Nós usamos cookies em nossos sites. Informações sobre cookies e sobre como você pode se opor ao uso de cookies a qualquer momento, ou encerrar seu uso, podem ser encontradas em Política de Privacidade.
Devemos achar que a privatização dos Correios é algo bom ou ruim?
Opinião 4 min para ler 109 Comentários

Devemos achar que a privatização dos Correios é algo bom ou ruim?

Por muito tempo se falou e se pediu a privatização dos Correios, sempre com um não por parte do Governo. Agora que essa é uma possibilidade real, é preciso pensar de verdade em quais as consequências disso.

O mais importante é considerar todos os aspectos, não deixando nada de lado. Se você já tem uma opinião sobre o assunto, considere conversar com pessoas que não concordam com você, de maneira educada. Eu tenho pontos a favor e contra.

Em uma primeira análise, é fácil pensar que a privatização será uma coisa ótima. Depois de tantas encomendas perdidas, roubadas ou esquecidas por meses nos depósitos dos Correios, uma boa dose de empresa séria seria mais do que bem vinda. Pessoas que podem perder seus cargos, serem demitidas e que serão cobradas por desempenho vão deixar tudo mais eficiente.

29213734989002
Correios detém o monopólio de cartas. Só o de cartas / © AndoridPIT

Além disso, podemos esperar modernização de processos, logística, maquinário e até treinamento especializado de pessoal. Quem já recebeu entregas de empresas concorrentes como DHL, Fedex, USPS e outras transportadores percebe que há um pouco mais de profissionalismo e capricho em tudo o que é feito.

Quem encomenda itens com entrega de algumas dessas empresas torce para, um dia, receber todas as entregas com a mesma rapidez, com o mesmo cuidado e até pagando um pouco mais por isso, por que não?

Porém, como tudo na vida, essa é uma faca de dois gumes. Uma das coisas que mais ouvimos falar em relação a esse assunto é "queria só ver se os Correios tivessem concorrência de verdade. Só não têm porque eles detém o monopólio das entregas". Esse é um erro de informação.

A ECT (Empresa de Correios e Telégrafos) tem o monopólio de cartas no Brasil desde 1978, mas apenas das cartas. Dessa forma, a União é responsável pelo recebimento, transporte, entrega e expedição de cartas. Encomendas diferentes de cartas têm aval de entrega livre no Brasil, basta apenas não conflitar com as cartas como um todo.

Fachada da Agencia dos Correios do B. Centro Coronel Fabriciano MG2
Tem Correios na sua cidade? / © Wikimedia Commons

Por isso, DHL, Fedex, Transfolha e outras podem, sim, atuar por todo o Brasil. Porém, elas não fazem isso, e muitas se limitam a entregas em grandes capitais. Mas qual o problema? O empecilho é que o Brasil é gigantesco, é majoritariamente rodoviário e possui estrutura precária para esse transporte.

Empresas grandes, particulares, sabem como é complicado o transporte de carga nesse país. Muitas que fazem isso gastam um bom dinheiro com seguros, escoltas e manutenção de caminhões e vans devido aos buracos em rodovias. Não podemos esquecer, também, que alguns CEPs são pouco seguros ou difíceis de acessar – precisam de barcos, por exemplo.

Qual empresa em sã consciência gostaria de tomar o lugar dos Correios? Por Lei, os Correios são obrigados a atender todos os CEPs do país. E não apenas direto na porta, mas também com agências minimamente próximas. Qual empresa gostaria de ter uma agência em, por exemplo, Manacapuru, cidade do Amazonas com menos de 100 mil habitantes?

Mas a decisão da privatização, embora me interesse também, não é tão simples e tão fácil de ser tomada.

Então, quando falamos de entregas, das nossas encomendas de importação que ficam meses perdidas no fluxo postal, realmente seria bom contar com um serviço decente. A máquina dos Correios está inchada, precisa de renovação e de processos mais enxutos, gastando menos e servindo mais, tirando quem só suga recursos.

Mas a decisão da privatização, embora me interesse também, não é tão simples e tão fácil de ser tomada. Pessoas que se comunicam por cartas ainda seriam atendidas por uma empresa que precisa de lucro? Pessoas que se comunicam por cartas teriam dinheiro para pagar mais pelo serviço de uma empresa que precisa de lucro?

