O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site.

2 min para ler 333 Compartilhado 110 Comentários

Eu já sabia: usuários de Windows Phone estão migrando para o Android

Como era de se esperar, especialmente depois dos preços dos novos iPhones, em especial o iPhone X, os usuários de Windows Phone estão migrando para Android. Eu já sabia, mas quem diz é a Kantar World Panel.

O relatório na verdade chama atenção para a movimentação causada pelos novos iPhones em alguns mercados e como na verdade a manutenção da fatia de mercado do iOS é feita, também, por meio da venda de aparelhos do ano anterior, no caso iPhone 7 e iPhone 7 Plus. Na Europa, o iOS continua no mesmo nível, mas nos Estados Unidos e na China houve um pequeno aumento de market share, nesse caso sim como consequência do início das vendas do iPhone 8, iPhone 8 Plus e iPhone X nesses mercados.

Mas é quando olhamos as tabelas que vemos o Windows Phone, agora oficialmente dado como morto, se esvair. Basicamente, o painel da Kantar compara setembro de 2016 com setembro de 2017, quando já não existiam novos Windows Phone no mercado, mas esperança, sim. Na Itália, mercado que nesse período tinha 4,8% dos smartphones rodando Windows Phone, hoje tem apenas 1,8%. Nesse período, o Android cresceu 2,3% e o iOS 0,7%. Na Grã-Bretanha, que tinha 3,6% dos smartphones rodando Windows Phone em 2016, o crescimento do Android foi de 8,2%, enquanto o iOS teve queda de 5,8%. A mesma tendência de migração do Windows Phone para Android é observada na Alemanha e na França. O único país da Europa acompanhado pela Kantar em que o iOS cresceu em participação de mercado e o Android caiu foi a Espanha. Até Austrália e Japão seguem a tendência e tiveram um aumento na base de usuários Android.

Captura de Tela 2017 11 09 as 14.36.16
Android comanda/ © AndroidPIT (captura de tela)

Por fim, a Kantar sinaliza que a chegada da Xiaomi no mercado europeu deve balançar as coisas por lá. O primeiro país a receber aparelhos locais será, veja só, a Espanha que curte Apple. Porém, segundo analistas da Kantar, a chinesa já vendeu mais de 1,4 milhão de smartphones no "Big Five EU": Alemanha, França, Grã-Bretanha, Itália e Espanha. Ainda que a Xiaomi não tenha dado muito certo no Brasil com sua operação local, torcemos para que na Europa ela seja um sucesso e, quem sabe no futuro, decida encarar o gigante latino-americano novamente.

E você, já foi um usuário de Windows Phone?

333 Compartilhado

Os comentários favoritos dos leitores

110 Comentários

Escreva um comentário:

  • Ah, e já que alguns usuários estão falando de aparelhos anteriores, segue por nostalgia alguns que já tive:

    HTC HD7 (Windows Phone 7.x)
    HTC S710 (Windows Mobile 6.x) - esse era top demais! Pequeno e poderoso!
    HP iPAQ HX4700 (Windows Mobile com tela sensível ao toque) - também top de linha; não era smartphone, mas tinha o mesmo formato dos smartphones atuais, isso 3 anos antes do primeiro iPhone.
    Tive também alguns modelos da Palm. Também eram muito show de bola.

    Bons tempos...


  • Também fui um usuário do Windows 10 Mobile (aliás o Lumia 640 tá aqui em cima da mesa agora, repousando). Realmente, na minha opinião, não tem sistema melhor. Mesma experiência do PC, super rápido mesmo com o aparelho não tendo configuração parruda... o que realmente f... foram os apps. O UWP, apesar de ser fantástico na minha opinião, não emplacou para o mobile.

    E um tempo depois ainda vem a Microsoft focando cada vez mais nos apps dela para iOS e Android, e depois ainda vem ela e mata o Groove. Aí complica...

    Espero poder ver a Microsoft tentando mais uma vez no campo mobile. Quando migrei pra Android senti falta de algumas coisas, em especial as live tiles. Não me arrependo, estou gostando do Android, mas ainda preferiria o Windows.


