Nós usamos cookies em nossos sites. Informações sobre cookies e sobre como você pode se opor ao uso de cookies a qualquer momento, ou encerrar seu uso, podem ser encontradas em Política de Privacidade.

Passou da hora de você deixar de julgar a Positivo

Passou da hora de você deixar de julgar a Positivo

A Positivo é, hoje, a quinta maior fabricante do país e também a principal empresa brasileira que vende artigos de informática no segmento móvel, computadores de mesa e portáteis, além de acessórios. A empresa vem se destacando em outras frentes e se esforçando para atender as exigências do usuário brasileiro, do básico até aquele cujo poder aquisitivo é um pouco maior. Com tantas mudanças, reestruturações e esforços em meio a crise, por que muitos ainda torcem o nariz quando o assunto é Positivo?

O famigerado usuário juiz

Todos nós consumimos tecnologia de um jeito diferente. Acontece que a maioria das pessoas que acompanham esse mundo fazem aquele tipo de perfil "juiz" pela internet, que julga tudo, tem opinião pronta para todos os assuntos e um pré-julgamento sobre determinadas marcas e produtos. Você já deve ter se deparado com aquele tipo que automaticamente diminui o potencial de determinado smartphone somente pelo fato de o mesmo não estar dentro do seu perfil de exigências, ou seja, se é barato e simples demais não serve para ele mesmo e para o resto do mundo.

Marcas brasileiras, sobretudo, que pensam no consumidor de entrada, são os principais alvos de comentários que seguem essa lógica de julgamento metódica, como se elas jamais pudessem evoluir para algo que esteja acima do "singelo" selo de fabricante nacional, incapaz de bater uma Motorola ou Apple da vida. O mercado tem suas ramificações, existem consumidores para tudo e, claro, as empresas mudam quando necessário, como é o caso da Positivo.

teasermotogturboquantumgo
Quantum Go marcou estreia da Quantum e dividiu a cena com Moto G3  / © AndroidPIT

Desde o lançamento do Positivo Octa, a Positivo tem dado sinais de que está otimizando seus dispositivos, seja lançando novas marcas, mudando seu posicionamento ou então evoluindo sua cadeia de produção. Quem está atento às mudanças do nosso mercado sabe que a Positivo deixou de ser uma simples fabricante de artigos tecnológicos e passou a administrar marcas de prestígio no Brasil, como a Vaio, da Sony. Os brasileiros são os únicos que ainda podem comprar um laptop Vaio com a mesma qualidade que a Sony seguia, mas sem custar os olhos da cara.

Huawei saiu do Brasil, mas está voltando pelas mãos da Positivo.

Sobrevida com a Positivo

Empresas que saíram do Brasil ou que não conseguem compreender o modelo comercial do país, como o de tributação e tarifação, estão de volta pelas mãos da Positivo, como a Huawei, abrindo margem para que novas empresas sintam mais confiança em lançar produtos por aqui. Entre elas a Oppo, que começou o processo de homologação de alguns smartphones junto a Anatel e seguirá um caminho próprio. Anker também é uma marca de qualidade vendida oficialmente no país pela Positivo, o que não muda ou altera em nada a característica desses produtos.

A Quantum é outro grande sinal de mudança da Positivo que, ao invés de sair investindo em produtos topos de linha dentro de um portfólio que tradicionalmente atende o segmento básico, resolveu depositar nas mãos de um pequeno grupo de engenheiros a criação de uma nova gama de modelos com características melhores.

Apesar de toda polêmica com o assunto white label, acredito que muitos usuários comprariam o Quantum Sky ou o Quantum V com o selo de outra marca japonesa sem fazer muito ruído na internet. Pelo contrário, estes seriam citados naqueles típicos comentários que costumam enaltecer produtos chineses.

positivo android go
Primeiro Android Go do Brasil é da Positivo / © AndroidPIT

Android Go e novos rumos

Apesar do investimento tardio por parte do Google, o Android Go chega como uma solução "menos sofrida" para quem não pode gastar muito com grandes especificações. A Positivo, junto da Quantum, encabeça o time de marcas que estão impulsionando o sistema no país. Vale lembrar que a internet hoje não está presente em metade dos lares brasileiros e, diga-se de passagem, nem todo usuário tem condições de participar dessa inclusão comprando Moto Z3 Play, Galaxy S9 ou iPhone X de primeira.

Exemplos sobre essa "nova Positivo" são inúmeros, como o investimento na área de pesquisa e desenvolvimento tecnológico e cientifico, formação educacional e outros. Você pode não fazer parte do perfil de usuário alvo desses produtos, ou simplesmente não está interessado no assunto que envolve novos produtos.

Porém, acredito fortemente que você não deveria ignorar ou auto-julgar o potencial de uma marca nacional como a Positivo. Ela é um dos poucos motivos de orgulho que nós podemos ter quando o assunto é o desenvolvimento tecnológico do país.

Você concorda? Acredita também que a Positivo tem mudado?

O texto não representa a opinião do site ou dos demais editores. A responsabilidade é do autor do artigo.

Artigos recomendados

Os comentários favoritos dos leitores

  • Nivaldo Cavalcante 30/07/2018

    Eu não acho que a matéria seja paga igual muitos falaram, mas discordo totalmente da posição do Bruno. A hora de parar de julgar uma empresa pelo que ela é, é quando ela deixa de ser aquilo que as pessoas odeiam e passa a conquistá-las. A Positivo tem uma péssima fama de produtos inferiores e problemáticos, de pós-venda terrível (o qual a Quantum herdou) não foi porque alguém chegou e apenas disse essas coisas, foi porque as pessoas tiveram experiências ruins e frustrantes com a marca. É muito comum em fóruns, ou até mesmo aqui nas perguntas, pessoas que tiveram momentos terríveis com a marca. Alguns dos editores tem um tablet ou celular da Positivo como gadget principal? Recomendaria ele acima de qualquer outra marca? Acho que não né! Mas essa é apenas minha opinião.

  • Bruno Salutes
    • Mod
    29/07/2018

    Não tenha dúvidas. Ganhamos uma bolada e 10 Quantum Sky pra distribuir na família.

    Engraçado que, quando falamos sobre as mudanças que a Oppo, Vivo e Xiaomi estão promovendo no mercado, ninguém vem comentar que essas empresas estão “nos pagando”. Só quando é conveniente.

  • Soterio Salles 30/07/2018

    Eu não recomendo Positivo.
    Trabalho com assistência técnica e os PCs e notebooks da marca são problemáticos sim. Falta um controle de qualidade maior.
    Nos smartphones sempre via modelo com Android muito desatualizado e com bloatware inútil... Fora que não encontrava nem as ROMs pra uma recuperação em caso de softbrick.

  • Fabio Rodrigo 29/07/2018

    Não é nem questão de discriminar a Positivo. Consumidor não está aqui pra fazer caridade pra nenhuma marca, é tudo uma questão de negócios. Se entregar produto melhor que a concorrência, a gente compra. Se entregar coisa pior, a gente não compra. Simples assim!

