O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. OK
11 min para ler 16 Compartilhado 50 Comentários

Android Wear: tudo sobre o SO para wearables da Google

Depois do lançamento do Android Wear em julho de 2014 pela Google, muitas atualizações rolaram e o software está mais funcional e encorpado. Muitos dos recursos que esperávamos ver na época do anúncio da plataforma para dispositivos móveis da gigante das buscas só estão sendo adicionados agora, muito por causa da chegada do Apple Watch, da Apple. Abaixo, você confere como o Android Wear amadureceu nestes dez meses e como o software para wearables pode auxiliar no seu dia-a-dia.

AndroidPIT LG G Watch R 10
Android Wear: tudo sobre o SO para wearables da Google. / © ANDROIDPIT

O que é o Android Wear?

O Android Wear é um sistema operacional para wearables, como pulseiras e relógios inteligentes. A ideia é integrar o uso destes dispositivos aos smartphones, tablets ou mesmo smart TVs. Outros exemplos de softwares neste estilo são o Tizen para dispositivos vestíveis ou mesmo o Pebble.

O que diferencia o Android Wear do Android OS, é que a Google barra a interface das fabricantes, mantendo assim uma identidade visual exclusiva e coerente entre os gadgets que rodam com este software. O bacana disso é que temos uma experiência mais consistente com a plataforma e, claro, atualizações do sistema operacional não são um problema.

A forma como usamos o Android Wear lembra muito aquela que temos com os cartões do Google Now, o que não podia ser diferente, visto que o assistente de voz da Google é a alma da plataforma. Assim, o OS gira em torno dos dados do usuário compartilhados a partir da conta do Google ou aplicativos de terceiros, como WhatsApp, Facebook e Runtastic, por exemplo, usa a localização através do dispositivo móvel ou GPS embarcado, e envia notificações de serviços como Gmail, WhatsApp, Play Store, a previsão do tempo e outros aplicativos como Keep ou Duolingo. Na maioria das vezes, a informação aparece quando você precisa, especialmente porque estamos falando aqui de lembretes que facilitam o cotidiano.

Android wear sistema operacional
O pareamento com o Android Wear. © ANDROIDPIT

Como funciona o Android Wear?

A primeira coisa que você vê no display do smartwatch, além do mostrador do relógio, é um cartão com a notificação de tempo, lembrete, mensagem ou qualquer outro cartão que mereça destaque no momento em que você ativa tela do aparelho. Quando estou saindo do AndroidPIT, por exemplo, o cartão mostrando quanto tempo preciso para chegar em casa aparece em primeiro lugar.

smartwatch android wear lg
Algumas funções básicas do Android Wear  / © ANDROIDPIT

Para ativar a tela você precisa fazer um movimento de trazer o braço até o alcance dos olhos, como se estivesse verificando as horas. A tela permanece em modo de espera por padrão e você pode ativar ou desativar o modo de tela sempre ligada, o que é bom para quando você estiver usando o aparelho à noite. Quando você quiser ativar a tela, também pode tocar na mesma e, ao colocar a palma da mão sobre ela, você coloca o gadget em modo de espera novamente. Tudo aqui é bastante intuitivo, para silenciar o software, verificar a porcentagem da bateria, intercalar entre os modos de tela e acessar as configurações, basta deslizar o dedo na tela de cima para baixo.

android wear interface usuario
Como uma espécie de menu de atalhos rápidos, ao deslizar o dedo de cima para baixo na tela de um smartwatch, por exemplo, você acessa alguns dos modos do Android Wear. / © ANDROIDPIT

Uma vez que a tela esta ativa, você pode interagir com o software através de comandos de movimento e voz.

Comandos de movimentos

Com a tela ativada, um golpe para cima mostra o primeiro cartão, deslizando para cima você vai passando pelos cartões que vêm em uma ordem de importância definida pelo software, como disse acima. Para se desfazer de um cartão, basta deslizar o dedo da esquerda para a direita. Caso você tenha interesse em obter mais informações relativas a determinado cartão, basta clicar nele. Assim, se você recebeu um e-mail, clicando sob o cartão, você confere o conteúdo, com um golpe para a direita você se desfaz da notificação, com um golpe para a esquerda você será capaz de "arquivar" o e-mail, com outro golpe para a esquerda você poderá "responder" ao e-mail usando um comando de voz, até o momento é o único modo de entrada de informação, visto que o software não possui um teclado nativo. Além disso, você sempre poderá abrir o app no smartphone para mais opções.

