Nós usamos cookies em nossos sites. Informações sobre cookies e sobre como você pode se opor ao uso de cookies a qualquer momento, ou encerrar seu uso, podem ser encontradas em Política de Privacidade.

2 min para ler 39 Comentários

Reajuste de frete dos Correios: saiba qual é a economia real para o seu bolso

No ano passado os Correios anunciaram um reajuste de 8% no valor do frete para lojas online, atingindo assim todos os grandes e-commerces do país que dependem do trabalho da estatal para entrega de mercadorias, como o Mercado Livre. Agora, uma associação que representa um grupo de pequenos e médio lojistas do e-commerce ganhou uma liminar contra o reajuste abusivo que estava sendo praticado. Entenda mais a seguir.

O reajuste aprovado pelos Correis foi de 8%, em 2017, para fretes de encomendas online para todo o Brasil. Acontece que, em algumas regiões e em situações específicas, o valor do reajuste do frete chegava até 51%, conforme relata a ABComm. A liminar ganha visa, entre outros, suspender algumas taxas extras e fixar o reajuste em 8% conforme determinado no ano passado, apesar do mesmo estar muito além dos 3% da inflação anual, segundo números do IBGE.

Na prática, todos os varejistas associados à ABComm terão o frete de suas encomendas ajustadas dentro dos 8% definidos no último ano sem reajustes ou alterações extras. Os Correios será multado em até R$ 50 mil por dia caso descumpra a decisão proferida pela 11ª vara da Justiça Federal de São Paulo. Os detalhes que você precisa saber sobre essa decisão são os seguintes:

  • O reajuste limitado em até 8% é aplicado somente às lojas online associadas à ABComm. Confira a lista completa dos varejistas online por cidade acessando este link;
  • A liminar também pede a suspensão da taxa extra de R$ 3 para entregas em regiões de risco ou conflito, como é o caso o Rio de Janeiro e do Espírito Santo. Caso foi levado à Justiça Federal do RJ responsável pelo caso;
  • Fim da taxa extra de R$ 20 para envio de produtos em embalagens não-quadradas. Essa questão foi indeferida, ou seja, não foi atendida e não obteve despacho.

Vale lembrar que o Mercado Livre também havia conseguido uma liminar na justiça conta o aumento e o reajuste da mesma tarifa dos Correios. Apesar de tê-la conseguido, a mesma foi derrubada uma semana após pelo STJ. Até o momento, as lojas conveniadas a ABComm são as únicas que obtém a manutenção da taxa fixa em 8%.

Se você tiver alguma dúvida sobre esse tema, deixe um comentário aí embaixo para nós te ajudarmos

Fonte: ABComm

47 Compartilhado

Os comentários favoritos dos leitores

  • Bruno Salutes
    • Admin
    • Equipe
    há 1 mês

    Lucas, na minha opinião, o monopólio dos Correios é apenas o de entrega de cartas. No caso de produtos, nenhuma empresa precisa, necessariamente, na teoria, ser dependente dos Correios. Eles não estão oferecendo um serviço competitivo nesse sentido, mas existem grandes varejistas que nem são afetados com essas paralizações ou mudanças de tarifas, como a Amazon, por exemplo, que usa transportadoras privadas para sua logística. Paro meus comentários sobre os Correios por aqui >.<

  • Sidney há 1 mês

    Você quer dizer empresa privada, não é? Porque privatizada é aquela que foi pública um dia e foi vendida para a iniciativa privada.

  • Phelipe B. há 1 mês

    Já passou da hora de privatizarem os Correios ou abrir a livre concorrência. #QuantoMaiorOEstadoMenorOCidadão

  • Agnaldo C. há 1 mês

    Cada centavo já tá valendo , porém ultimamente o melhor a se fazer e fugir dos Curreios , pra ter uma economia de 100% na grana é dor de cabeça

  • Claudio R. há 1 mês

    Um reajuste de 8% no valor do frete para lojas online para sua mercadoria atrasar ou nunca chegar?!

39 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.
Mostrar todos os comentários