Nós usamos cookies em nossos sites. Informações sobre cookies e sobre como você pode se opor ao uso de cookies a qualquer momento, ou encerrar seu uso, podem ser encontradas em Política de Privacidade.

Enquete: Você importa, já importou ou pensa em importar um smartphone?

Enquete: Você importa, já importou ou pensa em importar um smartphone?

Ontem no site tivemos um artigo que chamou a atenção dos leitores. Até segundo aviso, a Anatel, agência que regula telecomunicações no Brasil, afirmou que irá analizar e certificar todos os smartphones que chegarem via Correios no país. Ou seja, os aparelhos que importamos da China, principalmente. E, claramente, irá cobrar uma taxa salgada para fazer isso, ou devolver sua compra para o país asiático.

Alguns leitores duvidaram dessa novidade, e outros se encheram de revolta pelo tolhimento de mais uma oportunidade de o brasileiro conseguir bons produtos a um preço razoável. Participe da discussão por lá e diga o que acha:

Porém, o que eu gostaria de saber hoje é quantos de vocês que nos lêem já recorreram ou pensam em recorrer à importação. Como uma pessoa que trabalha nesse meio e realizo testes, eu importo ao menos quatro aparelhos por ano, dentro do meu orçamento. Utilizo para testes, pago um preço bem justo e depois revendo recuperando o que gastei. Minha última importação foi um Pocophone, que chegou antes da novidade da Anatel (mas tive que pagar os R$ 15 dos Correios).

huawei mate 20 05
Huawei Mate 20 Pro. Apenas importando / © AndroidPIT

Na última Black Friday aproveitei uma ótima promoção de um OnePlus 6T. Porém, com a confusão da data e a ameaça da homologação, já não sei mais se verei o aparelho. No ano passado, comprei um OnePlus 5T que nunca chegou as minhas mãos.

Mas sei também que essa é uma alternativa para muitos terem acesso a um smartphone com configurações decentes a um preço mais justo. Tem seus prós e contras, não é qualquer um que pode importar sem antes adquirir conhecimento. Não é lá muito fácil ou democrático, mas é uma via de acesso que podemos perder. Mas e você? O que costuma fazer?

Você importa, já importou ou pensa em importar um smartphone?

 

Vote, gostaria muito de saber a sua opinião! Participe nos comentários!

Artigos recomendados

72 Comentários

Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.
Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.

  • O meu " em breve " quer dizer: quando eu tiver um emprego.


  • Importei um que acabei revendendo e o outro acabei comprando no Brasil mesmo pois sairia quase o mesmo valor importando.


  • importei um smartphone a alguns dias. estou esperando chegar.


  • Nem sei mais o que é usar aparelho que não seja importado. Compro uns três ou quatro por ano. Já nem me imagino mais com um smartphone que não tenha memoria interna de 128 GB.


  • Importei o meu primeiro smartphone neste ano, mas não foi pra ficar com ele. Comprei pra revender aqui no Brasil. O aparelho em questão foi um Kome K1 com 128GB de armazenamento. Ótimo aparelho, mas só pecava no sistema que ainda estava na versão 6.0.1 Comprei por R$380,00 em uma promoção e revendi por R$950,00. Fui taxado em R$310,00; só que como eu havia feito o seguro da Lightinthebox consegui recuperar esse valor sobrando apenas a taxa dos Correios no valor de R$15,00. 😉

    Ano que vem pretendo importar algum aparelho da Xiaomi pra ser o meu novo smartphone. Talvez o Mi 8 Lite ou se ainda não tiver com grana suficiente o Note 5.


  • NUNCA IMPORTEI, NÃO PENSO IMPORTAR, E NAO SOU CONTRA IMPORTAR, MAS SÓ USO APARELHO IMPORTADO.
    NAS GRANDES CAPITAIS É FÁCIL ENCONTRAR APARELHOS IMPORTADOS NOS GRANDES COMÉRCIOS POPULARES. EM SP, POR EXEMPLO, SE FOR NA GALERIA PAGÉ TEM DIVERSAS LOJAS QUE VENDEM APARELHOS IMPORTADOS, E NA MAIORIA DAS VEZES, MAIS BARATOS ATÉ QUE NO ML E ATÉ MESMO SE FOR VINDO DIRETAMENTE DA CHINA (CASO A PESSOA SEJA TAXADA, O VALOR ÀS VEZES SAI MAIS CARO QUE COMPRAR LÁ).


  • Hoje a Receita Federal devolveu um Xiaomi Mi max 3 que comprei na Banggood. Apenas disseram que a importação não foi autorizada. Pelo visto a proibição que estávamos temendo chegou para valer.


    • Foi problema da Banggood que não estava declarando o conteúdo da encomenda, então a Receita não autorizava a entrada do produto e devolvia. A própria loja emitiu um comunicado informando o problema.
      Essa estória da Anatel é balela, continua tudo normal como antes.


  • kkkkk pra que ? na galeria Page e mais barato e grande parte dos que vendem no ML se abastecem por lá ,se não , porque uma pessoa compra 20 30 aparelhos?


  • Já importei muitos, mais agora miouuuu


  • Fiz muitas vezes... Só uso aparelho importado... Não tem comparação.


  • Queria saber porque 6 pessoas são contra a importação. '-'
    Tipo, tudo bem não querer importar pra si.
    Mas ser contra? '-'


  • A experiência com a loja e o aparelho foi boa, mas com o Correios e a RFB, como todo órgão público no Brasil, foram péssimas! Fui taxado ilegalmente e precisei recorrer ao judiciário. Apesar de eu ter conseguido a liminar, o processo corre há 6 meses e até agora não foi julgado.


  • Recentemente ia importar um Mi A2, mas estava comparando os preços dos sites de importação com o ML e a diferença era de uns 200 reais, usando a cotação do Dólar no dia e já somando impostos e taxas.
    Nesse caso achei mais vantajoso pegar um no ML e não ter que esperar quase três meses para receber a criança.


  • Estou igual ao autor(a) da matéria, importei um Pocophone que chegou antes dessa nova notícia da taxa da Anatel...nada a reclamar da importação, só a ansiedade de esperar chegar mesmo (fui taxado pela alfândega e os R$15,00 dos correios quando chegou ao Brasil)

Mostrar todos os comentários
Escreva um comentário:
Todas as mudanças foram salvas. Não há rascunhos salvos no seu aparelho.