O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. OK
111 Compartilhado 19 Comentários

Review do HTC One M9: bom, mas não bom o bastante

A HTC apresentou no Mobile World Congress em Barcelona seu novo carro-chefe de 2015 e sucessor do bem-sucedido HTC One M8. Tive a oportunidade de testar o dispositivo e abaixo você confere o meu review completo do HTC One M9.

Avaliação

Prós

  • Acabamento
  • Design
  • Funções de software

Contras

  • Câmera
  • Bateria
  • Performance

HTC One M9 – Data de lançamento e preço

O HTC One M9 tem o preço sugerido na Europa de 749 Euros (R$ 2.440,00) e está disponível no Velho Continente em duas cores: Gunmetal e prata com bordas douradas. Mais tarde também será lançada uma versão dourada do HTC One M9. Há anos, a HTC se retirou do mercado brasileiro, e o novo dispositivo não deve ser vendido oficialmente no país.

HTC One M9 – Desenho & Qualidade de Construção

A HTC compara o design da linha One com o Porsche 911: externamente apenas alguns detalhes mudaram, porque o design já é bem-sucedido e facilita o reconhecimento da marca. Internamente, contudo, temos teconologia de ponta e novas funções de software. Mas voltando ao design: o HTC One M9 tem uma carcaça unibody de alumínio com a parte traseira convexa. A câmera dual com tecnologia UltraPixel foi substituída por um sensor normal de 20 megapixels. A nova câmera é ligeiramente saliente e envolta numa moldura de plástico. A HTC usa cristal de safira, extremamente resistente a arranhões, para a lente da câmera. Isso se faz necessário, pois quando o HTC One M9 é colocado na mesa, a câmera tem contato constante com a superfície.

htc one m9 test 10
A câmera é um pouco saliente, mas também vem protegida por cristal de safira. / © ANDROIDPIT

A parte frontal é um pouco mais compacta e como consequência, a união entre a parte traseira e a frontal se dá com uma moldura oblíqua marcante. Esse é um belo detalhe de design, e também a grande diferença visual com relação ao HTC One M8. E por falar em diferença: o botão de ligar no M9 se mudou para a lateral direita, abaixo dos botões de volume. Com isso, ele é mais facilmente alcançado, como no caso do Moto X (2014) ou do Nexus 6. Sua textura também é diferente daquela dos outros botões.

htc one m9 test 09
Os botões de energia e de volume do HTC One M9. / © ANDROIDPIT

Apesar dessas diferenças, o design do M9 é quase igual ao do M8. A HTC poderia ter mudado mais detalhes sem perder a identidade visual. Contudo, se eu nunca tivesse visto o HTC One M8 e tivesse de avaliar o design do M9, consideraria seu projeto bem-sucedido.

htc one m9 test 18
O HTC One M9 prateado tem as bordas douradas. / © ANDROIDPIT

HTC One M9 – Tela

A HTC usa novamente no HTC One M9 um display de 5 polegadas com resolução Full HD  (1.920 x 1.080 pixels), o que lhe confere uma densidade de pixels de 441 ppi. Diferentemente de outras fabricantes, a HTC não entrou na corrida pela resolução QHD. Isso é bom, porque a bateria não sofre com mais esse consumo, e o mesmo pode ser dito da performance. Mas como é a tela do M9 na prática? Os textos são incrivelmente nítidos nela, mesmo quando as letras são bem pequenas. A representação de cores é bem natural e não exagera na saturação. Em comparação com os displays AMOLED da Samsung, por exemplo, acho a tela do M9 bem equilibrada quando o assunto são as cores. Graças ao painel IPS, o display do HTC One M9 tem ótima visibilidade em ângulos inclinados. Podemos dizer, portanto, que a tela é um dos pontos fortes do novo dispositivo.

htc one m9 test 19
A tela do HTC One M9 é muito visível mesmo em ângulos bem inclinados. / © ANDROIDPIT

