O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. OK

E pensar que o primeiro dispositivo Android foi lançado há apenas 7 anos! Claro, no mundo tecnológico este é um período longo, mas além das melhorias exponenciais das características de hardware como a memória RAM e a CPU, que poderiam ser previsíveis, o Android revolucionou totalmente o conceito de telefone. Hoje descobriremos juntos como ele se tornou o sistema operacional mais difundido no mundo!

Não digo que o Android tenha criado o primeiro smartphone. Talvez os BlackBerry possam ter esse título, devido à sua inovadora característica (no ano 2000) de ler emails, consultar os anexos e navegar pela internet. Naquela época, porém, cada celular dispunha de um sistema operacional próprio, fechado e avesso a evoluções.

blackberry 850
O BlackBerry 850, um dos primeiros modelos dos dispositivos BlackBerry. © Wikipedia

Evolução: esse foi o diferencial trazido por Andy Rubin, que em 2003 fundou, junto a outros grandes nomes, o Android Inc., uma sociedade para o desenvolvimento daquilo que ele próprio definiu como "dispositivos mais conscientes da posição e das preferências do seu proprietário".

Rubin e a sua start-up puderam oferecer uma nova tipologia de sistema operacional móvel: Open Source (baseado no Kernel Linux), com uma interface simples, funcional e integrada a uma série de instrumentos, pensada para facilitar a vida dos outros desenvolvedores, mas sobretudo um sistema gratuito para todos que quisessem utilizá-lo.

Foi exatamente este último aspecto que convenceu Larry Page, fundador do Google, a aventurar-se nesse novo terreno, consciente de poder diversificar as estratégias da empresa, até então centradas sobretudo nos serviços de busca.

Em 2005 o Google comprou o Android Inc., e assim nasceu a Google Mobile Division. O mundo observou com ceticismo e curiosidade este acontecimento, que agora podemos definir como histórico. Como o Google poderia entrar num mercado já bem consolidado nas mãos da Microsoft, com o seu Windows Mobile, e sobretudo dominado pela Apple e seu iPhone?

andy rubin larry page
À esquerda Andrew (Andy) Rubin e à direita Lawrence "Larry" Page / © Wikipedia

Dois anos depois, o Google dá novamente o que falar com uma incrível estratégia, oferecendo 10 milhões de dólares aos desenvolvedores que realizassem os melhores apps para Android partindo da primeira versão pública do Android SDK. É neste ponto que se tornam claras as intenções do Google, que não quer realizar um “gPhone”, mas um dispositivo com um sistema flexível e adaptável, ideia muito distante daquela da Apple. Um ecossistema de software independente (o máximo possível) do hardware e aberto ao mundo dos desenvolvedores, sempre em conformidade com as intenções de Rubin.

Finalmente, em setembro de 2008, a enorme operadora americana T-Mobile anuncia o T-Mobile G1, o primeiro smartphone baseado no Android. Depois de mais ou menos um mês, o Google publica o código-fonte do Android 1.0 sob a licença Apache. Ele, portanto, se torna disponível a todos, e graças a esse fato podemos hoje flashear uma ROM customizada em nossos dispositivos Android.

O resto da história é mais conhecida, portanto não vou entediar ninguém com mais datas e acontecimentos. Minha intenção, em vez disso, é repercorrer a história das atualizações do Android. Cada nova versão representa um passo evolutivo substancial do que é hoje um dos pontos de referência para o mercado dos smartphones.

Caso ainda não saibam, cada versão ganha o nome de um doce, e a primeira letra desse nome deve seguir a ordem alfabética.

Android 1.5 – Cupcake (30 de abril de 2009)

android cupcake banner
© ANDROIDPIT
  • Melhoria da câmera;
  • Aumento da velocidade de localização do GPS;
  • Teclado virtual;
  • Carregamento automático dos vídeos no YouTube e Picasa.

Android 1.6 – Donut (15 de setembro de 2009)

android donut banner
© ANDROIDPIT
  • Box de busca veloz e busca por voz;
  • Indicador do uso da bateria;
  • Reagrupamento da câmera e da galeria, além de novos modos de foto;
  • Função text-to-speech multilíngue.

