O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. OK

 

Os europeus são de fato privilegiados, não apenas pelas facilidades de poder contar com uma companhia aérea como a Easy Jet que a preços muito cômodos te deixa, uma hora depois, em lugares com culturas completamente diferentes, mas também por contarem com leis de proteção à privacidade, terem acesso aos mais novos e super tecnológicos aparelhos celulares e por andarem rapidamente a caminho da neutralidade na rede. Apesar do Brasil ter um crescimento econômico violento nos últimos tempos, se tornando o terreno perfeito para investimento de startups nacionais e internacionais, ainda caminhamos a passos lentos em direção às novas tecnologias e acessibilidade. Hoje vamos apresentar quatro pontos que fazem um europeu ser tecnologicamente invejado no mundo inteiro:

 Razão #1: Os mais novos Telefones

Imagem: Android Booth at Mobile World Congress

Enquanto os brasileiros sonhavam com a chegada do Samsung Galaxy S2, todas as pessoas na Europa já tinham acesso ao telefone. Sem contar que o valor dos aparelhos é duas vezes maior quando chegam no mercado nacional. Outra questão é a demora que levam as operadoras para integrar o aparelho em seus planos, sem mencionar que na Alemanha, por exemplo, as pessoas tiveram acesso ao Galaxy S2 desbloqueado quase ao mesmo tempo em que foi anunciado. Dentro deste exemplo ainda podemos citar vários outros telefones que chegaram bem depois ao país, como o Galaxy Nexus (mais conhecido como Galaxy X no Brasil) ou o HTC One X. Até quando seremos apenas importadores de tecnologia ouvindo que o país esta investe pesado nesta área?

Razão #2: Leis de proteção à privacidade

Nós rimos quando ouvimos que em uma cidade da Alemanha os moradores foram proibidos de “curtir” páginas e publicações no Facebook porque a rede social usa este tipo de informação para coletar informações do usuário. Claro que é um exagero proibir o indivíduo de se expressar na maior rede social do mundo, mas o fato é que Europeus parecem se importar mais com segurança na web que nós brasileiros. Na realidade, as leis de proteção à informação no velho continente são muito mais rigorosas. Um departamento inteiro na Comissão Europeia é dedicado apenas à pensar a proteção de informações pessoais. Por este motivo o Google Street View e outros foram processados. Sob a lei da União Europeia, informações pessoais podem apenas ser reunidas “legalmente sob rigorosas condições, para legitimar um propósito”. Nós nem sequer temos um departamento oficial para pensar a questão.

Razão #3: Melhores planos de dados

Imagem: Blau.de

Na Finlândia, um operador chamado “Elisa” oferece acesso ilimitado à internet por apenas 5 euros por mês. Como resultado, os finlandeses consomem, em média, 1 GB de dados sem fio por mês pela rede de um apenas um operador, quase 10 vezes a média europeia. É claro que é mais barato fornecer este tipo de plano em países menores, pois o número de torres é menor e assim se reduz os custos de tráfego, mas ainda assim o valor cobrado é impressionante. Na Alemanha, uma operadora de telefonia móvel chamada “Blau” oferece 1GB de informações por mês por 10 euros livre de contrato. O que também não parece a melhor oferta, mas quando comparado aos serviços de dados no Brasil são extremamente convidativos. Operadoras como a GVT oferecem planos com banda larga de 5 a 100MB com custos acima de R$100. Sem falar na qualidade do serviço de internet no país, ontem a Info Exame divulgou uma matéria falando sobre a pesquisa realizada pela Akamai onde diz que o “Brasil ocupa apenas 40° lugar em ranking da velocidade da web”. Resumindo, a velocidade média da web no Brasil é de 1,8 Mbps), enquanto a mundial é de 2,3 (Mbps).

Razão #4: Rede de Neutralidade

Imagem: Pspword.com

Há alguns dias, a Holanda tornou-se o segundo país no mundo a ter uma rede de neutralidade, o primeiro foi o nosso conterrâneo latino americano, o Chile. A lei de neutralidade na rede requer que cada página acessada peça permissão ao usuário antes que o cookies sejam armazenados pelos browsers. O que também é exigido para todas as empresas de internet, para que o tratamanto seja igual. Assim não favorecem os próprios serviços ou cobram taxas extras para oferecê-los. O Partido Pirata - que defende o acesso universal e irrestrito à internet - recebeu 7% dos votos na Suécia em 2009, ganhando 2 lugares no parlamento. Recentemente, na Alemanha, o Partido Pirata ficou com 8,9% dos votos nas eleição de Berlim, em 2011. Com 51 sedes municipais, o partido está pronto para mexer nos processos legislativos, especialmente no que diz respeito à Internet.

É claro que existem desvantagens para ser um viciado em Android na Europa, também. Os preços para novos celulares desbloqueados tendem ser mais caros. O fato de ter a liberdade de não fazer um contrato (que pode chegar a dois anos) acarreta na falta de promoções nos serviços pré-pagos. Dito isto, em se tratando de proteção de dados, da neutralidade da rede e de acesso aos mais recentes telefones, você provavelmente estaria mais feliz do outro lado do Atlântico.

Imagem do topo:  iloveeruope.tumblr.com

2 Comentários

Escreva um comentário:

O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. Mais informações

Entendi