Nós usamos cookies em nossos sites. Informações sobre cookies e sobre como você pode se opor ao uso de cookies a qualquer momento, ou encerrar seu uso, podem ser encontradas em Política de Privacidade.
Vai ter garantia para importado? Tudo o que você precisa saber sobre a volta da Xioami
Xiaomi Mi 9 Dicas e Curiosidades Xiaomi 2 min para ler 21 Comentários

Vai ter garantia para importado? Tudo o que você precisa saber sobre a volta da Xioami

Sosseguem os ânimos, a Xiaomi finalmente voltou ao Brasil, e parece ter feito isso da maneira certa desta vez. Trouxe muitos aparelhos e até acessórios de smart home e vestíveis. O cenário parece muito bom, apesar dos preços mais elevados. 

O desejo de todos que não gostam de importar e preferem garantia e assistência foi atendido, mas... e quem importou um aparelho? Quais são os direitos que terão por aqui? E tablets, televisores, notebooks da chinesa, virão para cá? Respondemos tudo para vocês.

Desde o (re-)lançamento da Xiaomi no Brasil, estamos acompanhando as principais dúvidas de vocês sobre tudo o que vai acontecer. Chegam por aqui sete aparelhos de forma oficial, homologados pela Anatel, com direito a garantia e assistência técnica. Para muitos, essa é a chance de ter um smartphone da gigante chinesa.

Mas o portfólio da Xiaomi é descomunal. O que eles produzem ou dão o aval para produção vai de escovas de dentes a óculos, passando por purificadores de ar, guarda chuvas e até carros, recentemente. Esperamos que chegue o maior número possível de objetos, e no vídeo acima você confere tudo o que eles mostraram por lá.

Um dos best sellers deles e que chega por aqui é a pulseira inteligente Mi Band 3, que já vende muito bem em sites de venda de mercadorias, marketplaces e outros. Mas, se você quiser e puder gastar muito mais, produtos mais caros que um smartphone, como um patinete elétrico ou um robô aspirador também devem chegar.

mibox brasil
A Mi Box é um dos produtos que chega no Brasil / © AndroidPIT por Stella Dauer

E vai ter até uma loja física, algo que nem poderíamos imaginar depois da primeira passada dessa marca por aqui. Ela chega obviamente em São Paulo, mas há planos tanto por parte da DL como por parte da Xiaomi de espalhar as Mi Stores por todo o Brasil. Vamos acompanhar.

Para quem puder participar da inauguração no dia 1 de junho, tera à disposição algumas centenas de unidades de smartphones a preços muito similares aos de importação. Serão 300 unidades do Redmi Note 7 a R$ 1.299 e 100 Mi 9 a R$ 2.799.

Por fim, é bacana saber que as duas empresas pensaram também na MIUI, que terá detalhes exclusivos par ao Brasil, além de uma ROM exclusiva para o país. Quais os detalhes dela? Veja no vídeo.

​​​​​​​Quais as dúvidas que você tem sobre a Xiaomi no Brasil?

Os comentários favoritos dos leitores

  • Soterio Salles há 3 semanas

    Pessoal vamos cair na real... Não tem como vender no Brasil de forma oficial com preços tão atraentes quanto os de importação ou de outros mercados mundo afora. Dava pra ser um pouco mais barato? Acho que sim mas é tudo lançamento então é bom dar uma esperada.
    Agora ficamos na esperança de que outras marcas venham pra cá oficialmente pra termos concorrência.

21 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.

  • aproveita e arruma o titulo esta xioami em vez de xiaomi...rs


  • Pior do que não reconhecer a garantia é negar pretar manutenção paga como faz a Samsung


  • Só reforçando uma informação que me foi passada há alguns anos atrás, se é vendido o produto em território nacional, o mesmo modelo, mesmo que não tenha sido comprado em território mas que tenha a nota fiscal com os devidos tributos pagos, a vendedora/fabricante é obrigada a te fornecer a garantia. Alguém confirma?


