O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. OK
5 min para ler 29 Compartilhado 5 Comentários

Google Glass primeiras impressões

O Google Glass ainda é um mistério, são poucas as pessoas que podem utilizar a tecnologia e o dispositivo ainda está em fase de testes. Com o objetivo de entender um pouco mais sobre os óculos de realidade aumentada da Google, fui até a sede da empresa em Hamburgo, na Alemanha, para uma conversa com o relações públicas da companhia, Stefan Keuchel, e tive a oportunidade de experimentar rapidamente o Glass. O resulatdo você confere abaixo.

Google Glass 11
A previsão é de que o Glass chegue ao mercado global em 2014. / © AndroidPIT

O Glass vem sendo trabalhado há cerca de 18 meses pela equipe X da Google. A primeira grande demonstração do Glass aconteceu no Google I/O 2012. De uma forma fantástica, Sergey Brin mostrou algumas possibilidades de uso do gadget como realizar chamadas usando o hangouts e compartilhar a experiência visual do usuário. Não é a toa que o Glass é considerado um dos dispositivos mais futuristas e inovadores do momento.

Na teoria

Atualmente, os óculos estão na fase Explorer e seus proprietários, em sua maioria, são desenvolvedores que entre outras coisas estão criando aplicativos ou otimizando a experiência com o Glass. No início, o dispositivo não suportava aplicativos, mas como confirmou Stephan, agora já oferece notícias do The New York Times, hangouts e compartilha conteúdo através de redes sociais como o Google+. A ideia é expandir estes serviços.

Processador TI OMAP4430, dual core
Tela Prisma, imagem com resolução de 640 x 360p
Memória RAM 1GB
Armazenamento Interno 16GB (12 GB disponíveis)
Câmera 5MP
Bateria  cerca de 570 mAh

O Glass conecta-se ao smartphone via bluetooth ou wi-fi através do app My Glass. Para ativar o dispositivo basta inclinar a cabeça ligeiramente para cima, tocar o touchpad na lateral direita da haste ou usar o comando "ok, Glass". Ou seja, o usuário controla o dispositivo usando comandos de voz ou de toque.

As atuais funções que você pode realizar com o Glass:

  1. Fazer chamadas;
  2. Navegação; 
  3. Enviar mensagens;
  4. Pesquisas no Google;
  5. Hangouts;
  6. Capturar imagnes;
  7. Gravar vídeos.

Stephan Keuchel faz parte deste seleto grupo de usuários do Glass. Além dele, apenas outras três pessoas possuem a tecnologia na Alemanha. Assim, o dispositivo que eu e meus colegas tivemos a oportunidade de testar é para o uso pessoal deste Googler. Logo, nossa experiência ficou limitada a comandos básicos: pesquisa, captura de vídeos e imagens e ativação do Glass.

O RP da Google antecipou que o Glass não é para heavy users, pelo menos não até o momento. A bateria possui baixa autonomia e, segundo ele, você usa o gadget apenas quando necessário. Porém, antes de tirar conclusões precipitadas, lembre-se: este é um protótipo do Glass.

Os óculos não possuem alto-falantes como os smartphones, mas carregam uma tecnologia muito interessante: os usuários serão capazes de interagir com o Glass ouvindo respostas através de um pequeno dispositivo localizado em uma das hastes e que transmite o som por meio de ondas sonoras conduzidas pelos ossos do ouvido.

Segurança e Privacidade de terceiros

O Glass é um dispositivo muito debatido quando o assunto é privacidade, pois muitos estão preocupados com a utilização dos óculos para a captura de imagens e vídeos não autorizados. Muitos são os rumores ao redor desta função e aproveitei o momento para esclarecer alguns deles.

Após o uso do Glass, é bastante óbvio que os outros peceberão quando o proprietário da tecnologia estiver fazendo vídeos, especialmente porque uma luz no prisma permanece ativada. Neste sentido, muitos canais especializados sugeriram que a Google introduziria uma função que tiraria uma foto quando o usuário piscasse os olhos. Quando questionado a respeito, Keuchel hesitou em responder a pergunta e finalizou dizendo que não poderia falar nada sobre isso. Ou seja, permanecemos com a pulga atrás da orelha.

Com relação ao reconhecimento facial, ele disse categoricamente que tal função não seria implementada no Glass.

Preço e disponibilidade

A previsão inicial sobre a chegada do Google Glass ao mercado é 2014. A intenção do Big G é ter uma coleção de aplicativos funcionando adequadamente e oferecendo possibilidades reais ao usuário. Hoje, caso você esteja dentro do grupo Explorer do gadget, pode comprá-lo por 1.500 dólares. Porém, o preço popular do dispositivo deve ser mais baixo. Como afirmou Keuchel: a "Google não é a Apple". Assim, acredito que o Glass chegue ao mercado na mesma faixa de preço dos Nexus, ou seja, entre 300 e 350 dólares.

O Glass é um gadget fascinante, mas ainda precisa de desenvolvimento

Sou uma entusiasta do Glass. No início deste mês, tive a oportunidade de usar o dispositivo pela primeira vez, e desde então tenho certa dificuldade de me deslumbrar com novas tecnologias. Acredito que os óculos de realidade aumentada da Google estão um passo à frente quando o assunto é a interação usuário e máquina. Por isso, quanto mais contato tenho com esta inovação, mais desejo ela.

Ainda existe muito que desenvolver em termos de software, faltam aplicativos, bem como traduzir as funcionalidades em uso concreto no cotidiano. Porém, é claro que o Glass tem muito potencial, especialmente para a área da comunicação e educação.

No vídeo abaixo, você confere a conversa com Stefan Keuchel, RP da Google Alemanha, e a minha impressão de uso do Glass:

Link para o vídeo no YouTube.

E aí, o Google Glass é o tipo de tecnologia pela qual você se interessa? Deixe-nos saber a sua opinião nos comentários abaixo.

29 Compartilhado

5 Comentários

Escreva um comentário:

O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. Mais informações

Entendi