  • Bruno Salutes
    • Mod
    29/07/2018

    Ah sim, claro. Recebi uma grande quantia pra dar opinião. Complicado dar opinião, aliás, como se nós, editores, não tivéssemos opinião pra nada além de ficar escrevendo sobre especificações.

134 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.
Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.

  • Empreender no Brasil não é fácil, mas quando se tem esquemão você cresce e aparece muitoooooo facilmente. A marca já dá arrepios, uma pela treta e envolvimento no meio político, outra pela qualidade dos produtos, raro de se ver algo razoável.


  • Até hoje me lembro das terríveis fontes de alimentação da Positivo que o site clubedohardware testava. Quanto aos smartphones eu até tenho vontade de ter um Quantum V ou o Fly para ver como é.


  • Eu não deixo de julgar nem a Samsung, imagina a positivo.
    Quem é vc pra determinar quando eu devo parar de julgar alguma marca de smartphone?


  • Não acredito que mudou e nem vai mudar, continua fazendo produtos de entrada com custo de intermediário para cima, sem contar na qualidade dos componentes, sou profissional de T.I e algumas vezes abrir notebooks da marca para troca de hd, cooler etc... pensa numa arquitetura e montagem porca, meu Deus, é tipo assim...quem ve cara não vê coração. NÃO RECOMENDO NEM PARA O MAIS LEIGO, NEM PARA QUEM SOMENTE VAI FAZER LIGAÇÃO.


  • "Você concorda?" - Em partes. "Acredita também que a Positivo tem mudado?" - Sim, mas isso não significa que a empresa acerte em tudo e que está tudo às mil maravilhas com os produtos que ela oferece. Há um longo caminho à ser percorrido pela empresa e felizmente, acho que ela está no caminho certo.


  • Resumindo não tenha preconceito com a marca, ela só oferece oque ela diz.. ela oferece aparelhos simples de nível de entrada a um preço acessível e pronto...no mundo dos smartphones ela esta começando a querer investir nas outras áreas mas como nunca foi pioneira esta usando a quantum pra não se sujar e começar a ariscar aparelhos entrada/intermediarios e vai ter a Huawei pra investir nos intermediarios/tops..
    Mercado de entrada todas as empresas tão cagando então se teve experiencia ruim com ela, muitas vezes teve tbm com as outras.. logo ela se acerta


  • Quando precisei trocar meu note com 4 anos de uso decidi abandoná-los de vez devido a baixa autonomia de bateria e telas pequenas, já que os grandes só importando e custam uma fortuna...queria algo com uma tela maior e optei por um PC com monitor entre 21¨ ou 23¨ já que meu smartphone dava conta do recado quando precisava sair de casa ou do trabalho
    Também não queria PC com gabinete fios etc e tals...pesquisei e acabei optando por um Positivo All in One tela de 23¨ com i3 Win 10 Pro, faz um ano e pouco que estou com ele e nunca tive dor de cabeça
    Sempre soube dos problemas da marca mas quando comprei fiquei os 7 dias testando ao máximo para ter plena confiança do equipamento se não devolvia
    Na época paguei 1900 reais no equipamento, a empresa melhorou em comparação com seu passado infame, ainda bate na tecla de produtos supérfluos que ao meu ver é equivocado
    Na área mobile deveriam ter menos modelos de aparelhos e focar em apenas 2 versões para cada nicho de categoria com mais qualidade de hardware e oferecer em todas elas 3 anos de update no Android garantido já que nenhuma empresa faz.
    É uma empresa que se quiser respeito e a confiança do consumidor tem que ser 100% transparente, o site e o suporte deles melhorou muito quem viu a 15 anos atrás o descaso que era até se impressiona, precisa organizar mais a área dos drivers colocar produtos que realmente o Brasil necessita, e deixar de ser boca de lixo da china e de hardware defasado que o primeiro mundo não quer mais.


  • De certa forma eu até entendo o posicionamento a respeito da melhora da marca, mas tbm entendo da péssima imagem que a empresa tem e provavelmente vai ter durante muito tempo e em boa parte é altamente merecida. Como destacado no texto a Positivo é a quinta maior fabricante do Brasil e em boa parte conseguiu esses números da maneira mais fácil do nosso país, vencendo licitação, vendendo lixo pro governo devido o preço baixo, mas em compensação os produtos eram praticamente descartáveis. Já tive o desprazer de ter que trabalhar em vários dispositivos positivos e era simplesmente lastimável ver que vendiam algo de tão baixa qualidade.
    O pior é que durante muito tempo a Positivo levou pro mercado essa estratégia desenvolvida nas vendas públicas e aí está a fama que ela tem, produtos baratos, mas de baixa durabilidade. É praticamente uma loteria comprar um Positivo que não vá pifar. Portanto pra desfazer essa imagem só com muito investimento em produto de qualidade, pós venda e mantendo preço baixo para ganhar credibilidade no mercado.


  • Para usuário doméstico não vejo problema em utilizar computadores desta marca, mas para empresas já é complica, onde trabalho tivemos prejuízo de 1 milhão com a positivo, compramos 1000 máquinas para utilizar em callcenter, após um mês começamos a receber várias reclamações sobre problema em perda de áudio, após análise verificamos que a placa de rede não consegue trabalhar em configuração 100 MB fullduplex, a mesma cai para auto negociação sozinha, entramos em contato com o pós venda mas nada foi resolvido deram opção de instalar placa de rede USB, não funciona para nosso negócio devido sua instabilidade, resultado tivemos um belo prejuízo tendo que trocar todo parque de computadores novamente.


  • Tive quantum go e era bom, um amigo teve o muv e teve muito problema... o mercado de entrada tá horrivel em geral e a Positivo que age praticamente só nesse mercado (Não considerando a Quantum que seria focada mais nos Intermediários) conseguiu chegar nos níveis das outras marcas, pelo menos no requisito hardware, mas eu não acho isso muito um elogio até porque parece que o mercado de entrada parou em 2015... Mas acredito que a Positivo vai melhorar ela está aprendendo com os erros e agora com a Huawei pode até arriscar entrar no mercado de Tops e Intermediários Premium....


    • Só espero que agora com o Android Go que tem suas exigencias (Exigem qual processador usar e o máximo de ram ser 1GB) a positivo possa focar em câmeras e telas melhores nos aparelhos de entrada que parecem ser as mesmas todo ano.
      E esses primeiros android go ainda não me comoveram ainda achei básicos até demais..e o pior são relançamentos de aparelhos do ano passado da positivo.. Mas vamos ver né espero que eles lancem aparelhos de Entrada descentes porque perdem pra intermediários de um ano atrás que chegam a atingir o mesmo preço e são infinitamente melhores em tudo


  • Eu tenho 2 notebooks da Positivo. O primeiro comprei em 2008 e o outro em 2017. Tenho também um notebook da Samsung. Adivinhem qual estragou primeiro? Sim, o Samsung. O teclado do Ativbook2 é uma porcaria e já li em vários fóruns a mesma reclamação, e ainda, é caro para trocar em uma autorizada ou mesmo muito complicado para fazer a troca eu mesmo. Não tenho nada para reclamar da Positivo e sim elogiar. A imagem do notebook de 2008 é muito boa, é ótima para assistir vídeos e filmes. Eu recomendo a marca Positivo.