  • O vilão não é só os impostos altos no Brasil, mas também os lucros.
    Existe uma grande diferença entre pessoa física e jurídica.
    Eu como pessoa física vou importar de uma loja ou vendendo hospedado em um site de vendas como a Banggod, ou de um vendedor no Brasil também hospedado em um site como Amazon e Americanas, portanto eu estarei pagando as taxas de hospedagem e lucros dos vendedores, no caso dos sites estrangeiros devo pagar frete, impostos e homologação.
    A DL como pessoa jurídica vai importar diretamente da fábrica da Xiaomi, lógico vai pagar impostos, frete, homologação e o lucro da Xiaomi na aquisição dos produtos, e ainda tem a questão de varejo e atacado, uma pessoa física geralmente paga em varejo pois compra uma ou duas peças, a DL lógico que vai adquirir em atacado pois vai comprar centenas de peças.
    Mi 9 Banggod - valor entre 475/626 dólares
    Mi 9 Amazon - valor entre 550/675 dólares
    Mi 9 Paraguai - valor entre 333/400 dólares
    Nós três casos tem o lucro do vendedor
    Na Banggod e Amazon ainda tem mais a taxa de hospedagem
    No Paraguai tem as taxas de importação e frete.
    Onde quero chegar é no fato que um Mi 9 na fábrica da Xiaomi não vai sair 500 dólares para a DL, deve sair no máximo por 250/300 dólares.


  • A matéria só não respondeu o que estava no título, "Vai ter garantia para o importado" não tem, mas posso inferir que NÃO!


  • Tá complicado, mas ainda é cedo para opinar.
    Esse assunto sobre a mi box abordado pelo Penskemen, foi muito bem dito.
    Quero ver o que vai rolar disso aí.


  • Como alguns colegas já disseram e com bastante propriedade, todo produto importado paga taxa de importação, encarecendo ainda mais, o chamado milagre realmente é difícil, a não ser que as empresas diminuam a sua margem de lucro. Quanto mais empresas vierem para o Brasil, melhor para todos nós consumidores. A Samsung, Lenovo, dona da Motorola, estão muito a vontade por aqui. Como é lançamento, ou seja novidade, paga-se mais caro por isso, se você gostou de algum modelo, aguarde o momento certo e faça a compra, pesquise também, pois é fundamental, não seja afoito, compre sempre por necessidade.

    Agora fica o recado para a Xiaomi, melhorar o relacionamento, suporte ao consumidor, pois no passado, ligava para lá, pois queria informações dos produtos da Xiaomi, sendo que nenhum atendente sabia informar nada, era uma bagunça mesmo. Tomara que a empresa tenha revisto isso, pois encarar de frente os concorrentes aqui não vai ser fácil, exige muito conhecimento técnico de mercado, ainda mais sabendo, da maior exigência do público. Se a Xiaomi conseguir focar em qualidade, preço e atendimento, ai sim, será muito bom o seu retorno.


  • espero que a empresa consiga de estabelecer e daqui 1 ano consiga reduzir os preços, enquanto isso vou ter que continuar importando


  • Pessoal vamos cair na real... Não tem como vender no Brasil de forma oficial com preços tão atraentes quanto os de importação ou de outros mercados mundo afora. Dava pra ser um pouco mais barato? Acho que sim mas é tudo lançamento então é bom dar uma esperada.
    Agora ficamos na esperança de que outras marcas venham pra cá oficialmente pra termos concorrência.


  • Por esses preços... eu passo.


  • vai ter assistência técnica pra importados? tipo troca de tela e troca de bateria?


  • Tenho um questionamento importante que vai ser uma pedra no sapato da Xiaomi...
    A Anatel proibiu a venda de TV box aqui no Brasil, de acordo com as exigências na lei 9.472/97, artigo 156, que diz: “poderá ser vedada a conexão de equipamentos terminais sem certificação expedida ou aceita pela Agência”.
    Então como isso será contornado, visto que a Mi Box será vendida na loja do Shopping Ibirapuera ? A Xiaomi entrará com pedido de certificação da Mi Box ?


  • Aleluia!


  • As expectativas são as melhores possíveis.


  • Espero que a empresa cresça, afinal, não tem pq desejar o mal a quem tá tentando trazer novos produtos. Espero que os valores caiam, que nem samsung hashdausduh. Ai sim o povo vai poder comprar tranquilo.

Mostrar todos os comentários