HTC One M9 – Características Especiais

O HTC One M9 possui um sensor de infravermelho, que pode transformar o smartphone num controle remoto universal. E nos alto-falantes frontais é empregada novamente a conhecida tecnologia BoomSound, que agora aprendeu alguns truques novos: o HTC One M9 consegue emular 3D Sound via Dolby Audio. Isso funciona não apenas nos alto-falantes frontais como também pelos fones de ouvido.

htc one m9 test 16
O sensor de infravermelho do HTC One M9. / © ANDROIDPIT

HTC One M9 – Software

De fábrica, o HTC One M9 vem com o Android 5.0.2 Lollipop em conjunto com a Sense 7. A HTC tornou a sua interface mais inteligente e com mais possibilidades de personalização: há um novo aplicativo chamado HTC Themes, que pode ser comparado ao motor de temas da CyanogenMod. Com isso, no HTC One M9 também podem são trocáveis as cores, ícones, wallpapers e fontes. Já no lançamento do aparelho existe uma grande oferta online de temas, que será constantemente ampliada pela HTC. Além disso, através de uma Web-Interface também podemos criar designs próprios ou escolher a nossa foto preferida. Ela será adaptada por um programa para que combine, em cores e outros elementos, com o tema geral escolhido. Essa função pode ser comparada com o “Quicktheme” do Action Launcher 3.

htc one m9 test 01
A aparência da interface pode ser personalizada por temas no HTC One M9. / © ANDROIDPIT

Também novo é um widget inteligente, que mostra aplicativos relevantes de acordo com a sua localização. Se estamos por exemplo no escritório, aplicativos como a Agenda e o email são mostrados pelo widget. Se chegamos em casa, aparecem o player de música, o Google Chrome e o YouTube. Além disso, a Sense 7 analisa quais apps são usados em quais lugares, mostrando-os na hora certa. Quem tem o Aviate Launcher conhece o conceito básico dessa função.

De modo geral, a Sense 7 é bem bonita e intuitiva, possuindo funções muito interessantes, que ampliam imensamente a base do Android. Mas quem esperava uma remodelagem completa pode se decepcionar, pois quase todos os ícones foram importados da Sense 6.

HTC One M9 – Performance

Sim, o Snapdragon 810 da Qualcomm tem um problema de superaquecimento, ao menos no nosso teste com o HTC One M9. No Benchmark AnTuTu o dispositivo ficou bem quente após alguns minutos, mas nada que interrompesse o teste. Durante um uso normal, contudo, mesmo jogando games com gráficos pesados, o superaquecimento não se repetiu. Isso não impediu que experimentasse alguns atrasos em jogos como Dead Trigger 2. Não esperava essa performance num carro-chefe. Talvez isso se deva ao fato de a HTC diminuir o clock do processador para evitar o aquecimento.

htc one m9 antutu
Resultado do AnTuTu Benchmark para o HTC One M9. / © ANDROIDPIT

HTC One M9 – Áudio

O som que sai de pequenos alto-falantes frontais é bem nítido e alto, e nos convenceu durante o teste do HTC One M9. Apesar de os alto-falantes frontais se encontrarem relativamente próximos um do outro, podemos diferenciar bem se o sim vem do direito ou do esquerdo. A qualidade do estéreo, portanto, é muito boa, o que torna a reprodução de clipes e jogos um dos pontos fortes do M9.

htc one m9 front speaker
Um dos alto-falantes frontais do HTC One M9. / © ANDROIDPIT

Além disso, a qualidade das chamadas também é ótima, e eu pude entender sem problemas o meu interlocutor (e vice-versa).

HTC One M9 – Câmera

A câmera traseira do HTC One M9, com resolução de 20 megapixels, deixa uma impressão ambígua: por um lado, tons de pele e reprodução de cores de maneira geral são bem naturais. Particularmente nas fotos em Macro o efeito se mostra ótimo, graças ao foco competente do sensor traseiro. Encontramos problemas, contudo, na nitidez e na reprodução de detalhes, e aqui temos o grande ponto fraco do HTC One M9. Objetos em distância média já se apresentam pixelados e com ruído. De maneira geral, a câmera do M9 é satisfatória, mas ainda não chegou ao nível das câmera dos carros-chefe da Samsung ou da Sony. Mesmo assim, ela é bem melhor do que a câmera UltraPixel do M8, o que não é muito difícil.