Comandos de voz

Assim como o Google Now, novamente, o Android Wear permite comandos de voz para praticar ações. Os recursos inteligentes baseados no contexto e automação de tarefas seguem as mesmas características do software usado no assistente inteligente de voz da Google. Assim, tanto a hotword "Ok, Google" quanto os comandos de voz funcionam perfeitamente em português, mas sempre com a tela ativada. Apesar de achar um pouco invasivo dar comandos de voz para iniciar ações no Android Wear, tenho que dizer que quando você está em movimento e com as mãos ocupadas é até bem prático. Por exemplo, ontem, estava atrasada e meu meio de transporte é minha bicicleta, com o Gear Live no pulso, enquanto me deslocava enviei uma mensagem para minha equipe levando o gadget próximo ao meu rosto e dizendo "Ok, Google, enviar uma mensagem para Daniel dizendo que vou me atrasar!". Sem o Android Wear isso não seria possível.

android wear mensagens envio
O reconhecimento da voz e o envio de mensagens é extremamente funcional no Android Wear. / © ANDROIDPIT

Além disso, usando um comando de voz, é possível fazer pesquisas básicas como a idade de Dilma Rousseff ou saber quantos habitantes tem São Paulo. Ainda é possível usar um comando de voz para lançar um vídeo no Chromecast ou mesmo escutar uma música específica no celular usando o YouTube, por exemplo.

Android Wear - Interface do usuário e recursos

Com relação à aparência da plataforma móvel da Google para wearables, é interessante notar que a maior parte dos aplicativos que você usa diariamente no seu smartphone estão integrados ao sistema e funcionam muito bem. Assim, qualquer notificação que você receba no seu celular irá rodar automaticamente no seu relógio. Desta forma, pegando como exemplo o Gmail, você encontrará as mesmas opções que encontra hoje na barra de notificações do seu smartphone, mas na tela do smartwatch, tais como "verificar conteúdo da mensagem", "arquivar", "responder" ou acessar o aplicativo em questão. E tudo isso ainda vem com a cara dos cartões do Google Now.

email android wear
Com o Android Wear você pode responder e-mails a partir de comandos de voz e movimento. / © ANDROIDPIT

Desde o seu lançamento, o Android Wear vem sendo otimizado, cada vez mais aplicativos otimizados para a plataforma estão disponíveis na Play Store, bem como um número maior de recursos nativos estão chegando ao SO. E isso é bastante evidente nestes dez meses que venho utilizando o software. Um dos fatores que sempre contam nos meus testes com aparelhos deste gênero estão relacionados à função de controle de mídias. Infelizmente, o Android Wear ainda deixa a desejar neste quesito, pois assim como o Pebble, os relógios da linha Gear e a pulseira da Samsung e da Sony, não é possível navegar entre os álbuns presentes na memória do seu smartphone, apenas entre as músicas de determinado álbum. Assim, uma vez que você está dentro da sua lista do Linkin Park no Spotify, por exemplo, só poderá ouvir as músicas desta lista, caso contrário terá que acessar o celular.

android wear musica recursos
Os controles de mídias são acessíveis a partir da tela ativa. / © ANDROIDPIT

Outro recurso bastante funcional do Android Wear é o fato de ver o trajeto até determinado local na tela do dispositivo vestível, como o LG G Watch R usando o Google Maps, porém, em algum momento será inevitável não pegar o telefone, que possui uma tela maior e as instruções passo a passo.

navegacao android wear
A partir do smartwatch é possível iniciar a navegação do caminho desejado, mas será preciso recorrer ao smartphone em algum momento. / © ANDROIDPIT

Nos últimos meses, especialmente após a chegada do Apple Watch ao mercado, a Google começou a liberar atualizações bastante importantes e que já estavam há muito fazendo falta para quem utiliza um smartwatch. Com o último update foi adicionado o suporte Wi-Fi que faz com que os usuários estejam mais independentes do smartphone na hora de usar um gadget rodando com Android Wear. Abaixo, você confere a lista das principais mudanças da versão mais recente da plataforma:

Mãos livres: ao girar o pulso para fora agora você avança para a “próxima tela" e girando para dentro voltamos à "tela anterior". Ao dirigir o olhar para o seu pulso, o aparelho irá apresentar as principais informações destacadas por você de forma rápida e fácil, sem a necessidade de utilizar as mãos.