Android 2.0 – Eclair (26 de outubro de 2009)

android eclair banner
© ANDROIDPIT
  • Contas múltiplas per email e sincronização dos contatos;
  • Suporte para Bluetooth 2.1;
  • Nova interface de usuário do browser e suporte para HTML5;
  • Novas funções para o calendário.

Android 2.2 – Froyo (20 de maio de 2010)

android froyo banner
© ANDROIDPIT
  • Suporte para criar hotspot (compartilhar a conexão via WiFi);
  • Adobe Flash 10.1;
  • Teclado multilíngue;
  • Integração de um “widget guia” que ajuda a conhecer as funções do Android.

Android 2.3 – Gingerbread (6 de dezembro de 2010)

android gingerbread banner
© ANDROIDPIT
  • Interface reformulada para maior simplicidade e velocidade;
  • Novo teclado para digitação rápida;
  • Seleção de texto e funções copia/cola;
  • Integração de chamadas pela internet.

Android 3.0 – Honeycomb (23 de fevereiro de 2011)

android honeycomb banner
© ANDROIDPIT
  • Versão para tablet, interface otimizada para telas maiores;
  • Melhoria do multitasking, do gerenciamento das notificações, da personalização da homescreen e dos widgets;
  • Acrescentado o tethering através do Bluetooth;
  • Suporte integrado para transferir facilmente arquivos multimídia para o PC.

Android 4.0 – Ice Cream Sandwich (19 de outubro de 2011)

android icecreamsandwich banner
© ANDROIDPIT
  • Nova fonte (Roboto);
  • Possibilidade de desbloqueio com o sorriso;
  • Acrescentada funções como gerenciamento dos cartões, dos favoritos e da captura de tela;
  • Acrescentado o swipe para esconder notificações, fechar páginas da web, etc;
  • Suporte a Wi-Fi Direct,  Bluetooth HDP e Android Beam.

Android 4.1 – Jelly Bean (27 de junho de 2012)

android jellybean banner
© ANDROIDPIT
  • Mais veloz, mais fluido e mais reativo aos inputs;
  • Widgets redimensionáveis;
  • Google Now, ditado vocal offline;
  • Melhorado o Android Beam;
  • Melhorias nas atualizações de apps.

Android 4.4 – KitKat (31 de outubro de 2013)

android kitkat banner
© ANDROIDPIT
  • Suporte para Bluetooth MAP;
  • Novo framework para as transições na interface de usuário;
  • Suporte para a impressão sem fio;
  • Otimização da memória e da touchscreen para um multitasking mais veloz.

Android 5.0 – Lollipop (25 de junho de 2014)

android lollipop banner
© ANDROIDPIT
  • Suporte para processadores de 64 bits;
  • Introdução do Material Design (nova diretriz de design do Android);
  • Substituição da máquina virtual Dalvik por ART;
  • Notificações na tela de bloqueio;
  • Introdução de recurso multiusuário para smartphones;
  • Modo de economia de bateria.

Android 6.0 - Marshmallow (29 de setembro de 2015)

android marshmallow banner
© ANDROIDPIT
  • Atalho para câmera no botão de energia;
  • Não perturbe "até o próximo alarme";
  • Novos emojis;
  • Otimização da gaveta de apps;
  • Acesso ao Google Now a partir da tela de bloqueio;
  • Now on Tap;
  • Personalização das Configurações rápidas;
  • Controle de permissões de aplicativos;
  • Melhor gerenciamento de energia - Doze Mode;
  • Gerenciador de RAM.

Android 7.0 - Nougat (22 de agosto de 2016)

AndroidPIT Android N Nougat 2476
© AndroidPIT
  • Encriptação nativa
  • Fim da tela de otimização de apps
  • Novos emojis
  • Gráficos e tempo de execução
  • Controlar o nível de importância das notificações manualmente
  • Modo de Realidade Virtual
  • Capacidade de alterar o tamanho da interface e da fonte
  • Smartphones encriptados funcionarão mesmo após reiniciar inesperadamente
  • Integração do "Mono Play” para os deficientes auditivos
  • Responder mensagens pela barra de notificações
  • Menu hambúrguer entre as configurações do sistema

Você já conhecia a história do Android? O que gostaria de ver integrado à próxima versão do SO?

Os comentários favoritos dos leitores

  • Arthur S. 30/mai/2014

    Deveriam ter falado de todas versões do android mais detalhadamente, mas parabens pela materia!