Eu trouxe aqui apenas alguns pontos contra e favor, para que a discussão não fique pobre. Qual é a sua opinião sobre esse problema?

Os comentários favoritos dos leitores

  • Dasaev Reis há 2 meses

    Não tem PT não tem sensatez. Eu não vi em nenhum momento a posição política da autora do texto. Por favor, critique mas tenha bom senso.

  • Erico Motta há 2 meses

    O assunto privatização dos Correios tem o selo "privatizar por privatizar". Chega ser vergonhoso ouvir das pessoas que deveriam conduzir este país uma aberração dessas. O gap social do Brasil em uma eventual privatização dos Correios é praticamente irreversível. Os Correios e todas as estatais que realmente são estratégicas e atingem a soberania nacional e o tecido social brasileiro, devem ser saneadas, devem ter as melhores práticas de gestão e governança.
    Não podemos cair em esparrelas ideológicas patrocinadas por quem quer comprar as estatais por migalha.
    Somos o país que vendeu a Embraer pelo preço de um jato, vendeu a Vale pelo lucro do ano seguinte (qse fizeram o mesmo agora com a Eletrobras) e vendeu a Embratel numa operação desastrada onde todos os nossos satélites (inclusive os do Ministério da Defesa) foram parar nas mãos da Star One francesa.
    Se notavelmente não temos memória e repetidamente andamos em ciclos equivocados, usaremos a história para mostrar o que na verdade é a privatização no Brasil. Privatizar os Correios é uma piada de mau gosto com o Brasil!

  •   14
    Conta desativada há 2 meses

    Já tinha postado um comentário sobre isso antes e vou repetir. Não tive problemas com os Correios em 2018, tendo feito dezenas de compras em sites chineses. E meu prédio não tem porteiro. Essa balela de privatização não pode ser encarada como panacéia para todos os problemas do Brasil. Os países mais desenvolvidos do mundo tem um estado forte. Vou repetir uma estatística do PROCON-SP que diz que das 20 empresas mais reclamadas em 2018 em SP, apenas 3 são estatais, sendo que a 1ª entre elas é a CEF, que está em 7º lugar. O que deve ser feito é moralizar o serviço público e não estatizar. Empresário visa unica e exclusivamente lucro. Quem vai entregar encomendas em locais longínquos e perigosos? Tive muito mais problemas com entregas de empresas privadas como a Transfolha (evitem comprar qualquer coisa que seja entregue por essa empresa) do que com os Correios que o governo quer privatizar...

109 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.

  • Não basta privatizar. Tem que abrir a concorrência!


  • É só abrir concorrência.


  • Infelizmente a área de comentários virou uma briga politizada.. salvo alguns comentários..
    Só acho que o correios não tem a responsabilização de suas mancadas, não parece ser tão profissional.. e por mim governo nenhum devia ter o controle do que recebo de cartas... mas é muito complexo essa privatização mas também não temos todas as informações de como vai ser ainda... então o jeito é esperar pra ver o que pode ser feito de verdade e que seja o melhor pra todos.


  • É, de fato, privatizar os Correios não seria a solução ideal, o ideal seria uma redução de tributos e maior responsabilização dos correios pelas mancadas, o grande problema de se importar por uma DHL por exemplo é que tudo é cobrado pelo pé e ainda há taxa de desembaraço, já os correios não cobram desembaraço e ainda é uma loteria quando o assunto é imposto de importação.


  • Eu achava que pior não poderia ficar, e portanto eu era a favor da privatização. Mas depois de ver as coisas que estão sendo defendidas pelo atual governo, tipo retirar radares das rodovias, aumentar a tolerância em relação a pontos na carteira de motorista, liberação das armas... Só pra citar alguns... Eu já não estou tão certo se a coisa não pode ficar pior em relação aos correios.


  • Serviço dos Correios eu péssimo, profissionais totalmente despreparados e sem vontade de trabalhar, baita cabide de emprego.


  • Quando a questão é privatizar sempre é polêmica. Eu sou a favor de privatização em todas as estatais. Que vendam tudo essas sangrias de dinheiro público e antro de corrupção. "aí a Petrobras é nossa", se for realmente nossa experimenta ir num posto BR e pedir tua parte dela em combustível. E se é minha que vendam a minha parte e me mandem a grana.