  • A Positivo deveria estar aqui, se defendendo das críticas, prometendo melhorias, ouvindo o consumidor. As empresas frequentam este site? Deveriam. Como disse antes: SE a Positivo oferecesse 2 anos de garantia em seus produtos, seria uma segurança que me faria apostar na marca. Além disso, o pós-venda NÃO pode ser traumatizante.


  • A matéria realmente é muito boa. Parabéns Bruno. Tudo que causa tantos comentários é porque faz a galera pensar.
    Li todos os comentários e muitos nunca tiveram problemas. Outros deram outra chance e foram felizes, outros mais tristes.
    Outros ainda odeiam por causa de más experiências alheias próximas.
    A matéria nitidamente defende a positivo para até mesmo darmos mais valor ao que é nosso patrimônio mercadológico.
    A imagem da Positivo está profundamente arranhada por experiências ruins.
    O que acho que ela poderia fazer é reorganizar todo o conceito de marketing da empresa para poderem consolidar a marca.
    Infelizmente é um caminho longo a percorrer. Desfazer uma crença negativa é muito mais difícil.


  • A sarna da viralataiada chega a sangrar!


  • Bruno você tem todo o direito de emitir sua opinião a respeito de qualquer marca ou produto. Afinal eu entro em sites de tecnologia pra ver a opinião de profissionais como você. Falar em matéria paga nesse caso é muita idiotice. Muita ignorância. Mas tem uma coisa: os produtos da Positivo são muito ruins. Principalmente os celulares.


  • Vou resumir a minha opinião no seguinte fato, quem já usou computador Positivo e recomendaria o produto?

    As vezes a marca parece ser tão queimada que ficam mudando o nome nos produtos como Sim+, Quantum e etc...


    • Já usei 3 notebooks. O último, comprado em 2011, trabalhando muito bem até hije, exceto, claro, a bateria. Já tive 2 da HP que queimaram a placa de vídeo.


  • Nao acho que seja usuário com (pré julgamento) acredito que seja o usuário que comprou o notebook o celular e encontrou uma péssima experiência.
    Nunca vejo editor com positivo com celular principal.
    E o que vejo a muito tempo (não estou falando do editor em específico) a maioria que faz Review de celular mediano para baixo considera (isso inclui os medianos das principais marcas e Positivo independente do preço) celular destinado para a mae, pai, vovó ou para substituir Windows phone.
    Nem vamos entrar na questão Vaio.


  • Qualquer fabricante inteligente, diante de tantos comentários negativos, já estaria aqui, quer por nota ou mesmo respondendo, defendendo-se e/ou assumindo seus erros mostrando sua 'nova realidade', se é que de fato ela existe.
    Não estamos falando de nenhuma multinacional cujo centro de decisões está além de nossas fronteiras, pra Positivo seria fácil e ágil.


  • Dá uns 2 anos de garantia, e 2+1 anos de atualização do Android q eu passo a comprar e recomendar.


  • Da minha parte não seria preconceito em relação a marca, já tive um notebook da Positivo que mal saiu da loja começou a dar problema com a ventoinha, resultado ficou um bom tempo na assistência, saiu, e funcionou, porém com o tempo deu problema no SO, ...mas de uns tempos pra cá aposentei, e estou com outra marca...isso fora que tem parentes meus que usam essa marca no trabalho e reclamam muito, além de um conhecido que comprou smartphone da Positivo e vive dando dor cabeça....isto fora as pesquisas que fiz em sites do consumidor e os relatos são os mesmos...como vou confiar numa marca dessa a curto prazo? eles vão ter que melhorar muito a imagem, pois uma vez plantada a semente da desconfiança...Off: Conheço a marca já um bom tempo por causa do Colégio ...quase fui estudar lá, mas devido a questões pedagógicas, minha mãe (que era pedagoga) não gostou do metódo de ensino...não sei como está hoje...


  • Infelizmente a positivo continua problemática.
    Trabalho com T.I. e telecom. Já tentei o que pude. É digo, nem vergonha na cara a positivo tem.
    Já comprei celular positivo. Lixo.
    Comprei também um quantum fly. Celular ótimo, mas, nem as atualizações de segurança mensais do Android a positivo libera.
    Fora, enganar o povo com os notebooks Vaio, que todos pensam que ainda é Sony e que tem qualidade e a positivo se vale do nome para vender essa porcaria. Notebook de entrada chinês. A marca vaio foi vendida a muito tempo.


  • Eu concordo com a visão da matéria, porém, não é simplesmente assumir vendas de outras fabricantes que vai melhorar a marca. Deve ser feito todo um trabalho de reprogramação da visão geral do público para com a marca, que sempre teve um pós venda péssimo. Sempre vendeu produtos de qualidade inferior simplesmente montando na China e carimbando o nome na carcaça.
    A palavra julgadora DEVE SIM ser do consumidor, que através da má experiência que já teve, só cabe ao consumidor o julgamento, pois é ele quem paga pelo produto e que, se não agrada, deve sim reclamar.
    Assim como algo marca positivamente, marca negativamente e isso estigmatiza a empresa sim.
    Somente cavalo dado não se olha os dentes... mas quando pagamos pelo produto e toda a gama de serviços que o cercam deve atender bem. Da fabricação à assistência dentro da garantia.
    Se o próprio consumidor, na maioria obteve experiências ruins, cabe somente à marca dar a volta por cima apenas PROVANDO que não é mais a porcaria de antes.
    Se quem utiliza não puder julgar se é bom ou não, quem mais poderá fazer?
    A conta é simples: Restaurante com comida ruim ou atendimento ruim tem o cliente uma única vez e o perde para a concorrência, além de ter sua reputação boca a boca arranhada. Assim é com qualquer empresa ou produto.


    • Sim, eu concordo. Mas o objetivo do artigo é dar continuidade a esse raciocínio. O usuário pode ter uma experiência ruim, eu mesmo já comprei Positivo/Quantum que foram bons e outros que não me agradaram. Você julgar algo com base nas suas experiências é válido, até porque um review é feito assim, certo? Agora, o artigo propõe que talvez esteja na hora do usuário que já tem esse pré-julgamento estabelecido dar um voto de confiança e procurar olhar os movimentos que a empresa vem fazendo. Novos lançamentos, novas aquisições, novas marcas, atuação em novos segmentos...tudo isso me leva a acreditar que a Positivo pode estar tentando alcançar novos rumos e que, pela coisa do pré-julgamento, muitos acabam não se interessando em entender (não precisa consumir para entender o que uma empresa busca com determinada estratégia). O feedback ele pode ser válido também nesse sentido. O artigo de opinião ele é algo pessoal, do ponto de vista de quem o escreve, mas também é uma forma de gerar o debate em torno de algo.


