Nós usamos cookies em nossos sites. Informações sobre cookies e sobre como você pode se opor ao uso de cookies a qualquer momento, ou encerrar seu uso, podem ser encontradas em Política de Privacidade.

2 min para ler 52 Comentários

Snapdragon 670 e a expectativa de alta performance nos intermediários

A linha de processadores Snapdragon 600 é conhecida por servir como uma ponte entra a linha 400, que é voltada para modelos mais básicos, e a série 800, destinada aos topos de linha. Uma nova versão do chipset, com o nome 670, será lançada pela Qualcomm em breve e já teve alguns detalhes vazados. Vamos conhecê-los a seguir.

Muita coisa sobre o Snapdragon 670 vazou nos últimos meses apesar do chipset não ter sido anunciado oficialmente. Ao que se sabe, o 670 oferecerá CPU e GPU com desempenho médio próximos do modelo mais avançado da empresa, o Snapdragon 845 e, também, do 835. Os vazamentos mais recentes expandem essas semelhanças, mostrando, de modo geral, que o novo processador será um passo mais distinto do atual 660.

O 670 deve ser arquitetado em processo de 10 nanômetros, sendo quatro núcleos voltados para alto desempenho e outros quatro para eficiência energética (octa-core). O que mais difere o 670 do atual 660 são os núcleos Kryo, que são mais semelhantes ao formato presente no SD845, uma variação entre ARM Cortex A55 e A75. Os núcleos dedicados a potência podem atingir até 2,6 GHz, segundo alguns vazamentos, embora o mais certo seja o clock máximo de 1,7 GHz.

Outro ponto forte do chipset é sua placa gráfica, a Adreno 615, que deve funcionar a 430 MHz ou 650 MHz, com picos de operância que podem atingir dinamicamente 700 MHz. Com relação ao suporte de hardware, o 670 oferecerá compatibilidade com telas WQHD, downloads até 1 Gbps, memória nos padrões UFS 2.1 e eMMC5.1, além de câmeras duplas.

A Xiaomi deve ser a primeira marca a lançar modelos com este processador no mercado. A expectativa é grande, mas os modelos vendidos no Brasil devem estrear com o 670 a partir do segundo semestre do ano.

Vamos aguardar! Será que entramos na era dos super-hiper-smartphones intermediários?

67 Compartilhado

Os comentários favoritos dos leitores

52 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.
Mostrar todos os comentários