  • Camila Rinaldi
    • Admin
    • Equipe
    30/mai/2014

    Nunca usei o Eclair... e nem o Honeycomb... :(

  • Mateus Eduardo 30/mai/2014

    Espero que a próxima versão do Android Seja totalmente integrada ao Play Services, ou seja, quando sair algo novo eles atualizam o Play Services e já alteram no sistema e não vai precisar mais de atualização para ficar com os novos recursos!

  • Marcos Silva 18/mai/2015

    Nem dá pra comparar meu primeiro Android cm o meu atual. Comecei com o (lendário) Galaxy Y (2.3) e estou hoje cm um Moto X2 (5.1).

    É impressionante a evolução do robozinho verde!

    Eterno apaixonado! 😍

  • Marcelo Matarazzo 30/mai/2014

    Mas foi apenas com o Jelly Bean que o Android passou a ter a mesma fluidez, ou até melhor , para alguns, comparativa ao IOS.

    Acho que o usuário do IOS tem maior possibilidade migrar para o robô se for apresentado ao Android puro.

    Esse foi o meu caso e estou no terceiro aparelho Nexus.

    Ao customizar com skins as fabricantes fazem um trabalho de desconstrução do Android.

    Antes do ICS o Android era um lixo.

169 Comentários

Escreva um comentário:
  • Independente de versões, o que falta é a honestidade com o consumidor, visto que ao comprar um celular digamos top de linha, em um determinado momento dessas "loucas atualizações em massa" o mesmo irá ficar preso em uma versão e não irá mais atualizar....

    • Cara, é a vida.
      Seu aparelho, mesmo que seja top de linha, não será atualizado para "sempre".
      Vão surgindo aparelhos mais novos, e os antigos vão ficando para trás.
      É assim que funciona.

  • Passa versão, entra versão, e se esquecem de aperfeiçoar uma coisa: a precisão do multitasking. Acho um saco esse negócio das Activities serem "congeladas" mesmo quando há poucas delas em uso. Economiza memória em situações de extremo consumo de desempenho, mas enche a paciência quando se utiliza poucos apps, além de muitas vezes remover o app da pilha de Activities sem necessidade, fazendo com que o app seja reiniciado e se perca todo o progresso obtido.

  • Se for pensar, dá até para tentar fazer uma analogia com o Windows de forma geral:
    ► O Android 0.5 "lembra" o Windows 3.x de tão arcaico mas tão necessário para que o resto viesse.
    ► O Android 0.9 "lembra" o Windows 95 porque a estrutura que perdurou até o Android 2.3.7 (e talvez até as versões atuais) veio dele;
    ► O Android 1.x lembra o Windows 98, já que foi aprimorando o que a versão 0.9 apresentou;
    ► E meio exagerado, mas o Android 2.0 lembra o Windows ME, não pelos seus problemas, mas porque foi uma ruptura entre a versão 1.x e as versões seguintes (vale destacar que só 1 aparelho veio com essa versão: O Motorola Droid - aqui conhecido por Millestone);
    ► Os Androids 2.1 e 2.2 lembram o Windows 2000;
    ► O Android 2.3 lembra o Windows XP por vários aspectos:
    1) Manteve o que tinha de bom das versões anteriores mas melhorou demais a experiência do Android;
    2) A Google insistiu bastante nele, já que teve 7 sub-versões, já que nenhuma outra versão chegou a tanto
    3) O povo não "larga o osso" . Passou-se tantos anos depois de seu lançamento e ainda tem gente usando essa versão, mesmo que a maioria dos Google Apps já tenham tido o suporte encerrado.
    ►O Android 3.x é meio que o Windows Vista pela rejeição mas pela importância que teve para o surgimento da próxima versão;
    ►O Android 4.x é meio o Windows 7, já que aperfeiçoou a versão 3.x mas ainda assim proporcionou uma identidade e experiência próprias e que deu muito certo;
    ► O Android 5.x lembra mais ou menos o Windows 8 já que tentou propôr uma nova experiência mas acabou sendo bem problemática e controversa;
    ► O Android 6.x lembra mais ou menos o Windows 8.1 pois vem tentando estabilizar o que de melhor teve na versão anterior e incrementá-la com algumas funções
    ► E a próxima versão do Android promete ser meio que o Windows 10, já que pretende trazer algumas boas novidades que aliem que teve de bom nas versões anteriores com o que virá no futuro.