  • Eu parei de julgar e dei uma chance a uns 6 anos atrás, resolvi comprar um notebook. Passei 1 semana com o notebook travando, levei na assistência e ficou 4 meses lá com os ($*)@%*&( me enrolando, depois de 4 meses peguei o notebook de novo e o bicho veio com o problema antigo + um novo. Por mim pode falir de vez, só produto &%(#@.
    POSITIVO NUNCA MAIS!


  • Eu tenho experiência ruim com a positivo, no pós venda e na qualidade, por isso nãotenho comprado os produtos... Mas TB não fecho as portas, fico vendo reviews de produtos pra ver se eles encaixam qualidade nos aparelhos... Tenho um netbook/tablet zk3010.. um equipamento lamentável... Não cumpre nem com o basico, mesmo estando "zerado" em espaço físico e otimizado para tentar rodar um WordPad da vida...


  • O brasileiro devia ser um pouco mais brasileiro. Igual japonês que se orgulha de suas marcas nacionais.
    Meu primeiro pc foi um positivo, isso a 14 anos atrás. Deu problema, levei na garantia, fui super bem atendido e o problema foi resolvido.
    Mas de boa, somos tão ferrados que adoramos nos gabar de marcas importadas.


  • Engraçado que esse fanboy chineses fica reclamando que os brasileiros têm preconceito com produtos chineses e depois ficam discriminando ódio sobre as marcas brasileiras só porque o produto não é de agrado deles. Lembrando que o público alvo da positivo é de EN-TRA-DA


    • Bem. Ser de entrada não significa dar problemas recorrentes... Aliás, pelo contrário. Deveria ser muito mais resistente e livre de defeitos. Assim como a Fisher Processo faz brinquedos pras pessoas de entrada na vida. Não quebram, não soltam peças...
      Infelizmente, aqui, produto de entrada significa muito, material de qualidade ruim. O cooler mais barato, economia com assistência e outros fatores que acabam por fazer um produto que certamente dará problemas, pois como todos que trabalham com TI sabem, nem sempre as melhores e mais caras peças, trabalharão em conformidade.


  • Credo, está cada dia mais difícil de acompanhar os cometários, cheio de mi mi sem acrescentar absolutamente nada. Pior que alguns acusam a integridade do autor.


  • Sabe qual é o pré julgamento do Brasileiro a Positivo ? É referente aos milhares de consumidores que compraram Notebooks e PCs descartáveis, pra não chamar de outra coisa, sendo que a empresa não respeitava os 30 dias do código do consumidor e deixava os lojistas em apuros. Devido esta matéria claramente ser paga, provavelmente meu comentário será filtrado....


    • Comentei a mesma coisa a uns minutos atrás e encontrei o mesmo comentário aqui, SIM, produtos descartáveis, assistência pilantra, pra não dizer outra coisa, prejuízo grande d+.
      Povo fala de "ser brasileiro e respeitar que nem japonês... Cara, Japonês faz produtos bons, baratos e as fabricantes tem grande respeito por seus consumidores... Até os produtos chineses que tenho tem mais qualidade que o melhor produto da Positivo!


    • Droga. Mais um que descobriu que a matéria é paga. Não espalha, Carlos.


  • Acho o pré conceito, uma marca das mais nefastas na personalidade e psique humana. Posso ter restrições e reticências a um produto ,porém jamais devo sentenciar com base em minha experiência pessoal que tudo referente a empresa, não presta. minha compreensão e experiência da realidade não é absoluta , e graças a Deus ainda não é assim. Obviamente a marca não é um primor de qualidade mas parece estar melhorando , e há que se ter respeito com quem no horizonte de suas finanças apenas consegue enxerga lá como opção. Ao invés de fechar as portas e Pixar seria mais construtivo , observar o trabalho e contribuir para que aquele erro que nos atingiu ,seja corrigido. nisto se traduz a maturidade de consumidores e empresas.


  • No meu caso não é julgamento, é má experiência mesmo.


  • eu não me arrisco nessas marcas, mas enfim...


  • Meu tio comprou um smartphone bem simples da Positivo, inferior ao meu J1 Mini, que uso atualmente, pois bem, minha prima, filha dele que tem um iPhone, ficou tirando onda com ele, que a marca não presta e etc, detalhe, ela nunca teve nenhum produto da marca, só ouviu falar. Ai meu tio, respondeu assim:

    '' Eu não vou gastar um dinheirão para comprar um iPhone, para usar 2 ou 3 aplicativos só ''. Ele só usa Youtube e WhatsApp. Apenas indiquei a ele o SD Maid Pro. Bingo, não é que o aparelho ficou até esperto. Ou seja, e já usa a 2 anos e sem nenhum defeito até agora.


  • Não julgo. Só acho que é uma bosta de white label e prefiro não comprar. kkkkk


  • Não é que as pessoas torcem o nariz, simplesmente não dá, é a mesma coisa de vc comparar um PC ou notebook HP que tem memórias Kingston, processador Intel, e HD Wastern digital, marcas de qualidade, com as qualidades de peças q a positivo usa, tais como markvision, placas mãe positivo feitas com capacitores de pior qualidade possível, e aqueles malditos apu que nem roda o Windows direito, e nem roda jogos ou vídeos, totalmente desbalanceado trava tanto em processamento físico como em processamento gráfico, e aqueles hd que nem marca possui, nem preciso falar da fonte né? Aquelas marcas q nunca ouvi falar, que você compra no ml por 15 reais e dá pau em 1 ano que não batem nem 200W, marca 200 mas bate 150 morrendo já. já vi PCs positivo em menos de 1 ano já dar pau em memória e HD, de tão podre a qualidade, em 2 anos ter capacitor de placa mãe estufado, pra quem não é técnico realmente é uma maravilha, mas se já fazem o uso de peças porcarias em seus notebooks e PCs, imagina em smartphones então? Famoso truque de usar o mais barato e ainda tentar vender como se fosse de qualidade...


  • Em casa temos um computador da Positivo desde 2014. É um I5, 4GB de RAM e 1 TB de Memória. Na época era Windows 8 e foi para o 10 pouco dps. Nunca tivemos nenhum problema com ele. Eu até entendo quem teve problema com a Positivo, com aparelhos defeituosos e a falta de assistência técnica, mas a maioria aqui aparece que nunca usou um aparelho da marca.


  • A Positivo não é a baluarte da tecnologia, mas é uma empresa nacional, e por incrível que pareça, vende bem no Brasil. Eu não compraria, mas conheço pessoas que tem laptops da marca a uns 3 anos e até agora sem nenhum defeito. É preciso que algumas pessoas respeitem mais a opinião dos redatores aqui, qualquer elogio ou uma opinião favorável a empresa tal, afirmam que o conteúdo é patrocinado. Da mesma forma que o Here já foi indicado, também insistem em achar que o redator não pode ter opinião.

