelo menos pego e testado meia hora ali na mão fica complicado, fora que eu nunca comprei coisas do exterior nem sei como funciona e quais lojas procurar...


  • Em 2016 eu queria trocar de celular e tava cansado dessas carroças a preço de ouro à venda no Brasil e como eu podia só gastar 700 reais, entrei em vários grupos de importação da China e fui acompanhando eles e perguntando e quase todos me recomendavam comprar um Xiaomi. Até que eu comprei um Redmi 3S que saiu por 695 reais (já com taxas inclusas) e tô usando até hoje, me impressionei com a qualidade dele, é bastante durável, não tive nenhum problema com o hardware dele. Eu compraria outro Xiaomi com certeza, comprar aqui no Brasil só se eu tiver querendo um aparelho urgente mas se eu puder esperar, não vou comprar aqui não.


    • Excelente escolha Gustavo, também fiz o mesmo que você na época mesmo aparelho, chegando aqui inseri a ROM global pelo Mitool e foi tranquilo e até hoje rodando liso com a patroa, hoje já possuo um Mi Note 2 melhor aparelho que tive na vida, o bicho voa!!


  • gostei muito da matéria achei muito interessante..... quando a gente fala sobre mão de obra realmente a primeira coisa que vem em nossa mente o porquê que o preço desses aparelhos são muito baixos.... mas também muito bem frisado os outros pontos relatados....

Mostrar todos os comentários