O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. OK
810 Compartilhados 167 Comentários

A Nokia está de volta. E ela quer "vingança"

Nós adoramos histórias com finais felizes, por isso ficamos bastante felizes com a notícia de que a Nokia está de volta ao mercado de telefonia e, o que é melhor: seu retorno será com dispositivos rodando Android. Depois de passar por poucas e boas na mão da Microsoft, a marca finlandesa está de volta e já ensaia movimentos interessantes. Mas será que ela consegue recuperar a coroa de líder do mercado?

Nokia phones android
Se você é um fã de celulares e afins, sabe que a Nokia dominou esse mercado por muito tempo / © Nokia

Antes de olharmos o que a Nokia está fazendo agora, um pouco de história: era uma vez, uma época em que a Nokia era o rei dos telefones - inteligentes ou não - e seus melhores modelos eram objetos de desejo. Mas, como aconteceu com outros pesos-pesados, a Nokia sofreu quando o iPhone chegou. Sua insistência em apostar no Symbian, em vez de abraçar o Android, foi um erro fatal e um case de como a auto-confiança substituiu uma boa análise de mercado. 

A Nokia pode não estar tão interessada assim no mercado de telefonia. Seu foco é outro

Vender sua divisão de telefonia móvel para Microsoft foi apenas a pá de cal que faltava: em vez de impulsionar as vendas de seus aparelhos, a marca foi para a vala de vez: em 2015, a Nokia viu as vendas da linha Lumia caírem 73% e, de quebra, ainda perdeu todas as suas melhores patentes para a criadora do Windows.

Nokia Lumia 625
A marca Lumia ainda fica com a Microsoft. Mas a Nokia voltará com telefones de entrada e mid-range / © Nokia

As notícia de que a Microsoft liberou a Nokia para voltar a atuar no mercado de telefonia - a cláusula de não concorrência expirou - é uma boa notícia para o Brasil: ainda que a marca Lumia continue nas mãos da criadora do Windows, os smartphones de entrada e intermediários voltam às mãos da companhia finlandesa, mas precisamente em uma associação entre outra empresa finlandesa chamada HDM Global e uma subsidiária da Foxconn. 

E essa parceria entre Nokia, HDM e Foxconn, inclusive, já rendeu um produto: o tablet Nokia Nokia N1. O que pode ser um bom sinal para o futuro. E significa na prática que a lendária está volta ao jogo. 

E além dos smartphones, a Nokia quer emprestar a sua expertise em outro campo: os wearables. E, nesse campo, a empresa quer achar uma forma de popularizar esse tipo de dispositivo, coisa que outras gigantes do setor ainda não conseguiram. E os smartwatches podem ser os primeiros a ter essa abordagem.

matrixphone
Nós tivemos um desses. E nos achávamos incrivelmente futuristas / © Nokia

Conheça os Withings

É muito improvável que a Nokia se torne tão grande como fora no passado - Samsung e Apple já venceram essa batalha, sem contar a chegada das marcas chinesas. Mas a empresa pode retomar parte das suas glórias justamente entre os wearables, uma categoria que ainda está "engatinhando" entre o público. É por isso que ela investiu US$ 191 milhões na compra da Withings, uma das mais promissoras companhias de dispositivos "vestíveis" do setor. 

A aquisição é interessante porque a Withings é uma empresa focada no consumidor: elas faz um ótimo (e bonito) smartwatch chamado Activite, além de diversos acessórios voltados a fitness e saúde. O que ela não tem é uma marca poderosa e a lealdade do público. E é aí que a Nokia entra. 

withingsactivite
A WiThings pode ser a resposta para a volta triunfal da Nokia/ © Withings

O carinho do público por uma marca é uma coisa poderosa e a Nokia sabe disso. De acordo com Rajeev Suri, CEO da empresa: "Com esta aquisição, a Nokia está reforçando a sua posição no setor de Internet das Coisas e quer aproveitar o poder da sua marca e da confiança que ela gera, para expandir as possibilidades do mundo conectado, onde podemos fazer uma diferença significativa na vida das pessoas." 

Suri completa: "A área de cuidados com a saúde é um dos mercados verticais na Internet das Coisas, com analistas prevendo que a 'saúde mobile' será o segmento com crescimento mais rápido entre 2015-2020". Ou, em outras palavras: "Nós estamos aqui para fazer um montão de dinheiro".

E ele pode estar certo. os produtos da Withings têm muito potencial e a perspectiva de contar com a grife Nokia é animadora. Seu poder ainda é grande. A própria empresa ainda mostra confiança no seu taco ao dizer que tem "uma herança lindamente projetada em tecnologias inovadoras e confiáveis a serviço de pessoas ao redor do mundo". Quem vai discutir com isso?

withingsanalyzer
A WiThings faz grandes produtos. Mas a Nokia é quem tem o poder da marca/ © Withings

O negócio de telefonia é quase uma distração, porque a Nokia sabe que não terá seu passado de glórias de volta. Ela sabe que a batalha é longa - e dispendiosa - demais e com grandes chances de ser derrotada. O que ela quer é colocar seu nome em tudo que se conecta a um smartphone e que ali pode ser a mina de ouro que outras empresas não souberam explorar até o momento.