    Acho lamentável, ver pessoas que ainda possuem mentes fechadas ou são ignorantes nesse sentido. Os redatores que fazem parte do AndroidPit, todos entendem bastante de tecnologia e merecem claro exercerem as suas opiniões, que são extremamente valiosas para o consumidor. Se você teve uma experiência ruim com a empresa, tudo bem, mas nem tudo se resume ao seu mundo, se a Positivo, fosse tão ruim, já tinha fechado as portas a muito tempo, ou será que é fácil sobreviver num mercado tão acirrado como esse?

    Façam as suas análises, da mesma forma que a CCE já teve parcerias com a Sony.

    Nem todo mundo pode ou quer comprar um Dell ou um caríssimo MAC da vida. Cada um compra, o que o bolso pode pagar. Precisamos entender isso.


  • Só uma correção: A Vaio não é mais da Sony e a Positivo só monta os notebooks dela no brasil.


  • O problema não é ser marca nacional. A questão é que quem compra Positivo ou produtos que são administrados pela marca se decepcionam com problemas de hardware, software, assistência técnica fraca. Já passou do tempo do Positivo e suas marcas oferecerem produtos com qualidade e isso não é problema exclusivo dessa marca. A Multilaser, Philco, DL também sofrem desse mesmo problema de entregar produtos capengas.
    São produtos baratos de entrada mas, não são confiáveis e se tornam o barato que sai caro.


    • Nem todo mundo se decepciona. Eu tenho um notebook positivo que me atende muito bem. Pesquisei bem antes de comprar e pelo preço acabei ficando com ele. Sei que a qualidade das outras marcas não se comparam oque justifica a diferença de preço. Mas como a matéria mesma diz, ela atende um publico que muitas vezes não teria grana pra bancar uma marca mais "premium".


  • Tenho um notebook da Positivo, esse infeliz usa realtek, o que complica o funcionamento de placas Wi-Fi para o Linux, só usam peças de quinta categoria..


  • Ainda sobre o Android Go... estão todos ofertando aparelhos com Android Go pelo preço dos aparelhos comuns na faixa dos 600 ou 700 reais com configurações medíocres. Esperava outra coisa disso aí. Quanto à Positivo, bem, ela não fabrica nada. Importa da China e depois coloca o logo da marca. Bizarro é ler por aqui de deveríamos valorizar os produtos nacionais comprando essas bombas. De nacional só o nome tosco. Conseguimos encontrar xing-lings melhores por aí.


  • Nem de graça, comprei um notebook e qdo fui ativar o Windows, a Microsoft disse q não era original, ligava na Positivo e não resolviam, ao mesmo tempo começou a travar, mandaram levar na assistência técnica, q diziam q era problema de software e não podiam fazer nada. Enfim, perdi dinheiro, desde então aconselho tô pessoas q conheço a comprar qq marca, menos esses pilantras.


  • Bruno, já tive experiência com produtos Positivo e tenho amigos que também tiveram e infelizmente não foram boas, produtos inferiores, pós venda medíocre dentre outros fatos que muitos já citaram.
    Certa vez adquiri um Ultrabook Positivo para estudar, era um Core i5, HD 1TB, 6GB de RAM, estava cursando Ciência da Computação, o Notebook era horrível no quesito desempenho, fui a loja e troquei por um Lenovo de configuração inferior que tinha desempenho bem superior Core i3, HD 750GB e 4GB de RAM, meu vizinho comprou um Quantum Mu e te digo que o aparelho é algo bem fraco, não adianta beleza como o Ultrabook que adquiri ou o Quantum Mu, se não tem desempenho e um pós venda descente vai ser criticada, agora se não podemos criticar a Positivo pelo simples fato dela ser uma empresa brasileira que está se esforçando para melhorar então vamos nos acostumar com a mediocridade dos produtos que temos aqui, desde algumas marcas de alimentos, carros, tecnologia até nosso povo corrupto e os políticos tão corruptos quanto o povo que os elege.


  • julgavam positivo pelos aparelhos e computadores capengas defasados e caros pelo conjunto.. hoje melhorou pq todas empresas estão melhorando graças a china onde celulares baratos tem mais conjunto e qualidade que muitos Tops de anos atras...
    e o usuario é juiz sim pq o bolso dele é que manda


  • Se o usuário não for o juiz da marca que paga para usar, quem será?
    O problema a experiência negativa que a positivo deu à maioria. Reverter isso não é tarefa fácil.
    Mercadologicamente falando... Entregue uma boa experiência e 4 falarão sobre.
    Entregue uma má experiência... 30 falarão sobre.


  • Concordo.. Tenho um celular da Alcatel que comprei por 300 reais a um pouco mais de 1 ano.. E tem me atendido muito bem para o dia a dia.. Claro que dependendo do tombo já era, mas por este preço teria achado os gran prime usados e os motos g3, g2.. g1 que são inferiores em termos de hardware e software e que tanto são ofertados na net com o visor quebrado. Arriscaria ter um Positivo dependendo do custo benefício.


  • Excelente artigo.


  • positivo. kkkkkkkkkkkk


  • '...por que muitos ainda torcem o nariz quando o assunto é Positivo?'
    - Experiencia!

    A positivo mudou? É possível!
    Contudo, depois de quebrar a cara tantas vezes com os equipamentos dessa empresa não me vejo acreditando tão piamente nessas mudanças tanto quanto não me vejo comprando, novamente, qualquer produto dela. Nem mesmo quando fabricados por ela sob outras marcas (Vaio JIP e não SONY).
    A positivo criou sua própria fama comigo, seus produtos já me deixaram na mão, sua assistência técnica já me deu muita dor de cabeça e já vi meu dinheiro 'jogado no lixo'. Não estou disposto a passar por nada disso novamente, não com ela!

    Construir uma marca de respeito, que se faça respeitar e que transmita a imagem de solidez e confiança não é fácil e nisso a Positivo pecou e, por mim, ainda vai carregar por muito tempo o peso da desconfiança.

    Se são produtos baratos ou caros, de entrada ou top não importa. O importante é a confiança no fabricante, coisa que nesse caso eu não tenho mais há muito tempo.


  • Trabalho com hardware (laptops e dektops) Positivos e são TODOS, sem exceção, LIXOS. Pós-venda então.. inexistente. Jamais indicaria a qualquer amigo.


    • mas agora ela vai ter que melhorar pq mercado de celulares até os mais fracos são de qualidade superior a Tops de anos atras graças a china, hoje positivo não pode usar esse macete de pagar leigos ou pessoas que só poderiam pagar fiado por positivo nas casas Bahia...