O software da câmera no HTC One M9 se baseia no do Desire Eye, com alguns extras. Deslizando o dedo para cima ou para baixo podemos trocar os modos de maneira simples. Além disso, inúmeros filtros e possibilidades de processamento da imagem estão disponíveis de forma nativa, como por exemplo a união de duas fotos individuais ou o efeito de desfoque (ponto de foco ou “Bokeh”, como o chama a HTC) via Software.

htc one m9 test 03
O software da câmera do HTC One M9. / © ANDROIDPIT

HTC One M9 – Bateria

Em comparação com o HTC One M8, a capacidade da bateria do HTC One M9 cresceu de 2.600 mAh para 2.840 mAh. Se comparada por exemplo com a capacidade de 3.000 mAh do LG G3, por exemplo, pode parecer pouco, mas o Snapdragon 810 economiza energia e a resolução na medida certa da sua tela na consome tanto. Apesar disso, o M9 ainda fica para trás se comparado a aparelhos como o Xperia Z3.

Com um uso moderado, ou seja, uso esporádico do Twitter, sincronização com duas contas de email, uso do Facebook, da câmera e do navegador, bem como 30 minutos de streaming de música, a bateria ainda contava com 65% após 14 horas de uso. Assim que começamos a jogar games pesados como o Dead Trigger 2, por exemplo, a bateria perde 15% em apenas 30 minutos.

htc one m9 rear
O HTC One M9 não é nenhuma maravilha no assunto bateria. / © ANDROIDPIT

De maneira geral, a capacidade é equivalente à do HTC One M8. Com o modo de economia ativado, ela dura um dia e meio. Em dias de uso intenso, contudo, é provável que o HTC One M9 não chegue até o final do dia sem precisar de uma recarga.

HTC One M9 – Especificações Técnicas

    • Tipo:
    • Smartphone
    • Modelo:
    • HTC One M9
    • Fabricante:
    • HTC
    • Dimensões:
    • 144,6 x 69,7 x 9,61 mm
    • Peso:
    • 157 g
    • Tamanho da bateria:
    • 2840 mAh
    • Tamanho da tela:
    • 5 polegadas
    • Tecnologia da tela:
    • LCD
    • Tela:
    • 1920 x 1080 pixels (441 ppi)
    • Câmera frontal
    • 4 megapixels
    • Câmera traseira
    • 20 megapixels
    • Flash:
    • LED
    • Versão do Android:
    • 5.0.2 - Lollipop
    • Interface:
    • HTC Sense
    • RAM:
    • 3 GB
    • Memória interna:
    • 32 GB
    • Memória removível:
    • microSD
    • Chipset:
    • Qualcomm Snapdragon 810
    • Número de núcleos:
    • 8
    • Velocidade máx.
    • 2 GHz
    • Conectividade
    • HSPA, LTE, NFC, Bluetooth 4.1

Veredito preliminar

Alguns irão certamente se decepcionar com o HTC One M9. As diferenças no design com relação ao antecessor quase têm de ser procuradas com lente de aumento. Por outro lado, o M8 já possuía um design bem-sucedido, que não deixava lugar para muitas mudanças. O visual do M9 foi melhorado nos lugares certos, e pessoalmente gosto da aparência do dispositivo. Nos quesitos em que o M8 apresentava fraquezas, o M9 infelizmente as reproduziu, mesmo que em parte: a câmera continua mediana, e a bateria não consegue competir com outros lançamentos contemporâneos. Considero o preço sugerido de 749 Euros um tanto alto, e com ele a HTC mira o público que não abre mão de smartphones premium. Outras fabricantes, contudo, também fazem smartphones muito bons a preços competitivos, e depois dos lançamentos da Sony e LG, o mais novo modelo da HTC pode ficar para trás em 2015.

19 Comentários

Escreva um comentário:
111 Compartilhado

O AndroidPIT utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência no nosso site. Mais informações

Entendi