Nós usamos cookies em nossos sites. Informações sobre cookies e sobre como você pode se opor ao uso de cookies a qualquer momento, ou encerrar seu uso, podem ser encontradas em Política de Privacidade.

3 min para ler 5 Comentários

Set-top boxes terão hardware mínimo definido pelo Google

Apesar de não parece, o Google está sempre tanto botar ordem em sua casa. A fragmentação de seu sistema é algo que não atinge apenas smartphones, mas também smartwatches, Chromebooks, TVs e setup boxes. No caso de todos esses, porém, o problema está mais no hardware do que no software, mas não por muito mais tempo.

Assim como já tem mantido smartwatches com Wear OS com rédeas curtas no software (embora ainda patine no hardware e deixe o software chato), o Google pensa em também controlar melhor o mercado de TVs e setup boxes, aquelas caixinhas que transformam a sua TV em uma Android TV, como as famosas Mi Box.

Isso porque, apesar de a interface ser praticamente a mesma em quase 100% desses produtos, o hardware é bem diferente. E enquanto alguns equipamentos têm qualidade e entregam uma boa experiência do Android TV ao usuário, outros são muito fracos e só irritam quem quer assistir alguma coisa.

E como geralmente a culpa é colocada no sistema, o Google quer mudar isso. Em uma entrevista concedida na CES 2019 ao site Cord Cutters News, Shalini Govil-Pai, diretor sênior de gerenciamento de produtos para o Android TV, afirmou que o Google quer padronizar as especificações mínimas para que fabricantes e marcas possam vender produtos com o sistema do robozinho.

Mi Box 4 SE 1
Mi Box 4 SE custa menos de 100 reais / © Xiaomi

Com TVs o cenário é mais simples, pois é muito mais difícil encontrar um televisor que tropece no Android (aliás, pelo menos aqui no Brasil, são poucas as TVs com esse sistema, infelizmente). Mas as famigeradas setup box surgem aos montes, sendo ainda mais fáceis de serem produzidas e vendidas, já que não precisam de tela e nem de resistência no corpo.

Atualmente, temos bons equipamentos, como a Mi Box da qual já falamos e também a Nvidia Shield, mas a verdade é que o mercado está forrado de produtos genéricos que não passam nem perto de uma boa experiência. Resta saber se as especificações pedidas não subirão os preços de produtos bons e baratos, como a Mi Box 4 SE (quad-core e 1 GB of RAM).

Sony android tv 24
A Sony é uma das marcas que traz Android TV embutido em suas TVs mais caras / © AndroidPIT

A novidade também se estende ao software. De acordo com Govil-Pai, o Google também está trabalhando para trazer novos apps à sua plataforma de TV, uma vez que já são dezenas de milhões usando o Android TV.

Não esqueçamos, porém, que a Receita Federal está em marcação cerrada em cima desse tipo de equipamento. Leitores do site já relataram que tiveram produtos devolvidos ou que pagaram a taxa de R$ 200 pedida pela Anatel para homologar o aparelho. Veja mais sobre isso no artigo abaixo:

Você acha que isso fará bem ao mercado? Vê vantagens?

5 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.

  • Passou da hora, mas as exigências tem que ser maiores que as já utilizadas pela Mi Box ou pela Sony em suas TVs, pois já fazem uns 3 ou 4 anos que elas não atualizam o hardware dos seus produtos, entregando um desempenho bem limitado, sendo que hoje tem processadores baratos muito melhores e que entregariam uma experiência muito mais fluída. Android TV é muito melhor que os sistemas rivais, mas esses hardwares fracos fazem o sistema parecer ser inferior perante aos concorrentes.


  • Aparentemente, parece que vai melhorar.


  • É mais uma daquelas medidas desconexas da realidade e que no fim não causam efeito nenhum. Só perda de tempo.
    Quem é do meio sabe que 90% das boxes baratas não vêm com Android TV e sim com Android comum modificado pra se adequar a uma TV. Só a Xiaomi e outras meia dúzias utilizam o Android TV em boxes baratas com hardware fraco.
    Vai continuar tudo como sempre foi.