Sem o telefone: recursos como músicas offline e suporte a Wi-Fi fazem com que não seja necessário ter o smartphone sempre por perto. Se ele estiver online (utilizando dados móveis ou Wi-fi) e se o relógio estiver conectado a uma rede Wi-fi disponível, eles poderão trabalhar juntos (sem precisar compartilhar a mesma rede). Muito parecido com aquilo que já vimos no funcionamento do Google Glass.

Tela e aplicativos sempre ativos: agora já é será possível deixar aplicativos ativos, sem que a tela entre em modo desligado. Ou seja: se você está correndo e quer deixar o Maps aberto para encontrar o caminho, ou está fazendo compras no mercado e quer deixar sua lista do Google Keep ativada para acessá-la facilmente, já é possível.

Desenhe Emojis para responder mensagens: se quiser responder rapidamente uma mensagem com um emoticon (usando SMS, Hangouts ou qualquer aplicativo de mensagens), mas não quer usar a voz, basta desenhar um emoji no mostrador do seu relógio.

Conectando o Android Wear ao seu dispositivo móvel

O Android Wear funciona em dispositivos rodando com Android 4.3 ou superior e usa um gadget conectado via Bluetooth ao seu aparelho Android. Também será necessário o aplicativo Android Wear para que você possa acessar e transmitir contatos e dados. A versão mais recente do aplicativo (v1.1) permite parear múltiplos wearables e diferentes contas de agenda.

android wear app atualizado
A loja de aplicativos do Android Wear está mais completa e oferece aplicativos bastante funcionais. / © ANDROIDPIT
Android Wear - Smartwatch Install on Google Play

Apesar das melhorias que vem sendo realizadas pela equipe da Google em relação aos serviços oferecidos pelo Android Wear, a conexão com o celular ainda é um dos maiores problemas do software. Agora que o sistema operacional oferece suporte para Wi-Fi, quando estamos sob a cobertura de uma rede sem fio, a experiência com os gadget que rodam com Android Wear foi otimizada. Entretanto, quando a conexão com a internet se dá através do plano de dados (3G/4G) ainda é um pouco frustrante utilizar todo o potencial de um smartwatch.

Aplicativos para o Android Wear

Falando em aplicativos para o Android Wear, a gigante das buscas possui uma área dedicada na Play Store para apps desenvolvidos para o Android Wear. Nestes dez meses, novos aplicativos foram disponibilizados na loja e, com o lançamento de smartwatches cada vez mais frequente, o ecossistema de aplicativos para o Android Wear está maior e com opções mais funcionais.

Wear Mini Launcher
Cada vez mais aplicativos são otimizados ou desenvolvidos especialmente para o Android Wear. / © ANDROIDPIT

Dispositivos que oferecem suporte ao Android Wear

No Brasil, hoje estão disponíveis os seguintes modelos de smartwatches compatíveis com Android Wear: Moto 360, LG G Watch e Sony SmartWatch 2 (inicialmente lançado com um software próprio da Sony para wearables). Entretanto, desde a metade do ano passado, tivemos um grande número de relógios inteligentes com suporte para o SO da Google para wearables chegando ao mercado:

Conclusão

Depois das otimizações realizadas pela equipe de desenvolvedores do Android Wear, é possível dizer que a plataforma está mais madura e funcional. Os comandos de voz e movimento foram melhorados e o ecossistema de aplicativos ampliado.

Com a popularização dos smartwatches, a experiência de uso dos gadgets que oferecem suporte ao software para wearables da Google está melhor. O fato da Apple ter lançado o Apple Watch fez com que mais pessoas olhassem para este mercado como uma alternativa para facilitar a comunicação e as tarefas do cotidiano. Além disso, quando olhamos para o portfolio de dispositivos rodando com Android Wear, as opções são variadas em relação à design, às funções e ao preço.

Porém, independente daquilo que você pensa sobre o software, o Android Wear não vai substituir o seu celular, a ideia é fazer com que o seu gadget sirva de complemento para o seu smartphone e, por vezes, permitir que você tenha uma certa independência do seu celular.

E aí, qual é a sua opinião sobre o Android Wear? Será que os smartwatches serão mais populares no Brasil em 2015? Deixe-nos saber sua opinião nos comentários abaixo!

16 Compartilhado

50 Comentários

Escreva um comentário:
Mostrar todos os comentários

O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. Mais informações

Entendi