Se o hype de tecnologia focada em saúde, de fato, explodir, o futuro da Nokia pode voltar a ser brilhante. 

E você compraria smartwatches e afins com a marca Nokia?

Os comentários favoritos dos leitores

167 Comentários

Escreva um comentário:
  • Bom, acredito que essa volta por fora para ganhar mercado por meio de "vestíveis", pode ser um belo tiro no pé. O mercado de vestíveis não despontou pq é um custo alto para pouca usabilidade, então não caiu no gosto do público, será que irão conseguir um bom custo benefício para se tornar atraente? Por exemplo, comprei um Moto 360 que a época estava com o preço muito bom, mas no dia a dia acaba não sendo prático e gosto muito de relógios de pulso, e acabava me limitando a usar só o smartwach.
    Penso que deveriam meter o pé na porta mesmo e entrar no mercado com celular de qualidade e de ponta por um valor acessível as massas e aí expandir seu mercado.

  • compraria de olhos fechados... ela jamais assinaria algum produto que não tivesse a mínima qualidade NOKIA de fabricação que já conhecemos.

  • Vingança dela mesma.
    Foi ela quem não quis o Android por se dizer que iria ser como as outras empresas que também havia adotado o SO da Google.

  • Vão comprar só porque está escrito Nokia atrás? Sendo que quem fabrica são outras marcas que ninguém conhece aqui no Brasil? Eu tô fora, a época de ouro acabou.

  • Ontem a Nokia abriu escritório em São Francisco, digamos que ela está pensando grande.

  • Volte Nokia, estou te esperando ansiosamente....

  • Ja tive varios Nokias antes de ele usar o o sistema"Ruindows" e nunca tive problema, a bateria durava muito e os aparelhos eram quase "ETERNOS" espero que voltem assim... ja cansei da samsung etc...

  • Gente, CALMA !!! Essa de "Nokia é Nokia", "Se é Nokia é bom", "Nokia é garantia de bons produtos", etc, isso não dá mais.
    1) A firma está lá embaixo, com bem menos capital de antes, não dá para sair metralhando o mercado,
    2) A firma só vai emprestar o nome; o desenvolvimento, fabricação, etc será de outras,
    3) Está começando agora no Android, ainda vai "pegar" a manha da coisa.
    4) Outras empresas já estão consolidadas. A nokia está "renascendo".

  • Não pensaria duas vezes antes de comprar um nokia com Android, Nokia é Nokia!!!

    • Eliaquim, eu assino embaixo sua afirmação. Só espero que desta vez o material circundante seja superior ao meu N95, revisado e encostado como lembrança de suas qualidades, exceto o sistema operacional SIMBIAM, um verdadeiro desastre tecnológico de software.

  • Nokia fazendo vibes Revenge, ui! rsrsrs

  • Concordo em parte. O meu N95, revisado e guardado na gaveta, foi um excelente aparelho no quesito fotografia (excelente câmera de apenas 5 megapixels), sonoridade geral, confiabilidade eletrônica mas tinha algumas fraquezas: sua tampa traseira da bateria foi a coisa mais mal feita que eu já vi. Tive que trocar tal tampa umas 20 vezes, verdade! E o display, então, dava para contar os pixels um a um de tão grandes. E o Simbiam? Credo, que sistema operacional ruim de matar. Realmente, faltou à NOKIA visão comercial por não abraçar o Android, que com todos os seus defeitos ainda é o preferido pela maioria.

  • Nokia, quem é que nunca teve um? Eu mesma era super fã. Tive uns 3 aparelhos e era super feliz com eles. Quando obtive informações de que a Nokia iria parar de fabricar os aparelhos, comecei a comprar aparelhos da 2° Marca ao qual achava melhor, " motorola" hoje me encontro com um " Asus Laser2 " estou gostando muito da experiência com esse aparelho.
    Embora quem já foi usuário da marca " Nokia ", sabe muito bem do potencial de seus produtos. E eu certamente voltarei a ser uma consumidora. Que seja bem-vinda de volta.

  • Nokia seja bem vinda , sucesso e toda competição honesta e saudável e boa para os consumidores

  • Na torcida pela Nokia. Que ela volte e nos brinde com bons smartphones.

  • um smartfone com android puro, com um processador bom, e tela de 5 polegadas, câmera 📷 razoável, e memoria interna acima de 16 gb e o preço abaixo dos concorrentes, ai sim a nokia se tornaria a top do mercado.

Mostrar todos os comentários

O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. Mais informações

Entendi