  • Minha opinião é e sempre foi a mesma desde que a Microsoft lançou o Windows Phone/Windows 10 Mobile. Amei esse sistema (ainda uso), mas desde a primeira semana de uso (em 2011) senti a instabilidade e os recursos inexistentes (que já eram totalmente desfrutáveis no Android e IOs), a navegação na internet por exemplo ainda é um pesadelo até hoje e nem vou descorrer sobre a falta de apps e a precariedade dos mesmos no WP. O erro mais óbvio e fatal que consigo visualizar é que o domínio da Microsoft há décadas em software pra PCs não garantiu a ela a mesma expertise em software móvel, simples assim. A empresa de Bill Gates até fez um bom sistema, mas o erro foi justamente esse, fazer um sistema "apenas bom", e não um em pé de igualdade com os dois sistemas já estabelecidos do momento, o IOs e o Android quando se fala em recursos e estabilidade. Isso sim afastou as OEMs e os desenvolvedores, o que decretou sua precoce morte. Ponto. Apenas isso.


  • Kkkkk Grande novidade isso daí usuários do Windows phone migrando para o Android ...


  • Fui um usuário feliz do WP. Só saudades maravilhosas.


  • Já tive alguns aparelhos com WP mas nunca deixei de usar Android, o WP era em bom sistema, porém aquela interface pavorosa me dava nojo, fora o descaso nos apps, muito feios e limitados, Android ever!


  • Já usei:

    Nokia N95 - Symbian
    HTC Ultimate - WP 7.8
    Nokia N808 - Symbian
    Nokia/Lumia 1520 - WP 10

    Vendi o Lumia 1520 e comprei o Xperia Z3 Compact - Android

    Migrei para o iPhone 7 Plus - iOS

    Agora comprei um Acatel A3 XL - Android

    Meu iPhone 7 Plus está desligado e na gaveta.

    O meu Acatel A3 XL virou meu celular principal. Ou seja: um celular de 599 reais que pode ser encontrado por 450 reais.

    Minha vida inteira tive iPad e não vivo sem. Gosto mais de jogar no iPad do que no Xbox One.

    Vai entender...


  • Não diria nem pelo preços do iPhones, por se procurar acha modelos passados com boas ofertas. Mas o que deixa meio óbvio essa migração para o Android é o tamanho do "ecossistema" existente hoje. Tem aparelhos para todos os bolsos, com os mais variados designs, tamanhos de tela, bateria, modificações de ROM e etc....


  • O mais lamentável ao lembrar do Windows Phone / Mobile foi o total descomprometimento e má vontade das OEMs para com essa plataforma, fazendo-as tomarem decisões controversas, como restingir a venda desses aparelhos a mercados onde a plataforma móvel da Microsoft simplesmente não tinha muito apelo, deixando países que tinham (como era o nosso caso) na mão.

    Já começou lá atrás, quando a Motorola, Sony e Asus não apoiaram o Windows Phone 7. Depois, a Dell e a ZTE não apoiaram o Windows Phone 8. Na sequência, a Huawei não apoiou o Windows Phone 8.1. Depois, a Samsung, a LG, a HTC e a BLU não apoiaram o Windows 10 Mobile. E no meio do caminho, a Acer, a Xiaomi e a Lenovo desistiram (a segunda e a terceira mal tinham entrado "no barco", isso porque a terceira nunca tinha trabalhado com uma edição do Windows que não fosse para PCs até então). As que restaram, Alcatel, HP e Vaio, não tiveram outra opção a não ser aceitar o fracasso dessa plataforma.


    • Das OEMs ? Descomprometimento total por parte da MS , simplesmente abandonando os usuários da versão anterior , inclusive seus apps proprietários não eram mais atualizados , tenta rodar a última versão do Skype no WP8.x e depois me conta.

      CAV


      • Isso aconteceu bem depois.

        Eu não estou tentando tapar o sol com a peneira (está muito claro que a Microsoft cometeu muitos equívocos no processo, tal como descontinuar o Skype para o Windows Phone 8.1), mas o fracasso desse projeto começou ainda em 2010, quando o mesmo não foi bem visto pelas três OEMs citadas (é bem verdade que a Motorola e a Microsoft já tinham uma rixa, mas...).

        A Microsoft sozinha nunca ia conseguir fazer esse projeto decolar, e é evidente que houve uma insistência grande por parte dela para melhorar a experiência de uso do SO e melhorar a experiência dos desenvolvedores em desenvolver para esse sistema, mesmo sem o apoio de praticamente todas as OEMs relevantes.
        Mas não adiantou nada. Os desenvolvedores continuaram teimando, as OEMs continuaram ignorando ou errando, e os consumidores não tiveram a paciência necessária para acolher uma terceira opção (e, do jeito que as coisas estão, nem vão acolher, qualquer que seja a opção), que ainda tinha muito o que melhorar, mas que estava tentando.

