O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. OK
3 min para ler 45 Compartilhado 8 Comentários

Samsung falsifica a performance do Note 3

Há alguns meses foi descoberto que a Samsung configurou a versão internacional do Galaxy S4 para ter uma performance melhor do que o usual quando um teste de benchmark é detectado. Mesmo com o flagrante, a companhia sul-coreana parece não ter aprendido, e reinicide no engodo, desta vez com o Note 3.

antutu
© AndroidPIT

Fazer o dispositivo funcionar com toda a força só quando “alguém está olhando”, e não durante o uso cotidiano, é uma forma de indução ao erro. Apesar de os interessados no mundo Android já saberem que testes de benchmark não devem ser analisados ao pé da letra, muitos leigos os levam em consideração até como argumento de compra de um dispositivo, e nesse sentido a Samsung faz uma espécie de “propaganda enganosa”.

antutu
Na Primeira fileira, o Note 3 "envenenado"; logo abaixo, seu funcionamento normal, comparado com o LG G2./ © Ars Technica

Eis o que acontece em detalhes: o Galaxy S4 e o Note 3 são programados para detectar um aplicativo de benchmark em atividade. Ativando, por exemplo, o Quadrant em seu Note 3, o processador passa a trabalhar em sua potência máxima, mesmo quando o aparelho não estiver ativo. O benchmark então grava a atividade e considera que o aparelho trabalha nessa potência o tempo todo. Na realidade, ele só usa núcleos múltiplos para processamentos complexos, e nunca utiliza os seus 8 núcleos de uma vez.

antutu
Os resultados são semelhantes no teste de núcleo singular. / © Ars Technica

Isso significa que o dispositivo é potencialmente capaz dessa performance, mas só a tem quando o benchmark está rodando. Os outros fabricantes, até onde sabemos, não utilizam essa “maquiagem”, e seus benchmarks são baseados na performance real. No caso do Note 3, o site Ars Technica fez vários  testes renomeando-os a cada vez, e assim o dispositivo não reconheceu os aplicativos durante todo o processo. No primeiro resultado, o Note 3 marcou pontos exageradamente altos, muito maiores do que os do LG G2, que tem o mesmo processador. Depois de renomear o mesmo benchmark, o Note 3 mostrou a sua verdadeira performance, muito próxima ao carro-chefe da LG e condizendo com a experiência real dos usuários.

antutu
O Ars Technica renomeou de Geekbench para Stealthbench e obteve resultados bem diferentes. / © Ars Technica

A revelação serve para reforçar a postura de considerar sempre com muita cautela qualquer teste de benchmark. Absolutamente desnecessária essa atitude da Samsung no caso de dispositivos de ponta como o S4 e o Note 3, não acha?

Fonte: Ars technica

45 Compartilhado

8 Comentários

Escreva um comentário:

  • +Pedro concordo, mas só a critério de curiosidade o iPhone 5s deixou o galaxy s4 bem pra trás tanto na fluidez como no benchmark.


  • Antes de mais nada, tenho um Galaxy S4... enfim... Eu sempre falei pra tomar cuidado com benchmarks e levar em conta a experiencia real do usuário... e como sempre eu falava que não era bem assim. Só verem por exemplo o caso do Moto X, ou até mesmo do próprio iPhone 5s. O processador e a RAM é inferior que do Galaxy S4, Note 3, G2, Z1, mas eles tem uma performance boa que não os deixa tão atrás dos concorrentes. Mesmo eu tendo o S4, já reparei inúmeras vezes ele dando umas travadinhas ao abrir app, ou quando vai mudar de uma tela para a outra ele travar também... Enfim, só acho que a Samsung não precisa disso! Isso só faz a marca se queimar perante o mundo. Mas... como o mundo ao comprar um smartphone vão na spec dele e não na experiencia diária... para as pessoas, quanto maior o numero, melhor! eu acho isso muito ridico... enfim ><


  • Meu lindo Anand Shimpi tem um texto muito interessante para vocês - http://www.anandtech.com/show/7384/state-of-cheating-in-android-benchmarks

    Quero ver alguém vir com "argumentos" para me contrariar agora.
    Repito e enfatizo: a culpa é nossa, do consumidor.
    E tenham um bom Nokia.


  • +Panino, concordo com você, desde que TODOS os smarts usados para comparação estejam nessa configuração, do contrário àsSamsung está agindo de má fé.


  • +Panino Manino, é verdade, concordo em partes com o que você se refere ao processamento sempre estar lá. Mas na verdade os aparelhos são anunciados com super performances, N núcleos de processamento e tal, quando tudo isso na verdade se resume a "experiência do usuário" (como já li em comentários de outras matérias).
    O que seria desses aparelhos se entregassem o tempo todo a sua capacidade de processamento? Com certeza mataria a bateria e ficaria muito desconfortável de segurar pelo calor. Concordo sobre o Moto X. Acho que em todos os casos a "experiência do usuário" acaba contando muito mais do que benchmarks.


  • não consigo comentar direito, diz que meu comentário está duplicado, então tive que fazer a gambiarra acima.


  • Copiar e colar o que já escrei em outros lugares:
    Parte 1 -
    Isso no final das contas, afeta o quê? Só benchmarks, e assim esse booster não entrega o que o fanático por números quer ver? Ele apenas libera todo o potencial da CPU, potencial que sempre esteve lá e que sempre foi subjugado por limitações de calor e bateria. A dúvida é, quais outros programas se beneficiam do booster? No S4 vários programas nativos da Samsung tinham um aumento de desempenhom, de forma um pouco diferente naquele caso, aumentando clock além do padrão, o que era bom por garantir uma multitarefa suave. Será que não tem outros programas nativos que usam algum booster? Será que não tem outros programas de terceiros no mercado que disparam esse booster? Será que não dá para usar um tweak para tirar proveito disso? É possível.
    Com Root é possível editar o arquivo que comanda o booster e escolher quais programas podem usar todo o potencial das CPUs, e provalvelmente definir até onde esse potencial pode ser usado.

    Voltando a questão de "ser correto ou não", na prática, isso não muda nada o uso cotidiano do aparelho, e mais importante, tudo isso é culpa "NOSSA".
    Lembram quando a pouco tempo a Motorola revelou o Moto X, um aparelho tão bem feito e tão bem acabado e mesmo assim muita gente zombou porque "ele só tem dois núcleos" e por isso estava ultrapassado ao ponto de nem ser considerado para compra independente do desempenho prático dele?

    Parte 2 - http://i.imgur.com/LZqosBJ.jpg


  • Isso faz com que o consumidor se sinta um "idiota" ao saber que escolheu o aparelho pela performance dos benchmarks. Não precisava mesmo isso, os aparelhos são muito bons sem precisar de nenhuma maquiagem. Agora, será que só a Samsung esta fazendo isso? Me parece que essa história de benchmarks virou uma febre, estão usando apenas eles para comparar aparelhos.

O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. Mais informações

Entendi