    • Sem contar que no geral o Android lembra muito o Windows, se formos parar para pensar existem 3 principais sistemas operacionais para computadores: Mac, Linux e Windows; e 3 principais sistemas operacionais para smartphones: iOS, Windows Phone e Android. O Mac é o sistema operacional utilizados nos aparelhos da Apple, igual ao iOS; o Linux é o sistema utilizado em alguns aparelhos, da mesma forma é o Windows Phone; já o Windows é o sistema operacional utilizado na maior parte dos aparelhos de diversos fabricantes, da mesma forma é o Android.

  • Meu primeiro foi o jelly bean, foi aí que descobri o android.. usei jelly bean, kit kat, lollipop e agora Marshmallow. .já estou enjoada. .quero experimentar novos S.Os

  • Usei o Gingerbread no meu antigo celular,agora uso o Lollipop e estou esperando o Marshmallow.

  • Eu usei o Gingerbread, KitKat e agora o Lollipop. Não tô usando o Marshmallow porque tá dando bugs no Moto G.

  • Uso o Android desde o froyo (2.2) e desde lá usei todas as versões em diversos aparelhos que tive (menos o honeycomb). Foi um baita evolução até hoje o Marshmallow...

  • 15

    motorola spyce, motorola razr xt910,lg g pró lite, e agora moto g 2014. o próximo ainda não sei, mais cotado e o lenovo vibe.

  • Ainda lembro do meu Galaxy i7500 com Android 1.5 kkk, eu surtava com aqueles 1500mah de bateria que não duravam nada e eu queria desfrutar do aparelho até seu último recurso. Primeiro aparelho Android no BR e eu perdi ele :(. Cá estou eu hoje com um Moto G2 rodando o 6.0, agora vejo como Android progrediu, e muito!

  • até hj só tive 3 versões do android, Gingerbread 2.3.5, Kit Kat 4.4.4 e agr Lollipop 5.0.2, pra mim o melhor design sem dúvidas foi do Lollipop porem tem alguns bugs irritantes nele, sinto falta das notificações do Kia Kat, foram isso ele é o melhor pra mim, mas infelizmente meu dispositivo n tem atualização nem pro 5.1.1 quem dira pro Marshmallow

  • Eu adoro o Android, o meu primeiro foi o Moto E com o Android 4.4.4 KitKat.

  • Meu 1° Android foi um Galaxy Y 2.3.
    2° Xperia E1 Dual TV 4.3 Kelly beam, atualizou pro 4.4.4 Kit kat.
    Hoje estou com um Galaxy Win 2 Veio com Kit kat e atualizei 5.0.2 Lollipop ROM oficial não lançada no Brasil mas instalei mesmo assim com a ROM de fora do país que também tem a língua portuguesa ficou Top😌😚👌

  • O Android é bom do jeito que é! Porque essas fabricantes tinham que entupir os aparelhos com bloatwares e essas skins pesadas... Em especial, a Samy!

    • Antes do Honey Comb e Jelly Bean o android tinha uma interface muito simplória e era carente de funções. Os launchers das fabricantes vieram pra suprir essa carência, além de diferenciar os inúmeros dispositivos de muitas. Eu sempre usei android modificado e não gosto da interface stock, tenho funções muito úteis que no stock só é possível com root e não funcionam de forma apropriada, respeito a opinião de quem gosta do android stock, mas as interfaces modificadas tem seu valor! Se não fosse a Samsung ter difundido o android com aparelhos de 300 a 3500 reais e ter feito uma interface útil e criativa o android talvez não tivesse crescido tanto nesses sete anos.

      CAV

      • Exatamente.
        O Galaxy Europe (aqui conhecido como Galaxy 5), Galaxy Ace, Galaxy Pocket e Galaxy Y certamente foram muito importantes para a popularização do Android, ou seja, foi a porta de entrada para muita gente que deve estar até hoje no "universo" Android.

  • Não gostei do novo Easter Egg do marshmallow, sei lá...Deveriam ter feito um Android Pac mam comendo marshmallows e fugindo do stagefigth! Rsrs

  • O Android e sua parte na minha história! <3

  • O pior é essa demora de atualização por parte dos fabricantes

Mostrar todos os comentários

O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. Mais informações

Entendi