    • O problema da privatização aqui no Brasil é que essa grana não vai para a educação, não vai para a segurança e nem para a saúde. Vai pro bolso dos pilantras de Brasília. Por isso eles gostam tanto de uma privatização, de uma licitação... E por aí vai.


  • Se o mercado de frete de encomendas já é aberto (existindo várias Empresas), qual seria o sentido real de Privatizar os Correios?

    Os Correios são a única Empresa que entrega em todo canto desse Brasil independentemente de lucro.

    Privatizar a ECT só irá prejudicar ainda mais a população mais carente ou o Governo terá prejuízo com subsídios.

    Valendo lembrar que os Correios são uma Empresa Pública sustentável financeiramente (não depende do Tesouro).

    CAV


  • Não há como mudar o fato que o valor do frete terá de mudar para que o serviço melhore e seja eficiente. Basta saber quem vai se candidatar a fazer isso. Senão podemos cair naquele velho ditado em relação aos Correios: "Ruim com ele, pior sem ele"


  • Manteria o atual correio mais enxuto e abriria concorrência , que vença o melhor


  •   14
    Conta desativada há 2 meses Link para o comentário

    Enquanto estávamos postando sobre o assunto privatização dos Correios, minha esposa fazia uma compra on line, nas Lojas Americanas, de um lápis de maquiagem (só encontrou no market place da loja) que custa 15 reais. Quando foi fechar a compra viu que o frete era de 42 reais! Praticamente o triplo do preço do lápis!!! E ainda levava 15 dias pra entregar! E não era pelos Correios! Exemplo prático do que estávamos falando!


    • Correios pagam impostos ou outros tributos?
      Não concordo com o valor do frete que você postou, mas vamos comparar os valores com as empresas tendo igualdade de condições?


    • nem tudo vale a pena comprar online, um frete mesmo barato de 10/15 reais sairia o preço do produto. Vale um pouco de bom senso


  • Privatização bom desde que o ministério do trabalho barre as demissões e assegure os trabalhadores e a empresa que adquirir dê treinamento e qualificação para esses profissionais! Eu fui vítima de vendas de empresas da qual eu fiquei desempregado, e não teve nada que me assegurou! Onde fica os direitos humanos nisso?

    Conta desativada


  • Não consigo imaginar a privatização do setor como algo de fato bom, a empresa está claramente sucateada, mas pensemos em quantas pessoas perderão o emprego (o fator mais importante em se considerar em privatizações). O necessário no caso é que haja maior valorização da empresa, que não é onerosa ao governo. Outro fator a se pensar é que, funcionários concursados possuem um plano de carreira, o que os mantém prestando um serviço eficiente. O sucateamento majoritário dos Correios é herança do governo FHC que terceirizou alguns setores do serviço, fazendo com que a qualidade das entregas hoje sejam tão deficitárias. Nenhuma empresa tem demonstrado interesse na concessão do setor e, se isso acontecer, qual o porte e seriedade da empresa que entraria? É fácil pensar na desvalorização dos trabalhadores e alta rotatividade de pessoal, o que deixa o serviço pior, pensemos no caso da Oi, que hoje presta um pessimo serviço, e também no caso da Vale que sofre com problemas operacionais graças aos péssimos serviços que a empresa terceiriza. Privatização não é posição política e não é indicativo de boa ou má administração, os EUA possuem somente 16 empresas estatais enquanto a China possui mais de 50 mil e são as duas maiores economias do mundo.

    Conta desativada


    •   14
      Conta desativada há 2 meses Link para o comentário

      Concordo plenamente com você. Mas não podemos esquecer que os EUA tem sérios problemas sociais! Só em NY há cerca de 60 mil ex-combatentes morando nas ruas. Apesar de serem ricos nem aparecem no ranking dos 10 maiores IDH em 2018. Vejam:
      1) Noruega - 0.953
      2) Suíça - 0.944
      3) Austrália - 0.939
      4) Irlanda - 0.938
      5) Alemanha - 0.936
      6) Islândia - 0.935
      7) Hong Kong - 0.933
      8) Suécia - 0.933
      9) Singapura - 0.932
      10) Holanda - 0.931

Mostrar todos os comentários