  • mercados submergentes ???
    Como é isso ? Tipo um carrefour dentro de um submarino ??
    kkkkkkkkk


  • Não tenho birra por marca nenhuma, e entendo que não se deve julgar sem saber os pormenores que levam uma empresa a tomar as decisões que toma. E isso é uma coisa que nos usuários raramente podemos tomar conhecimento.
    Mas não da pra tapar os ouvidos e fingir que a revolta dos (ex) usuários da Positivo são apenas chiliques de "usuários juízes". Não da pra descartar a opinião de quem já usou produtos dessa marca rebaixando-os a meros haters de internet.
    E olha, não são poucas as pessoas que tiveram graves decepções com a Positivo.


  • Já comprei um PC da Positivo, assistência técnica péssima. Acho que a Positivo até pode melhorar, mas usando processadores da Mediatek... Não mesmo, sem mencionar a marca com o nome POSITIVO, remete a algo xing ling. Esta certo que é um nome bem português, mas, que criem um símbolo para usar nos aparelhos em vez de escrever o nome em extenso, Samsung isso da certo, mas Positivo e outra, a fonte usada do nome Positivo é feia que dói e a qualidade dos produtos também. Sem mencionar que a interface do Android usado por eles, é péssimo e duvido que eles tenham um centro avançado para otimizar o Android para os aparelhos deles como ocorre com as demais marcas.


  • a única coisa que Positivo, CCE, Lenoxx, e todas essas marcas brasileiras realmente fabricam, são os plásticos com o logo da marca, que eles colocam em cima de um hardware importado da China, com impostos reduzidos na zona Franca de Manaus. Ja se perguntaram pq as fábricas de produtos eletrônicos ficam na zona franca de Manaus? A importação de peças e componentes eletrônicos chegam na zona franca isento de impostos, ou com impostos reduzidos, com o intuito de montar os produtos aqui no Brasil. As "fabricas" brasileiras não passam de importadoras e montadoras, e as únicas coisas que realmente fabricam, são as partes por fora do hardware chinês com o logo da marca. Muitas marcas vendem o mesmo produto, com coberturas diferentes. Tenho um exemplo aqui em casa. Tenho um tablet híbrido da CCE, o F10-30(hardware simples, tive problema no flex uma vez, foi substituído e esta funcionando ate hj, após uns 3 anos). Existe um modelo da Positivo, o ZX3020, que tem exatamente as mesmas configurações, mesmo hardware, mesmo local dos botões, entrada usb, cartão micro SD, mesma versão do Windows, resumindo, exatamente o mesmo tablet. Qual a diferença? um é preto e tem o logo da CCE, e o outro prata, com o logo da Positivo. O problema dessas marcas é esse, e, a falta de peças de reposição. Como tudo é importado, e não fabricado,
    muitas vezes eles tem estoque limitado de peças de reposição, é a queixa mais comum. Procurem na internet os modelos que mencionei, vejam as fotos e tirem suas próprias conclusões. Concordo que essas marcas levam um hardware barato de entrada para quem não pode ou nao quer pagar muito( ou pelo menos essa era a proposta neh? Vcs viram os preços dos Android go? Agora é hardware de entrada, a preço de mediano hahaha). Sou um usuário juíz? Simmmmmm! Baseado em fatos e experiências. Quanto aos novos rumos da marca, administrando e dando suporte a outras marcas no país, ponto Positivo. Ja quanto a "motivo de orgulho " e "desenvolvimento tecnológico do país", discordo, ja que em relação ao hardware, nada é produzido aqui.


  • Gostei da reportagem. Bacana saber que tem gente na indústria brasileira fazendo um trabalho de qualidade e gerando empregos. Sobre a propaganda... Não vejo ninguém reclamando quando vcs falam das outras marcas.


  • Até entendi a lógica da matéria, mas, no caso dos smartphones, a Positivo/Quantum não vem apresentando aparelhos capazes de concorrer (em termos de custo X benefício) com Motorola e Samsung. E quanto à qualidade, bem... às vezes se assemelham à Multilaser. Uma proposta para a empresa: aceitem o risco e ofereçam 2 anos de garantia em PCs e smartphones. Se isso acontecesse, e com um preço competitivo, eu me arriscaria sem problemas. Mas... como está, e com o país em crise e a grana curta, sem chance. Hoje eu só vou de Motorola ou Samsung e ainda com garantia estendida.


  • Eita que o povo sofre mesmo do problema de "interpretação de texto".
    Principalmente de absorver o que o texto quer dizer...

    Logo na abertura do artigo o parágrafo fala do "usuário juiz" e, lendo os comentários, o que mais tem é isso...


  • Tenho um smartphone da Quantum. Ele não é ruim, mas o atendimento e suporte da empresa, esse sim é um problema. Faz um ano que entrei em contato com eles pra pedir uma solução pra um bug que encontrei no sistema do Muv Up que acontece raramente, mas que em casos de emergência pode deixar o usuário sem poder usar o aparelho, caso o mesmo esteja na rua sem alguma powerbank. Consiste em quando o nível de bateria bate a casa dos 20% ela é drenada sem dó nem piedade. isso tudo em menos de 1 minuto. Inclusive tem até um relato de um Youtuber sobre o assunto. Atualizações só recebi duas: Uma referente a adição de suporte ao MP4 na câmera que antes não tinha e uma outra com um patch de segurança. Após isso o smartphone foi abandonado pela empresa. Uma dica para os técnicos da Quantum que por ventura venham a ler está matéria, seria lançar uma atualização para corrigir esse bug da bateria e inclusive liberar o carregamento rápido, pois o sistema é bloqueado pra aceitar carregadores com essa tecnologia. Os caras lançam um aparelho com 3000mAh de bateria que demora mais de 3hs pra encher o tanque. Assim é fogo!!! Pesquisando eu descobri que o processador MediaTek MT6753 tem suporte ao "Pump Express Plus" que é o modo de carregamento rápido da Mediatek, mas por algum motivo a empresa resolveu bloquear esse recurso. Sacanagem. Uma forma de se redimir dessa burrada seria liberar mais uma atualização desbloqueando isso pra gente poder comprar um carregador turbo com essa tecnologia. A Quantum poderia até ganhar dinheiro com isso revendendo carregadores turbo. Enfim, Aparelho lançado ano passado e já está jogado as traças!!! Isso é uma vergonha e falta de respeito com o consumidor!!! Por essas e outras que esse foi o primeiro e ultimo Quantum que comprei.


  • Precisa de mudanças, não adianta ficar parado, num mercado que constantemente está em mutação, a empresa que não acompanhar o ritmo ditado pela tecnologia, ficará par trás, do outro lado da porta, para nunca mais. Então, já estava na hora dela utilizar Processadores da Qualcomm.


  • Eu não acho que a matéria seja paga igual muitos falaram, mas discordo totalmente da posição do Bruno. A hora de parar de julgar uma empresa pelo que ela é, é quando ela deixa de ser aquilo que as pessoas odeiam e passa a conquistá-las. A Positivo tem uma péssima fama de produtos inferiores e problemáticos, de pós-venda terrível (o qual a Quantum herdou) não foi porque alguém chegou e apenas disse essas coisas, foi porque as pessoas tiveram experiências ruins e frustrantes com a marca. É muito comum em fóruns, ou até mesmo aqui nas perguntas, pessoas que tiveram momentos terríveis com a marca. Alguns dos editores tem um tablet ou celular da Positivo como gadget principal? Recomendaria ele acima de qualquer outra marca? Acho que não né! Mas essa é apenas minha opinião.