        Houve um boicote generalizado, e aí milagre não ia conseguir fazer mesmo.
        A Microsoft não foi inteligente o suficiente para encarar esse mercado, mas responsabilizá-la totalmente pelo fracasso do Windows Phone / Mobile, aí já é um pouco controverso.


      • Bom e eu te digo que a culpa principal é sim da própria MIcrosoft. Eu explico. O domínio que ela exerce até hoje no seguimento de software pra PCs não garantiu a ela a mesma expertise em software móvel, simples assim. Por isso ela não conseguiu desenvolver um SO suficientemente bom pra competir com dois sistemas já consagrados e estabelecidos em todo o mundo, no caso o IOs e o Android, por isso a falta de interesse das OEMs e desenvolvedores que perceberam a fragilidade do Windows Phone/Windows 10 Mobile desde o início. Apesar de ter sido um bom sistema, a Microsoft pecou exatamente nisso, fez um sistema "apenas bom" e não um que competisse em pé de igualdade quando falamos de estabilidade, recursos e robustez ou o que mais você quiser acrescentar. Eu mesmo gostei muito do sistema móvel da janela (ainda uso), mas confesso que senti (aliás não só eu, mas o mundo inteiro) as limitações de usabilidade no dia a dia. Ponto. Só isso.

        CAV


      • Legal.
        Levando a sua lógica ao pé da letra, significa que nenhum SO lançado depois de 2008 terá alguma chance, porque eles nunca conseguirão a robustez, a estabilidade, os recursos e a quantidade de aplicativos que Android ou iOS tem (a não ser que façam que nem a BlackBerry e a Jolla, inserindo um ecossistema que possibilita a emulação de aplicativos do SO da Google, mas aí a gente sabe que não passa de pura gambiarra).
        Ou seja, a Microsoft já condenou o seu projeto ao fracasso desde o lançamento da primeira compilação oficial do Windows Phone 7, assim como a Samsung condenou o Bada e o Tizen ao fracasso desde a sua primeira versão, assim como a Mozilla condenou o Firefox OS ao fracasso desde a sua primeira compilação, assim ainda como a Jolla condenou o Sailfish OS ao fracasso desde a primeira compilação, assim como o KDE condenou o Plasma Mobile ao fracasso desde a sua primeira compilação, e assim como a Canonical condenou o Ubuntu Phone ao fracasso desde a sua primeira compilação.
        Como se o Android e o iOS não tivessem nascidos proporcionando uma experiência precária e insatisfatória.

        Não tem como concordar totalmente com o seu ponto de vista, porque você já está convicto de que a Microsoft é a única culpada, ignorando totalmente (e de forma propositada) outros fatores determinantes, como o mercado, os desenvolvedores e as OEMs.


  • Usei um LG L5II, morreu de velho e depois comprei um lumia 520 e depois um 620, usei por anos, é um otimo sistema mas faltava muitos apps, os que tinha parecia gambiarra, depois mudei para o android novamente com um Moto G2, uau para mim era uma experiencia tão superior, gostei do windows mas morreu por falta de interesse da MS.


  • miha mae teve um windows phone, é um sistema leve porem a MS nao investiu em nada pra ele evoluir, principalmente a Loja


  • Já fui, e a única reclamação era os apps que não eram desenvolvidos como no iOS e Android, coisa isso os aparelhos eram muito bons. Como o Windows Phone morreu, era de se esperar que houvesse essa migração. O pessoal da Microsoft não consegue fazer um sistema que caia no gosto do povo e ainda carrega o orgulho de não trabalhar um sistema em cima do próprio Android, porque ela não faz uma versão de sistema em cima do Android? Dói reconhecer que é melhor usar esse sistema?


  • Fui usuário do WP por 4 anos, eu amava a plataforma mas, infelizmente, morreu. Agora estou com um Samsung Galaxy A5, o Android é muito bom, a variedade de apps é enorme e não trava (como a maioria diz). A experiência está sendo ótima :D

Mostrar todos os comentários

O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. Mais informações