O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. OK
opinião 133 Compartilhados 38 Comentários

Será que o Google realmente possui produtos finalizados?

De uma conversa na redação do AndroidPIT à homepage do site: será que o Google realmente possui produtos finalizados? Quantos aplicativos desenvolvidos pelo Google você considera como produtos completos, que entregam uma excelente experiência de uso? Consigo contar cinco deles. Levando em consideração que o Google é uma empresa de buscas, será que toda essa experimentação não está mascarando o verdadeiro objetivo por trás de tantos testes A/B: coletar ainda mais informações sobre você?

O seu celular é mais uma plataforma de aprendizado para o Google

Na semana passada, o time de desenvolvedores do Google finalmente apresentou o Duo, o aplicativo do Google dedicado para videochamadas. O curioso é que o app para comunicação do Google mais esperado ainda não tem hora para chegar. O Allo, o novo mensageiro da gigante das buscas, também anunciado durante a conferência para desenvolvedores deste ano, unifica uma série de serviços nos quais a inteligência artificial impera. 

Depois da chegada do Duo, muitos leitores do site começaram a se questionar sobre o lançamento oficial do Allo. Aliás, estes mesmos usuário estavam se perguntando sobre os motivo que levaram o Google a lançar dois produtos diferentes, dividindo assim a experiência de quem os usar.

Google Allo uso assistente google
Allo: o estreito limiar entre ajuda e coleta de comportamentos / © Google

Pensando nisso, resolvi assistir novamente a conferência de abertura do Google IO 2016, para ver se em algum momento a integração entre estes dois serviços foi mencionada. Na realidade, esta foi a melhor ideia que tive, pois depois disso, tive certeza de que a companhia Google não tem interesse real em entregar um produto acabado, mas aprender com os hábitos dos usuários e, assim, criar diferentes personas (ou perfis de usuários) usando os novos e os atuais aplicativos disponíveis no mercado.

 

CR
Camila Rinaldi
Google não tem interesse real em entregar um produto acabado, mas aprender com os hábitos dos usuários e, assim, criar diferentes personas (ou perfis de usuários).
O que você acha?
421 participantes
50
50

O Allo e o Duo não estão integrados porque texto ainda oferece melhor contexto

Ao rever Sundar Pichai e sua equipe de engenheiros falando sobre os produtos do Google, como o Google Fotos e a evolução deste serviço desde o seu lançamento, tive certeza de que o aprendizado de máquina (ou machine learning) destes softwares colocam o Google no topo da pirâmide das buscas mundo afora. 

Pichai afirma que melhorar a experiência dos usuários é o que motiva a empresa e vai além: "o Google Fotos (com 200 milhões de usuários) mostra o que é possível quando você aborda algo que já existe de uma nova perspectiva". Essa frase foi dita após identificar as melhorias no algoritmo de reconhecimento de imagens do Google Fotos, impressionante por sinal.

Allo google assistant 3
O Google Assistant faz uma leitura para o reconhecimento da imagem em uma conversa no Allo e oferece inclusive sugestões de respostas rápidas / © Google

Mas o que realmente chama a atenção na apresentação, vem da boca de Erik Kay, diretor de engenharia no Google: "o Allo traz todas as ricas experiências do Google para o seu chat". Essa frase foi dita duas vezes, com as mesmas palavras, durante a explicação sobre o novo mensageiro. 

Se você usar o Allo, o sistema vai aprender com o tempo, o que torna o Allo um mensageiro inteligente nas palavras dos engenheiros do Google.

Entre os recursos do Allo, temos o Google Assistant, um dos bots mais inteligentes do mercado, pois faz uso do maior motor de buscas do mundo, o Google. Este bot pode funcionar integrado a uma conversa privada ou em grupo e é capaz de entender o contexto da conversa, caso contrário, não teria utilidade. Além disso, o bot interage no chat, indicando estabelecimentos, fazendo reservas e mesmo indicando jogos.

Allo google assistant 2
Nesta conversa estão Amit, Joy e o @Google: O Allo traz o Google para dentro das suas conversas  / © Google

O Duo, por sua vez, faz chamadas com vídeo e possui um recurso chamado Knock-knock, que meio que avisa quem está do outro lado da chamada, assim, você pode decidir atender ou não a ligação. Aí, pensar que ambos os serviços poderiam ser integrados é normal para qualquer pessoa, certo? 

Mas por que o Google daria à você a chance de fazer chamada de vídeo em vez de trocar mensagens de texto e ajudar a otimizar a inteligência artificial do Big G? Mais que isso, por que não integrar todas essas funções ao Hangouts e torná-lo o aplicativo para comunicação mais completo dentre as plataformas móveis? 

A resposta é simples, o Google não está realmente interessado em oferecer um produto finalizado, a empresa está sempre na busca por conhecer melhor os hábitos dos seus usuários.

Será que o Google realmente possui produtos finalizados?

De acordo com Eric Schmidt, presidente-executivo da Alphabet (holding que controla o Google), os usuários gostam de usar apps diferentes para coisas diferentes. Na minha opinião, é o Google que gosta de saber o que leva você a não usar o Hangouts, mas o Allo. Ou, qual é o tipo de perfil do usuário do Allo, do Hangouts, do Gmail, do Inbox, do Google Fotos, do Google Maps e assim por diante.

"O Allo traz todas as ricas experiências do Google para o seu chat"

Não me leve a mal, sou uma grande fã do Google Assistant desde o anúncio do serviço, mas penso que muito mais por aquilo que a tecnologia representa do que aquilo que realmente é. Contudo, comecei a cansar de não poder contar com um aplicativo de qualidade, um software que realmente funcione completamente no país no qual vivo e não apenas nos Estados Unidos, ou não apenas em dispositivos da linha Nexus.

E também não pense que sou ingênua a ponto de pensar que apenas o Google está em busca de meus hábitos de usuário, mas ao lado do Facebook, estas são as duas grandes empresas que lucram - e muito - em cima de algoritmos de busca que tem por base a criação de perfis de usuários. Aliás, a empresa de Mark Zuckerberg está seguindo muito bem a cartilha do Google quando o assunto é desenvolver (ou comprar) serviços que mais parecem uma eterna versão beta.

E aí, você consegue lembrar qual produto bem acabado o Google lançou nos últimos dois anos? 

Os comentários favoritos dos leitores

38 Comentários

Escreva um comentário:
Mostrar todos os comentários

O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. Mais informações

Entendi