  • Eu não recomendo Positivo.
    Trabalho com assistência técnica e os PCs e notebooks da marca são problemáticos sim. Falta um controle de qualidade maior.
    Nos smartphones sempre via modelo com Android muito desatualizado e com bloatware inútil... Fora que não encontrava nem as ROMs pra uma recuperação em caso de softbrick.


  • Pesquise por "bios bloqueada" e veja uma palinha do que a nossa querida Negativo faz com seus consumidores ingênuos/enganados. Eu não julgo a Negativo, eu apena não vou jogar dinheiro fora


    • além de bios bloqueada, é difícil trocar o sistema, se eu quiser instalar o Linux encontro mil barreiras, o Linux fica sem som, sem Wi-Fi (realtek), se você compra um Positivo já com Linux vem uma versão super defasada do (Open)Mandriva e você encontrará mil barreiras caso queira pôr o Windows.


  • Em 2016 a empresa onde eu trabalhava me obrigou a usar um Positivo Quattro como funcional. Foi a pior experiência que já tive com um celular na vida!


  • Blz, só pior que a Positivo é a Multilaser !


  • Com certeza a Positivo vem crescendo e ganhando destaque entre as outras fabricantes nacionais. O Quantum Go, na minha opinião, foi um marco assim como o Moto G em seu lançamento. Olhei cegamente por especificação e preço e escolhi o Quantum Go 2 para ser meu aparelho atual e estou totalmente satisfeito, pois já sabia o que esperar do aparelho. Mas não nego que se eu tivesse mais um dinheirinho compraria um Vi, o mais recente, pois também tem especificações ótimas para o preço cobrado.


  • Desculpa mas eu ainda prefiro passar longe da Positivo.


  • Desculpa mas eu ainda prefiro passar longe da Positivo.


  • Bruno, você falou, com outras palavras, o mesmo que eu dizia quando era moderador do www.seucelular.com.br. As pessoas não escolhem as marcas pelas características, recursos, preços, mas fazem torcida organizada contra e a favor, por simpatia/empatia/antipatia. Por quê uns gostam do Palmeiras, outros do Corínthians, outros do São Paulo ? Escolhem o time de acordo com a cor do uniforme ? Qual a lógica ?
    O mesmo ocorre com celulares.


  • Não acho a Positivo tão miserável assim como a julgam. Cada um tem um gosto, então vai disso.


  • De positivo só a volta da Huawei


  • Cara de matéria paga mesmo... POSITIVO é a pior marca que existe. Principalmente para notebooks. Suporte péssimo, garantia péssima e muita enganação.


    • Bah, tudo é matéria paga. Se alguém vai ao contrário da opinião geral, é matéria paga. Não é matéria paga. Se você acompanha nosso site há algum tempo sabe que informamos sempre sobre nossos publieditoriais.


      • Esse é o típico comentário do usuário juiz. Como diz o texto:

        "julga tudo, tem opinião pronta para todos os assuntos e um pré-julgamento sobre determinadas marcas e produtos."

        Faltou dizer que julgam também os artigos/matérias/posts publicados sempre sem nenhuma lógica.

        O termo "matéria paga" só serve para atestar que a "opinião pronta para todos os assuntos" é sempre a mesma e não tem nenhum fundamento.


      • Stela, também não gosto disto (acharem que é matéria paga, só por que falaram bem de uma marca que alguém não gosta) já tive três notebooks da positivo.
        O único problema é que, depois de alguns ANOS (não meses) não há mais bateria de reposição. E só. Meu último, comprado em 2011 está firme e forte. Mas sem bateria.


      • Ja ouviu falar em "voz do povo é a voz de deus"? rs... Positivo não tem nada de bom. É uma marca que não passa confiança. E eu tive algumas experiencias péssimas com a POSITIVO. E pelos comentários, a maioria das pessoas tambem teve. Então é se se estranhar o androidpit falar tão bem. Enfim... Espero que a POSITIVO realmente se torne uma boa marca


      • Mas existem muitas matérias pagas e isso não deve negar :-\


  • Discordo completamente. 1° que Moto G3 é muito mais celular que o Positivo. 2° que ela é uma das empresas que mais vendem devido a qualidade intermediária por um preço baixo. Essa é a única razão. Ninguém hoje fala que vai comprar algo da Positivo porque é excelente. A marca não é odiada, o consumidor apenas não gosta de produtos com qualidade ruim. Se entregar um produto bom com um preço bom, todos compram. Fora isso... Duvido que alguém aí do Android Pit usa um positivo no dia a dia. Fala para não julgar a positivo, mas anda de iPhone X, note 8, OnePlus 6, oppo...


    • Mas, Marcos, numa parte do artigo eu digo que não cabe a uma pessoa que não se identifica com a marca ou com o propósito dela com determinados produtos fazer um julgamento negativo, pelo simples fato de não se enquadrar no perfil de uso. Desde que o Quantum Go foi lançado, por exemplo, eu uso ele para trabalho, embora ele não seja meu dispositivo pessoal atual. Metade das capturas de tela de artigos de dicas e testes de apps do site foram feitas nele. Eu indiquei um Go para minha mãe e ela usa até hoje, pois o produto atende ela. Eu não me identifico com os produtos e o conjunto de especificações oferecidas pela Positivo, mas eu acho o trabalho que eles fazem bom, sobretudo para o público alvo da marca.


    • Concordo com com o que o Bruno disse. Fora isso, eu não uso Samsung como meu aparelho diário, sendo que prefiro outras interfaces, mas não deixo de gostar dela. E existem marcas que se posicionam pelo top da qualidade, são caras e são admiradas. Existem as que são mais equilibradas em preço e hardware decente e são admiradas. E existem muitas outras. E existem, ainda, aquelas que produzem para uma parcela mais pobre da população, para que elas tenham aparelhos bem simples, mas que tenham um aparelho. E aí não vale mais admiração, pelo visto...


  • Discordo da matéria... A positivo e similares, fabricam refugos de mercado a preços correspondentes a importados, muito mais parrudos... e nem venha com essa de custo Brasil, pq sou empresario e sei como funciona, e todas as empresas que nacionais ou atuam a qui fazem a mesma bostha... Começam cobrando o olho da cara pra depois baixar no minimo de 20 a 30 por cento, e já não lucrariam, sendo honestas e lançando com preços mais justos??? São todas farinha do mesmo saco, abusam da passividade do brasileiro e da desculpa tosca do custo Brasil, mas faturam milhões.... são é sangue sugas... e leitor, usuário de tecnologia tb tem opinião..... tanto quando editores espertinhos. é Posilixo sim, como motocaca ou samsunquebrei... todos trabalham na obsolescência programada, cada vez mais curta e os idiotas se mantando pra comprar pq o outro quebrou e a garantia não cobre por isso ou por aquilo... ahhhh somos consumidores estupidos, essa é a verdade.


