Nós usamos cookies em nossos sites. Informações sobre cookies e sobre como você pode se opor ao uso de cookies a qualquer momento, ou encerrar seu uso, podem ser encontradas em Política de Privacidade.

opinião 3 min para ler 69 Comentários

A série Galaxy A está cada vez mais parecida com a Galaxy S

Bateria de 3.000mAh, 3GB de memória RAM, certificação IP68, suporte ao Samsung Pay, câmera traseira com 0.0mm de protuberância: estas não são características do carro-chefe da Samsung, mas do novo intermediário Galaxy A5. Depois de analisar várias características da série Galaxy A, já não tenho dúvidas de que os intermediários da fabricante sul-coreana estão cada vez mais parecidos com os topo de linha da série Galaxy S.

No passado, a Samsung tinha as séries Galaxy S, Galaxy Note e o resto. Como uma gigante da tecnologia, a fabricante sul-coreana sempre teve uma enorme fatia do mercado de dispositivos móveis no Brasil e, sempre que você chegava em uma loja, o atendente oferecia um Galaxy por que este era um Samsung. Contudo, no final das contas, faltava memória, a TouchWiz pesava, a tela era mínima e a experiência do usuário era péssima. Bem me entende quem já teve um Galaxy Mini, Galaxy Ace, Galaxy Y ou Galaxy Pocket.

Contudo, com a forte concorrência no mercado de dispositivos de entrada e gama média (devemos sim agradecer à Motorola), a Samsung se viu obrigada a mudar, e as séries J e A começaram a fazer sucesso por aqui. Não apenas porque levavam o nome da gigante da tecnologia, mas porque passaram a ser sinônimo de qualidade.

Hoje recebi um email da equipe de assessoria da Samsung falando sobre alguns dos destaques da nova série A. Sinceramente, nunca tive muito contato com a linha, não tanto quanto tenho com os Moto G e Z, com os Xperia ou com a própria linha Galaxy S, talvez por isso, algumas coisas realmente me chamaram a atenção a respeito destes destaques.

samsung galaxy a protuberancia
Exclusão total da protuberância da câmera / © Samsung

Todos sabemos que o Galaxy S8 está prestes a ser anunciado, e que entre as suas características temos a diminuição da protuberância da câmera, a manutenção do certificação de resistência à água IP68 ou mesmo uma possível surpresa no aumento desta certificação, bem como a combinação de metal no contorno do dispositivo e de vidro curvo 3D na parte traseira. Isso tudo o novo Galaxy A5 possui.

galaxy s8 cad schematics 2
O Galaxy S8 é esperado com a menor protuberância da câmera possível / © @onleaks

A série de intermediários da Samsung pode não ter o aproveitamento da tela esperado no novo Galaxy S8, mas talvez vejamos isso acontecendo no futuro. Sinceramente, isso também não é necessário, visto que existe publico para ambas as características de display.

Enfim, ver a otimização no design, no software e nos componentes internos da série Galaxy A, e mesmo um padrão mantido na série Galaxy J, me faz ver o quanto a Samsung mudou o próprio entendimento sobre o seu portfólio no Brasil.

É claro que o preço mudou também. Porém, levando em consideração que a nova geração do Galaxy A5 chegou ao mercado em 27 de janeiro deste ano pelo preço sugerido de R$2.099,00, e já pode ser encontrado no varejo nacional por R$1.889,10, diria que em um curto prazo o preço tende a ficar ainda mais baixo.

Acredito que o novo slogan da Samsung para a série A define a estratégia da fabricante por aqui muito bem: "Mesmo DNA Galaxy, nova atitude". 

E aí, levando em consideração os dispositivos na mesma margem de preço no mercado nacional, você acha a linha Galaxy A uma boa opção? Na sua opinião, a Samsung está revendo o portfólio de smartphones de entrada e intermediário no país nos últimos anos?

69 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.
Mostrar todos os comentários