    • Qual marca vc recomendaria então?


      • Se for pra mim, comprei não entendo essa linha de tempo do forum, comprei A8+ da Samsung paguei 2050,00 reais em 24 x e pronto numa quedinha trincou o vidro... claro que a garantia não cobre, como nunca, mesmo oferencendo gorilla glass e o c.....alho. Vou ter que trocar no paralelo e perder ip68 e garantia.... então partir de hoje só chineses, xiomi, one plus, honor.... pq aqui somos desrespeitados demais, tenho uma lcd da Sony há mais de cinco anos e nunca deu qq problema, comprei uma 6100 4k da samsung e em uma arrumada encostei o dedo na tela e trincou.... conclusão... sem garantia... fazem cada vez mais bosta pra trocarmos cada vez mais rápido... vou trocar o vidro do a8 plus vender e comprar um mi max 3.... e nada mais daqui.... por mim morram de fome.... coisa que fizeram comigo...


    • matéria vendida, me decepcionei com o androidpit... pq sabem da real white label... e refugo das fabricas internacionais sobram pra nós nesses ditos avanços, e android leve é uma puta enganação pra empurrar celulares lixos a preços que deveriam ser os intermediarios.... não sou besta.... comprei no paralelo um iMac pq tenho produtora e trabalho com edição de video, um macbook top hoje no minimo 24000 reais? dois mil e pouco em um a8? quatro mil e pouco s9... ou nos juntamos e importamos a preço mais justo os chineses, ou continuaremos viciados nesse mercado corrupto e vendido como esse android pit... que um dia acreditei, mas agora, duvido... por defender marca tão podre como a positivo.... se importarem honor ou xiimi, ou qq coisa a preço justo ok, mas chega de ser explorado.... paguei 10000 mil do iMac no site da apple vinte mil de pouco, fora o upgrade de memória que fiz.... impostos pra esse governo corrupto, nem f...endo.... preciso ser contra a lei pra poder trabalhar honestamente.... quanto tantos roubam? cansei


      • sinceramente, acho um pouco de dignidade nesse canal pois pelo menos ainda não deletou meus comentários.... opção de quem pensa diferente... coisa que outros sites fizeram, não que eu seja um pessimista de plantão, mas consumidor de multimídia há mais de trinta anos desde o tk 30000, o apple II da cce... e sempre me dei mal... até hoje... mas espero dias melhores.... com besteira trincar a tela de um celular vendido como gorilla glass e quase inquebrável e promovem videos batendo, dando pancadas com martelo, batendo com chave de fenda e riscando com todos tipos de materiais... ahhhh.... sou tonto mesmo....


  • Não é nem questão de discriminar a Positivo. Consumidor não está aqui pra fazer caridade pra nenhuma marca, é tudo uma questão de negócios. Se entregar produto melhor que a concorrência, a gente compra. Se entregar coisa pior, a gente não compra. Simples assim!


  • Embora nunca tenha usado nada da Positivo, não tenho nada contra a Positivo , até ouço coisas favoráveis a ela no parâmetro de assistência técnica, talvez por erros do passado o nome desta marca tenha ficado manchado , cabe a ela tentar reverter esta imagem.


  • Cara de matéria paga


  • Patrocínio da Positivo! JAJAJAJAJAJAJAJAJAJAJAJAJAJA


    • Será?


      • Não tenha dúvidas. Ganhamos uma bolada e 10 Quantum Sky pra distribuir na família.

        Engraçado que, quando falamos sobre as mudanças que a Oppo, Vivo e Xiaomi estão promovendo no mercado, ninguém vem comentar que essas empresas estão “nos pagando”. Só quando é conveniente.


      • Bruno, parabéns pela resposta. E pelo tom humorístico da ironia. Eu diria que ganhei 100 aparelhos para fazer a matéria, além, é claro, de uma bolada imensa. O pessoal acha que é mais fácil a empresa pagar uma fortuna para fazer uma matéria (que não dará retorno), do que usar esta "fortuna" para subsidiar os preços... Deu para ver que o Diego estava brincando, e o Edson e você continuando...


      • Não pareceu que foi patrocinado... mas eu acho que é a própria positivo que terá de mostrar a que veio e desfazer a má fama.

        Uma observação: Imagino que como eu, outras pessoas tb tenham pé atrás com a positivo, mas nao tenham tanto com a quantum; Eu compraria o quanto sky ou quanto fly. Mas não compraria um positivo (ainda).


      • Ahahhahhahhaha... Boa. O problema é que em qualquer lugar do mundo, a empresa que entrega um pós venda ruim, além de ser reclamada, vai ser substituída por outra, e o caminho para reconstruir uma reputação manchada é muito maior do que começar do zero uma nova marca. O estigma ruim da Positivo já está intrínseco na mentalidade dos consumidores, que ainda é somado à mentalidade de que "produto nacional" é um produto de qualidade inferior.
        Suponhamos que uma marca possua de 0 a 10 para agir e ela entrega apenas 5, para mudar sua percepção no mercado, ela precisará começar a entregar 15. Em se tratando de uma marca nacional, que sempre teve péssimo pós venda, ela precisa entregar 19 para alterar essa percepção para algo positivo.
        No caso da Xiaomi ou outras totalmente chinesas, o consumidor já compra com poucas esperanças de ter pós venda, já que realmente não há por aqui.
        É ruim e deveríamos dar mais valor, mas infelizmente o mercado não funciona assim.


    • Estranho que já vi falarem mto bem de varias marcas e nunca vi seus comentários como esse.


  • Há muitos investimentos da parte de governos em alguns países que incentivaram e alguns há que ainda investem em marca(s) de Smartphones. Aqui no Brasil parece o contrário.
    Parecem que estão mais ocupados em explorar os brasileiros para meter a mão nas tarifas tributárias com as importações.
    Quão bom seria se o governo brasileiro investissem em massa nas empresas brasileiras no ramo dos Smartphones (não excetuo outros ramos)...


    • Concordo.


      • A Positivo sofre por preconceito. Somos muito cool para nos associarmos a empresas nacionais. É a síndrome do só fazemos bem jogador de futebol...
        Outras nacionais padecem desse mesmo problema. Multilaser, Intelbrás...
        A propósito, não tenho celular Positivo mas gosto do PC deles que uso quase todo dia há anos... Também tenho Multilaser, Intelbrás... Por que não dar preferência ao que é honestamente da casa?


      • Da casa? Aff... camarada. Não há nada de nacional nos produtos da Positivo.


  • Cara. Não da. A maioria, ou senão todos os cells da Positivo são celulares de entrada de mercados submergentes, quem vem pra cá com o nome da positivo, e mais capados ainda que os modelos vendidos em outros mercados! Não da cara.

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.